A função social da educação infantil

Publicado em: 12/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 5,678 |

A função social da Educação Infantil

 

A transformação ocorrida nas estruturas familiares na sociedade contemporânea modificou o olhar para a criança.

Atualmente, a criança detém direitos, como o aumento do período da infância, pois, a necessidade do ingresso no mercado de trabalho é proibido. Portanto, a criança tornou-se um ser com identidade social, não sendo visto secundariamente.

Com o surgimento de diferentes estruturas familiares, desencadeou-se uma conseqüência: os cuidados e a educação da criança de zero a seis anos. A partir daí, o estado juntamente com a família, tornam-se responsáveis pelo desenvolvimento integral da criança.

Nesse sentido, a Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica, objetiva o papel social de valorizar os conhecimentos adquiridos e proporcionar novas possibilidades de conhecimentos.

Quanto à função pedagógica, interligada à função social, deve conscientizar o corpo docente de que, o trabalho com a realidade sócio-cultural da criança deve ser aliado ao processo de cuidar e educar.

Baseando-se nas teorias piagetianas e de outros pensadores da área da Educação, o desenvolvimento acontece do social para o individual, já que somos sujeitos culturais. Focando-se na área de Educação Infantil, percebemos a construção da identidade e autonomia na criança.

A Educação Infantil, ainda assume o caráter assistencialista provindo de suas origens, mas, ruma para novos caminhos na tentativa de tornar-se reconhecida como etapa primordial do desenvolvimento do ser humano explicitando os objetivos do desenvolvimento nos seguintes aspectos: socialização, ética, raciocínio, hábitos, habilidades, expressão pessoal e coletiva, emoções e conhecimentos (sociais morais e mentais).

Na prática, a boa escola de Educação Infantil, percebe-se que, primordialmente, deve estimular a independência responsabilidades, interesses na aprendizagem, enfim, hábitos que a criança aprende e nunca mais esquece,tornando-se um ser social, estruturados nos quatro pilares da Educação: conhecer, fazer, conviver, e ser.

CONCLUSÂO

As crianças pequenas no âmbito nacional devem manifestar-se através de brincadeiras, interação social com crianças ou adultos, afetividade, auxiliando o desenvolvimento de sua identidade sócio-cultural no ambiente escolar e familiar tendo como mediadores os educadores de Educação Infantil e ainda pais ou responsáveis.

A responsabilidade social da escola é de suma importância para o desenvolvimento integral da criança. É visto que, há uma visão deturpada da sociedade, no que diz respeito ao verdadeiro sentido do ingresso das crianças nas instituições de Educação Infantil. Paralelamente, há uma valorização dessa etapa escolar interligadas às outras etapas, principalmente ao Ensino Fundamental, pois é de grande auxílio para o seu sucesso.

Percebe-se então que a Educação Infantil seria o alicerce de uma casa, e as outras etapas de ensino, paredes e demais acabamentos. Assim, concluí-se sem alicerce a casa cai.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BORGES, Teresa Maria Machado; A criança em idade pré – escolar. Ed.Ática, Sâo Paulo, 1994.

 

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Lei n.8.068, de 13/07/1990: Brasília. DF. 1990.

________ Lei 9394 de 20/12/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996.

 

________ Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, v.2, Brasília, DF, 1998.

 

ROCHA,E, A, C. A função social das instituições de educação infantil. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/viewFile/799/9390 Acessado em 09 de setembro de 2010.

 

RODRIGUES,Zuleide Blanco. Reflexões sobre os quatro pilares de uma educação para o século XXI e suas implicações na prática pedagógica. Disponível em: http://www.pedagobrasil.com.br/pedagogia/reflexoessobreosquatropilares.htm.

Acessado em 09 de setembro de 2010.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-funcao-social-da-educacao-infantil-3658289.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao infantil

    ,

    funcao social

    Comentar sobre o artigo

    RESUMO O presente artigo tem por finalidade realizar um relato do sentimento de infância no decorrer dos anos e do lúdico, bem como verificar os pressupostos teóricos que abordam sobre o lúdico na educação infantil. Objetiva também verificar a importância do professor trabalhar o lúdico na educação infantil, verificando a relevância que a ludicidade apresenta nesta fase da criança tanto em seu universo infantil quanto na vida escolar.

    Por: Liliane Cristina Fedrigol Educaçãol 01/12/2014 lAcessos: 71

    O presente estudo propõem uma reflexão sobre as limitações e possibilidades do ensino de Geografia na Educação Infantil. São objetivos da pesquisa através de leituras, caracterizar as etapas da criança segundo teorias do desenvolvimento de Vygotsky e Piaget; especificar os conceitos importantes para auxiliar obter noções espaciais; analisar a importância da orientação espacial e temporal; pesquisar estratégias para trabalhar o ensino de Geografia na Educação Infantil.

    Por: maristela brum peroniol Educação> Educação Infantill 28/03/2011 lAcessos: 10,147 lComentário: 1
    Fabiana Saturnino da Silva

    O presente trabalho é uma pesquisa que tem como objeto de estudo o brincar no desenvolvimento infantil. A pesquisa aborda o papel do brincar na Educação Infantil, uma vez que os jogos e as brincadeiras são excelentes oportunidades de mediação entre o prazer e o conhecimento historicamente construído.

    Por: Fabiana Saturnino da Silval Educação> Educação Infantill 16/02/2015 lAcessos: 17
    Nathália Alves de Oliveira

    O presente artigo busca demonstrar a importância do processo educativo lúdico na educação infantil, visto que jogos e brincadeiras são, conforme estudiosos, experiências afetivas mútuas para o ambiente e devem ser consagradas nas crianças em fase escolar. Embasada por significativos referenciais teóricos, a proposta apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis no processo que aumentam rendimento no processo escolar.

    Por: Nathália Alves de Oliveiral Educação> Educação Infantill 08/02/2012 lAcessos: 14,538
    ANGELA DA SILVA SOARES

    Este artigo tem como objetivo discutir as relações entre o brincar, a criança e a aprendizagem. Tendo como pressuposto a teoria sócio-interacionista, desenvolvida por Vigotsky e seus colaboradores Leontiev e Elkonin, esta teoria concebe a construção do conhecimento como um processo histórico-social, viabilizado pelas interações sociais, nas quais as crianças se apropriam da cultura, da forma dos homens de ser e agir no mundo.

    Por: ANGELA DA SILVA SOARESl Educação> Educação Infantill 31/03/2011 lAcessos: 6,753

    Este artigo propõe uma discussão sobre o processo de alfabetização na educação infantil a partir do trabalho com as diversas linguagens. Problematizando falas de diferentes sujeitos envolvidos na educação das crianças: docentes, coordenadores, direção e as próprias crianças bem como uma reflexão sobre o próprio cotidiano.

    Por: Julia Maria da Silval Educação> Educação Infantill 05/11/2013 lAcessos: 291
    EDINALVA COSTA DE ANDRADE

    RESUMO: O presente artigo tem por objetivo apresentar algumas reflexões a respeito da psicomotricidade na Educação infantil. As reflexões tecidas ao longo deste trabalho, mostrou que o conceito de Educação Motora tem sofrido mudanças significativas, de um paradigma onde esta educação se dava limitada ao conceito do físico apenas, tem extrapolado outros âmbitos, passando a considerar o ser humano como um todo constituído, de corpo e alma. Sendo assim, o termo educação psicomotora engloba a necess

    Por: EDINALVA COSTA DE ANDRADEl Educação> Educação Infantill 20/11/2014 lAcessos: 25
    Marcelo Gomes González

    O Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil é um documento que equivale aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), já que foi criado pelo MEC em 1998. No entanto, há um debate ferrenho entre as grandes esferas da administração é o fato desse nível de ensino compor a Educação Básica, mas ser posta de forma facultada, fazendo com que, muita das vezes, não seja cursada pela criança, que fica com um ensino deficitário na base do conhecimento.

    Por: Marcelo Gomes Gonzálezl Educação> Educação Infantill 17/10/2012 lAcessos: 733
    SANDRA VAZ DE LIMA

    A Proposta Pedagógica que fundamenta o trabalho na Educação Infantil em Telêmaco Borba tem em princípio o homem como um ser histórico, intimamente ligado às relações sociais, políticas, históricas e culturais, às contradições e ao movimento que emanam do processo pedagógico.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 15/02/2010 lAcessos: 7,101 lComentário: 4

    Ao destacar o tema "dificuldade de aprendizagem" muitos confundem esta concepção com uma desatenção em sala de aula ou 'espírito bagunceiro' das crianças. Mas a dificuldade de aprendizagem é tratada por muitos teóricos e estudiosos como um distúrbio ,que pode ser gerado por uma série de problemas cognitivos ou emocionais , afetando o individuo em qualquer área do desempenho escolar.Este artigo visa apresentar uma breve reflexão sobre essas concepções

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Esta temática esta presente diariamente em reuniões que buscam analisar e discutir o problema, para então apontar formas para resolver os distúrbios disciplinares no cotidiano das escolas. A desmotivação e a indisciplina são os maiores obstáculos apresentados pelos professores, que se deparam no dia a dia com à desordem em sala de aula e na escola, além de apresentar como parte desta reclamação a desatenção dos alunos, a falta de interesse e de respeito dos estudantes.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Este presente Artigo trata de uma reflexão sobre a temática da disortográfia e a importância do trabalho em conjunto dos profissionais educacionais, pacientes e familiares no diagnóstico,tratamento e superação desta distúrbio. Descrevendo a importância do apoio psicopedagogico para se superar tal dificuldade expressa e identificada geralmente nas séries iniciais do Ensino Fundamental.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Acredito que o gosto pela leitura se apreende, é lendo que as pessoas aprendem a gostar de ler, e já de pequenos podemos, ou não, criar o hábito de leitura. Já dizia Carlos Drummond de Andrade que "a leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede".

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Educação Infantill 25/03/2015

    Os contos nasceram, em geral, dos mitos; representam simbolicamente os acontecimentos humanos e sociais e reproduzem, em personagens e situações, valores que atravessam os séculos, porque correspondem a características permanentes do ser humano. Nelly Novaes Coelho, em seu livro Literatura Infantil: teoria, análise, didática, divide esse tipo de narrativa em contos de encantamento, contos maravilhosos e contos de fadas.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 14

    Uma das características mais marcantes da sociedade atual é seu alto grau de racionalização, isto é, cada vez mais de organiza em função do melhor aproveitamento do tempo. A busca incessante do lucro e de uma maior produtividade submete todos os setores da vida social às mais variadas formas de planejamento. A Educação na fica fora dessa tendência e nem escapa dessa racionalização.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015

    A escola tem sido responsabilizada há algum tempo pelos desvios de comportamento que se observa na vida social. Mas será sempre ela que tem essa responsabilidade? Ou será que ela responsabilidade foi imposta sem maiores questionamentos e agora de quem deve ser cobrada a recuperação dos indivíduos que não tem o comportamento esperado pela sociedade?

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 22

    Criar sempre foi uma característica do ser humano. Com essa capacidade o homem cria mas precisa ser despertado e isso só acontece com sua interação com o mundo. Desde o inicio dos tempos o homem cria e produz novas tecnologias. Sempre movido por suas necessidades e desejos. Assim, através dos objetos inventados modifica o mundo e sua relação com o universo. Desde as mais antigas ferramentas até os mais modernos aparelhos percebe-se que a tecnologia é útil, necessária e fascinante.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 14
    Elisangela de Souza Vieira

    Apenas o sentir para quem sente. Qual é o sentido de sentir com os sentidos? Ao acordar pela manhã : ouvir o alarme do relógio...o descanso acabou? Ao levantar-se : deparar-se frente ao espelho com sua imagem amassada...essa é a realidade? Ao banhar-se: Inspirar o doce aroma de um bom banho...lava-se também a alma?

    Por: Elisangela de Souza Vieiral Literatura> Poesial 12/11/2010 lAcessos: 74
    Elisangela de Souza Vieira

    O que é auto estima. A importância da auto estima. Benefícios da auto estima.

    Por: Elisangela de Souza Vieiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 25/06/2010 lAcessos: 264
    Elisangela de Souza Vieira

    História da Educação Infantil Objetivos da Educação Infantil Valorização da Educação Infantil

    Por: Elisangela de Souza Vieiral Educação> Educação Infantill 06/06/2010 lAcessos: 4,319
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast