O Mito Como Forma De Explicar A História

Publicado em: 18/10/2009 |Comentário: 1 | Acessos: 532 |

O Mito como forma de explicar a História

As narrações míticas estão povoadas dos deuses, fenômenos da natureza divinizados, heróis e seres fantásticos, nos quais se vê implícita a consciência coletiva de uma nação, bem como sua concepção de homem.

Os textos míticos, obviamente, em virtude dos elementos acima descritos, não apresentam o rigor lógico-epistemológico das obras históricas. Porém, sob certo ponto de vista, são mas ricas que as mesmas, porque de seus próprios elementos fantásticos se depreende o grau de desenvolvimento intelectual a que chegou tal povo, a unidade, amplitude do nacionalismo, e outros temas abordados que fornecem dados imprescindíveis aos estudo de qualquer povo ou civilização.

Tomando como exemplo (mais uma vez a nação helênica, por ser a de maior brilhantismo intelectual de todos os tempos), se percebe, em Hesíodo, o alto grau de abstração alcançada pela rapsódia de seu tempo, as quais redundaram na brilhante em sempre atual cosmologia pré-socrática.

Homero descreve uma batalha que realmente ocorreu, nas regiões hoje pertencentes a Itália e Turquia, sendo que em duas epopéias foi muito além da simples narração histórica e heróica, demonstrando detidamente os conflitos internos e universais do homem, a Providência Divina na história, o código moral do povo grego, bem como suas condições sócio-econômicas, relação com outras nações, desenvolvimento literário e artístico, e seu próprio declínio.

A Odisséia é a consolidação da Nação Helênica pós guerra de Tróia, e um tratado acerca da virtude, sem prejuízo de elementos descritos por outros exegetas.

Neste ponto, cabe o testemunho preciso do historiador Heródoto acerca de tão grandes poetas e homens da humanidade:

“Parece-me que Hesíodo e Homero, quanto à idade, foram mais velhos do que eu em quatrocentos anos, e não mais. Eles são os que compuseram a Teogonia para os gregos, deram os nomes aos Deuses, distinguiram-lhe as honras e artes, e indicaram suas figuras.” [1]

[1] HERÓDOTO II, 53.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/o-mito-como-forma-de-explicar-a-historia-1352510.html

    Palavras-chave do artigo:

    mito

    ,

    real

    ,

    fabula

    Comentar sobre o artigo

    Francisca Samara Teixeira

    Este trabalho tem por objetivo apresentar a relação da literatura infantil, que vai além do exercício da leitura e da escrita, na constituição da personalidade[1) e na construção de valores. Para tanto elaboramos um projeto de contação de histórias[2] e aplicamos em uma turma de 35 crianças do 4º ano, do ensino fundamental I, de uma escola da rede municipal de fortaleza. Através deste projeto trabalhamos os valores humanos da amizade, do respeito destes valores.

    Por: Francisca Samara Teixeiral Educação> Educação Infantill 27/01/2011 lAcessos: 2,138
    Rosilene Coimbra Costa Pinto

    É notória a crise pela qual a educação vem passando nos dias atuais: professores descontentes, alunos desmotivados, pais preocupados. No entanto, acredita-se que para uma possível melhora deste quadro se faz necessário, além da formação contínua dos professores, a introdução da ludicidade como subsídio no processo de construção do conhecimento cognitivo, físico, social e psicomotor, desenvolvendo nos educandos o prazer ao construir o próprio aprendizado de forma mais atraente e estimuladora.

    Por: Rosilene Coimbra Costa Pintol Educação> Educação Infantill 02/03/2012 lAcessos: 4,711
    Ivan Guedes

    Grande parte das narrativas evangélicas são preenchidas pelas Parábolas que Jesus contou. Conhece-las e estuda-las é fundamental para compreendermos o Ensino e Mensagem de Jesus!!

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 03/01/2011 lAcessos: 409
    FABRÍCIO DE CARVALHO PIMENTA

    Este artigo propõe uma releitura da história de vida de Cristo, a partir do livro "O Evangelho segundo Jesus Cristo", de José Saramago, e pretende promover uma reflexão sobre a figura assexuada de Jesus, e questionar essa imagem criada e difundida pela Igreja Católica com o objetivo de reprimir a consciência da corporeidade e, portanto, criar a repressão da sexualidade humana.

    Por: FABRÍCIO DE CARVALHO PIMENTAl Literatura> Ficçãol 14/05/2009 lAcessos: 957

    Este artigo tem como tema "A importância dos contos para a formação de valores e o desenvolvimento psíquico Infantil", abordando, a relevância que a contação de história demonstra na dimensão lúdica nos aspectos que favorecem o desenvolvimento infantil. Apresenta uma abordagem teórica, que favorece a reflexão e análise do tema. O questionamento que motivou a escolha dessa temática foi: qual é a importância da fantasia no desenvolvimento infantil? A pesquisa bibliográfica fundamentou a elaboração

    Por: Vilma vianal Educação> Educação Infantill 27/02/2014 lAcessos: 404
    Rogério de Sousa

    Ao longo de nossos debates me posicionei firmemente pelo Idealismo do Sócrates de Platão. Estes dois homens se tornaram divisores de águas no que diz respeito à Piadéia. Antes deles imperava a busca pela sabedoria. Após, reina o amor à sabedoria. Antes deles existia a Poesia e a Retórica. Após, nasce a Filosofia.

    Por: Rogério de Sousal Educação> Ensino Superiorl 25/04/2011 lAcessos: 1,243
    carlos martins

    o niilismo diz respeito à experiência que Nietzsche resumiu na idéia da morte de Deus.

    Por: carlos martinsl Religião & Esoterismo> Religiãol 17/05/2011 lAcessos: 434

    Este artigo realiza uma reflexão sobre a literatura infantil, focando sua análise na questão da função da mesma. Faz um rápido levantamento diacrônico, após abordar o problema conceitual e conclui que a literatura infantil ideal tem como função específica ajudar no despertar crítico dos futuros leitores adultos. Convida você para uma viagem ao universo da literatura infanto-juvenil.

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 01/06/2012 lAcessos: 2,208
    Rosimeire Moreira Quintela

    RESUMO Esta pesquisa visa transformar métodos tradicionais contidos na escola levando os professores a participarem de pesquisas, práticas pedagógicas, inovações para que suas aulas se tornem mais criativas e produtivas. O objetivo é de auxiliar na superação do fracasso escolar em relação à leitura, pois se acredita na possibilidade de sucesso de todas as crianças...

    Por: Rosimeire Moreira Quintelal Educação> Educação Infantill 11/01/2012 lAcessos: 1,219
    CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

    Existem muitas formas de desumanização e, uma delas, talvez a mais crucial, seja aquela que está sistematizada no desrespeito às diferenças, na medida em que esse desrespeito - no sentido micro - leva o indivíduo para longe da sua capacidade de coexistir e, consequentemente, para longe da possibilidade de aprendizagem, crescimento e desenvolvimento pessoal; no sentido macro, leva a sociedade para xenofobismos, nacionalismos exacerbados, genocidismos, biocidismos, apartheids, etc.

    Por: CLEBERSON EDUARDO DA COSTAl Educaçãol 22/01/2015
    Magno Fernando A. Nazaré

    Esse artigo busca analisar e compreender as implicações dessa remuneração para o trabalho docente. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de caráter bibliográfico-documental com base em pesquisas relacionadas à remuneração docente e documentos relativos à temática elaborados por organismos internacionais.

    Por: Magno Fernando A. Nazarél Educaçãol 20/01/2015

    Vivemos em um um país, que demonstra abertamente, que toda sociedade convive pacificamente e não há preconceito ou discrimanação racial, vendemos a ideia que no Brasil existe a Democracia Racial, onde negros e brancos, se relacionam amigavelmente sem qualquer preconceito ou discrimanação. Porém observamos que, o que existe de fato, é o mito da Democracia Racial, ou seja, uma falsa ideia que brancos e negros vivem harmonicamente. Neste sentido, vamos relatar brevemente sobre algumas expressões.

    Por: Simone Marial Educaçãol 17/01/2015 lAcessos: 16
    Instituto Fisiomar

    Profissionais com qualificação saem na frente no mercado de trabalho e principalmente qualificação técnica. O curso técnico é um bom investimento, pois é um investimento barato, de curto prazo e que dá um excelente retorno. Uma Instituição séria que temos em Santa Catarina é o Instituto Fisiomar, com Cursos Técnicos de Segurança do Trabalho, Petróleo e Gás, Estética, Massoterapia e Podologia.

    Por: Instituto Fisiomarl Educaçãol 08/01/2015

    Considerando que a Educação deve ser voltada para a construção da cidadania, para o desenvolvimento das potencialidades do educando e a preparação para o trabalho, como diz na LDB – Lei nº 9394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), pensa-se que escola deve ser tida em nossa sociedade como oportunidade para o desenvolvimento, não só permitindo possibilitar ao educando estudar conteúdos, mas também dele ampliar relações com o outro, portanto devendo ser de qualidade.

    Por: nilda flores schutzl Educaçãol 30/12/2014
    Jaguaracy Conceição

    Esse texto tem como base a entrevista publicada na Revista Nova Escola de dezembro de 2014 e que traz como título: "A escola é a estrutura estável de quem vive numa família instável". Nela o sociólogo francês Bernard Lahire diz que o meio social é crucial ao desenvolvimento das crianças, pois sozinhas elas não conseguem superar as dificuldades que se deparam.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 23/12/2014 lAcessos: 22
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Basicamente a três milhões de anos atrás. A evolução humana foi desencadeada na África. Resultada de um elo anterior que favoreceu no surgimento do homo sapiens e do chimpanzé. Todas as populações do mundo descendem de tal elo. O que já foi explicitado cientificamente por comparações de DNA.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educaçãol 23/12/2014 lAcessos: 11

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014 lAcessos: 15
    Victor Alexandre Araujo Abrantes

    Anaxágoras concebou o "Nous" como sua "Arché", causa, material e formal da ordem cósmica. "Cosmos", na termologia clássica traz a idéia de ordem, leis pre-estabelecidas que regem os fenômenos. Há opiniões de que o Nous tem como polaridades, o "Ápeiron", o indeterminado, e o "Pneuma", força vital. São reflexões metafísicas não passíveis de experimentação nos moldes do positivismo, não obstante tais princípios serem, dia após dia, conformados pela Física.

    Por: Victor Alexandre Araujo Abrantesl Educaçãol 18/10/2009 lAcessos: 990
    Victor Alexandre Araujo Abrantes

    Este artigo trata da questão do Construtivismo, da Interdisciplinariedade e dos mesmos aplicado aos métodos de ensino, avaliação e pesquisa, nos ambientes escolar e acadêmico. Entende-se por "Construtivismo" o paradigma espistemilógico segundo o qual o aluno é o sujeito do conhecimento. Interdisciplinaridade é a abrodagem dos objetos de estudo transmitidos através do diálogo entre as disciplinas. A Filosofia Clássica, destacando-se Sócrates, já preconizava tais métodos.

    Por: Victor Alexandre Araujo Abrantesl Educaçãol 18/10/2009 lAcessos: 2,257

    Comments on this article

    0
    valentina 10/08/2010
    O Mito Como Forma De Explicar A História
    Por: Victor Alexandre Araujo Abrantes
    O Mito como forma de explicar a História
    As narrações míticas estão povoadas dos deuses, fenômenos da natureza divinizados, heróis e seres fantásticos, nos quais se vê implícita a consciência coletiva de uma nação, bem como sua concepção de homem.
    Os textos míticos, obviamente, em virtude dos elementos acima descritos, não apresentam o rigor lógico-epistemológico das obras históricas. Porém, sob certo ponto de vista, são mas ricas que as mesmas, porque de seus próprios elementos fantásticos se depreende o grau de desenvolvimento intelectual a que chegou tal povo, a unidade, amplitude do nacionalismo, e outros temas abordados que fornecem dados imprescindíveis aos estudo de qualquer povo ou civilização.
    Tomando como exemplo (mais uma vez a nação helênica, por ser a de maior brilhantismo intelectual de todos os tempos), se percebe, em Hesíodo, o alto grau de abstração alcançada pela rapsódia de seu tempo, as quais redundaram na brilhante em sempre atual cosmologia pré-socrática.
    Homero descreve uma batalha que realmente ocorreu, nas regiões hoje pertencentes a Itália e Turquia, sendo que em duas epopéias foi muito além da simples narração histórica e heróica, demonstrando detidamente os conflitos internos e universais do homem, a Providência Divina na história, o código moral do povo grego, bem como suas condições sócio-econômicas, relação com outras nações, desenvolvimento literário e artístico, e seu próprio declínio.
    A Odisséia é a consolidação da Nação Helênica pós guerra de Tróia, e um tratado acerca da virtude, sem prejuízo de elementos descritos por outros exegetas.
    Neste ponto, cabe o testemunho preciso do historiador Heródoto acerca de tão grandes poetas e homens da humanidade:
    “Parece-me que Hesíodo e Homero, quanto à idade, foram mais velhos do que eu em quatrocentos anos, e não mais. Eles são os que compuseram a Teogonia para os gregos, deram os nomes aos Deuses, distinguiram-lhe as honras e artes, e indicaram suas figuras.” [1]
    [1] HERÓDOTO II, 53.
    Perfil do Autor
    Professor de Filosofia, Biólogo, Advogado, Artista Plástico, pos-graduando em Arte e Educação e especializando em Neurociência, que busca em sua razão, pura e prática (nos termos de Kant) enquadrar-se na Paidéia, com as devidas adaptações de seu tempo.(Artigonal SC #1352510)
    Fonte do Artigo - http://www.artigonal.com/educacao-artigos/o-mito-como-forma-de-explicar-a-historia-1352510.html
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast