O Professor Pode Ensinar A Ler E Escrever Ao Mesmo Tempo

29/06/2009 • Por • 14,136 Acessos

O PROFESSOR PODE ENSINAR A LER E ESCREVER  AO MESMO TEMPO

Jorge Elissander Novato Balbino

O professor pode ensinar a ler e escrever e ao mesmo tempo, ensinar as finalidades de leitura e da escrita nas diferentes situações sociais nas quais esses objetos culturais estão presentes.

Ensinar, presenciar atos de leitura dentro e fora da escola, induzir o aluno a ouvir e perceber a leitura com a finalidade de proporcionar a esse aluno as relações das mais diversas modalidades de textos e suas relações com o meio e o mundo, procedimentos que levam o leitor a diferenciação através do uso de jornais e livros levando ao educando a concepção de como se lê.

O educador deve mostrar ao seu educando para que serve a leitura, mostrando a necessidade primordial que vem ser a comunicação tanto para com o professor, com os outros colegas e para se comunicar e interagir com o mundo, respeitando sempre o conhecimento do aluno.

As atividades de leitura para crianças que ainda não sabem ler favorecem a aprendizagem, a reflexão e a escrita, levando à criança a pensar a escrita e a discutir entre elas avançando no conhecimento.

Freqüências de atividades que levem o aluno  a chegar a escrita, reconhecendo sempre os seus saberes, a utilização de vários e diversos textos impulsiona o educando a leitura  prazerosa.

A utilização de um texto que seja a fonte de conhecimento, ou seja, notícia para ser reescrita pelos alunos destacando o mundo que se pode olhar e explorar, textos de conhecimento dos alunos como contos podem e devem ser usados no processo de ensino-aprendizagem com a finalidade de aprender a ler e escrever, ressaltando a importância do conhecimento lingüístico e não o do tema.

O educador deve incentivar a interação entre pares onde o aprendizado é mutuo, com a ajuda dos que tem mais conhecimento para com o que tem dificuldades, o professor assume o papel de facilitador, as crianças são levadas as descobertas por si mesmas.Deve-se chamar a atenção para textos claros e objetivos evitando textos distorcidos que levam o educando a um conflito e retrocesso no processo de ensino. A igualdade de condições deve ser um dos pontos fundamentais que levam a criança a se planejar para se organizar.

O professor pode ensinar a ler e escrever, oferecendo aos alunos atividades que favoreçam a aprendizagem a quem ainda não sabe ler, isto é leituras que levem a reflexão, que despertem  a curiosidade e leve a criança a pensar na escrita e discuti-la entre eles para avançarem no conhecimento.

O processo de ensino aprendizagem deve considerar a utilização da biblioteca constantemente. A seleção de histórias com textos envolventes, a diversidade de materiais com qualidade, a utilização de ilustrações que enriqueçam  e envolvam sem lados obscuros, materiais audiovisuais, estes  de grande importância  para a expressão dos significados e diferentes expressões culturais.

A utilização destes materiais dá oportunidade para recordar, resumir e parafrasear, levando a criança a pensar a história como um todo sintetizando informações, a criança ao repetir a história, ou reinventá-la com suas próprias palavras, já tem a concepção de ler e escrever, reforçando que o professor pode sim ensinar a ler e escrever ao mesmo tempo desde que fuja do ensino tradicional e invista numa maior participação do aluno de forma prazerosa e contínua.

Perfil do Autor

JORGE ELISSANDER N. BALBINO

Graduando do curso de Pedagogia do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora/MG (CES/JF)