Novas Técnicas De Ensino

Publicado em: 04/04/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 12,900 |

 

 

Em tempos de mudanças com o ensino que se transforma a todo tempo e novas técnicas de ensino, o que se esperava dos alunos era uma vontade de aprender passiva para mudar a realidade em que vive. Porém com a introdução das novas tecnologias e as diversas técnicas e inovações principalmente na área educacional, o pefessor ganhou novos aliados para instigar nos seus alunos a vontade de aprender.

Segundo Luckesi, a educação propõe um repensar o conhecimento, pois ela é muito mais do que desenvolver no aluno a capacidade de aprender, é a escola que redefine o papel da sociedade atribuindo novos objetivos estimulando e aprofundando as novas habilidades cognitivas do aluno.

Dessa forma, educar requer participações ativas do aluno. Educar é ouvir, falar, ler, discutir, escrever, raciocinar, trocar idéias, debater crescer com os erros e acertos, uns dos outros.

A escola deve estar sempre se atualizado e acompanhando as mudanças da sociedade, pois a dimensão filosófica conduz o aluno a uma lógica formal e ao desenvolvimento de valores tornando-se uma base sólida na formação da cidadania. Dessa forma o papel do educador hoje esta mais para instigador do educando na aventura de sua busca pelo conhecimento, não só na sala de aula, mas em toda parte, proporcionando ao aluno condições para que este amplie seu relacionamento com o plano social, semântico e virtual.

Visando o caráter construtivista da escola, contamos com a colaboração e participação dos alunos em todos os sentidos das aulas, esclarecendo dúvidas e buscando novas hipóteses.

A práxis educacional segundo Marx compreende uma atitude humana não meramente casual, mas capaz de transformar a natureza e a sociedade sendo subsídios para essa atitude à junção de conhecimentos teóricos e práticos.

Paulo freire, mestre neste sentido, nos informa que quem ensina aprende e quem aprende ensina ao aprender.

 

O uso dos computadores nas escolas é uma alternativa para despertar o interesse do aluno, desenvolvendo habilidades de leitura, interpretação, interdisciplinaridade e interação social que contribuem com a sua formação.

 

 

As novas tecnologias que estão surgindo deixam cada vez mais no passado os métodos antigos e tradicionais de dar aula, e dão lugar a um novo aprendizado proporcionado pela instalação de computadores nas escolas.

 

 

O letramento digital surgiu com a necessidade das pessoas utilizarem a informática nas situações do cotidiano como, por exemplo, utilizar o caixa eletrônico de um banco, o qual exige que a pessoa compreenda as informações emitidas pela máquina para que consiga o seu objetivo. Sem entender o texto que está escrito não é possível realizar nenhuma transação bancária no caixa eletrônico, tornando mais complicado e demorado este procedimento.

Segundo Maria Aparecida Garcia Lopes-Rossi em seu artigo sobre “Gêneros discursivos no ensino de leitura e produção de textos:

 

Cabe ao professor, portanto, criar condições para que os alunos possam apropriar-se de características discursivas e lingüísticas de gêneros diversos, em situações de comunicação real. Isso pode ser feito com muita eficiência por meio de projetos pedagógicos que visem ao conhecimento, à leitura, à discussão sobre o uso e as funções sociais dos gêneros escolhidos e, quando pertinente, à sua produção escrita e circulação social.

 

Conclusão

O professor deve usar tudo que estiver ao seu alcance para propiciar ao aluno um aprendizado completo, para assim, garantir ao educando condições de conhecer e experimentar toda tecnologia para o beneficio de sua educação e crescimento educacional e profissional. Dessa forma, educar requer participações ativas do aluno. Dessa forma o papel do educador hoje esta mais para instigador do educando na aventura de sua busca pelo conhecimento, não só na sala de aula, mas em toda parte, proporcionando ao aluno condições para que este amplie seu relacionamento com o plano social, semântico e virtual.

 

 

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/novas-tecnicas-de-ensino-850977.html

    Palavras-chave do artigo:

    ensino tecnologia conhimento mundo

    Comentar sobre o artigo

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014 lAcessos: 11
    Rosângela da Glória Santos

    O questionamento que se faz é o seguinte: que tipo de reflexão, deve ter o professor em serviço?A maioria dos educadores, devido a falta de tempo, ou por algum outro motivo deixam de fazer algo que é importânte para sua prática diária; que é o ato de refletir.As exigências da tecnologia e do mercado de trabalho são tantas e tão rápidas que o profissional pode ser pego de surpresa.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Educaçãol 24/05/2010 lAcessos: 2,081 lComentário: 1
    Rosângela da Glória Santos

    Estou escrevendo este artigo, pois passei por uma situação desagradavél de erro médico(infecção hospitalar).O que poucos leitores sabem é que, o servidor também pode ser responsabilizado pelos danos que causar a contribuinte.A infecção hospitalar é uma síndrome infecciosa (infecção) que o indivíduo adquire após a sua hospitalização ou realização de procedimento ambulatorial.Os sintomas são relacionados ao local do procedimento ou envolvem algum sistema, como respiratório ou urinário.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Saúde e Bem Estarl 11/04/2010 lAcessos: 1,666 lComentário: 1
    Rosângela da Glória Santos

    Supervisionam os exercícios dos alunos. A educação se faz na escola, onde muitas outras coisas acontecem. A atmosfera favorável da sala de aula reflete atitudes positivas do professor, como mostrar-se aberto às necessidades dos alunos, possuírem curiosidade intelectual, manifestar interesse e respeito pelos alunos. Ambas terão muita interferência das tecnologias e formatos diferentes dos que conhecemos. A educação deve servir para a melhora objetiva da realidade na qual ela ocorre.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Educaçãol 11/05/2009 lAcessos: 1,251
    Rosângela da Glória Santos

    Às vezes perdemos a chance de conhecer a fundo, pessoas legais que poderiam nos ensinar um pouco de nós mesmos; passar sentimentos que poderia mudar a nossa maneira de viver a vida. Por causa de achismos, de ver a pessoa somente por fora, às vezes pensamos que conhecemos alguém, e por dentro ela pode ser uma pessoa completamente diferente do que nós imaginamo. Por isso cuidado! Não faça julgamentos precipitados quando conhecer alguém; ela pode ser o amigo que você tanto precisa.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Religião & Esoterismo> Religiãol 18/04/2009 lAcessos: 493
    Rosângela da Glória Santos

    Artigo - O que nos pediria um autista 1- Ajuda-me a compreender. 2- Não te angusties comigo, porque me angustio. Ajuda-me a entendê-las. Tenho muito menos complicações do que as pessoas consideradas normais. Não tens que te fazer autista para me ajudar. Compartilho muitas coisas das crianças, adolescentes ou adultos ditos “normais”. 13- Vale à pena viver comigo.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Educaçãol 05/04/2009 lAcessos: 2,357
    Rosângela da Glória Santos

    O diretor escolar precisa: Ter pré-disposição para trabalho coletivo. Ser conhecedor da realidade da escola: o diretor precisa conhecer não apenas a escola internamente, mas a comunidade envolta da escola. As pessoas, na maioria das vezes, avaliam o comportamento do diretor da escola com o comportameExistem outros aspectos do trabalho que o diretor deve fazer na escola e que chamamos de papéis ou atribuições. O diretor escolar como também o vice-diretor ou diretor adjunto, naquelas escola.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Educaçãol 04/04/2009 lAcessos: 108,388 lComentário: 14
    Rosângela da Glória Santos

    O professor consciente da sua importância para o mundo trabalha feliz, e procura dar tudo de si em prol do futuro dos seus alunos. Professor valorizado é professor feliz e estando feliz ganha ânimo para estudar e crescerintelectualmente e como profissional. Cidadão é, pois, aquele que está capacitado a participar da vida da cidade literalmente e, extensivamente, da vida da sociedade (...); ser cidadão significa, portanto, participar ativamente da vida da sociedade moderna.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Educaçãol 31/03/2009 lAcessos: 10,068 lComentário: 1
    Rosângela da Glória Santos

    Hoje eu quero falar de um assunto que é um pouco delicado, devido a complexidade dele.Quero falar de pessoas como a personagem Flora vivida pela atriz (Patricia pilar), que esta dando um show de interpretação na minha opinião.

    Por: Rosângela da Glória Santosl Arte& Entretenimentol 31/03/2009 lAcessos: 2,039
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast