Brinquedoteca e sua importância na escola

Publicado em: 12/07/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 98 |

Na maioria das escolas destinadas a receber crianças de 0 a 6 anos, adota modelos escolar, mas porém são poucos os espaços para as brincadeiras livres e tampouco a brinquedoteca. Os horários são rígidos, atividades padronizadas e pouca escolha da criança. Dessa forma, a socialização pela brincadeira fica ausente, pois, o que prioriza é a aquisição de rendimento de escrita e leitura.

Na verdade, o que acontece é que grandes espaços internos e externos como salões, salas e corredores estão sempre vazios, e muitas vezes, estes são utilizados para as ditas brincadeiras livres, que pela ausência de objetos ou cantos estimuladores favorecem correrias, empurrões e desordem e sempre as crianças acabam brigando ou se machucando.

 É a brinquedoteca escolar foi criada para ser um espaço preparado para estimular a criança a brincar, possibilitando o acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um ambiente lúdico, onde tudo leva a criança a explorar, a sentir, a experimentar, com isso ela desenvolve o seu emocional, intelectual e social. Estimular a criança a brincar livremente, com acesso a uma grande variedade de brinquedos em um ambiente especialmente lúdico, no qual a criança tem a oportunidade agradável e prazerosa, livre de brincar.  A brinquedoteca é o espaço da criança. Onde se reúnem brinquedos, jogos, livros. Mais do que um simples depósito de brinquedo, que muitas escolas fazem isso, este ambiente permite desenvolver a autonomia e a criatividade da criança. Por isso, não só os professores, mas todos da escola devem entender qual a importância de uma brinquedoteca escolar.

O ambiente escolar deve implantar o espaço lúdico oportunizando o direito de brincar e o resgate da ludicidade à criança. É importante saber que os brinquedos precisam motivar despertar e atender as necessidades, criatividade e interesses da criança e, ser compatível a sua faixa etária e estágio de desenvolvimento, ser multifuncional, versátil, com devida atenção à composição, segurança. Se a criança também aprende brincando então é fundamental que todas as crianças, possam ter oportunidades educativas voltadas para satisfazer suas necessidades básicas de aprendizagem na construção do conhecimento e interação com os outros. Por isso o lúdico deve ser visto como algo favorável e imprescindível à necessidade da criança e facilita muito o professor conhecer, observar, saber suas potencialidades, limitações e desenvolverá seu senso critico, terá atitude de pesquisador sobre os seus alunos.

Quando a criança tem a oportunidade de conviver com outras crianças, sua chance de desenvolvimento, tanto intelectual como física, aumenta. A criança se sente mais estimulada, o que melhora a sua auto-estima, pois ao contrário dos adultos, as crianças pequenas ainda estão em processo de construção de caráter e conceitos sociais, ela aceita mais facilmente as mudanças. As crianças têm maior facilidade para conviver com outras crianças e se integrar nas atividades escolares sem preconceito e distinção que crianças maiores e adultos teriam.

A brinquedoteca vem para comprovar essas reflexões, trabalhando junto com o meio educacional com o intuito de valorizar o ato de brincar, com suas distinções e desmistificando preconceitos e tabus. Deixando claro que o brincar é direito da criança e no brincar a criança também está construindo conhecimentos importantes para seu desenvolvimento. Portanto é dever dos pais e profissionais da educação proporcionar espaços e condições para que isso aconteça de forma saudável e consciente.

 Bibliografia

 ALMEIDA, Paulo Numes de. Educação Lúdica: técnicas e jogos pedagógicos, 11º ed. São Paulo/SP: Editora: Loyola, 2003.

 CUNHA, Nyle Helena Silva. Brinquedoteca: um mergulho no brincar, 1º ed. São Paulo/SP: Editora: Vetor, 2001.

 SANTOS, Santa Marli Pires dos. (Organização).Brinquedoteca: O Lúdico em Diferentes Contextos. 9ª ed. Petrópolis/RJ: Editora: Vozes, 2004.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/brinquedoteca-e-sua-importancia-na-escola-6676555.html

    Palavras-chave do artigo:

    brinquedoteca

    ,

    crianca

    ,

    brincar

    Comentar sobre o artigo

    O presente artigo objetiva-se por em pauta a importância do brincar para o desenvolvimento completo da criança em seu aspecto social, emocional, intelectual e cognitivo. Articulando, assim, sobre a importância da brinquedoteca escolar como meio de suprir parte dessa carência lúdica; visto que as crianças de hoje em dia quase não brincam e não criam em função de receberem tudo pronto, onde só precisam dar um comando e tudo funciona maravilhosamente bem.

    Por: Edna Amaral Simonl Educação> Educação Infantill 02/10/2012 lAcessos: 1,969
    Simoni Caldeira da Fonseca

    Autores: Simoni Caldeira / Marli Regina Fernades da Silva. O presente trabalho aborda a importância da brinquedoteca hospitalar na recuperação das crianças hospitalizadas, pois toda criança necessita de momentos de descontração, recreação, onde usa o imaginário, a fantasia e criam seu mundo de possibilidades. Esta pesquisa abordou a importância e os benefícios de uma brinquedoteca em ambiente hospitalar e em clinica pediátrica.

    Por: Simoni Caldeira da Fonsecal Educação> Educação Infantill 05/04/2011 lAcessos: 3,692 lComentário: 1

    Na correria de cada dia não está programado o tempo pra a criança se encontrar consigo mesma e descobrir o que gosta de fazer. A brinquedoteca é um espaço desenvolvido para o autoconhecimento, o prazer, a afetividade, a empatia, a automotivação e a sensibilidade, facilitando o equilíbrio da criança. A ideia de se ter brinquedotecas em escolas públicas é relativamente nova, iniciou-se nos anos 80. Surgiu, pela primeira vez em 1981, com a criação da Primeira Brinquedoteca Brasileira na Escola Indi

    Por: Edneusa S. de Oliveira Salesl Educação> Educação Infantill 10/02/2013 lAcessos: 90

    Brinquedoteca é um espaço criado para favorecer a brincadeira, para trazer de volta a alegria e o encanto do brincar. Nesse espaço a criança pode brincar sossegada, neste espaço também servem para proporcionar um momento entre as crianças e suas famílias.

    Por: Keila de Oliveira Paulinl Psicologia&Auto-Ajudal 04/12/2009 lAcessos: 3,699 lComentário: 1
    Jocsan Pires Silva

    Este artigo trata da importância das atividades lúdicas na recuperação de crianças hospitalizadas em um hospital público através da Brinquedoteca Hospitalar.

    Por: Jocsan Pires Silval Educação> Ensino Superiorl 12/01/2011 lAcessos: 2,955

    O presente estudo tem o objetivo de relatar o funcionamento de duas brinquedotecas de Salvador após o surgimento da lei 11.104 de 21 de março de 2005, que obriga os hospitais com pediatria em regime de internação a implantarem brinquedoteca.

    Por: Jéssica Nascimento da Silval Saúde e Bem Estarl 16/03/2010 lAcessos: 1,974
    Welinton dos Santos

    Brincar é coisa séria, realmente, essencial para a saúde física, intelectual e emocional do ser humano.

    Por: Welinton dos Santosl Saúde e Bem Estar> Medicinal 06/06/2012 lAcessos: 119
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Esse artigo pretende mostrar a importância de se criar cantinhos na Educação Infantil e também nos anos iniciais, uma vez que a sala de aula deve ser um ambiente prazeroso para se desenvolver todas as atividades. Como brincadeiras tradicionais, modernas, brinquedos pedagógicos, filmes, leituras, informática e oficinas. Brincar e interagir com as crianças são experiências agradáveis e incomparáveis com qualquer outro tipo de atividade já realizada durante o curso de Pedagogia.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 03/12/2013 lAcessos: 108

    Este artigo retrata o perfil de um brinquedista, sua sensibilidade, entusiasmo, determinação e metodologia na realização do seu trabalho. É um profissional diferenciado que auxilia no desenvolvimento afetivo, cognitivo e social da criança através do seu espaço de trabalho, a Brinquedoteca, melhor dizendo atua com atividades lúdicas. Através do brincar, descobrimos nossos sentimentos e aprendemos a socializar.

    Por: Andréia Osvaldt Moscardinil Educaçãol 11/04/2013 lAcessos: 161

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 13

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 14
    noeli flor

    Este trabalho tem por objetivo propor uma reflexão sobre o tema brincar, que tem produzido, em diferentes tempos e espaços, diferentes conceitos sobre a criança e o brincar. Que é essencial no desenvolvimento da criança e assim como o conceito de infância, o brinquedo. A criança desenvolve-se pela experiência social, nas interações que estabelece, desde cedo, com a experiência dos adultos e do mundo por eles são criados.

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 23/06/2013 lAcessos: 103
    noeli flor

    Este trabalho apresenta como questão, a importância da inclusão escolar principalmente, para o desenvolvimento não dos alunos nas dos professores também. A partir de uma educação ampliada do meio em que vivem que tem como características a igualdade de todos na sociedade, tanto cultural e como social, para desenvolver e promover a inclusão de alunos.

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 09/10/2012 lAcessos: 190
    noeli flor

    A aprendizagem depende em grande parte da motivação. As necessidades e os interesses das crianças são mais importantes que qualquer outra coisa. As crianças possuem modos próprios de compreender e interagir com o mundo.

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 26/09/2012 lAcessos: 213
    noeli flor

    Reconhecer a importância da literatura e incentivar a formação do hábito de leitura na criança, idades esta que todos os hábitos se formam, isto é, na infância. Neste sentido, a literatura infantil é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa. O presente estudo inicia com um breve histórico sobre o valor da leitura na vida, enfoca a importância de ouvir histórias e do contato da criança desde cedo com o livro para desenvolve

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 28/08/2012 lAcessos: 306
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast