Jogos E Brincadeiras Como Auxílio No Processo Ensino Aprendizado

Publicado em: 26/11/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 2,795 |

 

Os jogos  e brincadeiras são, ao mesmo tempo estratégia e recursos que se expressam como uma forma lúdica de resgatar aspectos do pensamento matemático, pois ajudam na construção do pensamento lógico-matemático e espacial: trabalha o raciocínio lógico, a estimativa o cálculo mental e desenvolve o pensamento ciêntífico; baseiam-se no processo de construção do conceito, através de situações que estimulam a curiosidade matemática. Desse modo o aluno passa a não temer o desafio, mas a desejá-lo.

Este artigo enfatiza a importância dos jogos e desafios como metodologias de ensino nas aulas de matemática.

 As brincadeiras e jogos são estratégias motivacionais da aprendizagem. Não constituem a aprendizagem em si, mas são excelentes meios que permite o diagnóstico, a intervenção e até mesmo a transmissão de conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais sem que o educando perceba. Constituem ainda um meio de transmitir mensagens capazes de resgatar a auto estima, o auto conhecimento, os valores como solidariedade, responsabilidade, disciplina, auto confiança, auto aceitação, concentração, alegria e muitos outros, tão necessários à formação dos nossos educandos. Brincar é uma necessidade interior tanto da criança quanto do adulto. Brincando, a criança desenvolve potencialidade.

Gostaria de terminar com a seguinte reflexão: o brincar tem contido nele os mais diferentes e valores que são suas virtudes e os seus pecados. Virtudes, porque na essência, eles são constituídos de princípios generosos que permitem a revitalização permanente. Pecados porque o brincar pode ser também manipulados e desviados para as mais diferentes finalidades ou objetivos, podendo comprometer a verdade.

 

VÂNIA CRISTINA RODRIGUES ORTIZ – Pedagoga Especialista em Psicopedagogia Clinica e Educacional

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/jogos-e-brincadeiras-como-auxilio-no-processo-ensino-aprendizado-1506775.html

    Palavras-chave do artigo:

    jogos

    ,

    brincadeiras

    ,

    auto estima

    Comentar sobre o artigo

    O presente trabalho especifica que através dos jogos e brincadeiras a criança adquire aprendizagem significativa, pois o ato de brincar proporciona para a ela uma relação entre as coisas e pessoas e ao compará-las constrói o seu conhecimento, a sua percepção de mundo e a estruturação de seus aspectos sociais, culturais e familiares, retratando seu contexto e percebendo seus futuros papéis, favorecendo assim seu desenvolvimento cognitivo, social e emocional.

    Por: Flávia Regina Araujol Educação> Educação Infantill 25/11/2011 lAcessos: 1,279

    A Importância do Jogo na Educação Infantil, como sugere o título, aborda o valor do brincar na educação infantil e no processo de desenvolvimento do sujeito. Tem-se como função analisar e respeitar a infância como única e de extrema importância para o crescimento futuro dos indivíduos numa sociedade. Coloca-se também sobre a importância da construção dos saberes e do desenvolvimento cognitivo, afetivo, emocional, físico e intelectual, através do jogo, negando a idéia de que só se aprende com láp

    Por: Carine Fonseca da Silveiral Educação> Educação Infantill 13/02/2013 lAcessos: 388
    Alinne do Rosário Brito

    A função educativa por ter-se mostrado capaz, em diversos experimentos empíricos realizados, desenvolveM níveis diferentes de experiências pessoais e coletivas e a propiciar novas descobertas, além de contribuir na socialização. Neste trabalho, buscou-se aproximar as representações históricas do jogo, ás teorias que o balizam como atividade rica, prazerosa e motivadora da aprendizagem .

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 18/07/2012 lAcessos: 1,456
    Fabiana Lourenço

    Pedagogos e psicólogos estão de acordo em que o Jogo Infantil é uma atividade física e mental que favorece tanto o desenvolvimento pessoal como a sociabilidade, de forma integral e harmoniosa. A criança evolui com o jogo e o jogo da criança vai evoluindo paralelamente ao seu desenvolvimento, ou melhor dizendo, integrado ao seu desenvolvimento.

    Por: Fabiana Lourençol Educação> Educação Infantill 05/10/2013 lAcessos: 50

    Resumo Este estudo traz a importância de atividades lúdicas exercida na escola, para trabalhar com a criança o aspecto psicológico. Ensinando a mesma a interagir com o próximo, respeitar regras, desenvolver a imaginação, cooperação e com isso promover uma boa auto-estima. Fazendo com que aprendam de forma simples e natural a resolver problemas, pensar, criar e desenvolver o senso crítico. Através da melhoria do entendimento sobre o efeito que os jogos podem trazer, enriquecendo interações humanas.

    Por: Tamiris Limal Educação> Educação Infantill 26/01/2009 lAcessos: 31,966 lComentário: 9

    O presente artigo, fruto de pesquisa desenvolvida em nível de mestrado junto PPGE da FACED/UFBA, tem como foco principal à ação pedagógica na área de Educação Especial, fazendo um recorte sobre as possibilidades e perspectivas da capoeira para pessoas com deficiência visual. Neste sentido apresentamos algumas reflexões e diálogos com autores da área, que apontam para as nuances da temática de investigação, a partir da analise do ritual da capoeira.

    Por: Jean Adriano Barros da Silval Educação> Ciêncial 28/09/2008 lAcessos: 1,525 lComentário: 1
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Os jogos são constituídos de maneira autônomas em relações as crianças, e ainda ajuda a desenvolver as suas capacidades físicas e motoras, com isso, ele se torna cada vez mais cômodo para as crianças, por que é através dos jogos que as crianças melhoram sua coordenação motora e física e reforçando a sua auto-estima.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educação> Educação Infantill 19/04/2010 lAcessos: 10,231 lComentário: 5

    O projeto brincadeira de roda tem a finalidade de resgatar as mais singelas cantigas e brincadeiras de roda. A aprendizagem da linguagem oral é um dos mais importantes elementos para que as crianças ampliam suas possibilidades de inserção, e de participação nas diversas práticas sociais.

    Por: Isaura do Prado Almeidal Educação> Educação Infantill 13/11/2014 lAcessos: 13

    Este relato descreve as experiências vividas no estágio supervisionado que representa para nós uma etapa importante no desenvolvimento das competências do ensino, onde utilizamos o jogo didático para facilitar o aprendizado musical nas aulas de canto coral e tornar as aulas mais atrativas e dinâmicas para os alunos.

    Por: BARTOLOMEU RODRIGUES LIMAl Arte& Entretenimento> Músical 25/11/2014

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 12

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 21

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 15
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 17
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast