Tema: As Novas Tecnologias Da Educação: O Computador Como Transmissor Do Conhecimento. ( O Projeto )

Publicado em: 24/11/2008 |Comentário: 1 | Acessos: 43,347 |

TEMA: As novas tecnologias da educação: o computador como repassador do conhecimento.

  1. INTRODUÇÃO

Com o passar dos anos, vemos a tecnologia ganhar cada vez mais espaço no mundo. Hoje grande parte das coisas que possuímos, adquirimos através dela. O uso dos computadores está cada vez mais presente nos: supermercados, nas lojas, indústrias, agricultura... No entanto, não tão presente nas escolas. A educação não pode ficar de lado, já que sabemos que um indivíduo precisa dela para sua formação, sendo essa formação de real importância, devendo ser integral e preparatória para a sua vida.

1.1  Colocação do problema.

No mundo em que vivemos, passamos por diversas transformações sociais, culturais e até então tecnológicas. Vemos a necessidade de acompanhar essas evoluções. Uma vez que as mesmas são de total importância para o progresso de um indivíduo numa sociedade.

As novas tecnologias surgiram para ampliar e integrar o conhecimento de forma rápida, acessível a todos e dinâmica. Pensando nisso que foi desenvolvido um estudo focando a necessidade de incluir essas novas tecnologias com o uso do computador nas escolas. Essas tecnologias precisam ser reconhecidas.

A proposta de utilizar os computadores no processo educativo desde as séries iniciais, iria ampliar o conhecimento dos alunos na escola e revolucionar a educação.

No sistema educacional brasileiro a implantação de computadores nas escolas é mais comum a partir do Ensino Fundamental, embora algumas instituições iniciem esse processo desde a Educação Infantil, o que, no entanto, não representa um número expressivo. Portanto segundo a realidade brasileira, os números contatos da criança com o computador em seu processo de aprendizado se darão aproximadamente a partir dos seis e oito anos.

É com base nessas investigações que é pretendido neste estudo, chamar a atenção dos educadores de um modo geral, a enxergarem a carência presente no contexto escolar, a partir do instante em que é rejeitada a inclusão digital na educação.

Apesar da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, em vigor de 1996, já preconizar a necessidade da “alfabetização digital” em todos os níveis de ensino, do fundamental ao superior, o censo escolar do Ministério da Educação ( MEC), realizado em 1999, revelou que apenas 3,5% das escolas de ensino básico tinham, naquele ano o acesso a Internet, e cerca de 63 mil escolas do país não tinham sequer energia elétrica. Felizmente nos últimos anos, esse quadro está mudando com as novas iniciativas governamentais. Porém a exclusão digital nas escolas brasileiras ainda é grande.

A missão pretendida aqui é fazer com que o educador torne o computador uma parte do ambiente natural da criança, explorando todas as possibilidades que o computador lhes oferecer.

1.2  Justificativa

A intenção de se desenvolver uma investigação nessa área se justifica em mostrar e conhecer a importância e os benefícios que a inclusão digital traz á educação.

As novas tecnologias trouxeram grande impacto sobre a Educação, desenvolvida nos dias atuais, criando novas formas de aprendizado, disseminação do conhecimento e especialmente, novas relações entre professor e aluno.

A revolução trazida pela rede mundial, possibilita que a informação gerada em qualquer lugar, esteja disponível rapidamente. A globalização do conhecimento e a simultaneidade da informação são ganhos inestimáveis para a humanidade. Não se pode ignorar a chegada dessas novas tecnologias.

A internet tem contribuído fortemente para uma total mudança nas práticas de comunicação e conseqüentemente, educacionais: na leitura, na forma de escrever, na pesquisa e até como instrumento complementar na sala de aula, ou como estratégia de divulgar a informação.

Por isso, a justificativa de se desenvolver um estudo nessa área, para ressaltar a importância da utilização dos computadores no processo educacional.

Diversas habilidades podem ser praticadas simultaneamente, facilitando a formação desses indivíduos polivalentes e multifuncionais, diferentemente, principalmente quando a utilização da internet possibilitar diversos tipos de comunicação e interação entre as culturas de forma bastante enriquecedora.

  1. OBJETIVO GERAL:

Dinamizar o ensino, buscando inserir as novas tecnologias no âmbito escolar.

2.1.  Objetivos Específicos:

Ø      Introduzir os computadores na vida escolar das crianças.

Ø      Estimular a mente da criança com o uso da máquina.

Ø      Contribuir para o processo de ensino – aprendizagem, para que aconteça de maneira mais prazerosa.

Ø      Promover aulas mais criativas, motivadoras e dinâmicas.

Ø      Envolver os alunos para as novas descobertas.

Ø      Proporcionar aos mesmos: autonomia, curiosidade, cooperação e socialização.

Ø      Oportunizar ao professor diferentes formas e recursos de melhorar o ensino.

Ø      Oferecer suportes: relevante ao preparo das aulas.

Ø      Aumentar de maneira satisfatória a qualidade de ensino e conseqüentemente da aprendizagem.

Ø      Expandir o acesso a informação.

Ø      Estabelecer novas relações com o saber.

Ø      Ultrapassar limites tradicionais.

3. METODOLOGIA

A metodologia empregada na elaboração deste projeto de pesquisa buscando fontes secundárias, como: textos escritos, leis e pareceres sobre a problemática apresentada, visando a análise da realidade local, o estudo será feito através de uma pesquisa analítica.

Utilizando a abordagem qualitativa, recorri a fontes primárias, ou seja, os próprios professores, visando entender o grau de conhecimento destes sobre a inclusão das novas tecnologias na educação.

Partindo das observações e questionários feitos com alguns destes profissionais das escolas do município, teremos uma pesquisa indutiva. Procurei para isso, efetuar um levantamento de aspectos importantes, dos pressupostos sobre o papel dessas novas tecnologias no âmbito escolar.

Este projeto propiciará conscientizar as escolas da rede particular e pública, para que busquem melhorar a educação incorporando as novas tecnologias no processo educativo de seus alunos e filhos.

Usarei como instrumento para coleta de dados: observações dos fenômenos e análise documental.

Os procedimentos utilizados serão: entrevistas com os professores: serão feitas durante o intervalo do curso de Pós-Graduação da Faculdade do Vale do Jaguaribe – FVJ. A análise documental será realizada através de investigações à LDB.

4. CONCLUSÃO

É evidente que num primeiro momento o computador cause certa estranheza ao professor, que por sua vez, já estava acostumado ao giz, quadro e livros, e de repente se deparar com métodos novos e diferentes...

No entanto, aprender exige muita dedicação e tempo, mas se referindo a educação é necessário que o docente busque continuamente oportunidades de capacitação para expandir o seu conhecimento e compartilhá-lo com o aluno.

Acredito que o conhecimento e o domínio sobre a informática é indispensável na vida de todo ser humano.

A escola deve disponibilizar aos alunos uma formação condizente à realidade, para que esse aluno possa atuar na sociedade, tornando-se cidadão responsável, crítico e capaz de contribuir para uma sociedade mais justa e humana.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 21 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/tema-as-novas-tecnologias-da-educacao-o-computador-como-transmissor-do-conhecimento-o-projeto-656447.html

    Palavras-chave do artigo:

    tecnologia da educacao computador ala de aula professor inclusao digital computador na escola educacao digital na escola

    Comentar sobre o artigo

    Daniel Motta

    A revista Nova Escola é uma publicação de periodicidade mensal, criada em 1986 pela Fundação Victor Cívita. A revista é voltada à comunidade de professores do ensino fundamental. Entre suas editorias, ela aborda diversos assuntos da área educacional, sob as mais variadas formas de textos jornalísticos: entrevistas com especialistas, artigos, relatos de experiências, idéias para sala de aula e seções destinadas a divulgação de trabalhos desenvolvidos em diferentes comunidades do país.

    Por: Daniel Mottal Educação> Ensino Superiorl 05/11/2010 lAcessos: 4,596 lComentário: 1

    Este artigo é um relato da experiência de ensino e aprendizagem que foi desenvolvido com alunos da terceira fase do primeiro ciclo do ensino fundamental da Escola Municipal "José Evaristo Costa", situada na Rua: José Caleira Vila, S/N, Bairro: São Francisco, CEP: 78260-000, Tel: (65) 3261 – 2291 na cidade de Araputanga-MT, por duas professoras alfabetizadoras em formação no PNAIC, Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa. A sequência foi realizada no ano de 2013 e teve uma duração de

    Por: Silvana Bento de Melo Couto.l Educaçãol 30/01/2015
    CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

    Existem muitas formas de desumanização e, uma delas, talvez a mais crucial, seja aquela que está sistematizada no desrespeito às diferenças, na medida em que esse desrespeito - no sentido micro - leva o indivíduo para longe da sua capacidade de coexistir e, consequentemente, para longe da possibilidade de aprendizagem, crescimento e desenvolvimento pessoal; no sentido macro, leva a sociedade para xenofobismos, nacionalismos exacerbados, genocidismos, biocidismos, apartheids, etc.

    Por: CLEBERSON EDUARDO DA COSTAl Educaçãol 22/01/2015
    Magno Fernando A. Nazaré

    Esse artigo busca analisar e compreender as implicações dessa remuneração para o trabalho docente. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de caráter bibliográfico-documental com base em pesquisas relacionadas à remuneração docente e documentos relativos à temática elaborados por organismos internacionais.

    Por: Magno Fernando A. Nazarél Educaçãol 20/01/2015
    Jaqueline de Andrade

    O presente artigo tem como pretensão abordar de forma clara e objetiva a importância da boa relação entre professor e aluno em busca de uma aprendizagem significativa. Sabe-se que a afetividade inevitavelmente faz parte do trabalho docente.

    Por: Jaqueline de Andradel Educaçãol 20/01/2015

    Vivemos em um um país, que demonstra abertamente, que toda sociedade convive pacificamente e não há preconceito ou discrimanação racial, vendemos a ideia que no Brasil existe a Democracia Racial, onde negros e brancos, se relacionam amigavelmente sem qualquer preconceito ou discrimanação. Porém observamos que, o que existe de fato, é o mito da Democracia Racial, ou seja, uma falsa ideia que brancos e negros vivem harmonicamente. Neste sentido, vamos relatar brevemente sobre algumas expressões.

    Por: Simone Marial Educaçãol 17/01/2015 lAcessos: 16
    Instituto Fisiomar

    Profissionais com qualificação saem na frente no mercado de trabalho e principalmente qualificação técnica. O curso técnico é um bom investimento, pois é um investimento barato, de curto prazo e que dá um excelente retorno. Uma Instituição séria que temos em Santa Catarina é o Instituto Fisiomar, com Cursos Técnicos de Segurança do Trabalho, Petróleo e Gás, Estética, Massoterapia e Podologia.

    Por: Instituto Fisiomarl Educaçãol 08/01/2015

    Considerando que a Educação deve ser voltada para a construção da cidadania, para o desenvolvimento das potencialidades do educando e a preparação para o trabalho, como diz na LDB – Lei nº 9394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), pensa-se que escola deve ser tida em nossa sociedade como oportunidade para o desenvolvimento, não só permitindo possibilitar ao educando estudar conteúdos, mas também dele ampliar relações com o outro, portanto devendo ser de qualidade.

    Por: nilda flores schutzl Educaçãol 30/12/2014
    Jaguaracy Conceição

    Esse texto tem como base a entrevista publicada na Revista Nova Escola de dezembro de 2014 e que traz como título: "A escola é a estrutura estável de quem vive numa família instável". Nela o sociólogo francês Bernard Lahire diz que o meio social é crucial ao desenvolvimento das crianças, pois sozinhas elas não conseguem superar as dificuldades que se deparam.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 23/12/2014 lAcessos: 24

    O que é Gestão Escolar? Qual o Papel do Gestor Escolar? O papel do gestor escolar é educar para a cidadania ou para a liberdade? O Coordenador deve ser um modelo de liberdade. Ele deve, no seu dia-a-dia, em sua gestão ir apresentando à Escola formas de seus professores e alunos, serem auto suficientes no mundo, podendo então executar diversas tarefas.

    Por: WALERIA CAMINHAl Educaçãol 27/04/2009 lAcessos: 24,530 lComentário: 3

    Neste artigo, apresentarei o resumo de algumas questões básicas sobre a aquisição da linguagem. Estas questões serão consideradas à luz das observações que têm sido feitas sobre as mudanças de comportamento do desenvolvimento lingüístico fisiológico e psicolingüístico da linguagem.

    Por: WALERIA CAMINHAl Educaçãol 29/11/2008 lAcessos: 10,441 lComentário: 4

    Comments on this article

    1
    weyker 01/06/2010
    kkkkkkkkkkk e fera principaumente e meu trabalho de escola
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast