JOGOS POPULARES NO ENSINO FUNDAMENTAL

Publicado em: 17/01/2011 |Comentário: 1 | Acessos: 18,065 |

                                              JOGOS POPULARES NO ENSINO FUNDAMENTAL

                                                     POPULAR GAME IN THE SCHOOLS

 

                                                                                                   Joaquim Rangel Lucio da Penha ¹

 

RESUMO                                                                                      

Com a constante corrida da vida cotidiana do homem do XXI para acompanhar o ritmo acelerado da tecnologia, igualados a vários outros fatores ocorridos dentro da sociedade capitalista, foram suficientes para apontarmos os principais causadores da mudança de cultura na vida das crianças atuais. O referido trabalho tem como objetivo principal o de resgatar a importância dos principais jogos populares existentes na nossa sociedade. A pesquisa é do tipo bibliográfica. Os resultados são baseados e desenvolvidos através de autores, assim contribui para sabermos que ouve avanço na pratica dos jogos populares em tempos passados, onde o ritmo de desenvolvimento social e industrializados era menor. O mesmo mostra que vários fatores ou problemas sociais existentes principalmente nas grandes cidades, são considerados como causadores do abandono desses jogos na vida da criança, fazendo com que as mesmas ao longo dos anos percam a sua oralidade a cada nova geração.                                            

  Palavras chave:  Jogo ; Resgate; Incentivo.

 

ABSTRACT                                                                                     

 With the Constant race of the man's of the century daily life XXI to accelerated rhythm of the tecnology, equaled the several ones othe factores happened inside of the capitalist society, they were enough for us to point principal existent popular game importance society. The research is of the bibliographical. The results are based and developed through authors' results, it contributes like this for we know that hears progress in practice of the popular game in passed times, where the rhythm of social development and industrialized it it was smaller. The results show that several factores or existent social problems mainly in the great cities, they are considered as causes of the abandonment of those games in the chldren's life, doid with that the same ones along the years lose your orallity to each new generation.                                         

Words key: Game; Ranson; Incentive.

 

                                                  INTRODUÇÃO

              Com a constante corrida da vida cotidiana no século XXI, para acompanhar o ritmo da tecnologia e o processo de industrialização, igualados com o crescimento rápido das cidades, associados a vários outros fatores, foram suficientes para apontarmos os principais causadores da mudança de cultura na vida dos cidadãos atuais. Se voltarmos um pouco no tempo e analisarmos o nosso passado, iremos perceber que houve uma mudança no hábito cotidiano das crianças. Se por um lado, o processo de industrialização trouxe progresso para os cidadãos beneficiando as pessoas o acesso com a inclusão tecnológica em seus lares, se tratando avanços como a TV e a internet entre outros meios de comunicação, por outro lado trouxe resultados negativos em relação aos jogos populares. 

             As empresas tentam chamar a atenção lançando no mercado brinquedos variados, industrializados e modernos. Devido a isso, faz com que muitas crianças, principalmente aquelas de elevado poder aquisitivo, deixem de satisfazer suas vontades e desejos no que diz respeito aos jogos populares. É devido a estes problemas que se faz necessário um trabalho de resgate desses jogos mostrando que é de fundamental importância, o trabalho com jogos populares em todas as escolas do ensino fundamental.                                                                                                      

                Com esse intuito é que o objetivo principal desse trabalho é o de resgatar a importância dos principais jogos populares existentes na nossa sociedade, pais como transilim, amarelinha, bola de gude, peteca, dentre outros. Tais jogos estão se perdendo a cada nova geração, notadamente por não haver certo desejo em dar seguimento nessa cultura. A presente pesquisa é do tipo bibliográfico,pois é um trabalho de pesquisa desenvolvido através de fatos e argumentações de autores sobre o referido assunto. Este artigo está dividido em quatro tópicos, os quais tratam sobre os jogos, no 1° tópico abordaremos assuntos a respeito do jogo, seu conceito e sua importância no desenvolvimento da criança; no 2° tópico falaremos sobre os jogos populares seus conceitos e a problemática do assunto que envolvem os jogos populares; 3° tópico aborda a respeito da função dos jogos populares nas escolas de ensino fundamental, e o seu papel educativo, se tratando de ensino e aprendizagem, no 4° e ultimo tópico será apontado as sugestões de trabalho a ser desenvolvidas nas escolas de ensino fundamental.

                     O QUE É JOGO?                                                                                           

               Para Huizinga,( 1999, p.33 ), "Jogo é uma atividade ou ocupação voluntaria, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundos regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias". Sendo assim, os jogos têm suas regras flexíveis, sendo muitas vezes adaptados de acordo com o espaço existente, com os materiais disponíveis, número de alunos, e além de apresentar um caráter competitivo como o esporte, dispõe também de caráter cooperativo, recreativo, lúdico em situações de confraternização ou simplesmente como diversão e passatempo.    Segundo Gadamer (2002, p. 175), "aquele que joga sabe, ele mesmo, que o jogo é apenas jogo, e que se encontra num mundo que é determinado pela seriedade dos fins.Mas isso não sabe na forma pela qual ele, como jogador imaginava essa relação com a seriedade". Portanto o jogo deve ser ao mesmo tempo, lúdico, dinâmico e serio. Porque o ser do jogo se envolve completamente ao ambiente de alegria em que estar lhe proporcionando prazer em esta obedecendo determinadas regras que compõe o jogo.                     

               O jogo ajuda-o a construir novas descobertas, desenvolve e enriquece a personalidade dos alunos e simboliza um instrumento pedagógico que leva o professor a condição de condutor, estimulador e avaliador da aprendizagem. Os jogos podem ser motivadores e por isto é um instrumento muito poderoso na estimulação da construção do raciocínio, o desafio proporciona o aluno a busca de soluções ou de formas de adaptação a situações de problema.

           A IMPORTANCIA DOS JOGOS NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA

                O jogo é tão antigo que não se pode mensurar, mas iniciaremos pelo período antigo de nossa historia onde foi desenvolvido em vários lugares onde alcançou um maior desenvolvimento que logo depois veio a contribuir para o avanço dos jogos atuais, buscando uma definição mais simples e clara para melhor entendermos o termo jogo. Ao praticar o jogo, a criança vivencia determinadas situações, agindo por conta própria, que permite a ela sentir a necessidade de mudança nas regras do jogo, de modo a construir suas próprias maneiras de jogar, facilitando a participação em grupo.      

                É praticamente impossível existir no mundo, uma criança que nunca tenha se rendido aos prazeres do jogo, seja ele com regras ou não, é dentro do jogo que ela cria um mundo diferente do real, que possibilita um maior desenvolvimento que servirá para sua vida social. As crianças tem no jogo o que precisam para seu desenvolvimento harmonioso e emotivo dando a sua contribuição de forma eficaz, para ser a razão da diversão da criança. É preciso que as crianças saibam desde cedo, o verdadeiro significado do jogo para melhor entendê-lo. Segundo Kishimoto (1993,p. 102), "quando desenvolvido livremente pela criança, o jogo tem efeitos positivos na esfera cognitiva, social e moral". O jogo desempenha um papel muito importante, pois o mesmo expressa e desperta um sentimento de liberdade quando desenvolvido pelo próprio participante, de forma livre e prazerosa.

                Quando a criança entra no mundo do jogo lúdico, naquele momento ela viaja em outra dimensão, esquecendo a vida cotidiana, na qual interioriza no mundo de criação, para vivenciar determinadas situações diferentes. Por tanto, os jogos na infância contribuem e dão oportunidades para que as crianças possam se desenvolver sem comprometer o seu bem-estar, garantindo o vivencia e a inteligência dentro do jogo.     Segundo Melo (1981,p. 48), "para educar o futuro homem de ação, não se deve eliminar o jogo, mas organizá-lo de tal forma que sem desvirtuar seu caráter, contribua para formar as qualidades do trabalhador e cidadão do futuro". Os jogos quando desenvolvidos de modo a garantir a inclusão das crianças, ele tem um grande valor educativo, que permite a criança interagir com o meio, transformando em futuros cidadãos, conscientes dos direitos e comprometidos com a sociedade.

                 JOGOS POPULARES        

             Os jogos populares sempre estiveram presentes na vida cotidiana das crianças, não se sabe o criador desses jogos, eles já vêm sendo praticados e transmitidos desde épocas mais remotas. Para Kishimoto (1992, p 25), "não se conhece a origem dos  jogos. Seus criadores são anônimos. Sabe-se, apenas, que são provenientes de práticas abandonadas por adultos, de fragmentos de romances, poesias, mitos e rituais religiosos". E podendo ser encontradas em todos os lugares e em diferentes sociedades. E é fato que povos antigos como os da Grécia e do Oriente brincaram de amarelinha, empinavam papagaios, jogar pedrinhas e até hoje as crianças o fazem quase da mesma forma. Tais jogos foram transmitidos de geração em geração através dos conhecimentos empíricos e permanecem na memória infantil.                

                De acordo com Vieira e Cavalcante (2002, p. 45), Jogos populares são aqueles conhecidos também como jogos de rua em que seus elementos podem ser alterados, decididos pelos próprios jogadores, com flexibilidade nas regras, e sem exigir recursos mais sofisticados pois sua origem estar na cultura popular. Uma das características dos jogos populares, é que as mudanças dentro do jogo, ficam a critério dos participantes, e para que possam ser desenvolvidas não se faz necessário a utilização de materiais industrializados, sua pratica é realizada em convívio harmonioso, de forma livre espontânea e prazerosa, sendo uma manifestação desenvolvida desde os tempos mais antigos, que visa a ludicidade.                                               

               Para entendermos melhor o termo jogos populares, é preciso um estudo mais abrangente sobre a nossa cultura. Mas, atualmente os jogos populares podem ser encontrados em varias regiões do Brasil, e em outras partes do mundo, embora sejam as mesmas brincadeiras e os mesmos jogos, elas recebem nomes diferentes, devido a sua diversidade onde são praticadas. Segundo melo (1989,p. 73), Os jogos populares nas áreas urbanas, foram marcadas pelo processo de industrialização desencadeado no Brasil, a partir de 1930. Migrou para os grandes centros, elevado porcentual de pessoas oriundas das zonas rurais e centros menores, em busca de melhores oportunidades de trabalho e conseqüentemente de vida.

                 As brincadeiras e brinquedos populares são considerados como parte da cultura, sendo transmitidos de geração para geração. Muitos desses brinquedos e brincadeiras preservam sua estrutura inicial, outras se modificam, recebendo novos conteúdos. No entanto, observa-se cada vez mais que o contato das crianças com brinquedos e brincadeiras tradicionais vem perdendo espaço para equipamentos de alta tecnologia, entre esses se destaca: vídeo-game, computadores, televisores e brinquedos de controle remoto. Os crescimentos rápidos das cidades, juntamente acompanhados pela violência urbana, entre outros fatores, contribuíram de certa forma, para o abandono dos jogos populares nas ruas, expulsando as crianças das áreas, que para elas eram locais ideais para a pratica dos jogos populares, limitando-as em um espaço físico não favorável ao seu desenvolvimento, não possibilitando a elas uma maior expressão de movimentos livres, sem a preocupação das crianças com o transito e a violência nas ruas.

      CONTRIBUIÇAO DOS JOGOS POPULARES NO ENSINO FUNDAMENTAL

                Como afirma Huizinga (2000, p.4)"O jogo constitui uma preparação do jovem para as tarefas sérias que mais tarde a vida dele exigirá". Sendo assim ao incentivarmos a prática de atividades lúdicas, através de jogos populares para essas crianças nas aulas de Educação Física e em seu tempo livre, estaremos contribuindo para a formação da cidadania, estimulando-as para que despertem atitudes e conceitos de autonomia, participação, democracia, cooperação, solidariedade, fraternidade, entre outros. Os jogos populares desempenham um papel muito importante na escola. O que se ver atualmente, é que dificilmente as instruções de ensino valorizam a cultura popular na qual o jogo se insere e que deveria ganhar um lugar de destaque. Quando os jogos fazem parte de um projeto pedagógico na escola, possui um grande valor educativo, pois é um meio ou instrumento criativo, que desperta o interesse dos alunos para uma melhor aprendizagem, onde a criança aprende jogando.                                                                     

                Segundo Melo (1993, p.15), "enquanto manifestação da cultura popular, os jogos populares têm a função de perpetuar a cultura infantil, e desenvolver formas de convivência social". Esses jogos assumem um papel muito importante no ensino fundamental, desenvolvem sem dúvida, as capacidades afetivas e sociais das crianças, onde elas aprendem a respeitar os colegas de forma harmoniosa e pacifica.                         Acultura é passada através do jogo. "esquemas e formas de jogo passam de geração em geração, de adulto para criança e de criança para criança". Dessa forma, as crianças precisam conhecer estes jogos e incorporá-los nas suas vivências lúdicas, contribuindo, dessa forma, para que não sejam esquecidos. Assim, por tudo , acreditamos que os jogos populares seriam um conteúdo muito interessante de ser abordado nas aulas de Educação Física Escolar, não só para explorar e aproveitar todos os aspectos positivos que a aplicação de tais jogos nos oferece, mas também contribuir com esse processo de transmissão que nos últimos tempos parece estar um tanto comprometido. Outra importância dos jogos populares diz respeito a cultura regional de um grupo, o que caracterizam uma cultura local.

                          SUGESTÕES DE TRABALHO                                                                 

               Uma boa forma de se trabalhar esses jogos é através do resgate da cultura de uma comunidade, onde se possa conhecer seu costumes e trazer para dentro da escola, para que as crianças tenham oportunidade de vivenciar a diversidade dos jogos populares, preservando e dando continuidade a essa importante manifestação cultural.    Com esse intuito é que os Parâmetros Curriculares Nacional, (1998,p 39), aborda a importância de um trabalho como esse nas escolas, para aumentar o conhecimento das crianças sobre a cultura popular, especificamente os jogos populares: Na escola, a Educação Física pode fazer um trabalho de pesquisa e cultivo de brincadeiras, jogos, lutas e danças produzidas na cultura popular que por diversas razões, correm o risco de ser esquecidas ou marginalizadas pela sociedade.

                A afirmação acima trata da importância de se um trabalho de pesquisa nas comunidades, juntamente com as crianças, procurando saber dos avôs, os tipos de jogos populares que na época eles vivenciaram na infância, e se esses jogos são os mesmos de hoje. Através de resultados dessa pesquisa, eles saberão um pouco da vida de seus antepassados quando criança, que permitirá a elas, fazerem uma breve analise das diferenças dos jogos de antigamente para os de atuais.

             É indispensável que haja nas escolas, um trabalho voltado para a conscientização, a preservação e o incentivo pelos jogos populares, pois devido à preocupação com o abandono desses jogos, a meta é integrá-los ao contexto escolar, ampliando o conhecimento das crianças, em relação a nossa cultura, na qual fazem parte os jogos populares, que tem suas origens nas raízes da cultura popular.

 

                                   CONCIDERAÇÕES FINAIS

               Os jogos populares oferecem numerosas situações nas quais as crianças podem enfrentar o ambiente social, aprendendo e experimentando novas formas de comportamento. As atividades recreativas não acontecem apenas na escola, sabemos que elas se desenvolvem em qualquer lugar, onde as crianças passam a conhecer melhor as suas habilidades, seja qual forem os jogos praticados.    

               Tendo a plena convicção que, as atividades propostas durante este trabalho contribuíram para desenvolver nas crianças a socialização, a afetividade e o respeito mútuo, alem da valorização e a prática vivenciada desses jogos é necessário que haja em todas as escolas de ensino fundamental, um trabalho como este, capaz de movimentar e atrair um grande número de crianças através da prática dos jogos populares.

                 Com esse intuito é que se estimula as crianças na sua espontaneidade de modo harmonioso através do contato com os jogos populares, garantindo um maior enriquecimento a respeito do mesmo, para que haja uma maior compreensão para então preservar para que eles possam continuar vivos nas nossas memórias e especificamente nas nossas manifestações populares.

  

NOTA

¹ Graduado em Educação Física e Especialista em Educação Física Escolar.

 

 

                                      REFERÊNCIAS

BRASIL Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais – Educação Física. Brasília, 1998.

 

GARDAMER, H.G..Verdade e método: traços fundamentais de uma bermeneutica filosófica. Petrópolis, Vozes. 2002.

 

HUIZINGA, J. O jogo como elemento da cultura. São Paulo, perspectiva. 1999.

 

KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. São Paulo; pioneira, 1992.

 

MELLO, Alexandre Morais; psicomotricidade, Educação Física e jogos infantis. 4 Ed. São Paulo.

VIEIRA, Evilásio Martins; CAVALCANTE, Eleonora Nunes Oliveira.Manual de Educação Física. Crato: Urca, 2002.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 12 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/jogos-populares-no-ensino-fundamental-4054951.html

    Palavras-chave do artigo:

    jogo resgate incentivo

    Comentar sobre o artigo

    Alinne do Rosário Brito

    A função educativa por ter-se mostrado capaz, em diversos experimentos empíricos realizados, desenvolveM níveis diferentes de experiências pessoais e coletivas e a propiciar novas descobertas, além de contribuir na socialização. Neste trabalho, buscou-se aproximar as representações históricas do jogo, ás teorias que o balizam como atividade rica, prazerosa e motivadora da aprendizagem .

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 18/07/2012 lAcessos: 1,455
    JOSE BRAGA GUIMARAES NETO

    Este artigo tem como objeto à prática da modalidade esportiva Handebol, na cidade de Uberlândia/MG, a partir do final da década de 1970, quando já consolidado no meio escolar e que passa a ser praticado por alunos no âmbito universitário. O porquê de estar fazendo este resgate histórico do handebol da cidade de Uberlândia tem como grande motivo à falta registros de como evoluiu o handebol na cidade de Uberlândia/MG, desta forma o problema se configura da seguinte forma: Como se construiu histori

    Por: JOSE BRAGA GUIMARAES NETOl Esportel 28/07/2010 lAcessos: 2,319 lComentário: 3
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Os jogos são constituídos de maneira autônomas em relações as crianças, e ainda ajuda a desenvolver as suas capacidades físicas e motoras, com isso, ele se torna cada vez mais cômodo para as crianças, por que é através dos jogos que as crianças melhoram sua coordenação motora e física e reforçando a sua auto-estima.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educação> Educação Infantill 19/04/2010 lAcessos: 10,224 lComentário: 5
    Rosilene Coimbra Costa Pinto

    É notória a crise pela qual a educação vem passando nos dias atuais: professores descontentes, alunos desmotivados, pais preocupados. No entanto, acredita-se que para uma possível melhora deste quadro se faz necessário, além da formação contínua dos professores, a introdução da ludicidade como subsídio no processo de construção do conhecimento cognitivo, físico, social e psicomotor, desenvolvendo nos educandos o prazer ao construir o próprio aprendizado de forma mais atraente e estimuladora.

    Por: Rosilene Coimbra Costa Pintol Educação> Educação Infantill 02/03/2012 lAcessos: 4,574

    A pesquisa teve por objetivo verificar qual o acervo lúdico de crianças da 1ª série do ensino fundamental de 9 anos de uma escola pública de Joinville, em seu cotidiano familiar e escolar identificando os momentos de intervenção profissional do professor de Educação Física durante a atividade lúdica. A coleta de dados foi realizada através de questionários enviados aos pais e alunos e analises das aulas de Educação Física em uma Escola Pública da cidade de Joinville - SC.

    Por: Rosiane Francine Machadol Educação> Educação Infantill 01/12/2009 lAcessos: 16,379

    Considera-se a Brinquedoteca no âmbito educacional, como espaço voltado às brincadeiras, com função lúdica não diretiva e não interventiva da ação docente, objetivando nesta, possibilitar inúmeras vivências e experiências para desenvolver as potencialidades do educando. Como instrumento de coleta de dados, utilizou-se questionários compostos de quatro questões abertas

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 31/10/2012 lAcessos: 101
    Antonio Cunha

    Este artigo tem como objetivo geral o reconhecimento da forma como as políticas públicas culturais (ações, programas e projetos culturais) do governo municipal de Curitiba, entre 1970 e 2004, contemplaram a pluralidade étnica da cidade, sob responsabilidade da Fundação Cultural de Curitiba. No contexto urbano da cidade de Curitiba, observa-se a inserção das diversas etnias e multiculturalismo visto que a população curitibana apresenta interfaces étnico-culturais e que as políticas pública

    Por: Antonio Cunhal Notícias & Sociedade> Polítical 10/08/2009 lAcessos: 2,220 lComentário: 1
    Darci Kops

    O presente artigo questiona a respeito de o diagnóstico do sistema de recursos humanos tratar-se de uma abordagem técnica ou abordagem humanística, e disponibilizando ferramentas de diagnóstico em forma de checks lists, tanto do sistema global como dos subsistemas de RH. O artigo sustenta a importância do mapeamento da realidade organizacional no que se refere à gestão dos recursos humanos

    Por: Darci Kopsl Negócios> Gestãol 07/08/2011 lAcessos: 1,510
    João Beauclair

    Escrever este artigo, "para chegar aos olhos, ouvidos e coração dos professores, educadores, psicopedagogos," enfim, sujeitos em interação com a aprendizagem humana foi um desafio aceito por ser esta uma das missões que buscamos realizar. Cabe-nos, à medida que nos posicionamos no ato de caminhar, e seguir caminhando depois de já ter percorridos alguns percursos, autorizarmo-nos ao sentipensar probabilidades e (im)possibilidades de sistematização de uma Didática do Assombro.

    Por: João Beauclairl Educação> Ensino Superiorl 25/07/2012 lAcessos: 157

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 12

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 18

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 14
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 17
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Esse trabalho foi realizado durante 1 ano, com um grupo da terceira idade PASF – Projeto de Atividades Física e Saúde em Nova Betânia – Farias Brito- Ce. Onde temos 40 participantes com idade igual ou superior a 60 anos. O método realizado foi através de coleta de dados inicial e final, com o objetivo de alem de proporcionar uma melhor qualidade de vida aos participantes do projeto através de atividades físicas, mostra os resultados satisfatórios como forma de incentivo para prática de atividade

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Saúde e Bem Estarl 20/01/2011 lAcessos: 652
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Esse trabalho teve por objetivo observar, planejar e regênciar aulas de Educação Física durante um ano, proporcionando aos acadêmicos de Educação Física, uma visão das escolas da Rede de ensino pública, avaliando algumas das dificuldades enfrentadas pelos professores e servindo como ponte para reduzir o distanciamento existente entre a instituição que prepara os profissionais e a realidade concreta de seu campo de atuação nas escolas públicas.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educaçãol 17/01/2011 lAcessos: 2,008
    Joaquim Rangel Lucio da Penha

    Os jogos são constituídos de maneira autônomas em relações as crianças, e ainda ajuda a desenvolver as suas capacidades físicas e motoras, com isso, ele se torna cada vez mais cômodo para as crianças, por que é através dos jogos que as crianças melhoram sua coordenação motora e física e reforçando a sua auto-estima.

    Por: Joaquim Rangel Lucio da Penhal Educação> Educação Infantill 19/04/2010 lAcessos: 10,224 lComentário: 5

    Comments on this article

    4
    Gabriely 28/09/2011
    Ameii o conteúdo!!
    Mim ajudou demais no meu trabalho escolar!!
    Obrigado!!!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast