Prática Da Leitura

Publicado em: 05/07/2009 |Comentário: 2 | Acessos: 20,092 |

INTRODUÇÃO

            A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo.

É importante aprender a ler, porque a condição de leitor tornou-se indispensável à ascensão a novos graus do ensino e da sociedade. Mas a leitura é muito mais do que um processo de decodificação ou decifração de sinais e símbolos, pois dizemos que um indivíduo só aprendeu a ler quando compreende o que lê, quando retira o significado do que lê e interpreta os sinais escritos.

 

O ato de ler é algo que se adquire no decorrer de anos, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

PRATICANDO A LEITURA

Quando a criança está aprendendo a ler são necessários alguns requisitos, dentre eles destacam-se saber diferenciar visualmente as letras impressas e perceber que cada símbolo gráfico corresponde a um determinado som, e isso ocorre da seguinte maneira como explica Morais (1986, p.17):

 

Este processo inicial da leitura, que envolve a discriminação visual dos símbolos impressos e a associação entre Palavra impressa e Som, é chamado de decodificação e é essencial para que a criança aprenda a ler. Mas, para ler, não basta apenas realizar a decodificação dos símbolos impressos, é necessário que exista, também, a compreensão e a análise crítica do material lido. (...) Sem a compreensão, a leitura deixa de ter interesse e de ser uma atividade motivadora (...). Na verdade, só se pode considerar realmente que uma criança lê quando existe a compreensão (...).

 

Com isso a prática da leitura vai sendo associada à difusão da escrita, à fixação do texto, à alfabetização dos indivíduos entre outros. Sabemos que tudo isso é importante, mas não o bastante para o processo da leitura que a cada dia exige novos conhecimentos e aperfeiçoamentos.

Mas para a aquisição da leitura ocorrer de fato é importante levar em consideração as condições que cada indivíduo possui. Essas condições podem ser: sociais, econômicas, ambientais, emocionais, cognitivas etc. Segundo a teoria o que vem sendo fator predominante na vida do indivíduo são as condições sociais, pois nem todos têm acesso à leitura porque em nossa sociedade capitalista esse acesso se dá das formas mais diferenciadas, pois cada classe social tem sua visão do grau que a leitura deve ocupar na aprendizagem e na sua vida.

Compreendemos que o processo da leitura não ocorre de uma hora para outra, mas sim com muito treino. Como nos diz Martins (2007, p. 84) “o treinamento para a leitura efetiva implica aprendermos e desenvolvermos determinadas técnicas”. Mas somente isto não basta, pois cada leitor possui sua maneira ou hábito de ler. Logicamente que tais técnicas ajudarão o leitor a descobrir o seu próprio jeito para o gosto da leitura, não há como forçar ou acelerar o ritmo de ninguém.

Percebemos que a prática da leitura pode ocorrer de muitas maneiras, mas é o próprio leitor que dita o seu interesse, as suas motivações, as suas vontades que o levarão ao hábito da leitura, pois para ler o leitor leva em consideração a influência que recebe do ambiente ao seu redor, ou seja, desde a sua posição para ler aos instrumentos como o lápis, dicionário, livros que o auxiliaram nessa leitura. Assim ressaltamos Martins (2007, p.85) [...] “cada um precisa buscar o seu jeito de ler e aprimorá-lo para a leitura se tornar cada vez mais gratificante”.

Mediante isso se verifica um aspecto de suma importância para a prática da leitura: a realidade do aluno, ou seja, o professor deve envolver as práticas cotidianas do educando no exercício da prática da leitura. Diante disso, a escola busca conhecer e desenvolver na criança as competências da leitura e da escrita e como isto poderá influenciar de maneira positiva neste processo. Assim, a criança perceberá que a leitura é um instrumento motivador e desafiador, ela é capaz de transformar o indivíduo em um sujeito ativo, responsável pela sua aprendizagem, que sabe compreender o contexto em que vive e modificá-lo de acordo com a sua necessidade.

Sabemos que nem sempre a criança gosta de ler, porém é necessário que os envolvidos em sua educação estejam atentos para fazer com que a leitura se torne algo prazeroso em sua vida, demonstrando para ela que ler se tornou fundamental no mundo em que vivemos. Nas trilhas do mesmo entendimento, Souza (1992) afirma:

Leitura é, basicamente, o ato de perceber e atribuir significados através de uma conjunção de fatores pessoais com o momento e o lugar, com as circunstâncias. Ler é interpretar uma percepção sob as influências de um determinado contexto. Esse processo leva o indivíduo a uma compreensão particular da realidade.

A literatura nos diz que os benefícios da leitura são notáveis no comportamento e no expressionismo dos indivíduos, apesar de que muitos ainda se encontram alienados pela aparência de uma boa vida repleta de entretenimentos e mesmo aos que não os tem, pela descrença em um futuro melhor. A leitura é importante em todas as idades e em todo momento da vida. Ela estimula a formação de cidadões críticos que exige a inserção na sociedade.

Então podemos nos perguntar: como se faz para que um indivíduo se torne um bom leitor? Sabemos que não há receitas prontas para isso, mas sim que as pessoas envolvidas no processo educacional possam utilizar todas as estratégias possíveis para seduzir ou ganhar novos leitores. Penso que é imprescindível saber usar dos artifícios necessários no qual se possa  oferecer ao outro o que o outro deseja, mesmo que este não tenha consciência do seu próprio desejo, de sua necessidade em adquirir novos conhecimentos. Assim como no diz Lopes (2009):

Seduzir pela força da palavra bem aplicada, pela sugestão, passando um entusiasmo honesto, verdadeiro. Seduzir pelo exemplo exercido em casa, tornando a leitura uma prática prazerosa que pode (e deve) tornar-se familiar, encontrando respaldo na escola através de professores leitores, no sentido amplo que envolve a palavra leitura. Refiro-me ao tipo de professor que “lê” as necessidades individuais de cada educando.

Assim o maior desafio se encontra na necessidade da busca e criação de mecanismos que propiciem a atração pela leitura na mais tenra idade, na fase da infância, em que a criança está descobrindo seu mundo, está despertando para a realidade e tentando participar desta realidade com suas novas fantasias e descobertas.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Contudo, não há como negar que a prática da leitura possa ocorrer de uma hora para outra, mas no decorrer de toda uma vida, dependendo é claro das condições que cada indivíduo dispõe nesse processo.

 

A necessidade de se criar o gosto pela leitura trará sim imensos benefícios que tornarão o indivíduo agente ativo no processo de interação, socialização, criatividade e etc. Logicamente que isso deve se dá através da diversificação das atividades desenvolvidas no processo de ensino e aprendizagem.

 

Portanto, ler não deve ser algo que seja sofrível, mas sim algo prazeroso, instigante, emocionante e que auxilie o indivíduo no desenvolvimento de suas habilidades. Que ele tenha no contato com qualquer livro o conhecimento de alegria, magia e informação que o ajudarão na sua história de vida.

 

 

REFERÊNCIAS

 

 

LOPES, Calixtrata Nogueira de Sales. Disponível em: www.artigonal.com Acesso em: 04/05/09.

 

 

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. 19ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2007.

 

MORAIS, Antonio apud OLIVEIRA, Gislene de Campos. Psicomotricidade: Educação e Reeducação num enfoque Psicopedagógico. 9ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

 

SOUZA, Renata Junqueira de.  Narrativas Infantis: a literatura e a televisão de que as crianças gostam. Bauru: USC, 1992.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/pratica-da-leitura-1015262.html

    Palavras-chave do artigo:

    pratica da leitura

    ,

    sociedade

    ,

    aprendizagem

    Comentar sobre o artigo

    Este artigo procura investigar fatores que levam os alunos a desmotivação da leitura e sua influência no processo ensino-aprendizagem. E, ao mesmo tempo, ir à busca de sugestões de atividades que possam ser desenvolvidas para criar o hábito da leitura. A leitura a ser desenvolvida cria a curiosidade, diante da realidade, o incentivo é o estímulo por parte de educadores e da família, pois durante o processo de alfabetização dará mais confiança e determinação.

    Por: SIMONE BERWIANl Educação> Línguasl 26/11/2014 lAcessos: 14
    Rojane da Silva Carvalho

    Os professores trazem inovações para a sala de aula? Esta concepção implica uma mudança total da escola, no sentido de ruptura com a padronização com o autoritarismo com a uniformidade de tratamento e também com a mudança do método pedagógico, por entender que o ser humano aprende na relação com o meio e que ele tem uma cultura que precisa ser dialogada com a escola.

    Por: Rojane da Silva Carvalhol Educação> Educação Infantill 24/08/2011 lAcessos: 207
    Rojane da Silva Carvalho

    Deve se respeitar e instigar a oralidade dos educando nas séries iniciais, isso fará com que eles sintam-se valorizados e participem mais das aulas porque não existe uma única maneira de falar, e sim várias de acordo com o contexto linguístico dos falantes.

    Por: Rojane da Silva Carvalhol Educação> Educação Infantill 24/08/2011 lAcessos: 466

    Este artigo teve como objetivo analisar como as práticas de leitura e escrita vêm sendo desenvolvidas nas séries iniciais (ciclo de alfabetização) nas escolas: Municipais Celso Eulálio e Francisco José de Araújo, Unidade Escolar Miguel Lidiano, nos turnos da manhã e tarde na cidade de Picos – Piauí.

    Por: Jandira Antonia da Conceiçãol Educação> Educação Infantill 14/06/2011 lAcessos: 3,928

    Sabendo que a presença do idioma da língua inglesa está adentrando cada vez mais em nosso território e circulando entre os habitantes que aqui residem, conclui que o ensino da língua inglesa desde os anos iniciais está se tornando imprescindível, para que os alunos possam começar a integrar a sociedade como um todo desde cedo. As crianças já possuem contato com esta língua em várias partes do seu cotidiano, mas não a percebem, e as aulas estrangeiras, podem servir para ajudá-los a identificar.

    Por: Luana Liberali da Silval Educação> Educação Infantill 12/11/2014 lAcessos: 15

    O artigo em questão nasceu da necessidade urgente de reverter essa situação envolvendo os mesmo em atividades diferenciadas e atraente de acordo com a nossa realidade escolar. Ao inseri-lo nesta nova proposta de aprendizado, onde os mesmos terão a oportunidade de escolher o tipo de livro ou leitura que querem fazer.

    Por: Josieli Louise de Queiros Slval Educaçãol 29/11/2014

    A pesquisa apresenta uma análise das dificuldades de aprendizagem na leitura no ensino fundamental. esta pesquisa serve para nos orientar para projeto de monografia do curso de pedagogia.

    Por: maria aparecidal Educação> Educação Infantill 12/12/2011 lAcessos: 4,933
    Simone Moraes

    A dificuldade da prática da leitura ou dificuldade de leitura e símbolos encontrados pelo o educando ocasiona um lento rendimento escolar no processo de ensino e aprendizagem, uma vez que, atuação do "saber ler" consiste como um dos objetos da leitura pelo intermédio ou não da grafia ou de símbolos claramente decodificados.

    Por: Simone Moraesl Educação> Educação Infantill 25/02/2011 lAcessos: 645

    Através da leitura testamos nossos próprios valores e experiências com os outros, a leitura é um dos principais instrumentos para que o individuo construa seu conhecimento e aprenda a exercer cidadania, daí a importância de despertar o prazer pela leitura nas crianças das séries iniciais. Esse trabalho deve ser feito em conjunto, pais crianças e professores. cada um destes tem um papel fundamental na construção desse novo leitor.

    Por: Aurilene f. barros rodriguesl Educação> Educação Infantill 24/11/2011 lAcessos: 8,237

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014
    Idalina Gonçalves Fernandes

    A educação em nosso país necessita ser trabalhada, observando outros princípios como a virtualidade, considerando que as relações com os alunos, o ensino aprendizagem se dissociam cada vez mais da presença física, cujos limites de espaço e tempo servem como subterfúgio, como antiquados rituais, velhas metodologias de ensino, contraproducentes, frente às atuais exigências de autonomia, flexibilidade e criatividade com as quais os alunos são bombardeados.

    Por: Idalina Gonçalves Fernandesl Educaçãol 06/12/2014

    RESUMO A Educação de Jovens e Adultos tem uma especificidade própria, uma vez que os jovens e adultos já têm um repertório de conhecimentos e vivências que exige do professor um tipo de relação pedagógica diferenciada da que é trabalhada com crianças na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. Além disso, a sociedade contemporânea tem exigido uma maior capacitação das pessoas para o mercado de trabalho, que a cada dia que passa se torna mais concorrido, tornando a vida mais difícil.

    Por: Giseli Matosl Educaçãol 05/12/2014 lAcessos: 15

    Este artigo de pesquisa analisa o problema gerada pela inserção da disciplina Ensino Religioso na educação pública no Brasil . Demonstra algumas concepções de especialistas sobre a disciplina, seus problemas sócio-pedagógicos e como ela pode ser trabalhada por meio dos temas transversais da educação como valores morais e éticos dentro de uma sociedade igualitária.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educaçãol 05/12/2014

    Atualmente o uso dos celulares é um dos temas discutidos por muitos educadores, pois o mesmo atrapalha o andamento das aulas, visto que atrapalha não só quem atende, mas todos os que estão ao seu redor. Há escolas que comprovam o índice do rendimento escolar como negativo , sendo assim chegaram a um bom senso de que o aparelho atrapalha.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    Considerando a importância do espaço escolar na formação do ser humano , onde cada um fazendo a sua parte podemos construir um mundo melhor e o processo ensino aprendizagem se completa quando passamos a conviver coletivamente na busca de um mesmo objetivo. A necessidade de preservação onde todos envolvidos na Unidade Escolar podem contribuir havendo uma interação social.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    A Biblioteca escolar é um local apropriado para facilitar a prática da leitura de forma que a escolha seja livre ou orientada, é o espaço que pode favorecer a aquisição de conhecimento , diversão, há uma variedade de livros, revistas, de diversos assuntos ou temas, onde os estudantes ou até mesmo pessoas da comunidade escolar tem a liberdade de escolher qualquer livro para ler , é o ambiente que pode desenvolver no estudante o gosto pela leitura,

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    Respeitar para ser respeitado, ter amor próprio e para com o próximo, sentir a responsabilidade e o comprometimento da vida despertando o espírito humanitário, sensibilizar para necessidade de escolher uma religião a seguir. A família e a escola necessitam estar juntas neste processo de restabelecimento da questão do cultivo dos principais valores sociais, mas se não estiver , cabe ainda a escola despertar a necessidade de promover projetos voltados para este aspecto.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014 lAcessos: 21

    Comments on this article

    0
    ianny 21/11/2010
    estou fazendo minha monografia sobre a pratica da leitura na escola. se alguem poder me envie algum material no e-mail

    obricada.
    0
    mariete 28/07/2010
    O desenvolvimento do texto é de grande relevância para incentivar a pratica de leitura. mas infelismente o brasileiro assalariado não pode comprar livros
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast