Jogos E Brincadeiras Como Auxílio No Processo Ensino Aprendizado

Publicado em: 26/11/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 2,781 |

 

Os jogos  e brincadeiras são, ao mesmo tempo estratégia e recursos que se expressam como uma forma lúdica de resgatar aspectos do pensamento matemático, pois ajudam na construção do pensamento lógico-matemático e espacial: trabalha o raciocínio lógico, a estimativa o cálculo mental e desenvolve o pensamento ciêntífico; baseiam-se no processo de construção do conceito, através de situações que estimulam a curiosidade matemática. Desse modo o aluno passa a não temer o desafio, mas a desejá-lo.

Este artigo enfatiza a importância dos jogos e desafios como metodologias de ensino nas aulas de matemática.

 As brincadeiras e jogos são estratégias motivacionais da aprendizagem. Não constituem a aprendizagem em si, mas são excelentes meios que permite o diagnóstico, a intervenção e até mesmo a transmissão de conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais sem que o educando perceba. Constituem ainda um meio de transmitir mensagens capazes de resgatar a auto estima, o auto conhecimento, os valores como solidariedade, responsabilidade, disciplina, auto confiança, auto aceitação, concentração, alegria e muitos outros, tão necessários à formação dos nossos educandos. Brincar é uma necessidade interior tanto da criança quanto do adulto. Brincando, a criança desenvolve potencialidade.

Gostaria de terminar com a seguinte reflexão: o brincar tem contido nele os mais diferentes e valores que são suas virtudes e os seus pecados. Virtudes, porque na essência, eles são constituídos de princípios generosos que permitem a revitalização permanente. Pecados porque o brincar pode ser também manipulados e desviados para as mais diferentes finalidades ou objetivos, podendo comprometer a verdade.

 

VÂNIA CRISTINA RODRIGUES ORTIZ – Pedagoga Especialista em Psicopedagogia Clinica e Educacional

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/jogos-e-brincadeiras-como-auxilio-no-processo-ensino-aprendizado-1506775.html

    Palavras-chave do artigo:

    jogos

    ,

    brincadeiras

    ,

    auto estima

    Comentar sobre o artigo

    O presente trabalho especifica que através dos jogos e brincadeiras a criança adquire aprendizagem significativa, pois o ato de brincar proporciona para a ela uma relação entre as coisas e pessoas e ao compará-las constrói o seu conhecimento, a sua percepção de mundo e a estruturação de seus aspectos sociais, culturais e familiares, retratando seu contexto e percebendo seus futuros papéis, favorecendo assim seu desenvolvimento cognitivo, social e emocional.

    Por: Flávia Regina Araujol Educação> Educação Infantill 25/11/2011 lAcessos: 1,226

    A Importância do Jogo na Educação Infantil, como sugere o título, aborda o valor do brincar na educação infantil e no processo de desenvolvimento do sujeito. Tem-se como função analisar e respeitar a infância como única e de extrema importância para o crescimento futuro dos indivíduos numa sociedade. Coloca-se também sobre a importância da construção dos saberes e do desenvolvimento cognitivo, afetivo, emocional, físico e intelectual, através do jogo, negando a idéia de que só se aprende com láp

    Por: Carine Fonseca da Silveiral Educação> Educação Infantill 13/02/2013 lAcessos: 309
    Alinne do Rosário Brito

    A função educativa por ter-se mostrado capaz, em diversos experimentos empíricos realizados, desenvolveM níveis diferentes de experiências pessoais e coletivas e a propiciar novas descobertas, além de contribuir na socialização. Neste trabalho, buscou-se aproximar as representações históricas do jogo, ás teorias que o balizam como atividade rica, prazerosa e motivadora da aprendizagem .

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 18/07/2012 lAcessos: 1,364
    Fabiana Lourenço

    Pedagogos e psicólogos estão de acordo em que o Jogo Infantil é uma atividade física e mental que favorece tanto o desenvolvimento pessoal como a sociabilidade, de forma integral e harmoniosa. A criança evolui com o jogo e o jogo da criança vai evoluindo paralelamente ao seu desenvolvimento, ou melhor dizendo, integrado ao seu desenvolvimento.

    Por: Fabiana Lourençol Educação> Educação Infantill 05/10/2013 lAcessos: 42

    Resumo Este estudo traz a importância de atividades lúdicas exercida na escola, para trabalhar com a criança o aspecto psicológico. Ensinando a mesma a interagir com o próximo, respeitar regras, desenvolver a imaginação, cooperação e com isso promover uma boa auto-estima. Fazendo com que aprendam de forma simples e natural a resolver problemas, pensar, criar e desenvolver o senso crítico. Através da melhoria do entendimento sobre o efeito que os jogos podem trazer, enriquecendo interações humanas.

    Por: Tamiris Limal Educação> Educação Infantill 26/01/2009 lAcessos: 31,900 lComentário: 9

    O presente artigo, fruto de pesquisa desenvolvida em nível de mestrado junto PPGE da FACED/UFBA, tem como foco principal à ação pedagógica na área de Educação Especial, fazendo um recorte sobre as possibilidades e perspectivas da capoeira para pessoas com deficiência visual. Neste sentido apresentamos algumas reflexões e diálogos com autores da área, que apontam para as nuances da temática de investigação, a partir da analise do ritual da capoeira.

    Por: Jean Adriano Barros da Silval Educação> Ciêncial 28/09/2008 lAcessos: 1,511 lComentário: 1
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Os jogos são constituídos de maneira autônomas em relações as crianças, e ainda ajuda a desenvolver as suas capacidades físicas e motoras, com isso, ele se torna cada vez mais cômodo para as crianças, por que é através dos jogos que as crianças melhoram sua coordenação motora e física e reforçando a sua auto-estima.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educação> Educação Infantill 19/04/2010 lAcessos: 9,923 lComentário: 5
    Valéria Fátima da Rocha

    No artigo anterior percorremos os princípios gerais que norteiam a obesidade. O modo de vivenciar o peso e a imagem corporal diante dos interditos sociais. A compulsão alimentar e as comorbidades relacionadas, só para citar os quadros de anorexia, bulimia e depressão. O desgaste emocional e afetivo de ser obeso numa cultura que enaltece e vende o ideal de magreza.

    Por: Valéria Fátima da Rochal Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 31/07/2010 lAcessos: 794 lComentário: 1

    O lúdico não se restringe apenas como jogo ou brincadeira espontâneo e, sim, como a necessidade básica da personalidade, do corpo e da mente. São lúdicas as atividades que possibilite a ação, o pensamento e o sentimento, propondo ao aluno brincadeiras, um jogo ou outra atividade que possibilite uma interação com o grupo e consigo mesmo. Quando proporcionamos as atividades lúdicas, já temos a certeza de um bom desenvolvimento dos educando, pois os mesmos engajam-se no jog

    Por: maria alexandral Educação> Educação Onlinel 30/10/2010 lAcessos: 1,004

    Neste artigo apresentamos os resultados da pesquisa realizada na instituição Chácara Sorriso, na cidade de Patrocínio Paulista, na Av. Ronan Rocha. Onde destacamos a importância da música na aprendizagem e desenvolvimento sócio cultural da criança e do adolescente. O nosso objetivo foi trabalhar com a música, levando em conta aspectos histórico e sócio cultural, com o intuito de levar às crianças e aos adolescentes da instituição uma reflexão de cada música e do que elas representam em suas vida

    Por: Josianel Educação> Educação Infantill 28/09/2014
    Zilda Ap. S. Guerrero

    A prática pedagógica do ensino de Ciências nas fases iniciais á formação autoral dos alunos como protagonistas de projetos vinculados á harmonia entre o homem e natureza de forma a construir um perfeito equilíbrio entre ambos. Portanto, as aulas de Ciências devem destacar o caráter de empresa vital, humana, fascinante, indagadora, aberta, promoção da argumentação criativa e analítica, a fim de comprovarem a veracidade da atividade científica, ou discordarem, promovendo teses, novos experimentos.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Educação Infantill 28/09/2014
    Fagner Vieira

    Muito se fala sobre elas, sobre vestibulinho, curso técnico, empregabilidade e etc. Mas você sabe quanto ganha um técnico? Sabe como e onde se inscrever numa ETEC? Este artigo reúne em nove tópicos, todas as informações sobre vagas, vestibulinhos e resultados de provas. Aqui você também vai encontrar links, a unidade mais próxima de você e estatísticas.

    Por: Fagner Vieiral Educação> Educação Infantill 27/09/2014

    No presente artigo apontaremos a indisciplina na Educação Infantil pelos docentes como um dos principais obstáculos ao trabalho pedagógico. O objetivo deste trabalho é tentar resgatar alguns aspectos da postura do professor em relação à manipulação e a falta de limites das crianças. Definir limites com os alunos, deixar claro o que é possível ser feito e em que situações eles poderão ser cobrados só auxilia em seu crescimento pessoal e em suas atividades estudantis.

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 26/09/2014

    O presente artigo discute a importância da participação da família no processo educacional da criança na Educação Infantil. O artigo desenvolvido tem como objetivo discutir a importância da família na educação da criança, tanto no ambiente social da escola como no ambiente familiar, focalizando assim, o papel da família nesse processo.

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 26/09/2014

    A Literatura Infantil é uma prática interdisciplinar que está relacionada com outros modos de expressão (o movimento, a imagem, a música) que formam a bagagem comunicativa da criança desde os seus primeiros anos. Este trabalho traz como tema "A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL" e tem como objetivo compreender a importância da contação de histórias na Educação Infantil como incentivo a leitura, auxílio na aprendizagem e no desenvolvimento integral da criança.

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 26/09/2014

    As leis que regem a Educação no Brasil prevê que aqueles que possuem algum tipo de deficiência devem ser incluídos nas salas de aula tidas como "normais". No entanto, será que estamos preparados para recebermos esses alunos?

    Por: Sanbial Educação> Educação Infantill 25/09/2014

    Muito se fala do poder da literatura - e de como a escola é um lugar privilegiado para estimular o gosto pela leitura. E todos os especialistas concordam que, num pais como o Brasil, a escola tem um papel fundamental para garantir o contato com os livros desde a primeira infância: manusear as obras, encantar-se com as ilustrações e começar a descobrir o mundo das letras.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 22/09/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast