Sintomas e meios para trabalhar com alunos com Dislexia

Publicado em: 01/11/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 55 |

OS SINTOMAS DE DISLEXIA NA CRIANÇA E MEIOS PARA AJUDAR UMA CRIANÇA COM DISLEXA

Quando falamos de dificuldades na leitura em geral e especificamente do distúrbio de leitura, a dislexia. É muito importante analisar os principais sintomas , os tratamentos e ações pedagógicas frente a uma criança com esta dificuldade.

Algumas características observáveis em criança com dislexia são:

*Histórico familiar de problema de leitura e escrita.

* Atraso para começar a falar de modo inteligível.

* Impulsividade

*frases confusas, com migrações de letras: "A gata preta prendeu o filhote " vez de"a gata preta perdeu o filhote".

*Uso excessivo de palavras substitutas ou imprecisas (coisa, negócio)

* Nomeação imprecisa ( como heloptero para helicóptero)

* Confusão nas palavras que indicam direção, como dentro, fora, em cima/embaixo, direita/ esquerda.

*Tropeços, colisões com objetos ou quedas freqüentes.

* Dificuldades em encontrar palavras que rimam.

* Dificuldade em seqüência verbal como dias da semana, meses ou anos, ou visuais como seqüência de blocos coloridos.

* Criatividade aguçada.

* Facilidade com desenhos e cores.

* Prazer em ouvir outras pessoas lendo para ela, mas falta de interesse em conhecer letras e palavras.

O PROFESSOR E O TRABALHO COM O ALUNO DISLÉXICO

Apesar de muitas vezes o professor se sentir que está sozinho para lidar com as dificuldades que aparecem na sala de aula, seu papel é de fundamental importância para a identificação da dislexia e também poderá facilitar um encaminhamento precoce e intervenção apropriada.

Alguns aspectos como a perda de interesse da aprendizagem, baixo desempenho escolar, problemas emocionais, e declínio na confiança e na autoestima também devem ser levados em consideração para identificar uma dificuldade na aprendizagem.

O professor pode ajudar fazendo leitura de tudo o que acontece na sala de aula, facilitar a percepção auditiva e visual da sala, oferecer avaliações oralmente em algumas vezes, deve dar mais tempo em avaliações escritas. Não descontar erros na escrita. Trabalhar com textos e figuras  que pertencem na realidade do aluno. Trabalhar com atividades que trabalhem a memória das palavras. Concluindo o professor deverá ser sempre o mediador da aprendizagem, não expor o aluno com dificuldade, mesclar sua turma para que todos aprendam juntos, ter persistência,  buscar sempre a melhor forma de intervenção observar e saber interpretar os gestos e sinais de dificuldade em cada aluno.

O professor precisa trabalhar com atividades estimulantes, usar letras em tamanho maior e com cores para reforçar a visualidade. Fazer brincadeiras que usam as partes do corpo como braços, pernas, mãos, cabeça, boca e outros. Fazer atividades em que o aluno percorra caminhos como contorno de uma letra, um número e ou figuras. Fazer muita leitura e de diversas maneiras como: individual, em duplas, em grupos, deitado, sentado, dentro ou fora da sala. Precisa ter cuidado com as correções, apontar somente os erros mais relevantes e mostrar como fazer por várias vezes, nunca criticar em voz alta e na frente de outros alunos. Lembrar que o aluno tem outros conhecimentos e que podem ser mostrados. O professor também precisa repetir várias vezes cada atividade para que seu aluno entenda o comando. E lembrar que a escrita cursiva é mais fácil a memorização do que a de forma, pois auxilia a velocidade e a memorização da forma ortográfica da palavra.

Lembrar que um professor e uma escola descomprometidos não servem para o aluno e para um aluno com dificuldade na aprendizagem é um grande prejuízo.

O importante é nunca desistir dos alunos porque o crescimento deles dependem muito do professor.

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CAPOVILA, Alessandra G.S. e CAPOVILLA, Fernando. Problemas de leitura e Escrita: como identificar, prevenir e remediar numa abordagem fônica. 5ª Ed. São Paulo: Memmon. 2007.

SHAYWITZ,Sally, Entendendo a dislexia, um novo e completo programa para todos os níveis de problemas de leitura. Trad. Vinicius Figueira. Porto Alegre: Artmed, 2006.

 

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/sintomas-e-meios-para-trabalhar-com-alunos-com-dislexia-6816976.html

    Palavras-chave do artigo:

    sintomas

    ,

    dislexia

    Comentar sobre o artigo

    Esta pesquisa tem como objetivo trabalhar com a dislexia, apresentando seu conceito, sua classificação como forma de auxiliar os professores e a família, facilitando o diagnóstico e entendimento desse distúrbio de aprendizagem que afeta no Brasil, cerca de 40% das crianças em séries iniciais de alfabetização, e, em países mais desenvolvidos, a porcentagem diminui 20% em relação ao número total de crianças também em séries iniciais.

    Por: RANILDAl Educaçãol 17/09/2010 lAcessos: 8,877
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    O artigo discute as dificuldades de aprendizagem sintetizando a dislexia como uma das principais causas. A caracterização da pesquisa se deu por meio de pesquisa bibliográfica sobre dificuldades de aprendizagem e dislexia, apresentando os distúrbios de e na leitura, escrita e articulação. Dissertando-se sobre a origem dos problemas relativos às dificuldades de aprendizagem na visão da psicanálise, apresentaram-se os problemas que interferem na alfabetização.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 22/05/2014 lAcessos: 101

    As vezes encontramos dificuldade para percebermos alguns problemas na aprendizagem de nossos alunos um deles é a dislexia conceituada como um transtorno genético e hereditário,podendo ser causada pela produção exacerbada de testosterona pela mãe, durante a gestação.veremos neste artigo alguns exemplos de dificuldades causadas pela dislexia. Boa Sorte. Autora.

    Por: Dirce Portol Educação> Educação Infantill 27/10/2010 lAcessos: 1,446

    A partir da dificuldade que eu, portador da Disléxia, surgiu a necessidade de criar adaptações para facilitar o meu dia a dia. Quero utilizar este Blog para desmistificar muita baboseira a respeito da Dislexia. Existe uma vontade em relação a querer fazer as pessoas acharem que ser Disléxico é bom, isto é uma piada de muito mau gosto. Há uma lista interminável de celebridades disléxicas. Ser Disléxico na verdade é uma grande m...., significa sofrer e sofrer muito.

    Por: robertomelgel Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 01/04/2011 lAcessos: 503
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    O artigo discute as causas sobre as dificuldades de aprendizagem apontando a dislexia como uma das principais provedoras de dificuldades. Iniciou-se apresentando a origem do problema relativo às dificuldades de aprendizagem vista pela psicanálise, a partir daí apresentou-se os problemas que interferem na alfabetização, argumentou-se segundo as teorias dos vários autores pesquisados, sobre as dificuldades na leitura, além de dissertar sobre algumas concepções pedagógicas sobre alfabetização.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 15/05/2014 lAcessos: 146

    O presente trabalho decorre de uma monografia de conclusão do curso de especialização em Psicopedagogia – Abordagem Clínica e Institucional, do Centro Universitário Franciscano – UNIFRA/RS, intitulada "Dislexia: um Distúrbio de Aprendizagem em Questão". Com este trabalho, objetiva-se contribuir para a relação entre Escola e Dislexia visto que esse processo gera consequências que repercutem na marginalização do aluno disléxico. Contudo, percebe-se que as estratégias pedagógicas para o acompanhame

    Por: fabiana lacerda da silval Educação> Educação Infantill 09/09/2010 lAcessos: 3,206
    Sizelandia Santos Ribeiro

    Este trabalho apresenta uma reflexão sobre a inclusão do disléxico em uma classe regular de ensino sob a perspectiva de um trabalho docente inclusivo. Reflete a prática docente inclusiva, implicações e sugestões práticas sobre o processo de ensino-aprendizagem, objetivando um melhor desenvolvimento dos aspectos bio-psico-sociais do disléxico. Discute e repensa valores e crenças sob uma perspectiva inclusiva e a parceria de um trabalho desenvolvido entre escola, família e profissionais envolvidos

    Por: Sizelandia Santos Ribeirol Educaçãol 11/11/2009 lAcessos: 1,339
    SANDRA MARA DALLE CORT DENARDI

    Esta pesquisa abrange os problemas relacionados aos distúrbios de aprendizagem de leitura, a dislexia. A dislexia é um distúrbio de aprendizagem que, por envolver áreas básicas da linguagem, pode tornar árduo esse processo; porém, com acompanhamento adequado, a criança pode redescobrir suas capacidades e o prazer de aprender. O disléxico é potencialmente um mau leitor, embora consiga ler. O disléxico lê, mas lê mal, sua leitura é lenta e sofrível. Jogos, leituras, compartilhadas, atividades espe

    Por: SANDRA MARA DALLE CORT DENARDIl Educação> Educação Infantill 18/01/2011 lAcessos: 6,066

    O propósito desta pesquisa é entender o motivo que algumas pessoas apresentam facilidade em aprender certas coisas até mesmo complexas, e na escola apresentam extrema dificuldade em aprender a ler.

    Por: Eliane Nascimentol Educaçãol 18/12/2013 lAcessos: 41

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014 lAcessos: 16

    ESTE PROJETO FOI ELABORADO PARA QUE AS FAMILIAS DOS ALUNOS POSSAM ESTAR PARTICIPANDO DE ATIVIDADES NA ESCOLA ONDE SEUS FILHOS OU PARENTES SE SINTAM MAIS FELIZES E ESTIMULADOS A APRENDER.

    Por: Adelina Aparecida Mazurekl Educação> Educação Infantill 18/06/2014 lAcessos: 27

    Este projeto foi elaborado para auxiliar na leitura dos alunos e também para reunir a familia do aluno em uma atividade prazerosa.

    Por: Adelina Aparecida Mazurekl Educação> Educação Infantill 18/06/2014 lAcessos: 29

    O PRESENTE PROJETO FOI ELABORADO PARA SER DESENVOLVIDO COM OS PROFESSORES DE UMA ESCOLA MUNICIPAL EM FORMAÇÃO CONTINUADA.

    Por: Adelina Aparecida Mazurekl Educação> Ensino Superiorl 03/10/2013 lAcessos: 58
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast