A Ludicidade em sala de aula

Publicado em: 28/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 939 |

"Brincar com as crianças não é perder tempo, é ganhá-lo".

(Carlos Drummond de Andrade)

A ludicidade  transita livremente entre o mundo interno e o mundo real,  deixando transparecer temporariamente a realidade.

Muitos educadores ficam indecisos entre brincar e estudar, alguns  educadores da Educação Infantil por muitas vezes , não tem  a responsabilidade com a parte pedagógica ,promovendo apenas o brincar . Outros porém das series subseqüentes só  conseguem promover o estudar, tornando as aulas maçantes sem usarem a criatividade.

Fazendo uma análise mais detalhada através de observações feitas em Instituições de Ensino, temos presenciado   práticas pedagógicas onde não há brinquedos, áreas de lazer  e momentos para brincar na escola. O educador não interage com o educando, em brincadeiras dirigidas, quando propõem alguma brincadeira (uma raridade) esta é totalmente separada das atividades escolares transformando esse dia em um dia de "recreação".muito esperado pelos alunos.E, assim mesmo, apenas nas escolas infantis e séries Iniciais pois nas séries  de ensino fundamental o brincar foi esquecido, já que os alunos precisam ir para escola para estudar , não para brincar, lugar de brincar é em casa, mantendo o brincar  sob controle, brincando se sobrar tempo ou na hora do recreio quando o tempo passa voando, entre o momento de lanchar e descansar para retomarem aos estudos, e mesmo que esta não seja, a priori, uma atividade lúdica, representa um momento prazeroso diferenciado das tarefas tipicamente escolares, onde um gesto de espontaneidade é possível.

E assim as crianças vão passando o ano sem sentirem prazer em estudar tornando o estudo como uma forma de opressão, onde todos, professores e alunos permanecem como se estivessem em uma panela de pressão prestes a explodir.

Por outro lado, quando defendemos o lúdico não significa negligenciar a responsabilidade sobre o ensino, a aprendizagem e o desenvolvimento do educando. Como nos fala  Dolto, (1999:109) " as crianças necessitam de limites para sentirem-se em segurança, mas de limites que se devem apenas ao perigo real que suas transgressões implicariam para a integridade de seu organismo ou a dos outros".

Esses limites são essenciais  para a construção do senso de realidade, e os educadores deveriam conciliar o lúdico e a responsabilidade com a parte pedagógica, transformando suas aulas em momentos de prazer, tudo bem dosado, dessa forma  os interesses dos alunos aumentariam e os resultados seriam mais satisfatórios.

Ainda existe muita indagação por parte dos educadores a respeito da aprendizagem do aluno, mas percebemos que muitos não avaliam sua prática no dia a dia.  Muitos ainda não conseguiram quebrar paradigmas e atualizarem-se, ainda estão no tempo em que o aluno faz o que o professor manda.

Entretanto sabemos que essa prática não funciona mais, a relação professor-aluno precisa mudar onde professores ensinam aprendendo e aprendem ensinando pois os alunos tem muito com o que contribuírem.

Quando pensamos que estamos perdendo tempo ao brincar com as crianças em sala de aula, estamos redondamente enganados, elas tem uma capacidade inventiva muito aflorada, e com isso uma facilidade de assimilação quando através de uma brincadeira surgimos com temas ou conteúdos que desejamos que eles apreendam e não decorem.

Uma aula para ser lúdica  deve ter  atividade livre, criativa, imprevisível, pois assim é o brincar,  capaz de absorver a pessoa que brinca, não centrada na produtividade. E se ficarmos centrados somente na produtividade, voltaremos à estaca zero.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-ludicidade-em-sala-de-aula-2919519.html

    Palavras-chave do artigo:

    educadores

    ,

    educandos

    ,

    ludicidade

    Comentar sobre o artigo

    Manoel Aparecido Martins

    A ludicidade faz parte do ser humano desde seu nascimento, é brincando que a criança vai conhecendo o mundo ao seu redor, vai se identificando, vai fazendo parte. O lúdico pode e deve ser utilizado no ensino de todas as disciplinas, até mesmo de forma interdisciplinar. Portanto é de fundamental importância um estudo mais aprofundado da natureza e importância desta disciplina nos dias atuais, bem como seu histórico e a aplicação do lúdico na mesma.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 17/06/2009 lAcessos: 14,960 lComentário: 4

    Este trabalho de conclusão de curso apresenta um estudo de uma proposta interdisciplinar, motivadora, onde levaremos educadores e educandos a refletir e contextualizar as propostas, em que a teoria seja estudada em sala de aula e a prática conhecida através do que denominamos Passeio Cultural. Acreditamos que para se ter uma educação de qualidade é necessário entender que os alunos aprendem quando relacionem fatos, confrontam pontos de vista e refletem criticamente o que aprenderam.

    Por: Edméa Cristina Reis Ferreiral Educaçãol 16/10/2009 lAcessos: 8,238
    Amanda Fraga

    O presente artigo tem como abordagem a defesa da inclusão de alunos com deficiência visual na escola regular, com a introdução do lúdico para a interação e desenvolvimento desses discentes, salientando, aqui, a importância de crianças e jovens com demais deficiências estarem igualmente inseridas no contexto social como um todo, o que abrange a instituição de ensino. Para isso, a Legislação que tanto defende a prática inclusiva existe para assegurar o direito de ir e vir, o direito

    Por: Amanda Fragal Educaçãol 05/12/2011 lAcessos: 306

    O uso da ludicidade é neste artigo sugerido como ferramenta de apoio, para ser resgatado como processo educativo e para ser utilizado nas atividades lúdicas não como substituta pura e simples do método tradicional de ensino, mas torná-lo mais eficiente e compreensível para o aluno, pois os jogos possuem a vantagem de, ao mesmo tempo em que ensina diverte. Dessa forma a criança comunica-se consigo mesma e com o mundo, aceita a existência dos outros, estabelece relações sociais, constrói conhecime

    Por: Elizabete Rodrigues Rebouças Pereira da Cruzl Educação> Educação Onlinel 19/01/2011 lAcessos: 3,538

    Esta investigação almeja uma reflexão sobre o contexto do ludismo como proposta metodológica capaz de promover situações significativas na construção do conhecimento na modalidade da EJA - Educação de Jovens e Adultos.

    Por: Iracilda Gabriell Educação> Ensino Superiorl 20/01/2011 lAcessos: 2,175

    O presente artigo tem como objetivo abordar a questão da ludicidade e a sua importância no desenvolvimento infantil. Com isso, alguns conceitos como brincar, brincadeira e jogo serão discutidos, analisando autores que tratam sobre a importância e a intervenção dos pais e educadores nesse processo.

    Por: Debora Goulart Veigal Educação> Educação Infantill 15/04/2010 lAcessos: 957
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    A pesquisa possibilitou-nos demonstrar a importância das atividades lúdicas na aprendizagem, visto que os jogos e brincadeiras são, conforme diversos estudiosos, experiências que se correlacionam ao ambiente e devem ser aplicadas as crianças em fase escolar, indiferente de idade e série. Ostentada por expressivos referenciais teóricos, a proposta de trabalho apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis, que se bem aplicadas, auxiliarão no desenvolvimento infantil.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 15/05/2014 lAcessos: 181

    Artigo apresentado como avaliação no módulo "Pressupostos conceituais de educação, escola e sociedade" no curso de pós graduação Latu Sensu em "Matemática no contexto educativo, comercial e financeiro". Consiste no estudo e contextualização do Livro: Conversas com quem gosta de ensinar" de Rubem Alves e retata o desafio de ensinar, sermos educadores nos dias de hoje e nos faz também refletir sobre a complexidade que envolve todo esse processo baseado na confiança e empenho diário.

    Por: Elisandra Cristina Gonzalesl Educaçãol 24/06/2010 lAcessos: 3,506
    Iracema Gonçalves da Silva

    A brincadeira é a atividade espiritual mais pura do homem neste estágio e, ao mesmo tempo, típica da vida humana enquanto um todo da vida natural interna no homem e de todas as coisas. Ela dá alegria, liberdade, contentamento, descanso externo e interno, paz com o mundo...

    Por: Iracema Gonçalves da Silval Educaçãol 04/12/2010 lAcessos: 4,655 lComentário: 1
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    No cenário educativo, os jogos ajudam a criança no seu desenvolvimento físico, afetivo, intelectual e social, pois, por meio das atividades lúdicas, a criança forma conceitos, reforça habilidades, estabelece relações lógicas, além de desenvolver a expressão oral e corporal.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 27/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Entende-se por racismo no futebol, qualquer prática racista oriunda de xingamentos ou algum tipo de sinal obsceno, praticada em campo durante alguma partida de futebol ou ainda nas arquibancadas, direcionada a algum dos participantes diretos da partida. A rivalidade entre times pode ser uma das explicações, mas alguns casos se tornaram tão polêmicos que atingiram em cheio a mídia e as pessoas pela revolta do ato completamente errôneo.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Iniciamos esta discussão indagando aos nossos leitores se em algum momento pararam para observar as inúmeras expressões faciais que docentes e educandos protagonizam em sala de aula? Frente a isto nos questionamos: o que aconteceu com nossos alunos? O que houve com a docilidade, amabilidade, respeito, e admiração com a figura docente? Por quais caminhos se dispersaram? E por que não dizer a humanização do ambiente escolar?

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    edivaldo coelho da silva

    EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS SOBRE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CRIANÇAS PARA AS MESMAS AO CHEGAS DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES ESTAREM PREPARADAS PARA AS ADVERSIDADES DOS RISCOS ENCONTRADOS NAS ATIVIDADES LABORAIS A ATUAR COM SEGURANÇA.

    Por: edivaldo coelho da silval Educação> Educação Infantill 26/10/2014 lAcessos: 11
    ELISETE AMADOR PEREIRA

    Nosso artigo de opinião vem tratando do perfil ou papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola, na cidade de Alto Araguaia- MT. Percebemos que o papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola tem sido diferente do que realmente deve ser, ou seja, o Coordenador Pedagógico tem desempenhado funções alheias às suas, fazendo mais o papel administrativo e burocrático do que o pedagógico. é sobre isso que falaremos aqui, dando nossa opinião.

    Por: ELISETE AMADOR PEREIRAl Educação> Educação Infantill 23/10/2014

    O presente artigo aborda o sistema de ensino de língua portuguesa envolvendo o aluno com dislexia e os professores que atuam na 5º serie, no contexto educacional de nível fundamental II.Visa investigar, as metodologias adotadas em sala nas aulas de língua portuguesa e se são suficientes para proporcionar aulas apropriadas quão grandemente necessárias, para contemplar as especificidades do aluno disléxico, de maneira a assegurar o seu aprendizado.

    Por: Taynara Freitas de Souzal Educação> Educação Infantill 22/10/2014 lAcessos: 15

    As conexões entre brincar, aprender e ensinar são perceptíveis quando o educador consegue conciliar os objetivos pedagógicos com os objetivos dos alunos. Ensinando a aprender contribuindo para o desenvolvimento da subjetividade, para a construção do ser humano autônomo e criativo, preparando para o exercício da cidadania e da vida coletiva incentivando a buscar justiça social e igualdade com o respeito à diferença.

    Por: Rosana Maciel Averl Educação> Educação Infantill 12/10/2014 lAcessos: 39

    Este artigo tem como objetivo apresentar a pesquisa sobre o impacto do programa escola da família na vida de crianças e adolescentes da Escola Vicente Minicucci na cidade de Franca . A pesquisa foi desenvolvida na Escola Estadual Vicente Minicucci, na cidade de Franca - SP. Seguindo os métodos de observação e questionário aplicados aos responsáveis e participantes do programa. Foi possível perceber que esse programa tem sido de suma importância pelo fato de tirar as crianças da rua, lugar

    Por: Leticia Oliveiral Educação> Educação Infantill 06/10/2014 lAcessos: 24
    Luci

    Comemora-se nesse dia, para homenagear Monteiro Lobato, um grande escritor que escreveu várias obras infantis e juvenis, dentre elas O Sítio do Pica pau Amarelo de grande sucesso , ele foi um dos pioneiros em utilizar um linguajar falado no dia-a-dia por pessoas de fazendas, sítios e de cidade.

    Por: Lucil Educaçãol 27/04/2009 lAcessos: 5,558 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast