A Ludicidade em sala de aula

Publicado em: 28/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 971 |

"Brincar com as crianças não é perder tempo, é ganhá-lo".

(Carlos Drummond de Andrade)

A ludicidade  transita livremente entre o mundo interno e o mundo real,  deixando transparecer temporariamente a realidade.

Muitos educadores ficam indecisos entre brincar e estudar, alguns  educadores da Educação Infantil por muitas vezes , não tem  a responsabilidade com a parte pedagógica ,promovendo apenas o brincar . Outros porém das series subseqüentes só  conseguem promover o estudar, tornando as aulas maçantes sem usarem a criatividade.

Fazendo uma análise mais detalhada através de observações feitas em Instituições de Ensino, temos presenciado   práticas pedagógicas onde não há brinquedos, áreas de lazer  e momentos para brincar na escola. O educador não interage com o educando, em brincadeiras dirigidas, quando propõem alguma brincadeira (uma raridade) esta é totalmente separada das atividades escolares transformando esse dia em um dia de "recreação".muito esperado pelos alunos.E, assim mesmo, apenas nas escolas infantis e séries Iniciais pois nas séries  de ensino fundamental o brincar foi esquecido, já que os alunos precisam ir para escola para estudar , não para brincar, lugar de brincar é em casa, mantendo o brincar  sob controle, brincando se sobrar tempo ou na hora do recreio quando o tempo passa voando, entre o momento de lanchar e descansar para retomarem aos estudos, e mesmo que esta não seja, a priori, uma atividade lúdica, representa um momento prazeroso diferenciado das tarefas tipicamente escolares, onde um gesto de espontaneidade é possível.

E assim as crianças vão passando o ano sem sentirem prazer em estudar tornando o estudo como uma forma de opressão, onde todos, professores e alunos permanecem como se estivessem em uma panela de pressão prestes a explodir.

Por outro lado, quando defendemos o lúdico não significa negligenciar a responsabilidade sobre o ensino, a aprendizagem e o desenvolvimento do educando. Como nos fala  Dolto, (1999:109) " as crianças necessitam de limites para sentirem-se em segurança, mas de limites que se devem apenas ao perigo real que suas transgressões implicariam para a integridade de seu organismo ou a dos outros".

Esses limites são essenciais  para a construção do senso de realidade, e os educadores deveriam conciliar o lúdico e a responsabilidade com a parte pedagógica, transformando suas aulas em momentos de prazer, tudo bem dosado, dessa forma  os interesses dos alunos aumentariam e os resultados seriam mais satisfatórios.

Ainda existe muita indagação por parte dos educadores a respeito da aprendizagem do aluno, mas percebemos que muitos não avaliam sua prática no dia a dia.  Muitos ainda não conseguiram quebrar paradigmas e atualizarem-se, ainda estão no tempo em que o aluno faz o que o professor manda.

Entretanto sabemos que essa prática não funciona mais, a relação professor-aluno precisa mudar onde professores ensinam aprendendo e aprendem ensinando pois os alunos tem muito com o que contribuírem.

Quando pensamos que estamos perdendo tempo ao brincar com as crianças em sala de aula, estamos redondamente enganados, elas tem uma capacidade inventiva muito aflorada, e com isso uma facilidade de assimilação quando através de uma brincadeira surgimos com temas ou conteúdos que desejamos que eles apreendam e não decorem.

Uma aula para ser lúdica  deve ter  atividade livre, criativa, imprevisível, pois assim é o brincar,  capaz de absorver a pessoa que brinca, não centrada na produtividade. E se ficarmos centrados somente na produtividade, voltaremos à estaca zero.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/a-ludicidade-em-sala-de-aula-2919519.html

    Palavras-chave do artigo:

    educadores

    ,

    educandos

    ,

    ludicidade

    Comentar sobre o artigo

    Manoel Aparecido Martins

    A ludicidade faz parte do ser humano desde seu nascimento, é brincando que a criança vai conhecendo o mundo ao seu redor, vai se identificando, vai fazendo parte. O lúdico pode e deve ser utilizado no ensino de todas as disciplinas, até mesmo de forma interdisciplinar. Portanto é de fundamental importância um estudo mais aprofundado da natureza e importância desta disciplina nos dias atuais, bem como seu histórico e a aplicação do lúdico na mesma.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 17/06/2009 lAcessos: 15,036 lComentário: 4

    Este trabalho de conclusão de curso apresenta um estudo de uma proposta interdisciplinar, motivadora, onde levaremos educadores e educandos a refletir e contextualizar as propostas, em que a teoria seja estudada em sala de aula e a prática conhecida através do que denominamos Passeio Cultural. Acreditamos que para se ter uma educação de qualidade é necessário entender que os alunos aprendem quando relacionem fatos, confrontam pontos de vista e refletem criticamente o que aprenderam.

    Por: Edméa Cristina Reis Ferreiral Educaçãol 16/10/2009 lAcessos: 8,462
    Amanda Fraga

    O presente artigo tem como abordagem a defesa da inclusão de alunos com deficiência visual na escola regular, com a introdução do lúdico para a interação e desenvolvimento desses discentes, salientando, aqui, a importância de crianças e jovens com demais deficiências estarem igualmente inseridas no contexto social como um todo, o que abrange a instituição de ensino. Para isso, a Legislação que tanto defende a prática inclusiva existe para assegurar o direito de ir e vir, o direito

    Por: Amanda Fragal Educaçãol 05/12/2011 lAcessos: 351

    O uso da ludicidade é neste artigo sugerido como ferramenta de apoio, para ser resgatado como processo educativo e para ser utilizado nas atividades lúdicas não como substituta pura e simples do método tradicional de ensino, mas torná-lo mais eficiente e compreensível para o aluno, pois os jogos possuem a vantagem de, ao mesmo tempo em que ensina diverte. Dessa forma a criança comunica-se consigo mesma e com o mundo, aceita a existência dos outros, estabelece relações sociais, constrói conhecime

    Por: Elizabete Rodrigues Rebouças Pereira da Cruzl Educação> Educação Onlinel 19/01/2011 lAcessos: 3,704

    Brinquedos, jogos e brincadeiras fazem parte do mundo da criança, pois estão presentes na humanidade. O presente assunto trata do lúdico como uma forma educativa de ensinar, demonstrando que ao se trabalhar ludicamente não se está abandonando a seriedade e a importância dos conteúdos a serem apresentados à criança.

    Por: Soraya Borba E. Serranol Educação> Educação Infantill 07/01/2015 lAcessos: 58

    RESUMO O presente artigo tem por finalidade realizar um relato do sentimento de infância no decorrer dos anos e do lúdico, bem como verificar os pressupostos teóricos que abordam sobre o lúdico na educação infantil. Objetiva também verificar a importância do professor trabalhar o lúdico na educação infantil, verificando a relevância que a ludicidade apresenta nesta fase da criança tanto em seu universo infantil quanto na vida escolar.

    Por: Liliane Cristina Fedrigol Educaçãol 01/12/2014 lAcessos: 75

    Este artigo pretende analisar as contribuições do lúdico no trabalho com a alfabetização. A importância do lúdico no desenvolvimento da criança e sua importância já que proporciona por inúmeras maneiras levar a criança a aprender de forma motivada e significativa, pois é no 1° ano do Ensino Fundamental

    Por: Arlete Luiza de Souzal Educaçãol 04/11/2014 lAcessos: 61
    ÁUREA MARIA SOARES LIMA

    A ludicidade na educação infantil é de suma importância para o processo de ensino-aprendizagem. Haja vista, compreende-se que o lúdico é uma ferramenta pedagógica que facilita a prática do professor e o desenvolvimento cognitivo dos alunos. Em decorrência desta colocação o presente artigo cujo tema a importância do lúdico na educação infantil, tem como justificativa trazer para a discussão e debate no âmbito educacional a relevância que as atividades lúdicas têm para o processo de ensino e apren

    Por: ÁUREA MARIA SOARES LIMAl Educação> Educação Infantill 13/02/2015 lAcessos: 22

    Esta investigação almeja uma reflexão sobre o contexto do ludismo como proposta metodológica capaz de promover situações significativas na construção do conhecimento na modalidade da EJA - Educação de Jovens e Adultos.

    Por: Iracilda Gabriell Educação> Ensino Superiorl 20/01/2011 lAcessos: 2,333

    Este artigo apresenta um breve histórico de como iniciou o atendimento as pessoas com deficiência até aos dias de hoje. Fala da Constituição Federal de 1988 que deu o primeiro passo a implementação da Educação Inclusiva no nosso país.

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Educação Infantill 30/03/2015 lAcessos: 12

    Ao destacar o tema "dificuldade de aprendizagem" muitos confundem esta concepção com uma desatenção em sala de aula ou 'espírito bagunceiro' das crianças. Mas a dificuldade de aprendizagem é tratada por muitos teóricos e estudiosos como um distúrbio ,que pode ser gerado por uma série de problemas cognitivos ou emocionais , afetando o individuo em qualquer área do desempenho escolar.Este artigo visa apresentar uma breve reflexão sobre essas concepções

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015

    Esta temática esta presente diariamente em reuniões que buscam analisar e discutir o problema, para então apontar formas para resolver os distúrbios disciplinares no cotidiano das escolas. A desmotivação e a indisciplina são os maiores obstáculos apresentados pelos professores, que se deparam no dia a dia com à desordem em sala de aula e na escola, além de apresentar como parte desta reclamação a desatenção dos alunos, a falta de interesse e de respeito dos estudantes.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015 lAcessos: 12

    Este presente Artigo trata de uma reflexão sobre a temática da disortográfia e a importância do trabalho em conjunto dos profissionais educacionais, pacientes e familiares no diagnóstico,tratamento e superação desta distúrbio. Descrevendo a importância do apoio psicopedagogico para se superar tal dificuldade expressa e identificada geralmente nas séries iniciais do Ensino Fundamental.

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Educação Infantill 27/03/2015 lAcessos: 11

    Acredito que o gosto pela leitura se apreende, é lendo que as pessoas aprendem a gostar de ler, e já de pequenos podemos, ou não, criar o hábito de leitura. Já dizia Carlos Drummond de Andrade que "a leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede".

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Educação Infantill 25/03/2015

    Os contos nasceram, em geral, dos mitos; representam simbolicamente os acontecimentos humanos e sociais e reproduzem, em personagens e situações, valores que atravessam os séculos, porque correspondem a características permanentes do ser humano. Nelly Novaes Coelho, em seu livro Literatura Infantil: teoria, análise, didática, divide esse tipo de narrativa em contos de encantamento, contos maravilhosos e contos de fadas.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 18

    Uma das características mais marcantes da sociedade atual é seu alto grau de racionalização, isto é, cada vez mais de organiza em função do melhor aproveitamento do tempo. A busca incessante do lucro e de uma maior produtividade submete todos os setores da vida social às mais variadas formas de planejamento. A Educação na fica fora dessa tendência e nem escapa dessa racionalização.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 11

    A escola tem sido responsabilizada há algum tempo pelos desvios de comportamento que se observa na vida social. Mas será sempre ela que tem essa responsabilidade? Ou será que ela responsabilidade foi imposta sem maiores questionamentos e agora de quem deve ser cobrada a recuperação dos indivíduos que não tem o comportamento esperado pela sociedade?

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educação> Educação Infantill 08/03/2015 lAcessos: 24
    Luci

    Comemora-se nesse dia, para homenagear Monteiro Lobato, um grande escritor que escreveu várias obras infantis e juvenis, dentre elas O Sítio do Pica pau Amarelo de grande sucesso , ele foi um dos pioneiros em utilizar um linguajar falado no dia-a-dia por pessoas de fazendas, sítios e de cidade.

    Por: Lucil Educaçãol 27/04/2009 lAcessos: 5,574 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast