A HISTÓRIA DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO

Publicado em: 03/12/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 1,392 |

Essa nobre atividade da infância é destacada em várias concepções teóricas por autores como Piaget (1982), onde, à sua maneira, mostra a importância da brincadeira para o desenvolvimento infantil e aquisição de conhecimentos.

Aprender é uma aventura humana, onde novos desafios emergem cotidianamente e com o lúdico, com os jogos e outras tantas possibilidades, pode-se criar significados e sentidos novos ao sujeito de aprende e ensina. Pelo fato de estar focada no campo da aprendizagem, a atua de modo preventivo e clínico, com diagnósticos e processos de busca de alternativas para os problemas que podem se engendrar a partir de tal transitar (OLIVEIRA, 1998).

Para Parente (2000), na busca de alternativas para o não aprender, a amplia referenciais e se propõe a interrogar, pesquisar e propor alternativas para tal, buscando nos aspectos sociais, familiares, cognitivos, intelectuais, emocionais, orgânicos e psicológicos, contextualizar o sujeito não aprendente numa amplitude plural, advinda de percepções múltiplas, no movimento da complexidade do ser em busca do saber, fomentando o desejo essencial para que tal sujeito supere suas limitações, ou aprenda a desenvolver estratégias de maior competência para conviver com elas.

A escola e, principalmente a Educação Infantil deveriam considerar o lúdico como parceiro e utilizá-lo amplamente para atuar no desenvolvimento das crianças. Segundo Vigotsky (1998), o brinquedo cria uma zona de desenvolvimento proximal na criança, aquilo que na vida real passa despercebido por ser natural, torna-se regra quando trazido para a brincadeira.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

0s professores da atualidade devem buscar sempre algum conhecimento, pois estes, com certeza, auxiliam na perspectiva de melhores visões sobre o crescimento e do comportamento infantil.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales et ali. Didática: ruptura, compromisso e pesquisa. Ed. Papirus, Campinas, 1993.

OLIVEIRA, Vera. Avaliação Psicopedagógica. Petrópolis: Vozes, 1998, v.3.

PARENTE, Sonia. Encontros com Sara Pain. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

PIAGET, Jean. O nascimento da inteligência na criança. 4 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

VIGOTSKY, L.S. Formação Social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

 

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-historia-do-ludico-na-educacao-3781767.html

    Palavras-chave do artigo:

    palavras chave ludico

    ,

    aprendizagem

    ,

    postura

    Comentar sobre o artigo

    marilene ferreira lemes

    Este trabalho tem por objetivo a conclusão do curso de Pós-graduação em Educação Inclusiva, de caráter bibliográfico, que vise uma profunda meditação sobre a importância do lúdico no processo de socialização das crianças, assim como no processo ensino e aprendizagem, através dos jogos, dos brinquedos e das brincadeiras.

    Por: marilene ferreira lemesl Educação> Ensino Superiorl 22/04/2013 lAcessos: 98
    Rosimeire Moreira Quintela

    RESUMO Esta pesquisa visa transformar métodos tradicionais contidos na escola levando os professores a participarem de pesquisas, práticas pedagógicas, inovações para que suas aulas se tornem mais criativas e produtivas. O objetivo é de auxiliar na superação do fracasso escolar em relação à leitura, pois se acredita na possibilidade de sucesso de todas as crianças...

    Por: Rosimeire Moreira Quintelal Educação> Educação Infantill 11/01/2012 lAcessos: 1,149
    Hilton Andrade dos Santos

    A presente obra é uma síntese de tudo que foi aprendido em sala de aula, na disciplina Família e Aprendizagem, onde o trabalho acadêmico foi apenas um meio de desenvolver e aplicar tudo o que foi ensinado pela professora Michele Pereira, UNIABEU, que serviu de mediadora no processo ensino e aluno, por conseguinte ressonou em conceitos imprescindíveis na formação destes discentes em formação técnico e profissional, na área de psicopedagogia. O caso apresentado é real e os nomes foram alterados.

    Por: Hilton Andrade dos Santosl Educação> Ensino Superiorl 02/04/2011 lAcessos: 5,300

    Este artigo tem por finalidade compreender a necessidade da união entre as ciências psicologia e a pedagogia, abrangendo o conhecimento e a busca da pesquisa. Sendo principalmente uma ferramenta de suma importância para amparar as crianças que necessitam desses profissionais com um novo olhar dimensional e flexível. Assumir a postura de psicopedagogo (a) é sentir-se propriamente incluso nesta aborda

    Por: João do Rozario Limal Educaçãol 19/04/2008 lAcessos: 4,175 lComentário: 2
    Alinne do Rosário Brito

    A função educativa por ter-se mostrado capaz, em diversos experimentos empíricos realizados, desenvolveM níveis diferentes de experiências pessoais e coletivas e a propiciar novas descobertas, além de contribuir na socialização. Neste trabalho, buscou-se aproximar as representações históricas do jogo, ás teorias que o balizam como atividade rica, prazerosa e motivadora da aprendizagem .

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 18/07/2012 lAcessos: 1,336
    Hellen Bessa de Oliveira

    Este trabalho tem como objetivo apresentar uma leitura sobre como está sendo tratada a questão da sexualidade na escola.

    Por: Hellen Bessa de Oliveiral Educação> Educação Infantill 28/05/2013 lAcessos: 120
    ELMA DOURADO NERY

    Este artigo emerge da necessidade em entender o desenvolvimento infantil partindo da contribuição dos estudos de Vygotsky, que são subsídios fundamentais para o professor que deseja estimular o conhecimento da criança, através do processo da interação sócio-histórica vygotskyana, estabelecendo uma relação dialógica com o aluno, com sua cultura e com sua realidade. Trabalhando a contação de história como elemento facilitador para uma instigação de sentidos que auxilie no desenvolvimento emocional

    Por: ELMA DOURADO NERYl Educação> Educação Infantill 23/05/2012 lAcessos: 3,726
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Os jogos são constituídos de maneira autônomas em relações as crianças, e ainda ajuda a desenvolver as suas capacidades físicas e motoras, com isso, ele se torna cada vez mais cômodo para as crianças, por que é através dos jogos que as crianças melhoram sua coordenação motora e física e reforçando a sua auto-estima.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educação> Educação Infantill 19/04/2010 lAcessos: 9,839 lComentário: 5

    Baseada na literatura dramática, pode servir como um grande mecanismo no processo de interpretação, favorecendo a leitura das "entrelinhas" de forma mais efetiva e interessante. Esse recurso utiliza mecanismos focados no movimento, na dança criativa, nos gestos e na expressão corporal, que independem de materiais e ferramentas, apenas do corpo, da vitalidade humana, da mente e da criatividade. Pode-se conhecer e interpretar contos literários ou poesia através da dança.

    Por: Aline de Oliveira Limal Arte& Entretenimento> Artel 22/04/2014 lAcessos: 13

    O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma doença cercada de controvérsia. Por atingir principalmente crianças, muito pais enxergam problemas onde eles não existem — sintomas isolados são comuns nesta fase da vida. Também há quem não preste atenção ao conjunto de sintomas que a caracterizam: quadros de desatenção, hiperatividade e impulsividade de maneira exacerbada.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 14/09/2014

    Receber os estudantes com deficiência é um avanço. Mas faltam fazer da inclusão uma realidade e assegurar o direito à Educação

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 14/09/2014
    Isabel Cristina

    Atualmente, a proposta de educação inclusiva tem gerado polêmicas discussões entre os que adotam uma posição integracionista, os que defendem a escola inclusiva ou ainda aqueles que sentem a importância de uma educação especializada para o aluno com necessidades educacionais especiais . No longo caminho a ser percorrido muitas são as dificuldades a serem enfrentadas, principalmente as que dizem respeito às barreiras físicas e atitudinais,constituídas dos estigmas, preconceitos e estereótipos.

    Por: Isabel Cristinal Educação> Educação Infantill 29/08/2014

    O objetivo deste estudo foi conhecer como se insere e desenvolve a educação ambiental na educação infantil em escolas públicas de dois municípios no Estado do Espirito Santo, Brasil. Trata de um estudo descritivo quantitativo. O universo da pesquisa foi 58 professores de Educação Infantil. O instrumento de coleta de dados foi um questionário de autopreenchimento com 13 perguntas objetivas sobre educação ambiental na comunidade escolar. Solicitou-se a assinatura do termo de consentimento livre e

    Por: DANIELE DE ALMEIDA NUNESl Educação> Educação Infantill 28/08/2014

    O que acontece pode ser considerado como bastante simples, sendo que o alfabeto ilustrado acaba por se tratar de um papel ou até mesmo uma fita decorativa que poderá ser utilizada na parede, ou até mesmo em um móvel.

    Por: anamarial Educação> Educação Infantill 27/08/2014
    Ariane David

    Para que o professor possa ser mediador no contato com a leitura, precisa dominar alguns conceitos, saber o que é leitura, como ela acontece e quando, que sensação ela deve acarretar em nós, a abrangência que o ato de ler possui; ler não é decodificar, lemos tudo a nossa volta e com todos os nossos sentidos, na verdade lemos sem saber ler. A criação de um ambiente alfabetizador é um dos caminhos para esse contato com o mundo letrado dentro da sala de aula.

    Por: Ariane Davidl Educação> Educação Infantill 25/08/2014 lAcessos: 12

    O presente artigo visa analisara importância do brincar no desenvolvimento e aprendizagem na educação infantil. Tem como objetivo conhecer o significado do brincar, conceituar os principais termos utilizados para designar o ato de brincar, tornando-se também fundamental compreender o universo lúdico

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 22/08/2014 lAcessos: 21
    Carla Cardoso Gomes

    O presente artigo tem como objetivo apresentar os principais fatores que influenciam nas dificuldades dos discentes nos processos de aprendizagem. Uma pessoa que não conseguiu desenvolver todas as habilidades de leitura e noção matemática encontrará muitas dificuldades e desafios para relacionar-se com a sociedade de um modo geral. Quando a Escola não ajuda com um atendimento personalizado e especifico, a criança deixa de vivenciar situações de construção da identidade.

    Por: Carla Cardoso Gomesl Educação> Educação Infantill 05/08/2014 lAcessos: 31

    : Este artigo destaca quem são os participantes da a avaliação, que são: os professores, os alunos, a instituição educacional, o diretor, os funcionários e o coordenador pedagógico, bem como o sistema de organização do currículo.Ressalta que todos os segmentos da sociedade devem passar pelo processo avaliativo com o intuito de desmascarar os erros cometidos na educação, pois até o momento muitos acham que só o segmento de alunos que devem ser avaliados.

    Por: eleniuza da silva arrudal Educação> Educação Infantill 03/12/2010 lAcessos: 827

    Este artigo relata que o conceito de integração não deve ser confundido como um produto final da interdisciplinaridade, sendo uma etapa da mesma. A interdisciplinaridade é fator de transformação, de mudança social, enquanto a integração é um fim em si mesma. Na integração há a preocupação com o conhecer e relacionar conteúdos, métodos, teorias ou outros aspectos, permanecer nela apenas, seria manter as coisas tal como elas se apresentam, embora de forma mais organizada.

    Por: eleniuza da silva arrudal Educação> Educação Infantill 03/12/2010 lAcessos: 150
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast