MANIFESTO PAU-BRASIL

Publicado em: 17/07/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 7,832 |

 

¹BIA OLIVEIRA DE ANDRADE

²MARIA DAS GRAÇAS DE MEDEIROS PIRES

 

 

 

 

 

_____________

¹Acadêmica do 5º semestre do curso de Letras-UVA; www.biaandrade1988@hotmail.com

²Acadêmica do 5º semestre do curso de Letras-UVA;www.graap1@hotmail.com

INTRODUÇÃO

 

O tema, "Manifesto Pau-Brasil", pretende expor um pouco do contexto histórico, fazendo uma análise detalhada para compreensão do assunto em destaque. Pois, o autor Oswald de Andrade denominou justamente esse manifesto, levando em consideração que foi à primeira riqueza brasileira a ser exportada. E qual a importância de compreender o manifesto de 1924?

Diante disso é relevante enfatizar que por serem poucas as relíquias que abordam o respectivo assunto, ainda é bastante sucinto, causando dúvidas da importância para a história brasileira. Dessa forma, o artigo em si está embasado no teórico Coutinho, sendo utilizadas também outras referências bibliográficas.

Portanto, o objetivo do artigo é apresentar de forma concisa, aos futuros leitores para que tenham um aparato mais preciso do "Manifesto Pau-Brasil", que revolucionou e propagou um "novo" olhar diante da literatura brasileira.

 

MANIFESTO PAU-BRASIL E SUA HISTORICIDADE

A Semana de Arte Moderna trás uma nova proposta de fazer literatura, isto é, representando uma nova linguagem, a liberdade criadora e o rompimento com o passado, deixando curiosidades por apresentar o adjetivo "novo", indo de encontro ao parnasianismo o qual predeterminava a linguagem formal. Sendo a mesma considerada como o marco inicial para o modernismo e o acontecimento mais importante ocorrido no Brasil, revolucionando a linguagem literária, mediante os eventos com apresentações de danças, poesias e música, ocorrendo assim diversas transformações tanto artísticos quanto políticos, como afirma Coutinho (p, 179) "... a Semana de Arte Moderna foi identificada como o brado coletivo principal de um novo espírito, conseqüências de uma série de transformações tanto no âmbito internacional como no interno, tanto no campo artístico como no político e social".

Dessa forma é relevante abordar um dos antecedentes para realização do evento, dentre eles, em 1912 – Oswald de Andrade introduz a novidade futurista, devido ter passado longo tempo na Europa deixou-se "contaminar" com a ideia vanguardiana. Outro marco foi em 1914, com Anita Malfati que exibi o expressionismo através de suas obras.

Após esse movimento, surgem às revistas para divulgarem as novas idéias e os manifestos dando continuidade ao modernismo, sendo a mais conhecida a "revista Klaxon". Com isso a consolidação do modernismo brasileiro desenvolveu-se por etapas, tendo o marco inicial em São Paulo na semana de arte moderna de 1922. Pois, um grupo de artista nativo pretendia repassar o pensamento das vanguardas européias à cultura brasileira, como também denunciar o descaso político, principal causador das ruínas sociais. A primeira fase do modernismo ocorreu de 1922 a 1930, durante este período surgiram muitas mudanças idealistas, conseqüentemente surgiram às manifestações que revolucionaram o país, tal que relata Coutinho (p, 193):

ao mesmo tempo que se procura o moderno, o original e o polêmico, o nacionalismo se manifesta em suas múltiplas facetas: uma volta às origens, a pesquisa das fontes quinhentistas, a procura de uma "língua brasileira" (a língua falada pelo povo nas ruas), as paródias, numa tentativa de repensar a história e a literatura brasileiras, e a valorização do índio verdadeiramente brasileiro.

 

Dentre os movimentos culturais, encontra-se "o manifesto Pau-Brasil", publicado em 18 de março de 1924 no jornal "O Correio da Manhã", que defendia uma linguagem primitiva nas obras, levando em consideração à cultura brasileira sem fugir da historicidade grotesca dos antepassados e a necessidade de criar uma arte com o jeito dos brasileiros. O manifesto partiu de Oswaldo de Andrade, que reivindicava a favor de uma poesia espontânea, baseada ao desenvolvimento quinhentista. Retrocedendo na história, a valorização comportamental do homem primitivo da época de 1500. Diante disso, combatia-se a cópia literária pronta por está fundamentada em conceitos erudito, principalmente as vinda do exterior, que predeterminava a forma de expressão aos demais países. Neste caso Coutinho (p, 195) enfatiza: "... Oswaldo apresenta como proposta uma literatura extremamente vinculada à realidade brasileira, a partir de uma redescoberta do Brasil.".

Vale ressaltar também alguns trechos do manifesto:

 

A poesia existe nos fatos. Os casebres de açafrão e de ocre nos verdes da Favela, sob o azul cabralino, são fatos estéticos.

O Carnaval no Rio é o acontecimento religioso da raça. Pau-Brasil. Wagner submerge ante os cordões de Botafogo. Bárbaro e nosso. A formação étnica rica. Riqueza vegetal. O minério. A cozinha. O vatapá, o ouro e a dança...

A língua sem arcaísmos, sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos.

 

 

Diante do pressuposto observa-se que, as idéias presentes no trecho eram justamente pertencentes à cultura brasileira, como, o carnaval no Rio, por está relacionado à religiosidade, a língua sem arcaísmo, ou seja, deixando esse lado mais antigo ou épocas remotas de se expressar para assim falar da forma que os próprios brasileiros comunicam-se e também a grande riqueza brasileira, seja a comida típica ou as culturas presenciadas pela comunidade, em que Oswald abordava tais elementos para eliminar a insolência e principalmente relatando a exportação do Pau-Brasil, tão cobiçado na época, como, "... pensei (...) em fazer uma poesia de exportação. Como o pau-brasil foi à primeira riqueza brasileira exportada, denominei o movimento Pau-Brasil". (FARACO E MOURA, apud, Oswald de Andrade, p. 187).

Porém, em 1926 surge o "manifesto verde amarelo", criticando a idéia de Oswald de Andrade, referindo-se de "nacionalismo afrancesado".

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Conforme o estudo apresentado, essa foi uma pesquisa que primeiramente foi necessário compreender o contexto histórico para então adentrar no referido tema, observar-se que, é bastante concisa a questão do manifesto pau-brasil, por justamente não ter muitos livros que dão ênfase para abordar o respectivo assunto, mas sem dúvida alguma foi de suma relevância obter como conhecimento para assim só ampliar cada vez mais experiências.

Diante disso, é importante que os alunos tenham a compreensão do que se trata tal manifesto, partindo da história do Brasil para a literatura, ou seja, podendo interagir ou participar mais da aula, já que autor Oswald de Andrade retrata justamente da primeira riqueza do Brasil e principalmente as características e ideias que o manifesto propagou, colocando como foco tal exportação e conhecendo um pouco mais do que abrange a literatura.

Portanto, pesquisar, analisar e dialogar são tarefas de um bom educando e nada melhor do que adquirir conhecimentos e ir em busca de outros, sendo assim, vale a pena conhecer na íntegra o "Manifesto Pau-Brasil".

 

REFERÊNCIAS

 

COUTINHO, Ismael de Lima. Pontos de gramática histórica. 7. ed. Rio de Janeiro.

FARACO & MOURA. Literatura Brasileira. Editora Àtica.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/manifesto-pau-brasil-2848010.html

    Palavras-chave do artigo:

    semana de arte moderna

    ,

    historicidade e manifesto pau brasil

    Comentar sobre o artigo

    O presente artigo é um estudo bibliográfico que tem como objetivo principal abordar conceitos educacionais e metodologias desenvolvidas em sala de aula usando o lúdico como alternativa de metodologia. O trabalho justifica-se pela necessidade de se entender e adequar a aprendizagem às atuais demandas da educação é necessário conhecer alguns caminhos já percorridos pelo ensino e que se levam a uma redefinição dos objetivos, conteúdo e metodológicos.

    Por: Graciele de Miranda Oliveiral Educaçãol 21/10/2014
    Alinne do Rosário Brito

    O artigo busca pesquisar e relatar o que é o Programa Mesa Brasil SESC e dialogar com as ações do Governo do Estado do Amapá para que a segurança alimentar seja implementada atendendo as leis nacionais e as respectivas atuações das politicas públicas que o regem quanto a tentativa de diminuição da miséria na cidade de Macapá.

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 14
    Tania R. Steinke

    Promover a valorização da formação continuada dos docentes e coordenadores pedagógicos que atuam no Ensino Médio das escolas públicas.

    Por: Tania R. Steinkel Educaçãol 19/10/2014

    Este artigo analisa de forma breve a teoria das Representações sociais, realizada por alguns estudiosos que contribuíram para a o avanço das representações sociais, bem como, os teóricos que tinham como base as investigações de como as pessoas transformam os conhecimentos científicos em conhecimento de senso comum na década de 60, e também a forma como adota a perspectiva comunicativa "genética" na apreensão do conhecimento veiculado a dinâmica do cotidiano.

    Por: Elizabeth Almeida dos Santosl Educaçãol 14/10/2014
    Erineia nascimento da Silva

    Resumo O aumentou consideravelmente do número de alunos especiais matriculados no ensino regular foi de aproximadamente 70% em 2014, em relação aos anos anteriores. Essa chegada dos alunos nas instituições públicas de ensinos promoveu serias mudanças de paradigmas em todos os profissionais da educação, mas seguiu junto um profissional fundamental na implementação desse novo olhar sobre a educação especial e principalmente sobre a inclusão.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 10/10/2014

    O SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) ajuda a milhões de brasileiros todos os anos através de seus Cursos Gratuitos oferecendo modalidades presenciais ou EAD (Ensino a Distância) para realização dos mesmos. Conheça alguns cursos grátis para 2015

    Por: sitesjoaoepaulol Educaçãol 09/10/2014

    A avaliação na Escola Ciclada já vem redefinida, ou seja, já está incorporada com novas idéias e nas aspirações, sua perspectiva está muito além de atribuir uma nota por simples burocracia institucional ou por simplesmente conferir o que foi "aprendido" ou não.

    Por: Delimar da S. F. Magalhãesl Educaçãol 02/10/2014

    A MATEMÁTICA E A MÚSICA POSSUEM LAÇOS MUITO FORTES DESDE A ANTIGUIDADE E O INTERESSANTE É QUE TEM MUITOS ALUNOS QUE GOSTAM DE MÚSICA E DIZEM QUE NÃO GOSTAM DE MATEMÁTICA. ENTÃO, SENDO ASSIM, É BEM INTERESSANTE MOSTRÁ-LOS A ELES ESTA FORTE RELAÇÃO.

    Por: Josimara L. Furtado dos Santosl Educaçãol 02/10/2014 lAcessos: 12

    O presente trabalho trata sobre a exploração do trabalho infantil, baseado no livro "Os Miseráveis", do autor Victor Hugo, e também através de pesquisas para enfatizar as realidades dos dias atuais. Pretendendo dessa forma abordar as causas, conseqüências e soluções para o trabalho infantil, e obter como resultado uma vida digna para cada criança. Pois, esse estudo tem por objetivo fazer com que cada pessoa reflita e evite que crianças sejam cada vez mais exploradas no mundo.

    Por: Bia Oliveira de Andradel Educação> Educação Infantill 20/05/2010 lAcessos: 5,596 lComentário: 2

    O presente trabalho trata sobre a Leitura: a amplitude do conhecimento, baseado em alguns autores, dentre eles (as), Irandé Antunes, também por meio de pesquisas bibliográficas que abordam a relevância de adquirir novas experiências através da leitura. O respectivo artigo pretende enfatizar, a leitura, a escrita e o leitor crítico para obter como resultado o hábito de ler por satisfação e não por obrigação. Palavras-chaves: Leitura. Escrita. Leitor crítico.

    Por: Bia Oliveira de Andradel Educação> Línguasl 14/05/2010 lAcessos: 1,942 lComentário: 1

    Comments on this article

    0
    fernanda 06/10/2010
    eu achu isso uma tonguise
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast