Projeto de Pesquisa

Publicado em: 30/09/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 619 |

TEMA DA PESQUISA

Nos últimos anos, a questão de renovar ou reinventar a escola, tem se tornado a palavra de ordem na América latina e na Europa. Muitos são os debates que vem cada vez mais demonstrando o ensino quase decadente e a necessidade de repensá-lo, abrindo uma nova perspectiva pedagógica principalmente no que diz respeito a prática da literatura infantil, posto que a arte de contar e ouvir histórias tem sido brutalmente substituída por jogos da internet que não possibilita o resgate cultural do indivíduo. Deste modo opta-se neste projeto pelo tema "Subsídios às práticas pedagógicas da literatura infantil: Ênfase a história oral", no qual se busca uma forma simples, mas coerente resgatar uma literatura infantil que seja motora da fantasia e do faz de conta, num processo didático que valorize a história oral e o contexto dos indivíduos.

 

PROBLEMATIZAÇÃO

 

Uma vez que a arte de contar e ouvir histórias na escola tem perdido o seu caráter formador e vem cada vez mais sendo substituída por jogos da internet e outros oferecidos pelas novas ferramentas tecnológicas, que tem extinguido com as rodas de conversas, as histórias da vovó e outros momentos que se constituem em fortes ferramentas pedagógicas. Busca-se neste projeto questionar o fato de o ato de contar histórias, pouco fazer parte do fazer pedagógico neste presente século ao que também apresentar algumas possibilidades de se trabalhar essa categoria da literatura infantil na escola. Apresentar ferramentas de como introduzir as histórias de autores como Monteiro Lobato, Clarice Lispector, Cecília Meirelles, Eva Furnari, na prática pedagógica.

 

OBJETIVO GERAL

 

Estudar possibilidades de se trabalhar a literatura infantil na escola, dando ênfase a história oral como principal ferramenta para se trabalhar os valores do humanismo e da solidariedade no cotidiano escolar, bem como apresentar ferramentas capazes de introduzir as histórias de autores como Monteiro Lobato, Clarice Lispector, Cecília Meirelles, Eva Furnari e outros, na prática pedagógica.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 

 

Teorizar sobre a prática pedagógica da literatura infantil no Brasil; Estudar meios de vivenciar a arte de contar histórias na escola; Apresentar ferramentas de para utilização da literatura infantil; Propor possibilidades de se contar histórias.

 

JUSTIFICATIVA

 

A escolha deste tema se justifica na constante necessidade que tem a escola de repensar e reinventa a prática pedagógica com relação à literatura. Seja a literatura contida em livros, ou aquela que faz parte da oralidade dos povos. É que esta transmite a cultura e a maneira de enxergar o mundo, contada por pessoas da família ou da comunidade onde a escola está inserida. È, pois função da escola repensar esta ação cognoscente. Introduzir histórias na aprendizagem escolar é de fundamental importância para o desenvolvimento cognitivo. Os envolvidos na situação de ensino e aprendizagem têm a possibilidade de dar novos significados para a vida. Isso se dá pelo fato de que o homem cria e recria a sua história a todo instante. Assim a história contribui para a formação da identidade do indivíduo. O que se propõe é o estudo deste fazer pedagógico, a saber, a arte de contar histórias, afim de que se possa apresentar ferramentas de implementação do mesmo. Deste modo pode - se perceber o quanto este trabalho é relevante para o processo de resignificação da prática docente. Por outro lado sua importância se mostra pelo envolvimento no estudo de diferentes pedagogias.

 

REVISÃO LITERÁRIA

 

Embora a produção infantil possa se manifestar através de várias linguagens focaliza-se aqui o processo de produção verbal. Posto que seja sabido por todos que o processo de ensino e aprendizagem tem se caracterizado muito pela produção escrita. Somente nos anos 50 do século passado é que Cecília Meireles estabelece alguns pressupostos que marcou a reviravolta da literatura infantil, se tornando a responsável pelo rosto lúdico dado à literatura que a coloca no pódio de seriedade, cujos confetes são o prazer de fazer o que se faz. Ao atingir a maturidade, no início da década de 70 do século XX, a literatura destinada às crianças no Brasil encerra um ciclo começado quando foi publicado o volume de "Os Contos da carochinha", de Figueiredo Pimentel. A obra reunindo conto de origem européia colocava a indústria e a produção literária em sintonia com o que se apresentava ao público infantil no país. Outro autor que se destacou na área da literatura infantil, é Monteiro Lobato, e até hoje é lido por crianças de quase todo o mundo, por seus temas serem com muito humor e envolvente para o público a que destina. Lobato coloca em foco a fantasia, trabalhão folclore, e marca personagens que respondem a perguntas curiosas da criançada. Não podemos deixar de citar, os trabalhos de uma das mais importantes escritoras do teatro infantil do nosso país, que é a escritora Maria Clara Machado, que é autora de Pluft, o fantasminha, o cavalinho azul, e entre outras. O leitor que busca na leitura um alimento mais eficaz para o imaginário logo se decepciona com o arroz com feijão encontrado nos livros didáticos ou nas salas de aulas. Por outro lado podemos ver que para quem espera poeticidade nas imagens sonoras, encontra facilmente em textos como O Colar de Carolina de Cecília Meireles, ou na ludicidade da lição do alfabeto com Ruth Rocha, em palavras muitas palavras. Percebe-se também, a forte expressão de linguagem que se estabelece nas diferenças de classes encontradas em Os Colegas, de Lígia Bojunga, e a diferença de poder em Pinote, o fracote e Janjão, de Fernanda Lopes de Almeida. Enquanto Bojunga enfoca o conforto da cachorrinha Flor-de-lis com o contraste da vida dos cães que vivem na rua. Com Almeida vemos a transcrição dos valores absolutos em Pinote e Janjão. A comparação entre os trabalhos dos autores permite vislumbrar diferenças na forma de comunicação e na intenção literária entre suas obras. Não obstante terem sido escritas por adultos, vemos uma busca em ultrapassar a missão de ensinar. O real e o imaginário ficam evidenciados nos elementos filosóficos tratados por Bojunga em sua obra a bolsa amarela. Assim a literatura infantil revela seu caráter alfabetizador e politizador, trazendo através do lúdico e do imaginário as múltiplas faces da sociedade. Assim o repertório particular é intransferível da leitura e modo de compreensão do escrito. Seja para dialogar com a subjetividade, com a irreverência, com a capacidade de sentir prazer, e com a condição humana. Assim podemos dizer que a literatura infantil antes de tudo é a arte de escrever a vida, o mundo, o homem e a sua trajetória. Isso pode ser através da palavra falada ou escrita, onde funde os sonhos e a prática, o imaginário e o real, o possível e o impossível.

 

METODOLOGIA

 

Para realização deste projeto de pesquisa, será tomado por base todo o material bibliográfico disponível ao grupo que por sua vez se valerá da leitura e reflexão como ponto de partida para elaboração dos textos. Assim a mesma te uma natureza histórica, isso sem deixar para traz todas as observações feitas in loko durante os estágios. As propostas de implementação da literatura infantil serão fundamentadas através de experiências vividas por professores e ou grupos de apoio educacional. Desta forma pode-se afirmar que o caminho a ser percorrido é o da leitura de fontes bibliográficas históricas apartir dos anos 50. Análise de dados e de experiências cedidas por professores das redes municipal e estaduais, e posteriormente a produção textual.

 

REFERÊNCIAS

 

BOTH, Sérgio José, Claudinei J. de Souza. Metodologia cientifica- faça fácil a sua pesquisa. Tangará da Serra, MT: Editora São Francisco, 2004. BAJARD, Elie. Afinal, onde está a leitura? Cadernos de Pesquisa. São Paulo. Nº33,novembro, 1992 p. 13. BAMBERGER, Richard. Como incentivar o hábito de leitura. São Paulo: Abril, 1995. CASTRO, Cláudio de Moura. A prática de pesquisa. São Paulo; Mcgraw Hill do Brasil, 1977. DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 6 ed. São Paulo:Autores Associados.1999. HEGEL, Georg W. F. Estética: A idéia e o ideal. 5 ed. São Paulo, 1991.(os pensadores) VIEIRA, José Guilherme Silva. Metodologia de pesquisa cientifica na prática/José Guilherme Silva Vieira – Curitiba – Editor Fael. 2010. ZIRALDO. A escola não está preparada para a mágica da leitura. Nova Escola,

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/projeto-de-pesquisa-5268258.html

    Palavras-chave do artigo:

    projeto

    ,

    pesquisa

    Comentar sobre o artigo

    LUCIANA SANTOS

    O Ceja Luiza Miotto Ferreira por meio deste projeto visa conscientizar os alunos sobre os cuidados com a saúde que devemos tomar, a qualidade de vida depende de cada um devemos estar conscientes de nossos atos.

    Por: LUCIANA SANTOSl Educação> Ciêncial 14/12/2011 lAcessos: 799

    Trata-se de um estudo de caso onde os alunos buscavam informações na internet como referenciais bibliográficos na construção coletiva de conhecimento. O sujeito da pesquisa foi os educandos de uma turma da 8ª série do ensino fundamental numa escola da rede pública estadual que já vivenciam o uso do computador no seu cotidiano. Percebe-se que durante a pesquisa a função mediadora do professor foi fundamental na busca da leitura crítica dos referenciais disponíveis nos sites.

    Por: Neivaldo Oliveiral Educaçãol 16/03/2008 lAcessos: 3,478

    RESUMO Este artigo científico tem como tema: "Como Elaborar um Projeto de Pesquisa." O estudo teve como objetivo mostrar os principais elementos de um projeto de pesquisa, e para isso se baseou nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT NBR 6023, 2002; NBR 10520; NBR 14724, 2011). Conclui-se que, o projeto de pesquisa é uma forma de se planejar para poder investigar a delimitação do tema com resultado.

    Por: albapazl Negócios> Ger. de Projetosl 24/12/2013 lAcessos: 68

    O objetivo deste artigo é relatar a experiência na mediação do projeto de psicologia escolar, denominado Escola de Colaboradores, em interface com a psicologia do trabalho, que ocorreu em 2013 e 2014. A proposta de intervenção em Psicologia Escolar/Educacional envolveu atividades de análise e mudança institucional, além de apoio em práticas de qualidade de vida, treinamento, desenvolvimento e integração dos funcionários de uma escola filantrópica de Teresina-Pi.

    Por: Daniel Soaresl Psicologia&Auto-Ajuda> Redução de Stressl 26/08/2014 lAcessos: 24
    Agta Amorim

    A presente pesquisa visa apresentar um relato sobre o Estagio Supervisionado I bem como uma reflexão sobre a pesquisa desenvolvida junto ao Projeto de Fibrose Cística, tendo como principal finalidade compreender sua dinâmica e realidade. O levantamento dos dados aconteceu através de questionário não estruturado onde os profissionais de saúde tiveram a oportunidade de descrever o cotidiano do projeto e suas atividades, assim como as melhorias na qualidade de vida do paciente.

    Por: Agta Amoriml Educação> Ensino Superiorl 06/10/2009 lAcessos: 3,316 lComentário: 1

    Ensina sinteticamente como fazer um projeto de pesquisa

    Por: Silvania Margaridal Educação> Ensino Superiorl 27/04/2010 lAcessos: 8,868 lComentário: 1
    Luiza Soares e Soares

    O artigo tem por finalidade a reflexão relacionada às vantagens e desvantagens do projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados. O estudo se iniciará a partir da década de 1970, com a criação do primeiro curso de Turismo pela Faculdade de Turismo do Morumbi. Através da análise artigos relacionados ao assunto e leitura minuciosa do projeto de lei a ser aprovado, serão analisados alguns pontos cruciais como o porquê de ainda não ter sido aprovado e qual a abrangência do mesmo!

    Por: Luiza Soares e Soaresl Turismo e Viageml 20/02/2013 lAcessos: 165
    SUZYMAIRE RODOVAL SUSANA

    Este estudo apresenta a descriminalização do aborto com enfoque no Projeto de Lei que tem como escopo legalizar o aborto no Brasil. Discuti-se o aborto legal apreciando a visão social, religiosa, bem como, a visão do legislador. A legalização do aborto voltou a ser discutida, devido existência de práticas ilegais, que tem provocado a morte de mulheres de todos os níveis sociais e idades. Restou demonstrado que o aborto é um desejo social, portanto, devem ser revistas as proposições do Projeto.

    Por: SUZYMAIRE RODOVAL SUSANAl Direitol 02/08/2010 lAcessos: 3,178 lComentário: 2

    RESUMO Este projeto tem objetivo trabalhar as dificuldades da leitura no ensino fundamental, o mesmo estarei desenvolvendo um trabalho de pesquisa em sala de aula com duração de seis meses, tambem usarei para me auxiliar bibliografias com intuito de estar desenvolvendo um trabalho de qualidade para o projeto de TCC.

    Por: maria aparecidal Educação> Educação Infantill 12/12/2011 lAcessos: 4,065

    A tecnologia mais especificamente a tecnologia de informação e comunicação assume papel no desenvolvimento humano como ferramenta de leitura e práxis social numa intervenção libertadora na perspectiva social sobre a tecnologia num processo de diminuição das disparidades sociais na criação de políticas publica para a formação de uma cidadania. Atuando numa dimensão social e política através de programas sociais de inclusão digital para reduzir os problemas sociais relativos à marginalização e pob

    Por: Daniela Rosseti silval Educaçãol 02/03/2015
    Didasko Centro Educacional

    Sempre vemos muita gente com muitas dúvidas sobre a funcionalidade do ENEM,segue explicativo.

    Por: Didasko Centro Educacionall Educaçãol 26/02/2015
    Genilda Vieira Rodrigues

    Este artigo tem por objetivo apresentar estudos aprofundados sobre a educação inclusiva dando ênfase à questão envolvida no que se refere ao trabalho do professor com alunos portadores de deficiência. No decorrer da produção serão expostos conceitos de Educação Especial e Educação Inclusiva pontuando o saber fazer e o aprender diante das dificuldades encontradas em trabalhar com alunos portadores de necessidades especiais, ressaltando ainda mostrar alguns dos recursos e as estratégias utilizados

    Por: Genilda Vieira Rodriguesl Educaçãol 21/02/2015 lAcessos: 12

    Propriedade vocabular é muito importante na hora de redigir o texto, uma vez que saber empregar as palavras mais adequadas no momento enriquece muito o conteúdo do texto e, além disso, torno-o mais clara e objetivo. Mesmo que o texto seja um mero exercício escolar, antes de construí-lo, pergunte-se: para quem escrevo? O tipo de receptor determina a forma de sua mensagem. Um panfleto dirigido a crianças precisa ter uma linguagem fácil, direta, sem rebuscamento.

    Por: Professor Leol Educaçãol 19/02/2015

    Quando se ouve falar em educação, pensamos em escola, em educação formal. E quando o assunto é família temos vários pensamentos. Educação e Família são dois temas bastante complexos, porque educação é muito mais que escolarização, letramento e formação, sendo que família é a instituição mais antiga da sociedade e sofre constantes transformações. Ambas tem a função de socializar e transformar o homem biológico em um ser social.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educaçãol 16/02/2015

    Propostas Pedagógica e a Participação da Família no Resultado. A progressão escola é um instrumento que pode mudar a realidade desses estudantes que estão fora da faixa etária escolar. Determinadas escolas contemplam dentro do seu projeto político pedagógico, o sistema de progressão. Para que funcione a progressão em uma escola é necessário que haja engajamento por parte dos docentes, dos estudantes e da família. É importante ressaltar, que a família também tem um papel fundamental...

    Por: Elonir dutra terral Educaçãol 13/02/2015

    Diante dos agravos causados pela violência doméstica, tais entraves se estendem também ao processo educacional da criança e adolescente. Por outro lado, esta situação nem sempre é conhecida pelos seus educadores no campo acadêmico, causando assim uma lacuna no campo da avaliação pedagógica que, muitas vezes, abrangem somente o campo intelectual. Este trabalho tem por objetivo fazer uma análise sobre os impactos da violência doméstica no processo ensino-aprendizagem.

    Por: Jiane Martins Soaresl Educaçãol 12/02/2015
    ÁUREA MARIA SOARES LIMA

    A educação é um direito humano substancial, e como tal, precisa ser garantido universalmente. As conquistas das mulheres brasileiras em relação á educação, vêm crescendo consideravelmente e com isso, reduzindo significativamente o analfabetismo. O número de mulheres no mercado de trabalho cresceu gradativamente e isso ocorreu devido à determinação para conquistar seu espaço, milímetro a milímetro, dentro e fora de casa, e especialmente do empenho em subir novos degraus de instrução.

    Por: ÁUREA MARIA SOARES LIMAl Educaçãol 10/02/2015 lAcessos: 12
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    Os direitos interpessoais têm evoluído de forma gradual no transcorrer da própria história humana. São reconhecidos ou não, isso não o mais interessante aqui nesta discussão, mas sim o fato de o ser humano te ciência de seu significado, seja de forma epistemológica ou empírica. O mais lindo desta trama que constitui o Estado De Direitos Humanos é que a própria vivencia humana é quem os constrói e os dão significados.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 25/07/2013 lAcessos: 312
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    O presente texto enfoca a temática: O coordenador pedagógico frente aos desafios da gestão democrática.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educação> Ensino Superiorl 04/07/2012 lAcessos: 5,463
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    Projetar e executar uma ação pedagógica, é acreditar na educação como mecanismo de transformação e de recreação da vida humana e perceber o homem como sujeito historicamente constituído.Na elaboração deste projeto partimos do entendimento de que o homem ao longo dos tempos vem transformando a sociedade em que vive através de suas ações,embora muitas vezes não projetadas,porém através de uma ação sistematizada pode-se alcançar alguns benefícios para o meio em que

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 30/09/2011 lAcessos: 1,215
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    O ser humano enquanto sujeito de direitos, está em constante formação. Essa formação se dá através da interação do homem com o meio social, independente "status quo" do sujeito, sua procedência, sua identidade.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 30/09/2011 lAcessos: 878
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    No Brasil, são várias as tendências que ao longo dos anos tem influêciado o fazer pedagógicos dos docentes em várias escolasa, sejam públicas ou privadas. Cada tendências se carácteriza por um jeito próprio de fazer educação , ou seja de conduzir o processo de construção cognitiva.Assim se faz importante perceber quais os principais autores que inflênciam a educação da atulidade.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 30/09/2011 lAcessos: 94
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    É importante definei o papel do coordenado pedagógico frente ao desafio de superação da indisciplina escolar.Posto que trabalhar com a superação de conflitos dentro do ambiente escolar, construindo um espaço democrático e de todos, que propicie os conflitos positivos e o exercício da cidadania.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 24/09/2011 lAcessos: 614
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    Sabe-se que esta relação professor - aluno pode ser conflituosa, portanto exige uma elaboração prévia de idéias para que as marcas da ruptura não façam surgir sentimentos de desesperança, posto que o objetivo seja o de dar esperança, mostrar novos caminhos e perspectivas para a vida.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 23/09/2011 lAcessos: 261
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    O currículo deve propor uma educação capaz de desenvolver uma consciência organizativa, que leva os indivíduos de forma organizada a promoverem ações que passem da crítica para a ação e resolução de problemas.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educaçãol 23/09/2011 lAcessos: 305
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast