A importância do brincar para o desenvolvimento infantil

Publicado em: 24/02/2011 |Comentário: 1 | Acessos: 2,792 |

SANTOS, Ismael Pereira dos, estudante do 7º semestre do curso de Psicologia da Faculdade de Quatro Marcos - FQM

RESUMO:

Este trabalho abordará a importância do brincar para o desenvolvimento infantil, um fator indispensável e fundamental ao desenvolvimento de aspectos físico-motor, intelectual, afetivo-emocional, e social da criança, procurando verificar o papel da família e também dos educadores no processo de inclusão do brincar na vida do mesmo e apresentar as influências e vantagens que essas brincadeiras proporcionam para que tal desenvolvimento ocorra de maneira adequada.

 

Palavras Chave: Criança, desenvolvimento, brincadeira.

 

Vários autores que trabalham com este tema, o brincar, como método de aprendizagem, ressaltam a importância da brincadeira na vida de uma criança. "Como já está estabelecido pela sociedade, o aprendizado e a vivência do brincar é um dos meios fundamentais de progresso profissional e de ascensão social "(Topczewski, p.13, 2000).  Mais que um método, o brincar proporciona as condições essenciais para o desenvolvimento infantil, pois através dele, a criança poderá desenvolver capacidades importantes que utilizará no decorrer de toda sua vida.

 

DESCOBRINDO O MUNDO

 

Desde seus primeiros meses de vida, a criança pratica várias tentativas de ver, de sentir, em fim, de descobrir o mundo à sua volta. Ela procura, através de seu corpo, explorar o ambiente onde está situado.  "Piaget supõe que o bebê realiza o processo adaptativo básico de tentar compreender o mundo que o cerca. Ele assimila as informações que lhe chegam na limitada série de esquemas sensório-motores com que nasceu – como olhar, escutar, sugar, agarrar – e acomoda esses esquemas baseado em suas experiências. Segundo Piaget, este é o ponto de partida de todo o processo de desenvolvimento cognitivo". Helen Bee (2003, p.196),

Esses momentos de exploração são extremamente importantes para treinar o esquema corporal, a lateralidade, a percepção e outras potencialidades necessárias no decorrer da vida, por isso não se deve impedir a criança de praticá-los, pois será a partir deles que ela irá treinar seus movimentos motores, desenvolver sua independência, maturidade e vivenciar novas situações.

 

A BRINCADEIRA NA ESCOLA

 

No período pré-escolar, o brincar desempenha forte fator na socialização da criança, pois ela começa a interagir com seus professores e colegas de classe (Sanseverino, M. M. 2002, p. 109). Esse tipo de situação fará com que o individuo aprenda a se portar de maneira adequada em situações distintas, aprenderá que para se ter uma boa relação, é preciso respeitar regras, respeitar o espaço, opiniões e idéias de outras pessoas, mesmo que não esteja de acordo com as mesmas.

O jogo e o brinquedo proporcionam, sem dúvida nenhuma, a interação ideal entre alunos e professores, por isso, é necessário que eles sejam incluídos como agentes do aprendizado na elaboração do plano pedagógico utilizado.

Hoje, infelizmente, nem sempre as brincadeiras e jogos são levados em conta pelos educadores, e quando são, aparecem apenas como recreação ou descarga de energia durante alguns minutos do tempo da criança na escola.

"Existem jogos nos quais a própria atividade não é agradável, como por exemplo, predominantemente no fim da idade pré-escolar, jogos que só dão prazer à criança se ela considera o resultado interessante. Os jogos esportivos (não somente os esportes atléticos, mas também outros jogos que podem ser ganhos e perdidos) são, com muita freqüência acompanhados de desprazer, quando o resultado é desfavorável para a criança (Vigotsky, L. S. 1984, p. 107)". A criança deve sentir prazer ao brincar e o brinquedo certo é aquele que lhe diverte, que lhe desperta a curiosidade, o interesse, que lhe estimula a concentração, o raciocínio, a atenção e outras qualidades indispensáveis ao desenvolvimento psicomotor e cognitivo do mesmo.

 

A FALTA DO BRINCAR

 

Além dos educadores, a família também possui grande influência nessa questão da inserção das brincadeiras na vida da criança. É preciso que os pais se conscientizem de que o brincar é mais do que somente um passa tempo, elas são uma das formas mais eficientes que a criança possui para conhecer e se inserir no meio em que vive.

Segundo Vigotski (1984, p.162), "ao brincar, a criança está acima da própria idade, acima de seu comportamento diário, maior do que é na realidade". Na medida em que a criança imita os mais velhos em suas atividades diárias, ela cria oportunidades para seu desenvolvimento intelectual e também social. Por isso a importância da interação dos adultos, sejam familiares ou professores, com as crianças.

Nos dias de hoje, várias crianças possuem algum "déficit" psicomotor devido à falta de exercícios ou treino necessário para seu desenvolvimento motor.  São, na maioria das vezes, crianças acomodadas, que não praticam nenhuma brincadeira ou atividade que exige desgaste físico, que não aprendem a fazer nada porque fazem por elas, são crianças que vivem em casa e passam o dia em frente à televisão ou o computador. "Tais crianças tornam-se regredidas, manipuladoras, com baixa resistência à frustração, apresentando também, dificuldade no trato social e no desenvolvimento pedagógico (Dalila, M. M. et al. 2002, p. 110)".

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Finalizando, poderíamos dizer que os jogos e brincadeiras oferecem um espaço de descontração às crianças, onde possam estabelecer novas relações, novas descobertas que permitiram o seu aprendizado e desenvolvimento, sejam eles, físico-motor, intelectual, afetivo-emocional, ou social, a partir dessas mudanças.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

BEE, Helen. A criança em desenvolvimento. Porto Alegre: Artimed, 2003. p.196 – 202.

CABRAL, Suzana Veloso. Psicomotricidade relacional: prática clínica e escolar. Rio de Janeiro: Revinter, 2001.

COSTALLAT, Dalila M.M. de. et al. A psicomotricidade otimizando as relações humanas. São Paulo: Arte & Ciência, 2002.

TOPCZEWSKI, Abram; Aprendizado e suas desabilidades: como lidar? – São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

VIGOTSKY, L.S. A formação social da mente. 4º ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991. p.107 – 109.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-importancia-do-brincar-para-o-desenvolvimento-infantil-4303503.html

    Palavras-chave do artigo:

    crianca

    ,

    desenvolvimento

    ,

    brincadeira

    Comentar sobre o artigo

    noeli flor

    Este trabalho tem por objetivo propor uma reflexão sobre o tema brincar, que tem produzido, em diferentes tempos e espaços, diferentes conceitos sobre a criança e o brincar. Que é essencial no desenvolvimento da criança e assim como o conceito de infância, o brinquedo. A criança desenvolve-se pela experiência social, nas interações que estabelece, desde cedo, com a experiência dos adultos e do mundo por eles são criados.

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 23/06/2013 lAcessos: 111
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    A pesquisa possibilitou-nos demonstrar a importância das atividades lúdicas na aprendizagem, visto que os jogos e brincadeiras são, conforme diversos estudiosos, experiências que se correlacionam ao ambiente e devem ser aplicadas as crianças em fase escolar, indiferente de idade e série. Ostentada por expressivos referenciais teóricos, a proposta de trabalho apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis, que se bem aplicadas, auxiliarão no desenvolvimento infantil.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 15/05/2014 lAcessos: 231

    As Brincadeiras estimulam o Desenvolvimento Infantil e devem ser praticadas no dia-a-dia. Saiba mais sobre a importância das Brincadeiras para as Crianças.

    Por: Beatriz Gonzalesl Saúde e Bem Estarl 02/12/2009 lAcessos: 2,279
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    Brincar é hábito essencial para a criança ter uma melhor qualidade de vida e parece ter até um poder terapêutico natural, como um remedinho auxiliar nas dores da criança

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educaçãol 09/04/2008 lAcessos: 3,571 lComentário: 3

    Saiba como estimular o desenvolvimento de seu filho por meio do brincar.

    Por: Simone Françal Educação> Educação Infantill 09/08/2012 lAcessos: 404

    As Brincadeiras de Cirança estimulam o intelecto e o corpo. Brinque Ao Ar Livre com seu filho e ajude-o em seu desenvolvimento. Veja mais neste artigo.

    Por: Gabi Batistal Lar e Famílial 05/03/2010 lAcessos: 1,499

    Este trabalho tem como objetivo descrever a contribuição pedagógica do jogo e da brincadeira na educação infantil, tendo como meta buscar significados que venha a esclarecer nossas indagações acerca do tema, baseado nas pesquisas bibliográficas e em autores e estudiosos do assunto. Compreender melhor e mostrar os desafios enfrentados e as dificuldades superadas para ampliar conhecimentos, assim como a apreensão de novos valores com várias propostas baseado em teóricos.

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 31/10/2012 lAcessos: 233

    Este relato tem como interesse socializar a experiência da Educação Física, na construção de um projeto pedagógico voltado à Educação Infantil em creche.

    Por: IVO NASCIMENTO NETOl Educaçãol 03/04/2010 lAcessos: 6,062

    Como ocorre a formação da identidade durante o primeiro ano de vida.

    Por: Erivaldo Sennal Educação> Educação Infantill 13/12/2008 lAcessos: 40,973

    As fases iniciais da criança exige muito carinho e atenção. Mas para que a pessoa humana realize plenamente seu potencial, deve haver também, desde o nascimento, um processo educativo que ajude a construir suas estruturas afetivas, sociais e cognitivas. Educação infantil é mais do que cuidar de crianças. É abrir a elas o caminho da cidadania. Uma educação de qualidade e democrática deve levar em consideração as diferenças individuais e, portanto, oferecer oportunidades de aprendizagem.

    Por: sibele silva leal rodriguêsl Educação> Educação Infantill 28/01/2015

    O presente trabalho é uma contribuição para a prática dos professores de Educação Infantil; busca-se, com ele, conduzir os docentes a refletirem sobre o processo de alfabetizar letrando, duas ações pedagógicas que se processam de maneira imbricada no início da escolarização. Nesse caminhar, discorremos também sobre a importância de se trabalhar com a literatura na Educação Infantil e suas implicações em relação ao processo de ensino aprendizagem.

    Por: dinalral Educação> Educação Infantill 26/01/2015

    As famílias, quando escolhem a escola em que seus filhos farão o estudo fundamental, e principalmente o médio, deparam-se com uma série de questões importantes que é essencial resolver. Inicialmente surgem os aspectos logísticos: distância da escola a casa, os meios possíveis de transporte entre uma e outra e os horários de entrada e saída, que são determinantes, em tempos de congestionamento de trânsito, insegurança pública e até mesmo de dificuldade de algum adulto acompanhar as crianças.

    Por: Central Pressl Educação> Educação Infantill 08/01/2015 lAcessos: 11

    Brinquedos, jogos e brincadeiras fazem parte do mundo da criança, pois estão presentes na humanidade. O presente assunto trata do lúdico como uma forma educativa de ensinar, demonstrando que ao se trabalhar ludicamente não se está abandonando a seriedade e a importância dos conteúdos a serem apresentados à criança.

    Por: Soraya Borba E. Serranol Educação> Educação Infantill 07/01/2015 lAcessos: 28
    Simoni Caldeira da Fonseca

    O referente trabalho aborda a importância da gestão escolar para a organização pedagógica da Educação Infantil, pois a criança necessita de todo cuidado específico para sua idade e na escola ela deve encontrar este amparo. O gestor escolar tem a função de proporcionar à criança um ambiente todo aconchegante, colorido, organizado, com atividades permanentes, enfim, tudo o que é necessário para que ela tenha um desenvolvimento adequado.

    Por: Simoni Caldeira da Fonsecal Educação> Educação Infantill 11/12/2014 lAcessos: 21

    COM A INTRODUÇÃO DA CRIANÇA NA ESCOLA INICIA-SE O PROCESSO DE SOCIALIZAÇÃO E COM ELE MUITAS VEZES EMERGEM OS PROBLEMAS DE COMPORTAMENTO. CABE AOS PAIS EM SINTONIA COM A ESCOLA BUSCAR ALTERNATIVAS PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA, UMA DAS INDICAÇÕES É ATRAVÉS DA ORIENTAÇÃO A PAIS.

    Por: DABDA TAIS BORBAl Educação> Educação Infantill 10/12/2014
    marli frageri

    valorização de calculos na educação infantil sem sequencia logica.Cada criança cria a sua própria estratégia combinatória baseando no raciocínio logico multiplicativo contando sempre em sequencia descontinua ou seja números que para ela e de fácil pronuncia.

    Por: marli frageril Educação> Educação Infantill 04/12/2014 lAcessos: 20

    O presente resumo refere-se aos problemas relacionados a alunos da Escola 29 Novembro que tem problemas de comportamento e aprendizagem porque muitas os pais ou responsáveis não dão a devida atenção.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educação> Educação Infantill 04/12/2014 lAcessos: 20
    Ismael dos Santos

    Este trabalho abordará a importância e processo da Administração de Recursos Humanos (ARH) nas organizações de trabalho. Área esta que trata de recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento, manutenção, controle e avaliação de pessoas e que devem ser desenvolvidas por psicólogos, atualmente, é considerada um dos processos organizacionais mais desafiadores, devido à complexidade que a gestão de pessoas impõe aos profissionais no exercício de suas atividades.

    Por: Ismael dos Santosl Psicologia&Auto-Ajudal 24/03/2011 lAcessos: 3,884
    Ismael dos Santos

    O psicólogo organizacional é um profissional que exerce atividades no campo da psicologia aplicada ao trabalho, como recrutamento, seleção, orientação, aconselhamento e treinamento profissional. Este ramo da Psicologia não se restringe somente a gestão de pessoas, mas, também dá atenção à saúde do trabalhador e da organização.

    Por: Ismael dos Santosl Carreira> Recursos Humanosl 14/03/2011 lAcessos: 1,976 lComentário: 1
    Ismael dos Santos

    Dentre os principais problemas apresentados na aplicação de testes psicológicos, vários autores destacam: definição pouco simples do que o instrumento mede, dificuldade encontrada na habilidade do psicólogo para compreender os dados e para fazer relações entre os diversos resultados encontrados, através do próprios testes ou de qualquer outra técnica utilizada.

    Por: Ismael dos Santosl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 25/02/2011 lAcessos: 2,651

    Comments on this article

    0
    ludmara 13/03/2011
    adorei esse cite em q se pode avaliar e ver q a na educaçaõ infantil o brincar é muito importante e ver q hoje as crianças aprendem brincando
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast