Inclusão ou Exclusão Escolar?

Publicado em: 17/07/2010 |Comentário: 2 | Acessos: 2,670 |

Hoje se comenta muito sobre a inclusão escolar, este assunto um tanto complexo por vezes não é bem explicado e se omite muito dos fatos que giram em torno dele.

Eu poderia começar esse texto explicando sobre o fracasso escolar questionado desde a década de 70, onde no principio os especialistas diziam ser um problema de "atraso mental" de alguns alunos, porem acredito que muito embora seja ai o alicerce que principiou o tema "inclusão", nestes mais de trinta anos, muita coisa ocorreu, profissionais revolucionários como Emilia Ferreiro ou Paulo Freire, deram uma luz neste escuro caminho.

Foram lembrados os grandes nomes da historia da pedagogia como Pestalozzi, Wallon, Maria Montessori, e finalmente houve a conscientização de que carinho, brincadeiras, e atenção eram essenciais entre professores e crianças.

Baseando-se em princípios de Jean Piaget, e Vygotsky, nasceu a "Nova Escola" com métodos construtivistas, e com as portas abertas para todas as crianças fossem negras, brancas, índias, pobres, ricas, deficientes físicas ou mentais... Iniciou-se a inclusão.

Porem esqueceu-se de dizer isso aos professores e diretores das escolas, que não tem ciência dos motivos e conseqüências desta metodologia, os professores ainda hoje em sua maioria usam o método tradicional, e as escolas não tem estrutura para lidar com crianças deficientes ou o Bullyng gerado pelo preconceito/racismo.

Conforme uma pesquisa recente do MEC a respeito de preconceito, em 500 escolas publicas concluiu-se que em 92% das escolas existem preconceito e destes pelo menos três tipos são destacados: deficiência mental, racismo e homossexualismo.

O Brasil universalizou o acesso à educação fundamental, mas a taxa de evasão e repetência esta muito acima dos países em desenvolvimento; Para que não se percam os dados, estamos em julho de 2010 e a taxa de repetência é a segunda maior do mundo, perdendo apenas para o Suriname (18,7%)

Muito embora 97% das crianças sejam matriculadas no ensino fundamental, 60% desses alunos na 5ª série não sabem ler nem efetuar corretamente as quatro operações. As crianças que evadem ou repetem são: pobres, negras ou de origem indígena, norte ou nortistas, e de classe baixa.

Poderia expor alguns dos motivos que provocam estas evasões/repetência, entre eles temos: Política econômica, desigualdade social, políticas educacionais, gestão escolar, formação do professor, sistema de avaliação, e etc.

Mas isso é o meio em que vivemos, é nossa cultura gerada por décadas de influencias positivas e negativas, e, portanto talvez a solução seja agregar á escola uma equipe multidisciplinar, para avaliar e tentar corrigir os problemas aluno/professor.

Já dizia Albert Aisten: "Uma mente que abre uma nova idéia, jamais volta ao seu tamanho original"

O governo tem feito algumas ações que à médio prazo podem amenizar essas evasões, entre as medidas podemos citar: Fundeb (EC 59/2010), modificação no sistema de avaliação, ampliação de jornada escolar, Educação Quimbola, Educação Indígena e o pro jovem.

Existem ainda muitas pedras no meio do caminho para se  concluir a inclusão nas escolas, e neste caso podemos lembrar uma frase de Fernando Pessoa:

"Pedras no caminho... guardo todas... Um dia vou construir um castelo"

 

 

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 11 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/inclusao-ou-exclusao-escolar-2848462.html

    Palavras-chave do artigo:

    marcos paterra

    ,

    criancas

    ,

    infancia

    Comentar sobre o artigo

    Marcos Paterra

    O surgimento da faculdade mediúnica não depende de lugar, idade, condição social ou sexo. Pode surgir na infância, adolescência ou juventude, na idade madura ou na velhice.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 05/08/2011 lAcessos: 498
    Marcos Paterra

    Ninguém esta pensando nas crianças, ninguém vê que a infância esta se esvaindo, e estamos voltando ao século XVIII, onde as crianças eram consideradas pequenos adultos.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 25/03/2010 lAcessos: 110 lComentário: 1
    Marcos Paterra

    As crianças brasileiras estão em toda parte. Nas ruas, à saída das escolas, nas praças, nas praias. Sabemos que seu destino é variado. Ha aquelas que estudam; as que trabalham, as que cheiram cola, as que brincam e as que roubam. Ha aquelas que são amadas e outras, simplesmente usadas.

    Por: Marcos Paterral Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 11/11/2010 lAcessos: 356
    Marcos Paterra

    Jung salientou de modo convincente, aspectos não racionais e não lineares da psique, que inclui o misterioso, o criativo e o espiritual como meios válidos, ou formas holísticas - intuitivas de conhecimento; via a psique como uma interação complementar entre elementos conscientes e inconscientes, com uma constante troca de informação e fluidez entre ambos.

    Por: Marcos Paterral Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 16/12/2010 lAcessos: 1,077
    Marcos Paterra

    J. Herculano Pires em seu livro "Pedagogia Espírita" comenta que a contribuição que a Doutrina Espirita da para a formação da criança, é das mais positivas, porque visa essencialmente os valores intrínsecos e eternos que cada um de nos possui em potencial. Não prepara a criança apenas para a vida no plano da Terra, mas... Busca ensinar-lhe que ela e uma parte importante do próprio Universo.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 14/05/2012 lAcessos: 103
    Marcos Paterra

    Pais que vendem a própria família para poder ter o que comer em certas regiões são um dos principais motivos, e quem pensa que essa atitude drástica é de agora devido á governo ou sociedade, esta enganado...

    Por: Marcos Paterral Educação> Ensino Superiorl 10/11/2010 lAcessos: 439 lComentário: 1
    Marcos Paterra

    A criança que é sexualmente abusada cria sentimentos de medo, vergonha, perda da confiança em pessoas do mesmo sexo do abusador, sentimentos de culpabilidade, baixa auto-estima, para além de mais tarde poder vir a sofrer de depressão e ansiedade

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 23/05/2010 lAcessos: 978
    Marcos Paterra

    Psicopatas são pessoas cujo tipo de conduta chama fortemente a atenção e que não se podem qualificar de loucos nem de débeis; elas estão num campo intermediário. São indivíduos que se separam do grosso da população em termos de comportamento, conduta moral e ética.

    Por: Marcos Paterral Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 26/12/2010 lAcessos: 424
    Marcos Paterra

    Sugiram pesquisadores sérios como Piaget, Vygotsky, que abriram os olhos ao mundo, e mostraram como funciona e quais as fases da criança/adolescentes. Freud, inclusive estudou as "Fases Psicosexuais" onde realmente de sexual, só tinham o prazer e os órgãos... Mas não a "Imaginação" das crianças. As mães aprenderam a cultivar o "instinto Materno", o amor entre pais e filhos começou a se aflorar com mais intensidade.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Religiãol 02/05/2010 lAcessos: 166
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    No cenário educativo, os jogos ajudam a criança no seu desenvolvimento físico, afetivo, intelectual e social, pois, por meio das atividades lúdicas, a criança forma conceitos, reforça habilidades, estabelece relações lógicas, além de desenvolver a expressão oral e corporal.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 27/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Entende-se por racismo no futebol, qualquer prática racista oriunda de xingamentos ou algum tipo de sinal obsceno, praticada em campo durante alguma partida de futebol ou ainda nas arquibancadas, direcionada a algum dos participantes diretos da partida. A rivalidade entre times pode ser uma das explicações, mas alguns casos se tornaram tão polêmicos que atingiram em cheio a mídia e as pessoas pela revolta do ato completamente errôneo.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Iniciamos esta discussão indagando aos nossos leitores se em algum momento pararam para observar as inúmeras expressões faciais que docentes e educandos protagonizam em sala de aula? Frente a isto nos questionamos: o que aconteceu com nossos alunos? O que houve com a docilidade, amabilidade, respeito, e admiração com a figura docente? Por quais caminhos se dispersaram? E por que não dizer a humanização do ambiente escolar?

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    edivaldo coelho da silva

    EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS SOBRE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CRIANÇAS PARA AS MESMAS AO CHEGAS DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES ESTAREM PREPARADAS PARA AS ADVERSIDADES DOS RISCOS ENCONTRADOS NAS ATIVIDADES LABORAIS A ATUAR COM SEGURANÇA.

    Por: edivaldo coelho da silval Educação> Educação Infantill 26/10/2014 lAcessos: 11
    ELISETE AMADOR PEREIRA

    Nosso artigo de opinião vem tratando do perfil ou papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola, na cidade de Alto Araguaia- MT. Percebemos que o papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola tem sido diferente do que realmente deve ser, ou seja, o Coordenador Pedagógico tem desempenhado funções alheias às suas, fazendo mais o papel administrativo e burocrático do que o pedagógico. é sobre isso que falaremos aqui, dando nossa opinião.

    Por: ELISETE AMADOR PEREIRAl Educação> Educação Infantill 23/10/2014

    O presente artigo aborda o sistema de ensino de língua portuguesa envolvendo o aluno com dislexia e os professores que atuam na 5º serie, no contexto educacional de nível fundamental II.Visa investigar, as metodologias adotadas em sala nas aulas de língua portuguesa e se são suficientes para proporcionar aulas apropriadas quão grandemente necessárias, para contemplar as especificidades do aluno disléxico, de maneira a assegurar o seu aprendizado.

    Por: Taynara Freitas de Souzal Educação> Educação Infantill 22/10/2014 lAcessos: 15

    As conexões entre brincar, aprender e ensinar são perceptíveis quando o educador consegue conciliar os objetivos pedagógicos com os objetivos dos alunos. Ensinando a aprender contribuindo para o desenvolvimento da subjetividade, para a construção do ser humano autônomo e criativo, preparando para o exercício da cidadania e da vida coletiva incentivando a buscar justiça social e igualdade com o respeito à diferença.

    Por: Rosana Maciel Averl Educação> Educação Infantill 12/10/2014 lAcessos: 39

    Este artigo tem como objetivo apresentar a pesquisa sobre o impacto do programa escola da família na vida de crianças e adolescentes da Escola Vicente Minicucci na cidade de Franca . A pesquisa foi desenvolvida na Escola Estadual Vicente Minicucci, na cidade de Franca - SP. Seguindo os métodos de observação e questionário aplicados aos responsáveis e participantes do programa. Foi possível perceber que esse programa tem sido de suma importância pelo fato de tirar as crianças da rua, lugar

    Por: Leticia Oliveiral Educação> Educação Infantill 06/10/2014 lAcessos: 24
    Marcos Paterra

    "[...] os fenômenos "Macro-PK" são em sua maioria Medianímicos ;Ernesto Bozzano defenderia mais tarde esta tese em "Animismo e Espiritismo", assim como em seu livro Fenômenos de Bilocação (Desdobramento) os golpes vibrados, o deslocamento de objetos sem contato (telestesia), os fenômenos de "poltergeist" e outros fenômenos físicos de natureza semelhante são produzidos por um "corpo astral" confirmando a presença de espíritos no fenômeno; num sentido mais amplo, [...]"

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Religiãol 11/01/2013 lAcessos: 31
    Marcos Paterra

    Fisiologicamente nota-se durante os estados de excitação, medo, raiva etc., produz-se de forma imediata uma modificação nas constantes vitais: a pressão sanguínea se eleva, o ritmo respiratório se acelera e produzem-se secreções, como a transpiração e a descarga de adrenalina.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 30/08/2012 lAcessos: 173
    Marcos Paterra

    No espiritismo costuma se usar o termo "Desencarnar" quando uma pessoa morre, porém no caso do suicídio as coisas ocorrem de forma mais lentas. Em diversas obras encontramos trechos em que os espíritos afirmam que ficam presos ao corpo até sua completa extinção, Allan Kardec nos revela isso com propriedade na entrevista publicada na Revista Espírita de junho de 1858 com o titulo " O suicida de Samaritana"

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 28/07/2012 lAcessos: 115
    Marcos Paterra

    Os adolescentes que se destacam pela hostilidade exagerada, podem ter um histórico de condutas agressivas que remonta a idades muito mais precoces, como no período pré-escolar, por exemplo; a agressividade, por si só, não pode ser considerada um transtorno psiquiátrico específico, ela é, antes disso, sintoma que reflete uma conduta desadaptada.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 14/05/2012 lAcessos: 89
    Marcos Paterra

    J. Herculano Pires em seu livro "Pedagogia Espírita" comenta que a contribuição que a Doutrina Espirita da para a formação da criança, é das mais positivas, porque visa essencialmente os valores intrínsecos e eternos que cada um de nos possui em potencial. Não prepara a criança apenas para a vida no plano da Terra, mas... Busca ensinar-lhe que ela e uma parte importante do próprio Universo.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 14/05/2012 lAcessos: 103
    Marcos Paterra

    Conforme a Organização Mundial de Saúde, droga é toda substância que, depois de ingerida, pode modificar uma ou mais funções do indivíduo. Desde o alvorecer das primeiras civilizações o homem já fazia uso das drogas, 3500 a.C. , os sumérios, na Mesopotâmia, são considerados o primeiro povo a usar ópio. O nome dado por eles à papoula pode ser traduzido como "flor do prazer".

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Religiãol 14/05/2012 lAcessos: 115
    Marcos Paterra

    Já na década de 70, em meio a essa turbulência mística/espiritualista no movimento, surgem Lee Carrol e Jan Tober e lançam o livro "Crianças Índigo" editado pela Butterfly Editora – SP, na obra aparece um novo herói intergaláctico: "Kryon [...]

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Religiãol 07/01/2012 lAcessos: 221
    Marcos Paterra

    O CID 10, item F.44.3 - define estado de transe e possessão como a perda, transitória da identidade com manutenção de consciência do meio ambiente, fazendo a distinção entre os normais, ou seja, os que acontecem por incorporação ou atuação dos espíritos, dos que são patológicos, provocados por doença. Os casos, por exemplo, em que a pessoa entra em transe durante os cultos religiosos e sessões mediúnicas não são considerados doença.

    Por: Marcos Paterral Religião & Esoterismo> Meditaçãol 06/01/2012 lAcessos: 136

    Comments on this article

    0
    ailtonj 25/03/2011
    olá, gosto muito do tema inclusão na escola. Mas tenho certeza que a melhor forma de incuir, e saber respeitar as diferenças,pois o mundo começa, so começara a ter jeito quando o ser humano souber se colocar no um do outro. abraços.
    0
    Angela Paterra 17/07/2010
    É engraçado, fala-se tanto que a inclusão escolar implica em questões técnicas, legais e didático-pedagógica. Eu, na minha humilde concepção de Professora, digo que ela é, ainda, uma opção ideológica que envolve valores, sentimentos, respeito às diferenças e à diversidade humana. Talvez, e espera-se, num futuro próximo a diversidade possa deixar de ser um desafio para transformar-se em uma conquista ... mas acho que essa conversa daria assunto para outro artigo ... rsrsr, já que isso implicará em quebrar e vencer muitos paradigmas sociais .... Parabéns pelo Artigo !!! Um abraço.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast