A criança e o desenvolvimento intelectual e social

Publicado em: 17/05/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 2,734 |

  

1-TITULO:

A CRIANÇA E O DESENVOLVIMENTO

INTELECTUAL E SOCIAL

2-JUSTIFICATIVA:

 

                    Algumas destas teorias de (Vygotsky) no desenvolvimento da criança não se concentra seu interesse na gestão da Etapa do desenvolvimento da criança, e da humanidade, mais sim reconhece sua peculiaridade da vida da criança. Nesse período o interesse da criança orienta-se para relações sociais e culturais, para o mundo do conhecimento, e no domínio intelectual, assim observa as grandes mudanças na criança, no espaço escolar. Que é um espaço onde a convivência da criança deve ser democrática e nele deve ser vivida a democracia e a cidadania, incentivando a formação, a participação da comunidade, na gestão democrática do ensino.

Segundo: Profª. Fernando Barroso Zanluchi. Pg. 55 mód-4

                                                           Como a criança volta-se para o mundo social é para o seu desenvolvimento intelectual, ela busca, a todo custo, ser aceita nos grupos que está conhecendo e se inserindo nesse momento. Para tanto, a criança penca que é necessário ser admirada necessita realizar, de forma competente, o que dela solicitam e aquilo que ela mesma se propõe a fazer. É importante ressaltar que o sucesso ou  o fracasso  nesse intento marcam profundamente a auto estima da criança.

 

                   O desenvolvimento da criança é um processo, de aprendizado continuo, onde todos nós somos aprendizes, não existe um nível "excelente" de aprendizagem, apenas satisfatório, pois as necessidades sempre serão crescentes.

                   O bem comum deve ser nossa meta, não pela consciência do que significa "viver em sociedade", onde todos devem ter acesso aos recursos de forma equânime, propiciando o crescimento de todos.

                   O foco principal do desenvolvimento da criança é possibilitar cada um individuo uma vida segundo os seus direitos e deveres civis e sociais, adotando, no dia - a - dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças. Respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito, posicionar-se de maneira critica, responsável e construtiva, nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício do seu desenvolvimento.

                   Como se observa o ser humano da maneira global, as crianças desenvolvem-se concomitante nas questões físicas intelectuais e emocionais, as teorias apontam para a importância das relações sociais das crianças no desenvolvimento de sua capacidade, no entanto o estatuto da criança ECA constitui um sinal profundo da intenção de mudança dos paradigmas anteriores. Através de um novo enfoque de visão da criança e do adolescente como cidadão, assim compreendido pessoa que também é titular de direitos e deveres. Segundo: Profº. Oséias Pereira L.Junior pg. 137 mód -04.

A necessidade de uma visão mais alargada do estatuto vai além da sua simples leitura objetiva, mais carece da assimilação de seus conceitos por toda uma população  o que leva tempo razoável, como já referido no inicio deste trabalho.

 

                    É importante considerar que, a respeito da divisão pedagógica da lei entre os conceitos mais restritos da criança e do adolescente, o principio da norma  que busca a proteção de pessoa em formação nos leva a atribuição de pessoa em formação nos leva atribuir a condição especial,é também  nesta fase que pode trazer frutos para toda uma sociedade.durante o seu desenvolvimento há momento em que a criança percebe que alguns traços podem representar ou significar,embora ela ainda não os perceba como um símbolo, mas como algo que contém elementos que lembram o objeto, que se torna linguagem real, em que as representações de relações e significados individuais vão se convertendo em sinais simbólicos

                    Apesar de reconhecer a diferença entre textos e imagem e diversos elementos da cultura popular na escola, como, por exemplo, a musica, poesia, cantos, teatro, dança e demais eventos que estão ligados a mística, desenvolvendo assim um olhar sobre a integração de uma visão da realidade da nossa gente e integrando a sociedade e sensibilizando-os  ao conhecimento de valores culturais como parte do exercício da cidadania.

                    Obter sempre o ponto de partida para os processos formativos do conhecimento, e da aprendizagem é ele que nós damos a dimensão dos problemas e chama ao compromisso concreto da cidadania, ampliando os níveis de desenvolvimento e conhecimento da criança e adolescente.

 

3-OBJETIVO

   GERAL:

                 Compreender a Educação da criança como desenvolvimento pessoal e social, assim como exercício de cidadania, preparando os para enfrentar os obstáculos do dia-a-dia.

4-OBJETIVO

   ESPECIFICO:

                 Conscientizar a criança para as mudanças e transformação que a mesma encontra no contexto escolar e na sociedade como um todo.

                 Valorizar a dimensão sociocultural brasileiro, bem como preparar a criança em todos os aspectos para enfrentar as diferenças socioculturais.

                 Desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em sua capacidade afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relações pessoais e de inserção social. 

 5-METODOLOGIA:

                   Optei por um projeto de relevância muito importante, sobre o desenvolvimento da criança e adolescente, com a 3ª série "A" do Ensino Fundamental da Escola Ayrton Senna,  observa-se  que as idades destas crianças  estão  baseada em 7 à 12 anos, onde o potencial da educação é a principal fonte de conscientização, através do poder de transmissão e do conhecimento, pode se conduzir os alunos ao crescimento na formação intelectual, despertando o desejo dos mesmos ao enriquecimento da aprendizagem.          

                   Também as transformações trazem as fases do desenvolvimento da puberdade, transformações na voz da criança, no corpo, no jeito complicado de conviver com os colegas, com a família onde a criança sente-se desajeitado com o crescimento do seu próprio corpo. Segundo Profº. Fernando Barroso Zanluchi pg.55 mód-4

Deve,portanto, desenvolver a capacidade de pertencer a grupo de iguais e, também conseguir ser aceito pelos companheiros como  também ser capaz de responsabilizar-se por pequenas tarefas e concluí-las de maneira adequada, conquistando para si a admiração e o respeito dos demais. A auto – estima da criança nessa fase constrói-se por intermédio do reconhecimento que obtém pelos feitos que realiza. A opinião dos outros sobre si é muito importante nessa fase.  

                       Observando ainda essa transformação, pode sentir as dificuldades encontradas pelos alunos, adaptação na sala de aula a qual é um contexto diferente da sua família, onde a criança passa conviver com colegas de diferentes comportamentos e diferente cultura e classe social.                     

                    As quais abordam os aspectos do documento Nacionais Norteador do Ensino Fundamental, Seus fundamentos e objetivos, que se constitui em um referencial de qualidade para a educação no ensino fundamental da rede pública brasileira, sendo também adotado na rede privada de ensino, sem caráter obrigatório.

                     Observando a evolução histórica dos acontecimentos, percebi a premente necessidade de superação do modelo educacional que permeara o Ensino. Fundamental, especialmente em relação aos conteúdos curriculares. Dessa forma.

                    Os PCNS propõem uma mudança de enfoque: ao invés de ensino em que o conteúdo seja visto como fim em si mesmo. O que se propõe é um ensino em que o conteúdo seja visto como meio para que os alunos desenvolvam as capacidades que lhes permitam produzir e usufruir dos bens culturais, sociais e econômicos.

Segunda a Profª. Cleide Vitor Mussini Batista, p.150, módulo – 4

Toda arte pedagógica consiste precisamente em confrontar a criança com situações nas quais apenas alguns elementos escapam aos esquemas já estabelecidos. São justamente esses momentos provisórios de desequilíbrio que permitem que a criança avance.

 

          Segundo essa concepção, os mecanismos de intervenção educativa equivalem aos mecanismos que professores e colegas conseguem ajustar aos processos de construção de significados realizados pelos alunos no decorrer das atividades escolares de ensino e aprendizagem.

 

6-RECURSOS:

   Material didático diversificado

   Módulo- 04

   Pesquisa na internet

   ECA

   Cartilha da Rede Ed. Cidadã.

   Constituição Federal de 1988

   Livro do Professor

  LDB.

7-AVALIAÇÃO:

                   A elaboração deste Projeto está sendo desenvolvida com as crianças da 3ª série do Ensino Fundamental da Escola Ayrton Senna, os resultados alcançados até o memento, esta sendo surpreendentes, onde observar-se que as crianças aprendem sobre seu próprio comportamento, e suas mudanças no período de desenvolvimento corporal, pessoal, social e na aprendizagem no contexto educacional, está sendo trabalhado conteúdo interdisciplinar com recursos do Estatuto da Criança  ECA, e da cartilha educação cidadã, Constituição Federal, livros da própria escola, livros dos professores, pesquisa na internet, também é utilizado os conteúdo do (módulo-4 do Curso Normal Superior da UNOPAR, nos assunto referente o tema do projeto, para enriquecimento  das aulas.

8- CRONOGRAMA

 

AÇÕES

PERIÓDO

RESPONSÁVEL

 

 

                        O Projeto está sendo trabalhado com alunos da 3ª série do ensino fundamental, com conteúdos interdisciplinar com as seguintes Disciplinas: Português: História, Ciências, Ed. Religiosa, Filosofia e Sociologia.

Durante o ano letivo, uma aula por semana as

Sextas-feiras

7: h15min

11; h30min

Total: 4hs.

 

Professores

Alunos

e

Gestores

 

 10- COMLUSÃO FINAL

          A importância do Projeto educacional, vejamos que é possível realizar um bom trabalho como educador, trabalhando com segurança na área da educação, refleti que na organização de idéias pode intervir na realidade dos alunos de maneira consciente e transformadora, pode melhorar vários aspectos na aprendizagem do aluno, assim a educação será um sucesso.

            A escola necessita de projeto coerente no que referem complexos escolares, relacionando aprendizagem e conhecimento, no momento da construção do conhecimento, tanto do aluno, quanto do professor, para garantir uma relação de aprendizagem e conscientização.

             Ainda no decorrer da história humana, as mudanças sofreram transformação devido às necessidades básicas da própria existência, a transformação ocorrida impunha - se naturalmente na busca de novas formas de saber, visando sempre a realização da pessoa humana, buscando o fortalecimento e a superação das ações desenvolvida, como um instrumento de fortalecimento e conquista de melhores conhecimento na cultura do nosso povo, através da educação  do desenvolvimento  e cidadania.

 

9-REFERENCIAS:

CONSTITUIÇÃO FEDERAL: de 1988, Artigos 227

ECA Lei nº 8.069/90: Estatuto da Criança e do Adolescente: de julho de 1990.

LDB: Lei nº9. 394/96: de20 de dezembro de 1996

Rede Educação Cidadã: maio de 2004

VYGOTSKY, L.S. e outros, linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo, Ícone, 19

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-crianca-e-o-desenvolvimento-intelectual-e-social-4782425.html

    Palavras-chave do artigo:

    desenvolvimento intelectual e social

    Comentar sobre o artigo

    O desenvolvimento da criança é constituído de dois elementos fundamentais, o desenvolvimento físico e motor e o psicológico e social. Com base nesses pressupostos o presente estudo tem por objetivo: Verificar a importância de compreender o desenvolvimento infantil até a adolescência como forma de dinamizar o processo de aprendizagem. Para sua realização foi realizada a pesquisa exploratória com a revisão de literatura sobre o tema abordado. Os resultados apontam que é preciso que se compreenda de forma completa como se dá o desenvolvimento social e a aprendizagem dos educandos para que se possa ter uma aprendizagem adequada na formação do cidadão critico e atuante da sociedade em que vive. Conclui-se ainda que é preciso que se crie ambientes que estimule o desenvolvimento social, afetivo e psicológico da criança para que esta possa ter um processo de aprendizagem adequado a cada faze de sua vida.

    Por: Ana Débora Mascarenhasl Educaçãol 12/10/2009 lAcessos: 20,544
    Tania Maria da Silva Nogueira

    Esta pesquisa trata-se de um estudo qualitativo e visa investigar a motivação dos alunos em uma escola pública do Distrito Federal, Centro de Apoio Integral à Criança Santa Maria - CAIC, quanto as suas produções artísticas, assim como a dinâmica de incentivo oportunizada a estes alunos diante da realização de trabalhos desenvolvidos no âmbito escolar com a exposição desses trabalhos na comunidade escolar. Para viabilizar esse estudo, utilizou-se a entrevista por meio de roteiro de pesquisa com o

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educação> Ensino Superiorl 05/03/2014 lAcessos: 45
    Alessandro Neves de Araujo

    Segundo Fernandes (1979), o uso do esporte lúdico, está vinculado a princípios físico-educacionais, que regem e indicam caminhos seguros a todos os programas educativos, que visam à saúde física e mental das crianças. Esses programas podem ser responsáveis por todas as formas de mutilação observadas na formação de personalidade da criança.

    Por: Alessandro Neves de Araujol Educação> Educação Infantill 25/07/2013 lAcessos: 60
    Eliaquim Barbosa Pereira

    Este trabalho teve a finalidade de fazer uma pesquisa bibliográfica sobre desenvolvimento da coordenação motora fina, como uma proposta relevante para o crescimento da criança da pré-escola. Buscando em diversas bibliografias a opinião de autores sobre como é realizado o trabalho de estimulo e incentivo ao desenvolvimento da coordenação motora dos alunos da educação infantil. Busca-se abordar aspectos necessários para diagnosticar e discutir a aplicação de ações, tanto por parte da família quant

    Por: Eliaquim Barbosa Pereiral Educação> Ciêncial 27/02/2010 lAcessos: 10,438

    O presente artigo visa o despertamento do educando para a prática de leitura, interpretação e produção textual, uma vez que a maioria apresenta grande deficiência em relação a esses aspectos.

    Por: Creusa Costa de Sousal Educação> Línguasl 15/11/2010 lAcessos: 2,704
    DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZA

    O artigo seguinte tem como objetivo apresentar reflexões que estão em torno da realidade de um professor de Língua Portuguesa na escolha e adequação de um texto para trabalhar com seus alunos. A escolha e a maneira de como trabalhar o texto evidencia no desenvolvimento intelectual e no conhecimento do indivíduo.

    Por: DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZAl Educação> Línguasl 31/10/2012 lAcessos: 102

    As idéias e descobertas da teoria construtivista de Jean Piaget e do sociointeracionismo de Lev Vygotsky expandem-se cada vez mais no universo educacional brasileiro e mundial. Ambos nos impulsionaram a buscar mudanças significativas e urgentes no fazer pedagógico das aulas em todas as modalidades e graus de ensino e, em especial, nas classes iniciais. Esses dois teóricos buscaram respostas às suas indagações na psicologia e acabaram elaborando teorias sobre o desenvolvimento intelectual .

    Por: Rosimar Nádila O. Saraival Educação> Educação Infantill 19/10/2010 lAcessos: 3,480
    Jonathan Reginnie de Sena Lima

    Este artigo tem como objetivo analisar social, histórica e antropologicamente os Direitos Humanos e Garantias Fundamentais com ênfase no direito à educação, sob a égide constitucional, buscando compreender as políticas educacionais, inclusive no sentido de promover ações afirmativas objetivando a inclusão social das classes não pertencentes às correntes hegemônicas através das políticas afirmativas das cotas, instrumento pelo qual se desempenham funções sociais integrativas.

    Por: Jonathan Reginnie de Sena Limal Direitol 23/12/2011 lAcessos: 360

    A educação de jovens e adultos no atual cenário social visa o desenvolvimento do homem em sua plenitude, ou seja, tornar o aluno um sujeito capaz de interagir, atuar em prol de transformação, desenvolvendo seu aspecto cognitivo, intelectual, social, afetivo, emocional, político e, sobretudo educacional. Nesse sentido a modalidade Educação de Jovens e Adultos precisa completar a existência e aplicabilidade de políticas públicas que manifestem preocupações com a formação.

    Por: Jandira Antonia da Conceiçãol Educação> Ensino Superiorl 26/07/2011 lAcessos: 2,016

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 12

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 25

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 13

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 15
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 11
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 20
    Marineide Pinheiro dos Santos

    A lei nº 12.112, conhecida como a Nova Lei do Inquilinato, sancionada pelo Presidente Lula em 9 de dezembro de 2009, altera substancialmente a Lei nº 8.245/91, a conhecida Lei do Inquilinato. A nova lei entrará em vigor 45 dias após a sua publicação, que ocorreu no dia 10 de dezembro de 2009, quer seja, 25 de janeiro de 2010, nos termos do art. 1º da Lei de Introdução ao Código Civil. Trouxe várias alterações.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Direito> Legislaçãol 18/07/2013 lAcessos: 44
    Marineide Pinheiro dos Santos

    O artigo analisa a constituição histórica da cultura como objeto das ciências sociais, em termos de cultura popular, cultura de massa, compara os processos da sociologia segundo seus diferentes contextos nacionais ou regionais, abordando os modos como a disciplina torna-se autônoma por meio da especialização de tarefas em concorrência com outras disciplinas. A retomada da unidade interpretativa e uma revisão conceitual para a abordagem dos "objetos globais" e definidos como os principais desafio

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Educação> Ensino Superiorl 18/07/2013 lAcessos: 64
    Marineide Pinheiro dos Santos

    Este artigo pretende esclarecer o sentido de ética abordando o seu significado filosófico, a ética na conduta humana até a sua importância na vida profissional. Questionamentos comuns como: O que é ética? O que são virtudes? E qual a importância da ética na vida profissional? Será respondida de maneiras simples e de fácil compreensão no decorrer deste artigo.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Carreira> Recursos Humanosl 08/04/2013 lAcessos: 67
    Marineide Pinheiro dos Santos

    Desenvolver a aprendizagem dos alunos da 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental Através de pratica de leitura, trazendo atividades culturais interdisciplinar, buscando conhecimento social e cultural.Os conteúdos interdisciplinares podem ser trabalhados com vários temas dentro do contexto escolar.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Literatura> Poesial 21/11/2012 lAcessos: 40
    Marineide Pinheiro dos Santos

    A metodologia de ensino procura apresentar roteiros para diferentes situações de didática, conforme a tendência/corrente pedagógica adotada pelos professores/instituições, de forma que o aluno se aproprie dos conhecimentos propostos e/ou apresente suas pesquisas e demais atividades pedagógicas.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Educação> Ciêncial 18/05/2011 lAcessos: 9,759
    Marineide Pinheiro dos Santos

    Sexualidade é necessidade de receber e expressar afeto e contato, que todas as pessoas têm e que traz sensações prazerosas e gostosas para cada um. Assim, sexualidade não é apenas sexo, é o toque, o abraço, o gesto, a palavra que transmite prazer entre pessoas e que temos desde antes de nascer, na barriga da mãe, quando bebês e durante toda a vida.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Educação> Ciêncial 26/11/2010 lAcessos: 1,244
    Marineide Pinheiro dos Santos

    A administração é excessivamente burocrática e controladora privilegiando a uniformidade, disciplina e homogeneidade dificultando qualquer gesto de criatividade ou incorpora práticas de programas empresariais de qualidade total. Segundo, a falta de formação ética e política dos gestores eleitos privilegiam interesses privados em detrimento dos coletivos e públicos. Terceiro, a confusão estabelecida pelo pragmatismo das políticas neoliberais de privatização no setor administrativo público.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Educação> Ensino Superiorl 26/11/2010 lAcessos: 242 lComentário: 1
    Marineide Pinheiro dos Santos

    O processo de aprendizagem é pessoal, sendo resultado de construção e experiências passadas que influenciam as aprendizagens futuras. Dessa forma a aprendizagem numa perspectiva cognitivo-construtivista é como uma construção pessoal resultante de um processo experimental, interior à pessoa e que se manifesta por uma modificação de comportamento.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Educação> Ciêncial 26/11/2010 lAcessos: 264
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast