Que Valores Devem Ser Estudados E Desenvolvidos Na Escola?

23/11/2009 • Por • 838 Acessos

         Não é uma tarefa fácil abordar a questão dos valores na educação escolar. E sabemos o porquê. A pedagogia tradicional levou-nos acreditar por muitos séculos, que a principal tarefa da escola era a de transmitir conteúdos escolares. É um modelo pedagógico que não se enquadra mais às exigências do mundo moderno.

          A educação escolar não se restringe mais, como no passado, a mera transmissão de conhecimentos, onde a atividade de ensinar era centrada no professor.Na sociedade atual, o aluno passa a ser o centro do processo didático-pedagógico e a educação escolar, agora, entendida como processo de desenvolvimento fisico, intelectual e moral do educando.

          Retomando a proposta de uma prática de valores, na escola, díriamos que, para que a educação em valores seja uma realidade educacional, primeiro terá que passar por dois componentes do processo didático: o ensino e a instrução de valores.

           Quando nos referimos à educação em valores, estamos tomando esta expressão como processo social, que visa, sobretudo, através da escola, levar os educandos à assimilação dos valores que, explicita ou implicitamente, estão presentes no conteúdo das matérias, nos procedimentos e atitudes dos professores, colegas de sala, pais de alunos e nas experiências  humanas acumuladas no decorrer da história, tendo em vista a formação dos individuos enquanto cidadãos.

           Se a escoal deixa de cumprir o seu papel de educador em valores, o sitema de referenciação ético de seus alunos estará limitado à concivência humana que pode ser rica em se tratando de vivências pessoas, mas pode estar também carregada de desvios de posturas, atitudes comportamentos ou conduta, e mais, quando os valores não são bem formal ou sistematicamente ensinados, podem ser encarados pelos educandos como simples conceitos ideais ou abstratos, principlamente para aqueles que não os vivenciam, sejam por simulações de práticas sociais ou vivenciados no cotidiano.

           Há ensino de valores quando o professor, ao preparar suas aulas ou atividades curriculares, planeja, organiza, redireciona e avalia os temas transversais que ñão são, vale advertir, novas matérias, mas assuntos que atravessam as diferentes àreas do curriculo escolar. Não há portanto, necessariamente, aula, com dia e horário previamente estabelecidos, para o ensino de valores.

           Para que a prática de valores seja uma realidade, o educador terá que se organizar, didaticamente, para a instrução de valores, dentro e fora da sala de aula. Assim, só podemos dizer que um aluno aprendeu valores quando, após a ministração de conteúdos em sala, os professores, na escola, em diferentes ocasiões e os pais, nos lares, observam que seus alunos ou filhos não paenas apresentam melhor rendimento escolar, mas diminuiram os conflitos interpessoais, estão mais abertos à socialização, e mais, efetivamente, assimilaram e integram valores, atitudes e normas, na prática social, de modo que os valores assimilados tenderão a acompanhá-los por toda a vida.

Perfil do Autor

Patricia Cebalho de Alcantara

Patricia Cebalho de Alcantara - Pedagoga