O professor como mediador da aprendizagem

Publicado em: 20/12/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 97 |

Para mediar devem sobretudo o professor, estar voltado para o trabalho que os alunos realizam por iniciativa própria, como atividade específica de aprendizagem. É dessa maneira que o processo de ensino, através da mediação do professor, interfere no processo de aprendizagem levado adiante pelo aluno. Quando o aluno tem uma dificuldade ou não sabe realizar uma tarefa,é preciso que o professor interfira explicando adequadamente para que o aluno possa progredir em seus conhecimentos.

O que fazer com o erro

É necessário o professor procurar explicações adequadas, requer saber abordar um problemas de muitas maneiras diferentes, seguir caminhos alternativos. Se, apesar de todo o esforço e competência do professor, ele ainda cosntatar que determinado ponto não está sendo devidamente entendido por um aluno ou classe. Muitas vezes para se entender algo aparentemente simples é necessário ter informações complementares que o professor obviamente tem, e o aluno não. Frenquentemente, é preciso ter conhecimentos presupostos ou até mesmo saber relacionar coisas já conhecidas de uma forma determinada para que o novo conhecimento possa ser assimilado e aplicado.

Diante das dificuldades, o impasse pode se estabelecer sérias consequencias para o processo de aprendizagem. Nessas circunstancias o melhor a fazer é partir para outros tipos de explicações pois, enfim os alunos acabarão aprendendo aquela questão incompleta.

A verdadeira aprendizagem proporciona ao aluno generalizar o processo de tal maneira que a intermediação do professor vai, aos poucos, cendendo à sua própria independencia e competencia para buscar as explicações adequadas por si mesmo e a construir seu próprio saber.Quanto mais sedo o aprendiz chegar a essa autonomia melhor será para ele: aprenderá melhor e mais rápido.

Para que o aprendiz possa tomar suas decisões é preciso que a escola tenha um espaço especial em sua programação destinado a essa atividade. Na alfabetização é fundamental que ps alunos produzam trabalhos espontâneos, façam atividades apartir de sua iniciativa do jeito que acharem melhor. Nesta perspectiva permite ao aluno expressão individual, liberdade de realização.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/o-professor-como-mediador-da-aprendizagem-5503204.html

    Palavras-chave do artigo:

    professor

    ,

    mediador

    ,

    aprendizagem

    Comentar sobre o artigo

    Wanderlea Santana de Oliveira

    Atualmente o papel do professor , na escola moderna , tem passado por constantes transformações. Cabe ao mesmo adapatar sua prática pedagógica mediando a aprendizagem do aluno de forma simples e eficaz.

    Por: Wanderlea Santana de Oliveiral Educação> Ensino Superiorl 26/11/2010 lAcessos: 5,362

    O artigo abordara a importância do professor na mediação da aprendizagem do aluno na produção de texto.

    Por: ANA CLAUDIA CARDOSO SANTOSl Educaçãol 11/12/2010 lAcessos: 457
    Hilton Andrade dos Santos

    Falar de aprendizagem não é uma tafera tão fácil, haja vista que a palavra possui inúmeros conceitos que interagem entre si, e para abordar os objetivos de diferentes olhares para os problemas relacionados a esta palavra, é necessário antes de tudo conceituá-la. Para lograr êxito na análise dos objetivos deste artigo, serão citadas algumas estratégias para dirimir os problemas existentes nessa abordagem.

    Por: Hilton Andrade dos Santosl Educação> Educação Infantill 27/11/2010 lAcessos: 1,997
    vanessa de fatima silva moura

    Ao se considerar relevante o aprofundamento e o conhecimento em relação à formação docente para o uso de novas tecnologias educacionais. Percebe-se que a formação de professores para a utilização das novas Tecnologias de Informação e Comunicação, de forma específica os computadores, que têm contribuído na educação e aprimoramento da pratica educativa, que deve ser pautada pela compreensão das possibilidades e limites deste instrumento na concretização do papel educativo da escola.

    Por: vanessa de fatima silva moural Educaçãol 18/07/2011 lAcessos: 1,518

    As disciplinas da área de educação são essenciais à formação do docente além de obrigatórias nos cursos de licenciatura. A determinação do perfil do docente e a discussão dos aspectos didáticos e metodológicos do professor nas disciplinas específicas do curso de Ciências Biológicas são objetivos principais dessa pesquisa. O Projeto procura valorizar a formação dos professores/alunos,sob a visão de um professor reflexivo, em que deve ter competências mais amplas para lidar no processo educacional

    Por: Kelley Cristiny Pereira Piresl Educação> Ensino Superiorl 16/03/2009 lAcessos: 5,439

    A informática surge como ferramenta auxiliadora do trabalho psicopedagogo nas instituições de ensino como um instrumento facilitador da construção do conhecimento pelo disléxico e do seu desenvolvimento como pessoa, consciente das suas dificuldades, mas, principalmente, reconhecendo suas possibilidades e fazendo pleno uso delas. A Psicopedagogia e a Informática são áreas distintas, porém, se trabalhadas juntas, podem trazer resultados incríveis.

    Por: FABÍOLA VENTAVOLIl Educação> Ciêncial 08/07/2010 lAcessos: 1,162

    O presente artigo pretende analisar o telejornal como recurso didático-pedagógico e tecnológico a ser utilizado por professores do Ensino Fundamental em sala de aula. Tal uso, na perspectiva de construção de conhecimentos contribui para a formação de alunos telespectadores críticos e autônomo.

    Por: Zeila Miranda Ferreiral Educação> Ciêncial 27/11/2010 lAcessos: 448
    Telma Lobo

    Refletir sobre os problemas didático-pedagógicos do Ensino Superior é de suma importância, uma vez que se percebe a insatisfação, por parte dos acadêmicos, em relação à aprendizagem e reflexão de conhecimentos. Para comprovar esse problema, fez-se uma pesquisa bibliográfica, bem como, uma pesquisa de campo, com a aplicação de questionário, para conclusão e avaliação dos dados, usou-se a análise qualitativa.

    Por: Telma Lobol Educaçãol 04/01/2011 lAcessos: 2,117

    Este trabalho toma como percurso a descrição da prática docente na utilização dos jogos tradicionais, em instituição particular, na cidade de Salvador-Bahia. As discussões estão pautadas em Kishimoto; Friedmann; Chateau; Freire; Piaget e Vigotsky. Partindo do pressuposto de que se as aprendizagens são variadas, é necessário que o professor esteja em constante renovação e reflexão de sua prática, para que alcance as necessidades da criança.

    Por: Geraldo Francisco dos Santosl Educação> Educação Infantill 22/04/2011 lAcessos: 7,022 lComentário: 1
    Erineia nascimento da Silva

    O lúdico proveniente da palavra latina "ludus" que significa jogos. Que segundo DANTAS, 1988, representa liberdade para brincar livremente, gratuitamente, prazerosamente. Tornando a brincadeira uma expressão máxima do lúdico, desde da antiga Roma e Grécia em períodos remotos da civilização ocidental utilizava os brinquedos na educação com base nas idéias de Platão e Aristóteles.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 28/10/2014
    Sebastiana Braga

    A formação profissional não consiste apenas em ouvir palestra ou fazer determinados cursos. Pelo contrario, ela é um processo continuo e progressivo, onde através da aprendizagem se acumula conhecimento e este por sua vez vai sendo transformado em práticas bem sucedidas. Dessa forma deve ser pensado numa multiplicidade de saberes que através de um projeto para formação continuada que se complemente e que aborde um tema central a todas as áreas no intuito do melhoramento do ensino aprendizagem.

    Por: Sebastiana Bragal Educaçãol 27/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Sei o quanto. Tudo isso não significa nada. Apesar da interminável beleza dos universos. Contínuos. Sei do insignificado das coisas. Do delírio dos deuses. Das franquezas das razões não lógicas. A metafísica não indutiva.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educaçãol 25/10/2014
    Amanda Souza Machado

    Este trabalho é uma continuação das discussões, pesquisas e reflexões ocorridas durante a elaboração do artigo científico sobre como os educadores exploram as fantasias das crianças, produzidas a partir dos programas de televisão. O artigo propõe-se a apresentar as influências da TV no imaginário das crianças e qual é o papel dos educadores neste momento.

    Por: Amanda Souza Machadol Educaçãol 23/10/2014

    O presente artigo é um estudo bibliográfico que tem como objetivo principal abordar conceitos educacionais e metodologias desenvolvidas em sala de aula usando o lúdico como alternativa de metodologia. O trabalho justifica-se pela necessidade de se entender e adequar a aprendizagem às atuais demandas da educação é necessário conhecer alguns caminhos já percorridos pelo ensino e que se levam a uma redefinição dos objetivos, conteúdo e metodológicos.

    Por: Graciele de Miranda Oliveiral Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 14
    Alinne do Rosário Brito

    O artigo busca pesquisar e relatar o que é o Programa Mesa Brasil SESC e dialogar com as ações do Governo do Estado do Amapá para que a segurança alimentar seja implementada atendendo as leis nacionais e as respectivas atuações das politicas públicas que o regem quanto a tentativa de diminuição da miséria na cidade de Macapá.

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 17
    Tania R. Steinke

    Promover a valorização da formação continuada dos docentes e coordenadores pedagógicos que atuam no Ensino Médio das escolas públicas.

    Por: Tania R. Steinkel Educaçãol 19/10/2014

    Este artigo analisa de forma breve a teoria das Representações sociais, realizada por alguns estudiosos que contribuíram para a o avanço das representações sociais, bem como, os teóricos que tinham como base as investigações de como as pessoas transformam os conhecimentos científicos em conhecimento de senso comum na década de 60, e também a forma como adota a perspectiva comunicativa "genética" na apreensão do conhecimento veiculado a dinâmica do cotidiano.

    Por: Elizabeth Almeida dos Santosl Educaçãol 14/10/2014 lAcessos: 12

    As dificuldades mais comuns que os alunos apresentam referem-se a problemas de decifração e compreensão. O problema mais sério de decifração é o daquele aluno que, não sabendo decifrar a escrita, põe-se a ler imitando os alunos e inventando uma fala. O professor deve, portanto, ensinar esses alunos a decidirem a escrever.

    Por: Elizabeth Pinheirol Educação> Educação Onlinel 20/12/2011 lAcessos: 97

    Este artigo foi elaborado na área da Educação, tendo como subárea a pedagogia, no qual foi enfocada a importância da leitura. Tratou-se, portanto, de uma pesquisa bibliográfica com estudos aprofundados, consubstanciados em referencial literário existente. Na criança esta leitura através dos sentidos revela um prazer singular; esses primeiros contatos propiciam à criança a descoberta do trabalho, motivam-na para a concretização do ato de ler o texto escrito.

    Por: Elizabeth Pinheirol Educação> Educação Onlinel 20/12/2011 lAcessos: 90
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast