TRABALHO EM GRUPO COM ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

Publicado em: 24/02/2008 |Comentário: 6 | Acessos: 13,170 |

Estudos comprovam o que Vygotsky (1998) já havia preconizado, ao dizer que, com a influência de outras pessoas, os alunos e também os alunos especiais passam a desenvolver habilidades, atitudes e hábitos, que muito contribui para sua adaptação e aprendizagem.
Assim é fundamental trabalhar com o trabalho em grupo, tanto numa classe de escola especial quanto numa classe do ensino regular, tendo como foco quanto numa classe do ensino regular, tendo como foco problemático os seguintes questionamentos: Quais alunos podem estar compondo este grupo? Em que essa dinâmica de trabalho em grupo vem contribuir para a aquisição de sua autonomia, em termos de assimilar as regras da vida social, para que obtenha os conhecimentos necessários a sua participação, observarei como realmente acontece esse processo no ensino e aprendizagem, mais especificamente com as crianças com necessidades educacionais especiais.
Nesse contexto, é fundamental que o professor conheça cada membro do grupo, suas potencialidades e dificuldades, para ajudá-los a superar-se frente aos desafios propostos na sala de aula. Para tanto o professor precisa conhecer como se dá o processo grupal, passando a contribuir para que boa parte da formação profissional esteja sendo usufruída na sua práxis pedagógica.
No entanto, a realidade da política educacional brasileira não dispõe de subsídios necessários para que essa prática se concretize de forma plena.
A sala de aula é composta de relações dinâmicas, decorrentes da interação entre o professor e alunos, ocasionando no cotidiano da escola e a construção do conhecimento a esse passa a ser construído através da interação do sujeito com o meio. O desenvolvimento cognitivo se dá pela assimilação do objeto de conhecimento e pela acomodação dessas funções, especificamente, as pessoas com necessidades educacionais especiais se apoderam do conhecimento “agindo e interagindo” sobre ele, modificando, descobrindo e inventando novas formas de reformular algo. Nesse enfoque, a função do professor é propiciar situações para que a criança construa seu sistema de significação e uma vez organizado na mente será estruturado no papel ou oralmente.
A ação pedagógica do professor, portanto, deve ser baseada numa atitude que envolva a afetividade, para que o educando adquira segurança e manifeste suas idéias com convicção e autonomia, expondo assim suas necessidades, ansiedades e o conhecimento já adquirido. Tais informações são importantíssimas para que os professores e administradores planejem, pesquisem, desenvolvam juntas atividades a serem aplicadas durante o trabalho em grupo, e obtenham bons resultados, considerando que a prática do seu trabalho deve ser bem planejada e teoricamente embasada. O papel do professor é o de mediador, facilitador, que interage com os alunos.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 18 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/trabalho-em-grupo-com-alunos-com-necessidades-especiais-340582.html

    Palavras-chave do artigo:

    palavras chave inclusao socializacao pratica pedagogica

    Comentar sobre o artigo

            Neste artigo apresentamos um contexto sobre o uso da informática na sala de aula   apontado   suas   possibilidades   e   seus   desafios.  Nos   dias   atuais   a   tecnologia   tem   sido   utilizada   constantemente   e,   no   mesmo   ritmo,   passa   por   atualizações   frequentes.  

    Por: SANDRA TAIS AMORIMl Tecnologia> TIl 28/10/2010 lAcessos: 382
    Alessandro Neves de Araujo

    Esse estudo teve como objetivo verificar se na educação física escolar há uma proposta de inclusão. A análise dos resultados teve como base a metodologia análise descritiva. Como resultado, verificamos que há sim inclusão na educação física escolar, Os professores possuem o conhecimento teórico sobre essa possibilidade, mas não a efetivam, e justificam que a falta de materiais apropriados e espaços físicos desfavorecem a educação física escolar como uma modalidade inclusiva.

    Por: Alessandro Neves de Araujol Educação> Educação Infantill 28/07/2011 lAcessos: 711
    Amanda Mª B. de S. Carvalho

    . Ao termino desse trabalho pode-se confirmar as hipóteses levantas e solucionar a problemática apresentada sendo assim a criança com síndrome tem somente um ritmo de aprendizagem mais lento, cujas etapas precisam ser respeitadas. Inteligência, memória e capacidade de aprender podem ser desenvolvidas com estímulos adequados

    Por: Amanda Mª B. de S. Carvalhol Educação> Educação Infantill 17/07/2012 lAcessos: 504
    Alinne do Rosário Brito

    A função educativa por ter-se mostrado capaz, em diversos experimentos empíricos realizados, desenvolveM níveis diferentes de experiências pessoais e coletivas e a propiciar novas descobertas, além de contribuir na socialização. Neste trabalho, buscou-se aproximar as representações históricas do jogo, ás teorias que o balizam como atividade rica, prazerosa e motivadora da aprendizagem .

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 18/07/2012 lAcessos: 1,414

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A educação mudou é direito de todos, é direito de cada um, podendo ser reivindicada por vias políticas e judiciais, caso lhe seja negado.

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 06/09/2012 lAcessos: 545

    Este artigo relata algumas características da deficiência sensorial e do despreparo dos professores e da E.M.E.F. Princesa Isabel no Município de Seringueiras, Estado de Rondônia, localizada na Linha 14, km 12, Distrito Novo Planalto.

    Por: João do Rozario Limal Educaçãol 01/04/2008 lAcessos: 26,368 lComentário: 2

    A inclusão e a exclusão tornou-se uma problemática que se constitui num enorme desafio a ser superado pela família, educadores e sociedade. O grande desafio é da oportunidade aos excluídos aqueles desprovidos de oportunidades. Entre tantos excluídos podemos discorrer sobre a exclusão vivenciada pelo aluno "N.R.S" . Oriundo de uma família desprovida de qualquer condição social, a margem da sociedade, onde os pais semi-analfabetos e com o pai dependente de drogas.

    Por: Marta Kalianel Educação> Ensino Superiorl 04/05/2013 lAcessos: 133
    marilene ferreira lemes

    Este trabalho tem por objetivo a conclusão do curso de Pós-graduação em Educação Inclusiva, de caráter bibliográfico, que vise uma profunda meditação sobre a importância do lúdico no processo de socialização das crianças, assim como no processo ensino e aprendizagem, através dos jogos, dos brinquedos e das brincadeiras.

    Por: marilene ferreira lemesl Educação> Ensino Superiorl 22/04/2013 lAcessos: 110

    Gema Parenti Araújo Pedagoga pesquisadora O objetivo deste artigo é conhecer os princípios normativos do projeto Altas Habilidades, suas finalidades e critérios de seleção; refletir sobre a exclusão que pode ocorrer com os alunos que não são selecionados para as Altas Habilidades e as ações realizadas na escola para o atendimento à diversidade; reconhecer quais são os sentimentos e pensamentos dos alunos a esse respeito e averiguar o motivo da implantação do Projeto de Altas Habili

    Por: GEMA PARENTIl Educação> Educação Infantill 11/03/2009 lAcessos: 4,762 lComentário: 4

    Dalva Aparecida Lira de Araújo RESUMO: O presente artigo tem por objetivo conhecer os métodos usados pelos professores que atuam nas escolas inclusivas de ensino fundamental e que trabalham com crianças com deficiência auditiva e nunca freqüentaram um curso de libras (Língua Brasileira de Sinais). Trata-se de um estudo bibliográfico onde se conclui que a Libras ainda seja um tabu para muitos professores que ainda não tiveram a oportunidade de conhecê-la dentro da unidade escolar em que atua.

    Por: Dalva Aparecida Lira de Araújol Educação> Ensino Superiorl 21/09/2010 lAcessos: 1,123

    O presente artigo é um estudo bibliográfico que tem como objetivo principal abordar conceitos educacionais e metodologias desenvolvidas em sala de aula usando o lúdico como alternativa de metodologia. O trabalho justifica-se pela necessidade de se entender e adequar a aprendizagem às atuais demandas da educação é necessário conhecer alguns caminhos já percorridos pelo ensino e que se levam a uma redefinição dos objetivos, conteúdo e metodológicos.

    Por: Graciele de Miranda Oliveiral Educaçãol 21/10/2014
    Alinne do Rosário Brito

    O artigo busca pesquisar e relatar o que é o Programa Mesa Brasil SESC e dialogar com as ações do Governo do Estado do Amapá para que a segurança alimentar seja implementada atendendo as leis nacionais e as respectivas atuações das politicas públicas que o regem quanto a tentativa de diminuição da miséria na cidade de Macapá.

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 13
    Tania R. Steinke

    Promover a valorização da formação continuada dos docentes e coordenadores pedagógicos que atuam no Ensino Médio das escolas públicas.

    Por: Tania R. Steinkel Educaçãol 19/10/2014

    Este artigo analisa de forma breve a teoria das Representações sociais, realizada por alguns estudiosos que contribuíram para a o avanço das representações sociais, bem como, os teóricos que tinham como base as investigações de como as pessoas transformam os conhecimentos científicos em conhecimento de senso comum na década de 60, e também a forma como adota a perspectiva comunicativa "genética" na apreensão do conhecimento veiculado a dinâmica do cotidiano.

    Por: Elizabeth Almeida dos Santosl Educaçãol 14/10/2014
    Erineia nascimento da Silva

    Resumo O aumentou consideravelmente do número de alunos especiais matriculados no ensino regular foi de aproximadamente 70% em 2014, em relação aos anos anteriores. Essa chegada dos alunos nas instituições públicas de ensinos promoveu serias mudanças de paradigmas em todos os profissionais da educação, mas seguiu junto um profissional fundamental na implementação desse novo olhar sobre a educação especial e principalmente sobre a inclusão.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 10/10/2014

    O SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) ajuda a milhões de brasileiros todos os anos através de seus Cursos Gratuitos oferecendo modalidades presenciais ou EAD (Ensino a Distância) para realização dos mesmos. Conheça alguns cursos grátis para 2015

    Por: sitesjoaoepaulol Educaçãol 09/10/2014

    A avaliação na Escola Ciclada já vem redefinida, ou seja, já está incorporada com novas idéias e nas aspirações, sua perspectiva está muito além de atribuir uma nota por simples burocracia institucional ou por simplesmente conferir o que foi "aprendido" ou não.

    Por: Delimar da S. F. Magalhãesl Educaçãol 02/10/2014

    A MATEMÁTICA E A MÚSICA POSSUEM LAÇOS MUITO FORTES DESDE A ANTIGUIDADE E O INTERESSANTE É QUE TEM MUITOS ALUNOS QUE GOSTAM DE MÚSICA E DIZEM QUE NÃO GOSTAM DE MATEMÁTICA. ENTÃO, SENDO ASSIM, É BEM INTERESSANTE MOSTRÁ-LOS A ELES ESTA FORTE RELAÇÃO.

    Por: Josimara L. Furtado dos Santosl Educaçãol 02/10/2014 lAcessos: 12
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Empreendedores são pessoas que desejam participar ativamente da construção de um mundo novo, não apenas como expectadores, mas como atores das mudanças globais da atualidade. De modo geral a pesquisa busca conhecer as ações dos empreendedores nas organizações e dessa forma, saber como eles podem e devem contribuir para o crescimento e desenvolvimento. Especificamente buscou-se: diagnosticar o perfil "empreendedor"; identificar os desafios que a administração propõe ao gestor público.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 20/08/2013 lAcessos: 145
    SANDRA VAZ DE LIMA

    A Educação Especial é uma modalidade da Educação Básica, fundamentada no princípio da atenção à diversidade. Integram-se o Ensino Regular e a Educação Especial numa concepção da Educação Inclusiva, buscando a participação e permanência de todos os alunos na escola, numa educação de qualidade, onde o atendimento as pessoas com necessidades especiais não requer um ambiente especifico e único, mas sim necessita de recursos físicos, humanos e materiais para que seja possível atender a todos, adaptan

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 2,334
    SANDRA VAZ DE LIMA

    A Tecnologia Educacional é entendida como a área que estuda a aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação - TIC - na educação, a partir de um embasamento da didática, psicologia da aprendizagem e desenvolvimento tecnológico. Assim, as alterações no sistema educativo visam levar em conta as diferenças pessoais, estilos cognitivos, ritmos de aprendizagem, afinidades, áreas de interesse, estratégias de pensamento e motivação.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 165
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Não existe uma única concepção sobre a EaD, pois o conceito evoluiu ao longo do tempo, influenciado pelo avanço das tecnologias da informação e da comunicação. Além disso, a concepção de educação a distância pode variar conforme o autor, sua base teórico-conceitual e sua concepção do que significam educação, ensino e aprendizagem.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 182
    SANDRA VAZ DE LIMA

    A expectativa é ao mesmo tempo ligada a pessoa e ao interpessoal, também a expectativa se realiza no hoje, e futuro presente, voltado para o ainda-não, para o não experimentado, para o que apenas pode ser previsto. Assim, percebe-se que a expectativa é um sentimento que surge diante de novidades, do diferente.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 87
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Com os anos as análises históricas sofreram inúmeras mudanças, tendo historiadores como Jules Michelet que se preocupavam com histórias nacionais, espírito do povo, representando heróis. Tal autor chamou a atenção por identificar um agente sem rosto – o povo, as massas, como personagem da história e como protagonista dos acontecimentos.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 171
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Conforme o texto "Correntes, campos temáticos e fontes", a escrita e a leitura são indivisíveis e estão contidas no texto, permitindo a comunicação e veicula representações, onde o historiador pergunta sobre quem fala e de onde fala, discutindo sobre ela. As relações entre essas instancias não são diretas nem reflexas, mas sim intermediadas pelo discurso narrativo, e para o entendimento da História Cultural pode ser o da metáfora, pois o discurso explica, fala de algo que se percebe e se entende

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 208
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Entende-se que a História é construída conforme as práticas, as culturas de um determinado povo, uma organização social, onde o habitus integra os espaços de experiências, funcionando a cada momento vivido como matriz de sensações.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 24/07/2012 lAcessos: 69

    Comments on this article

    1
    Tânia Patrícia 11/03/2011
    ola, sou professora alfabetizadora, este ano estou com uma turma de AEE, porem estou muito preocupada pois não estou segura em trabalhar com alunos especiais, gostari de ter uma orientação a respeito sobre como devo e o que trabalhar, exemplos de atividades
    -1
    Patricia Pires 12/01/2011
    Preciso de sugestoes de como trabalhar com alunos especias.Quero renovar minha metodologia,para ajuda_los melhor.
    3
    Maria Jane Brito Amaral 31/10/2010
    Gostaria de receber sugestões de equipamentos para ser usados nas salas de alunos com necessidades especiais.
    2
    Barbara 07/07/2010
    Eu e meu grupo temos que fazer um trabalho com crianças especiais.Gostaria de dicas de atividades de como trabalhar com eles,dinamicas,etc.
    Desde ja agradeço:)
    2
    Francine Rodrigues 14/04/2010
    Boa noite.
    Me formo este ano no Curso de Técnico em Secretariado e foi proposto para nossa turma realizarmos um trabalho de conclusão na realidade seria um projeto e eu e meu grupo resolvemos fazer sobre dinamicas com pessoas com necessidades especiais. Gostaria de saber se você teria alguma sugestão sobre dinamicas, brincadeiras qualquer atividade que possamos trabalhar com estas pessoas já que estava pesquisando e achei interessante o que li nesta coluna. Desde já fico grata e aguardo a sua contribuição.
    1
    marcio 03/04/2009
    gostaria de saber quais são os niveis de assimilaçao de cunhecimento.antissipo os meus agradecimento,ogrigado espero a vossa corespondencia.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast