O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Publicado em: 15/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 1,618 |

INTRODUÇÃO

Ao lado da família, outras instituições sociais veiculam valores e desempenham um papel na formação integral particularmente na formação de atividades.

Mas para que tudo aconteça de maneira natural é preciso educar a criança ensinando-a desde muito cedo a cuidar de seu corpo, da sua saúde, formando hábitos saudáveis, e, neste sentido a rotina é bastante valiosa. Educar para todos, portanto, é auxiliar a criança no meio em que vivem, do espaço em que estão os objetos que á rodeia as características dos mesmos, seus usos bem com fazer a exploração de todos os elementos da natureza, das plantas, dos animais, da terra, da cidade e do lugar onde vive, cresce e desenvolve.

Por esta razão ao propor um projeto para a Educação Infantil temos que vê-la como uma especificidade, uma fase da vida que ganha contorno próprio e precisa receber educação integral voltado para o desenvolvimento de todas as suas potencialidades como ser humano em crescimento que necessita de atenção espacial.

Muitas das descobertas sobre o mundo que a cerca, a criança faz enquanto brinca. Sozinha com o amigo imaginário, com um irmão ou um vizinho, com outras crianças em grupos pequenos ou mais numerosos brincar é para a criança a possibilidade de ampliar sua experiência. Os jogos e as brincadeiras infantis foram introduzidos na história da humanidade pela cultura e se mantém como práticas culturais extremamente interessantes para a criança possibilidade de explicar sua experiência. Brincar é atividade própria da infância. Os jogos e brincadeiras infantis foram introduzidos na história da humanidade pela cultura e se mantém como prática cultural extremamente interessante para a criança. Elas são, assim, parte da cultura humana. Vemos através da história e da antropologia que determina das brincadeiras são partes da infância em qualquer comunidade em vários períodos históricos.

As brincadeiras de roda, o faz-de-conta são atividades universais na infância.

Na rua, em casa, na floresta, na cidade ou no campo, os esforços podem ser vários, mas a atividade terá sempre caráter formador do indivíduo como ser cultural.

A brincadeira também é uma atividade que tem na execução de movimentos seqüenciais, ou repetido um dos atrativos centrais para a criança pequena. Chamas de jogo uma atividade que é organizada em torno de um tema central, que pode ser explicado pelo movimento, por cantigas, pelo ritmo ou pela cadência, pela vocalização.

O elemento chave das brincadeiras nos primeiros anos de vida é o movimento que se organiza pelo ritmo. A presença de objetos nas brincadeiras vai aumentando à medida que as crianças crescem, mais as brincadeiras e jogos que envolvem só movimento persistem até os período dos sete anos, com o diferencial de que se tornam mais complexos nas regras que envolvem deslocamentos cada vez maior no espaço.

Analisando o papel dos jogos e brincadeiras na Educação Infantil constatamos que para as crianças são importantes dois recursos o brincar e o brinquedo.

 

REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS

 

- Escola Ciclada de Mato Grosso. Novos tempos e espaço para ensinar - Aprender a Sentir, ser e fazer.

- FREIRE, Paulo. A prática educativa em questão, São Paulo. Espaços Pedagógicos, 1996.

- PIAGET e a construção do homem: conhecimento, afeto e moral.

- VYGOTSKY, Lev Senovich. Pensamento e Linguagem.

- A teoria Construtivista e o processo ensino aprendizagem na Pré-Escola.

 

 

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 8 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/o-ludico-na-educacao-infantil-3671516.html

    Palavras-chave do artigo:

    palavras chave brincar

    ,

    desperta

    ,

    aprendizagem

    Comentar sobre o artigo

    Ismael dos Santos

    Este trabalho abordará a importância do brincar para o desenvolvimento infantil, um fator indispensável e fundamental ao desenvolvimento de aspectos físico-motor, intelectual, afetivo-emocional, e social da criança, procurando verificar o papel da família e também dos educadores no processo de inclusão do brincar na vida do mesmo e apresentar as influências e vantagens que essas brincadeiras proporcionam para que tal desenvolvimento ocorra de maneira adequada.

    Por: Ismael dos Santosl Educação> Educação Infantill 24/02/2011 lAcessos: 2,770 lComentário: 1
    Inez Kwiecinski

    O tema escolhido para realizar este trabalho de graduação é sobre "O desenvolvimento da criança através do brincar". A escolha deste tema surgiu da necessidade de estudarmos como se dá o desenvolvimento da criança através do brincar e através dos tempos. Analisar jogos, brincadeiras e brinquedos infantis não apenas como simples entretenimento para as crianças, mas também, como atividades lúdicas que possibilitam a aprendizagem e o desenvolvimento destas crianças em suas várias habilidades.

    Por: Inez Kwiecinskil Educação> Educação Infantill 25/01/2011 lAcessos: 16,085 lComentário: 1

    A presente monografia vem demonstrar que o brinquedo e a brincadeira na pré-escola é de um aspecto muito importante na interação da criança com o adulto, com o outro. E a brincadeira em grupo serve para socializar crianças e a compreensão de regras. Elas aprendem a lidar com os sentimentos, interagir, resolver conflitos e desenvolver a imaginação e criatividade para resolver problemas. E, portanto, contra este pensamento que buscamos e é de fundamental importância que professores tenham conhe.

    Por: João do Rozario Limal Educação> Educação Onlinel 01/06/2008 lAcessos: 126,404 lComentário: 14
    Manoel Aparecido Martins

    A ludicidade faz parte do ser humano desde seu nascimento, é brincando que a criança vai conhecendo o mundo ao seu redor, vai se identificando, vai fazendo parte. O lúdico pode e deve ser utilizado no ensino de todas as disciplinas, até mesmo de forma interdisciplinar. Portanto é de fundamental importância um estudo mais aprofundado da natureza e importância desta disciplina nos dias atuais, bem como seu histórico e a aplicação do lúdico na mesma.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 17/06/2009 lAcessos: 14,978 lComentário: 4
    Taciana da silva santos

    RESUMO: O ensino de Química enfrenta diversos problemas no que se refere a metodologia utilizada para a abordagem de um determinado conteúdo. O uso de jogos didáticos e educacionais é uma ferramenta que vem dando apoio no desenvolvimento de uma metodologia nova e eficaz para o ensino de química. Ouso de um jogo para o ensino de hidrocarbonetos é uma estratégia que foi desenvolvida neste trabalho sinalizando no sentido que o jogo didático é um método eficiente para o processo de aprendizagem.

    Por: Taciana da silva santosl Ciências> Químical 25/02/2014 lAcessos: 135
    Berenice Neves Grisoste

    Este artigo relata a relação afetiva entre aluno/professor que é de extrema importância para o desenvolvimento da aprendizagem saudável entre os educandos, e adaptação dos mesmos ao meio físico e social. O desenvolvimento do aluno tem um valor imprescindível para o processo de construção de conhecimentos e da realidade em que ele vive. Percebe-se que o afeto é um grande laço que liga o professor e aluno, é um conjunto onde estão relacionados á autoestima, amor, sentimentos e valores, são essas r

    Por: Berenice Neves Grisostel Educação> Educação Infantill 24/11/2013 lAcessos: 132

    A leitura e a escrita são hoje um dos maiores desafios das escolas, visto que quando estimulada de forma criativa, possibilita a redescoberta e o prazer de ler, a utilização da escrita e a inserção do aluno no mundo letrado. Pensando nesse contexto, o projeto torna-se necessário e viável, pois pretende fomentar a leitura, interpretação e a escrita por meio da contação de história. Durante o desenvolvimento do projeto procuramos incentivar os alunos empréstimo de livros uma vez na semana.

    Por: Isaura do Prado Almeidal Educação> Línguasl 13/11/2014 lAcessos: 11
    Jocsan Pires Silva

    Este artigo trata da importância das atividades lúdicas na recuperação de crianças hospitalizadas em um hospital público através da Brinquedoteca Hospitalar.

    Por: Jocsan Pires Silval Educação> Ensino Superiorl 12/01/2011 lAcessos: 2,955

    No contexto do estudo científico é verificável a importância da literatura para a construção da leitura na educação infantil. A princípio, os primeiros clássicos literários destinados ao público infantil atingiam apenas uma parcela da sociedade; aos poucos ela se expande e chega às escolas com intuito de despertar nas crianças o interesse pelas histórias infantis.

    Por: ocileide lopes da silval Literatura> Crônicasl 19/11/2011 lAcessos: 1,443

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 12
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13

    RESUMO: Este artigo refere – se sobre o ensino da língua portuguesa na escola tem sido o centro da discussão acerca da necessidade de melhorar a qualidade de educação no país. No ensino fundamental, o eixo da discussão, no que se refere ao fracasso escolar, tem sido a questão de literatura e da escrita. As escolas estão tendo muita dificuldade para trabalhar essas modalidades do ensino.

    Por: Maria Rodrigues Bentol Educação> Educação Infantill 15/11/2010 lAcessos: 987

    RESUMO: Este artigo refere-se à formação dos educadores e suas competências baseando-se livro "As competências para ensinar no século XXI", focaliza os temas: A formação dos professores e a avaliação da aprendizagem, organizada em ciclos, onde discute sua problemática.Em suas primeiras observações sobre a finalidade da escola e da formação dos professores deixa evidente que não é possível formar professores sem fazer escolhas ideológicas Conforme o modelo de sociedade e de ser humano defendido o

    Por: Maria Rodrigues Bentol Educação> Educação Infantill 15/11/2010 lAcessos: 300

    RESUMO:Este artigo relata que educar ludicamente é uma proposta que, se bem aplicada e compreendida, contribuir concretamente para a melhoria do ensino, incluindo nesta proposta, os jogos.Entendendo que a importância do brinquedo no desenvolvimento da espécie humana já é reconhecida pela maioria daqueles que hoje pensam sobre educação e ousam registrar este pensamento.

    Por: Maria Rodrigues Bentol Educaçãol 10/11/2010 lAcessos: 2,049 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast