Brinquedoteca e a sua importância para o desenvolvimento infantil

03/12/2013 • Por • 163 Acessos

A brincadeira é uma atividade voluntária e consciente, é uma forma de atividade social infantil onde a característica é a imaginação os e diversos significados da vida, favorece uma ocasião educativa única para a criança. Sendo assim, é através da brincadeira que a criança representa o discurso externo e o interioriza construindo o seu próprio pensamento, desenvolvendo assim suas potencialidades.

Neste sentido a brinquedoteca assume uma grande responsabilidade, pois é um espaço onde a criança passa a vivenciar situações do seu cotidiano e a criar e desenvolver sua própria personalidade, valores, ética e atitudes diante outras criança.

1 A NECESSIDADE DE BRINCAR

Enganam-se pessoas que acham que brincar está relacionado só no pré-escolar, ela deve se estender e perpetuar no ensino fundamental com brincadeiras adequada a faixa etária de idade.

O lúdico deve ser visto como algo favorável e imprescindível à necessidade do ser humano e facilita muito o professor conhecer, observar, saber suas potencialidades, limitações e desenvolverá seu senso critico, terá atitude de pesquisador sobre os seus alunos.

Verificou se que os professores não se utiliza e nem trabalha com o lúdico por falta de base teórica sobre o assunto e ficam inseguros em colocá-los em pratica, apesar de ter vários exemplos comprovados e reconhecidos o valor das atividades lúdicas.

Os cantinhos são interessantes, muito simples de se criar e principalmente enriquecedor para estímulos e descobertas. Sala bem decorada e com cantinho preparado pra elas mostra o quanto eles são importante e a preocupação do bem estar, alem de ser bonito e aconchegante.

Cunha (2001, p. 15 e 16) afirma que,

[...] a brinquedoteca é um espaço criado para favorecer a brincadeira, [...] aonde a criança (e os adultos) vão para brincar livremente, com todo o estímulo à manifestação de potencialidades e necessidades lúdicas". E ainda, "muitos brinquedos, jogos variados e diversos materiais que permitem expressão da criatividade". Desta forma, a autora disserta que a brinquedoteca propicia a construção do saber, sendo uma "deliciosa aventura, na qual a busca pelo saber é espontânea e prazerosa.

Se a criança também aprende brincando então é um fundamental que todas as crianças, possam ter oportunidades educativas voltadas para satisfazer suas necessidades básicas de aprendizagem na construção do conhecimento e interação com os outros.

Ainda segundo Carvalho:

Proponho que a sala de leitura seja um local de consulta, de estudo e de entretenimento para a comunidade escolar; seja dirigida por uma professora especializada, em tempo integral, cujo trabalho possa ser articulado com as atividades de sala de aulas; deve estar localizada em um espaço próprio, amplo, atraente e agradável, que ofereça condições satisfatórias para guardar do acervo e de conforto para os eleitores. Essas transformações dependeriam de recursos financeiros? Sim, mas não se pode oferecer educação de qualidade a preço vil. (2008, p.83).

 O educador muitas vezes se preocupa como planejar, organizar e executar as atividades proposta. Esquecendo de observar se o tempo esta de acordo com cada atividade e sua avaliação, porque o que importa de fato é o aprendizado dessas crianças e ensinar a gostar do lúdico em grupo.

 

REFERÊNCIAS

CUNHA, Nylse Helena da Silva. Brinquedoteca um mergulho no brincar. 4.ed. São Paulo: ed. Aquariana, 2010.

CARVALHO, Marlene. Alfabetizar e letrar: um dialogo entre a teoria e a pratica 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

HENRI, Wallon, A evolução psicológica da criança. São Paulo: ed. Martins Fontes, 2010.

MALUF, Angela Cristina Munhoz: Atividades lúdicas para educação infantil: conceito, orientações e praticas. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

VIDOTSKY, LS, A formação social da mente. São Paulo: ed. Martins Fontes, 2010.

ZIRALDO, Alves Pinto, Uma professora muito maluquinha, São Paulo, ed. Melhoramentos, 2003.

Perfil do Autor

Liamara Lucia de Almeida Cacho

Graduada em Pedagogia.