A Importância Do Desenvolvimento Motor Na Infância

Publicado em: 07/02/2010 | Acessos: 9,478 |

O comportamento motor do ser humano é permeado por inúmeras mudanças, e estas por sua vez têm sido o ponto central para muitas definições dos conceitos de aprendizagem motora e desenvolvimento motor. Acreditamos que neste processo de mudanças contínuas há um progresso de movimentos simples e não organizados para realização de habilidades altamente complexas. Neste sentido, o desenvolvimento motor é visto como um procedimento  que se baseia nas mudanças comportamentais observadas. Este método se inicia na concepção e se prolonga até a morte. Assim, no eixo temporal da vida de uma pessoa, há uma ordem e coerência no conjunto de mudanças, o que permite identificar uma seqüência variável em sua progressão e invariável na sua ordem. Com a preocupação de entender o processo que leva a essas mudanças, podemos considerar que a seqüência resultaria de mudanças na capacidade de controlar movimentos Flinchum (1981).

Observamos que existem varias etapas de aquisição de habilidades motoras ao longo da vida e conseqüentemente a aquisição de padrões fundamentais de movimento, tornando-se de vital importância para o desenvolvimento da criança, como compartilhar as atividades motoras na educação física.

O desenvolvimento dos padrões fundamentais segue uma seqüência de estágios, representando níveis graduais de proficiência e de controle motor. Esses padrões constituem a primeira forma de ação voluntaria no controle de movimento e podem ser definidos como o conjunto de características básicas Roberton (1977).

Ainda Roberton, citada por Tani  (1988), afirmou que as mudanças, nos estágios de desenvolvimento, ocorrem de forma segmentar e não em mudanças no corpo todo. Por exemplo, num mesmo instante de tempo uma criança pode estar no estágio intermediário (elementar) e estágio rudimentar (inicial), respectivamente na ação de braço e tronco para o padrão arremessar. Isto significa que estágios e idades não têm regras fixas e que a partir daí os princípios de desenvolvimento têm grande importância; assim, devemos considerar alguns como os da individualidade, que atesta que o ser humano apresenta capacidades e limitações que não são comuns a todas as pessoas, o da progressividade, que diz que as mudanças ocorridas no desenvolvimento permitem identificar a seqüência de fases do processo de desenvolvimento motor e princípio da continuidade e que o ser humano passa por uma série de mudanças contínuas ao longo de sua vida Deval (2001).

As experiências motoras devem estar presentes no dia-a-dia das crianças e são representadas por toda e qualquer atividade corporal realizada em casa, na escola e nas brincadeiras.

Até algum tempo atrás, as experiências motoras vivenciadas espontaneamente pela criança e suas atividades diárias eram suficientes para que adquirisse as habilidades motoras e formasse uma base para o aprendizado de habilidades mais complexas. A criança tinha à disposição grandes áreas livres para brincar: quintal, praça e rua, explorados e utilizados no seu aprimoramento e desenvolvimento motor.

Entretanto, durante as duas últimas décadas, alterações ocorridas na estrutura social e econômica da socie­dade, dados os processos de modernização, urbanização e inovações tecnológicas, têm proporcionado mudanças nos hábitos cotidianos da vida do homem moderno Spence; Lee ( 2003). Essas modificações das condições de vida da população têm influenciado significativamente na instituição familiar e afetado a população infantil, que progressivamente vem sofrendo com o sedentarismo Ribeiro, (2001); Condemarin (1989)

Nessas condições, crianças em idade de Educação Infantil são geralmente relegadas a brinquedos, na maioria das vezes eletrônicos, ou a atividades desenvolvidas em pequenos espaços, que limitam a aventura lúdica e a experimentação ampla de movimentos.

Aprender a mover-se, envolve atividades como tentar, praticar, pensar , tomar decisões, avaliar, ousar e persistir. Já a aprendizagem através do movimento implica em usar movimentos por meio para chegar a um fim. Mas o fim não e necessariamente o aperfeiçoamento da capacidade da criança em se mover efetivamente. E um meio através do qual uma criança pode aprender mais sobre si mesma, sobre seu meio ambiente e seu mundo

A falta de habilidades na criança é resultado de uma variedade de fatores, como: estado físico, constituição somática, grau de inteligência, oportunidade para desenvolver controle muscular e incentivo para conseguir esse desenvolvimento.

Portanto algumas causas podem ser as responsáveis pela deficiência do desenvolvimento motor, podemos citar: as de origem neurológica, deficiência no controle dos esfíncteres, problemas de parto, meio ambiente, atraso na educação de hábitos de higiene, todas essas variáveis resultam em problemas de ordem emocional podendo variar desde a timidez até alterações de conduta e formação de personalidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Referencias Bibliograficas

 

CONDEMARÍN, Mabel; CHADWICK, Mariana; MILICIC, Neva. Maturidade escolar. 2 ed. rev. e ampl. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

DELVAL, Juan. Aprender a aprender. 4. ed. Campinas, SP: Papirus, 2001.

FLINCHUM, B.M. Desenvolvimento motor da ciranças. Rio de janeiro, interamericana, 1981.

ROBERTON, M.A. Describing “stage” whinthin and across motor tasks. In J.A.S. Kelso & J.E. Clark (ed). The development of movement control and coodination. Chichester, Jhon Wiley & Sons, 1982.

SPENCER, L ; SPENCER, S. M. Competence at work: models for superior performance. New York: John Wiley & Sons, 1993

TANI, G.; MANOEL, E.J.; KOKUBUN, E.; PROENÇA, J.E. Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo, EPU/EDUSP, 1988.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-importancia-do-desenvolvimento-motor-na-infancia-1830977.html

    Palavras-chave do artigo:

    aprendizagem experiencias motoras movimento

    Comentar sobre o artigo

    Marcia Soares

    A criança com dificuldade de aprendizagem só será capaz de se apropriar da linguagem simbólica após a apropriação e domínio das habilidades motoras, tal pensamento nos remete a uma reflexão acerca da importância das aulas de educação física para que os alunos com ou sem dificuldades de aprendizagem, alcancem um desenvolvimento global satisfatório. Através do estimulo motor nas aulas de educação física é possível corrigir a disfunção psicomotora e promover a maturação neurofuncional nas crianças

    Por: Marcia Soaresl Educação> Educação Infantill 05/11/2012 lAcessos: 441

    Este trabalho toma como percurso a descrição da prática docente na utilização dos jogos tradicionais, em instituição particular, na cidade de Salvador-Bahia. As discussões estão pautadas em Kishimoto; Friedmann; Chateau; Freire; Piaget e Vigotsky. Partindo do pressuposto de que se as aprendizagens são variadas, é necessário que o professor esteja em constante renovação e reflexão de sua prática, para que alcance as necessidades da criança.

    Por: Geraldo Francisco dos Santosl Educação> Educação Infantill 22/04/2011 lAcessos: 7,291 lComentário: 1

    O presente artigo trata-se de um estudo de caso sobre o uso de softwares educativos no processo de aprendizagem do educando com sequelas decorrentes de Paralisia Cerebral. Para tanto, buscamos investigar como o uso de softwares educativos contribui no processo de aprendizagem de educando com tais sequelas. Neste sentido, recorremos ao método etnográfico, bem como a vídeografia, realizada em uma escola pública no município de Ipojuca/PE.

    Por: Domicia B. Lins de Santanal Educaçãol 06/05/2013 lAcessos: 133

    O estudo da psicomotricidade é de fundamental importância para se averiguar o desenvolvimento das competências e habilidades das crianças. Para efeito de estudo, tem-se por referencial teórico-metodológico as reflexões elaboradas por Henri Wallon, dentre outros teóricos ligados ao assunto em questão, cujos trabalhos utilizamos na elaboração e no desenvolvimento do presente artigo.

    Por: Jeniffer Souzal Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 07/10/2014 lAcessos: 39
    Eliaquim Barbosa Pereira

    Este trabalho teve a finalidade de fazer uma pesquisa bibliográfica sobre desenvolvimento da coordenação motora fina, como uma proposta relevante para o crescimento da criança da pré-escola. Buscando em diversas bibliografias a opinião de autores sobre como é realizado o trabalho de estimulo e incentivo ao desenvolvimento da coordenação motora dos alunos da educação infantil. Busca-se abordar aspectos necessários para diagnosticar e discutir a aplicação de ações, tanto por parte da família quant

    Por: Eliaquim Barbosa Pereiral Educação> Ciêncial 27/02/2010 lAcessos: 10,782

    O brincar é uma atividade imprescindível no desenvolvimento da criança, e a Educação infantil segue um novo rumo embasado na importância do brinca e no oferecimento de brinquedos e brincadeiras contextualizados ás propostas pedagógicas, que possibilitem aprendizagem e desenvolvimento em múltiplos aspectos.Seguindo essa temática,o artigo em andamento tem como objetivo analisar, dentro de um contexto lúdico, os aspectos cognitivo,social e afetivo de um grupo de crianças na escola.

    Por: Maria Carolina Gomes Camposl Educação> Educação Infantill 28/05/2012 lAcessos: 1,630
    TALITA MARIA PEREIRA

    A ampliação e desenvolvimento da coordenação motora possibilita à criança descobrir e adquirir a consciência do esquema corporal através de diversas brincadeiras, oportunizando as mesmas de crescerem gradativa e integralmente, estimulando os movimentos, cognição, psicológico e relação social, bem como manter o corpo em equilíbrio. Nessa perspectiva, o presente estudo buscou investigar a importância da coordenação motora no desenvolvimento corporal da criança e na aprendizagem durante o período e

    Por: TALITA MARIA PEREIRAl Educação> Educação Infantill 13/11/2013 lAcessos: 117
    Rosilene Coimbra Costa Pinto

    É notória a crise pela qual a educação vem passando nos dias atuais: professores descontentes, alunos desmotivados, pais preocupados. No entanto, acredita-se que para uma possível melhora deste quadro se faz necessário, além da formação contínua dos professores, a introdução da ludicidade como subsídio no processo de construção do conhecimento cognitivo, físico, social e psicomotor, desenvolvendo nos educandos o prazer ao construir o próprio aprendizado de forma mais atraente e estimuladora.

    Por: Rosilene Coimbra Costa Pintol Educação> Educação Infantill 02/03/2012 lAcessos: 4,846

    O presente trabalho tem como objetivo analisar a importância da memória e objetiva desenvolver e aprofundar os conceitos inerentes à mesma, bem como as suas implicações nos processos mentais, cognitivos e percetivos no processo de acesso à informação. Neste sentido, foi realizada uma revisão da literatura, que forneceu contributos fundamentais sobre as temáticas da memória, concretamente a memória sensorial, memória a curto prazo e memória de longo prazo.

    Por: Paula Costal Psicologia&Auto-Ajudal 27/01/2012 lAcessos: 1,661
    Alana Sardinha Freitas

    O artigo relata experiências vivenciadas numa escola de Educação Infantil na cidade de Itapetinga, Ba, durante a aplicação de um Projeto de Leitura"Histórias Infantis no Contexto da Pré-escola: Janelas Abertas Para Novos Leitores",com objetivo de despertar nas crianças hábitos de leitura e um olhar crítico sobre o mundo. Contribuindo para o desenvolvimento da autonomia, da criatividade, das múltiplas habilidades, o uso das potencialidades na realização das atividades propostas. Apresenta ainda o

    Por: Alana Sardinha Freitasl Educação> Educação Infantill 31/10/2011 lAcessos: 2,218

    Ao destacar o tema "dificuldade de aprendizagem" muitos confundem esta concepção com uma desatenção em sala de aula ou 'espírito bagunceiro' das crianças. Mas a dificuldade de aprendizagem é tratada por muitos teóricos e estudiosos como um distúrbio ,que pode ser gerado por uma série de problemas cognitivos ou emocionais , afetando o individuo em qualquer área do desempenho escolar.Este artigo visa apresentar uma breve reflexão sobre essas concepções

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Esta temática esta presente diariamente em reuniões que buscam analisar e discutir o problema, para então apontar formas para resolver os distúrbios disciplinares no cotidiano das escolas. A desmotivação e a indisciplina são os maiores obstáculos apresentados pelos professores, que se deparam no dia a dia com à desordem em sala de aula e na escola, além de apresentar como parte desta reclamação a desatenção dos alunos, a falta de interesse e de respeito dos estudantes.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Este presente Artigo trata de uma reflexão sobre a temática da disortográfia e a importância do trabalho em conjunto dos profissionais educacionais, pacientes e familiares no diagnóstico,tratamento e superação desta distúrbio. Descrevendo a importância do apoio psicopedagogico para se superar tal dificuldade expressa e identificada geralmente nas séries iniciais do Ensino Fundamental.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Acredito que o gosto pela leitura se apreende, é lendo que as pessoas aprendem a gostar de ler, e já de pequenos podemos, ou não, criar o hábito de leitura. Já dizia Carlos Drummond de Andrade que "a leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede".

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Educação Infantill 25/03/2015

    Os contos nasceram, em geral, dos mitos; representam simbolicamente os acontecimentos humanos e sociais e reproduzem, em personagens e situações, valores que atravessam os séculos, porque correspondem a características permanentes do ser humano. Nelly Novaes Coelho, em seu livro Literatura Infantil: teoria, análise, didática, divide esse tipo de narrativa em contos de encantamento, contos maravilhosos e contos de fadas.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 14

    Uma das características mais marcantes da sociedade atual é seu alto grau de racionalização, isto é, cada vez mais de organiza em função do melhor aproveitamento do tempo. A busca incessante do lucro e de uma maior produtividade submete todos os setores da vida social às mais variadas formas de planejamento. A Educação na fica fora dessa tendência e nem escapa dessa racionalização.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015

    A escola tem sido responsabilizada há algum tempo pelos desvios de comportamento que se observa na vida social. Mas será sempre ela que tem essa responsabilidade? Ou será que ela responsabilidade foi imposta sem maiores questionamentos e agora de quem deve ser cobrada a recuperação dos indivíduos que não tem o comportamento esperado pela sociedade?

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 22

    Criar sempre foi uma característica do ser humano. Com essa capacidade o homem cria mas precisa ser despertado e isso só acontece com sua interação com o mundo. Desde o inicio dos tempos o homem cria e produz novas tecnologias. Sempre movido por suas necessidades e desejos. Assim, através dos objetos inventados modifica o mundo e sua relação com o universo. Desde as mais antigas ferramentas até os mais modernos aparelhos percebe-se que a tecnologia é útil, necessária e fascinante.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 14
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast