O Processo De Atenção Em Sala De Aula

30/05/2009 • Por • 2,850 Acessos

O PROCESSO DE ATENÇÃO EM SALA DE AULA

Profº Raul Enrique Cuore Cuore

RESUMO

O processo de atenção na sala está intimamente ligado à forma com a qual o professor prepara e expõe suas aulas, sendo ele o responsável não só pelo cumprimento da grade curricular como intermediário entre o conhecimento e o aluno, procurando uma linguagem que se identifique com o dia-a-dia do mesmo. Deste modo, neste trabalho será analisado o desenvolvimento da atenção na aprendizagem escolar.

Palavras-chave: Atenção; Escola; Tecnologia.

1 INTRODUÇÃO

O processo de aprendizagem pode enfrentar alguns problemas no seu desenvolvimento. Um desses problemas está relacionado com a atenção. Os alunos muitas vezes não se interessam por determinados conteúdos ou explicações expostas pelo professor.

Esta incidência é maior em disciplinas que comportam as ciências exatas provocando o desvio de atenção do aluno para coisas diversas. Não é difícil constatar que hoje em dia encontramos na sala de aula, em poder dos alunos, os mais diversos apetrechos tecnológicos, que competem corpo a corpo com o professor no que diz respeito à atenção.

2 COMO CLASSIFICAMOS A ATENÇÃO

A atenção é inata no individuo, mais se relaciona com a mediação simbólica, sendo também desenvolvida.

A atenção do ser humano pode ser dividida em voluntária e involuntária, sendo importante para que ocorra o aprendizado do grande volume de informações absorvidas diariamente pelos mais diversos meios de comunicação.

Segundo Silva (2006, p.64) “O processo de atenção se divide em duas categorias sendo elas a atenção involuntária e a atenção voluntária. A passagem de uma para outra acontece através de mediação simbólica, e uma atenção não inviabiliza o aparecimento da outra”.

A atenção involuntária é aquela natural do individuo, apresentando-se desde bebê. É chamada de involuntária porque o individuo não tem domínio, nem consciência sobre a importância daquilo que lhe chama a atenção.

A atenção voluntária é aquela que o individuo direciona conscientemente para aquilo que considera essencial para o seu desenvolvimento. Este tipo de atenção tem cunho social e base na mediação simbólica.

É importante ressaltar que a atenção é produzida e determinada pelo contexto no qual se encontra o individuo, desta forma, ele pode estar fazendo uma determinada atividade, mais tem a capacidade de prestar atenção em diversas outras.

3 A ATENÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR

Um dos grandes problemas de atenção no ambiente escolar é a forma com a qual os conteúdos são abordados pelos professores. O uso de métodos conservadores e arcaicos pelos docentes vai à contramão da realidade que as crianças vivem, pois estão em contato com os mais diversos meios tecnológicos diariamente e são ininterruptamente expostas ás uma diversidade de informações pela mídia. Não é raro vermos crianças de sete ou oito anos dominarem o teclado de um computador, ou ficarmos surpresos com a habilidade no manuseio do telefone celular.

Por isso, a postura do professor em sala de aula deve acompanhar a realidade do aluno, sendo o docente que deve procurar a melhor forma de adequar o conteúdo curricular à linguagem que os alunos estão acostumados, criando canais de comunicação que despertarão o interesse e conseqüentemente a atenção estará voltada para melhor aproveitar o aprendizado.

A Escola deve proporcional esse canal de comunicação entre conteúdos e a realidade social estudantil, para isso deverá valer-se dos meios tecnológicos e didáticos à disposição para tornar a aula mais interessante e proveitosa.

4 CONCLUSÃO

O processo de aprendizagem está inteiramente ligado ao contexto do educando. Por isso quando é ignorado este contexto, as dificuldades do aluno vão aumentando série a série.

É possível afirmar que a aprendizagem ocorre de forma seletiva e tem como instrumento importante no seu processo a atenção.

Conhecer os anseios e desejos dos alunos, assim como o meio onde convivem é primordial para que o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem seja realmente eficaz sob o ponto de vista da atenção.

5 REFERÊNCIAS

SILVA, Daniela Regina da. Psicologia da Educação e Aprendizagem. Associação Educacional Leonardo da Vinci (ASSELVI). – Indaiá: Ed. ASSELVI, 2006.

Perfil do Autor

Profº Raul Cuore

Professor de Matemática e Fisica na Rede Particular de Campo Grande - MS. Graduado em Matemática, Pós-Graduando em Eduacação Matemática.