O Novo Supervisor Escolar - Reflexões

Publicado em: 14/10/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 2,931 |

"O que se pode perguntar é: qual o objeto de conhecimento que interessa diretamente ao trabalho do supervisor? (...)"

"Supervisar o que? Como supervisar? A favor de quem, contra quê/quem, o supervisor realiza suas ações?"

                                                                                                                          (Paulo Freire)

 

             Essas frases de Paulo Freire demonstram a sua capacidade de reflexão sobre o papel do Educador Supervisor considerando que ele, em suas simples palavras, estava refletindo e escrevendo sobre sua própria experiência. Freire diz que não conseguiria refletir e escrever algo que não vivesse e internaliza-se que não fosse sua experiência.

            Ao ler e reler o texto Educação: o Sonho Possível, artigo escrito a partir da Conferência realizada por ele no Brasil, publicado no livro O educador: vida e morte, organizado por Carlos Rodrigues Brandão (1982), fiquei encantado com a visão deste saudoso educador, no viés da educação e da supervisão, principalmente quando ele nos leva a refletir que o Supervisor não pode esquecer que está supervisionando um colega educador. 

            Que tipo de supervisor somos ou queremos ser, aquele supervisor autocrático, vigilante, fiscal (que olha a caderneta, a hora de chegada, as faltas, etc.), aquele que não sabe ouvir o professor, aquele que apenas reproduz este sistema dominante? (...). Este Supervisor, ou não conseguiu sua autonomia (Carlos Brandão) e não aprendeu o verdadeiro significado da reflexão questionando e interrogando a si mesmo e a sua prática (Marilena Chaui), ou então, ele simplesmente se acomodou aceitando ser objeto de imposição do sistema dominante que usa a educação como meio castrador, sendo o supervisor simples controlador dos educadores que são críticos de per si e de sua prática em busca da mudança.

            É triste saber que ainda temos em grande escala este tipo de supervisor, porém, ao mesmo tempo podemos ficar felizes em saber que hoje existe o Supervisor Educador, considerado por Freire um transformador desta sociedade, começando por transformar-se a si mesmo sonhando um sonho possível.

            Ser um crítico, fazer analises frias baseadas tão somente em nosso conhecimento intelectual, nos distancia do elemento da transformação de nós mesmos enquanto sujeitos em constante evolução, é preciso voltarmos à simplicidade das coisas da vida, o sorriso de uma criança, o prazer de ensinar e aprender, a beleza do olhar, o encanto da vida. Somente então, enquanto educadores sensíveis perceberemos que o Supervisor não se preocupa apenas com coisas burocráticas, seu olhar vislumbra muito mais que cobrar, moldar, podar o educador por ele supervisionado. Este ‘novo' Supervisor reconhece que ser educador está diretamente relacionado a uma posição política, entre apenas reproduzir aquilo que a sociedade dominante quer (com o intuito de manter a sua hegemonia), sendo omisso a essa situação, ou então, a partir do seu novo olhar, partir corajosamente para a luta em busca do Supervisor Educador, libertador, formador de uma sociedade livre, justa e igualitária. Será este um sonho possível? Por que não? Provavelmente estas reflexões eram o desejo do educador Paulo Freire que sabia que um dia não muito distante o homem começará a compreender de fato o papel da educação e sua importância na vida de toda a sociedade. Ler artigos como este, e refletir acerca dos mesmos é o começo da libertação. Por isso, como educador convido a todos os leitores, vamos à liberdade, voltemos ao seio da leitura, da discussão, da reflexão, da filosofia e da sociologia, leia mais, escreva mais, mostre sua escrita ao mundo, fale de suas experiência, se liberte.

            Amigos leitores, estou começando a fazer minha parte, busco ler, refletir, resenhar, discutir, escrever, e através do artigonal.com publicar minhas reflexões, artigos e resenhas. Espero estar contribuindo com todos. Estou aberto a críticas para melhoras, inclusive quanto à minha escrita, estamos aqui para aprender sempre uns com os outros. Fico muito alegre quando leio os excelentes artigos aqui publicados, parabéns a todos. 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/o-novo-supervisor-escolar-reflexoes-3474662.html

    Palavras-chave do artigo:

    novo supervisor

    ,

    educador sensivel

    ,

    papel do educador

    Comentar sobre o artigo

    RICHARD E. S. D'AVILA

    É preciso observar que a contradição é intrínseca a qualquer instituição social e que, ainda que se considerem todas essas questões, não se pode pretender eliminar a presença de práticas e valores contraditórios na atuação da escola e dos educadores. O resultado desse processo não é controlável nem pela escola, nem por nenhuma outra instituição: será forjado no processo histórico social o que pode justificar a negação do racionalismo dando espaço ao empirismo desenfreado conseqüente de...

    Por: RICHARD E. S. D'AVILAl Educaçãol 27/06/2010 lAcessos: 983

    Este trabalho científico contempla de maneira sucinta a Educação Inclusiva e a importância do psicopedagogo na área social e educacional, em especial a inclusão das crianças e adolescentes no âmbito da educação do Ensino Infantil ao Ensino Superior como também as questões de fazer valer à integração das leis na educação e da concepção da Psicopedagogia na formação das pessoas com necessidades especiais no âmbito escolar e social, utilizando a Prática pedagógica, da afetividade, da dedicação e do

    Por: Maria Ivanilda Campos Pinheirol Educação> Educação Infantill 02/12/2011 lAcessos: 2,390
    JORGE ELISSANDER N. BALBINO

    Nesse estudo, procurou-se evidenciar a evolução do segmento de educação infantil especificamente no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, analisando sobre a educação infantil no Brasil e no município e as relações entre os profissionais da educação infantil.

    Por: JORGE ELISSANDER N. BALBINOl Educação> Ensino Superiorl 16/02/2011 lAcessos: 1,969
    Lucivania da Silva

    Nesse trabalho abrirei a discussão a cerca do estresse no âmbito educacional, suas principais causas e consequências para a educação. Em particular enfatizarei o docente e o gestor educacional. Em paralelo, explanarei a síndrome de Burnout que nada mais é do que um estresse crônico. Tratarei também do problema no contexto educacional e por fim farei uma breve discussão a cerca do que podemos fazer enquanto gestores para minimizar a problemática em pauta.

    Por: Lucivania da Silval Educaçãol 25/10/2012 lAcessos: 109

    Como obter as informações de que necessitamos para acompanhar os percursos dos estudantes? Como apreender os modos como eles representam os conceitos? Como saber o que pensam sobre o que ensinamos para pensarmos nas possibilidades pedagógicas que assegurariam a qualidade do ensino-aprendizagem? Como proceder para que os estudantes evidenciem seus avanços e suas dificuldades?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 12

    Aprender com prazer, aprender brincando, brincar aprendendo, aprender a aprender, aprender a crescer: a escola é, sim, espaço de aprendizagem. Assim, é fundamental que cada professor se sinta desafiado a repensar o tempo pedagógico, analisando se ensina o que é de direito para os estudantes e se a seleção de conteúdos, capacidades e habilidades é de fato importante naquele momento.

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014 lAcessos: 21

    A prática educativa está fortemente relacionada a processos de comunicação e interação entre os seres, que a utilizam para assimilar seus saberes, habilidades, técnicas, valores, atitudes, e, através disso, construir novos saberes. Sendo assim, não se pode reduzir a educação ao simples ato de ensinar e a pedagogia como um conjunto de métodos que possibilita o ensino. Sendo assim, surge um questionamento essencial a todo aquele que quer compreender, viver e fazer pedagogia: quem é o pedagogo?

    Por: Maria Cristinal Educação> Educação Infantill 18/11/2014

    A questão da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas portadoras de deficiência na escola regular.

    Por: Jania Gasques bordonil Educação> Educação Infantill 17/11/2014
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Nos anos iniciais, a disciplina que trabalha as noções históricas, de espaço e tempo é chamada de Estudos Sociais. Neste período o professor deve transmitir aos alunos noções fundamentais de organização da vida em sociedade, de como se organiza o próprio município, da atuação das autoridades, organizações e hierarquias, noções de respeito e educação cidadã, além dos deveres e direitos humanos.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 15
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Como todos já sabem e ouviu-se muito falar, a educação autônoma é a mais viável e satisfatória nos dias de hoje. Com tantas transformações ocorrendo em tempo real, e em nível econômico, político e social, além de cultural também. Com base nisto, quero colocar alguns dos meus pensamentos sobre a educação.

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 11
    Liamara Lucia de Almeida Cacho

    Há tempos busca-se formar integralmente o homem, provavelmente, nenhuma palavra expressa mais essa ideia de formação humana que a palavra, oriunda da Cultura Grega, Paídeia, que exprimia o ideal de desenvolver no ser homem aquilo que era considerado próprio da sua natureza, essa ideia perpassou o humanismo renascentista chegando até aos nossos dias atuais. Diante disso, cabe perguntar: O que significa essa totalização da formação humana? Pode ser definido em um único conceito?

    Por: Liamara Lucia de Almeida Cachol Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 13

    A educação inclusiva é voltada de todos para todos, os ditos "normais" e as pessoas com algum tipo de deficiência poderão aprender em conjunto. Uma pessoa dependerá da outra para que realmente exista uma educação de qualidade. A função de separar e classificar os alunos, rotulando-os como menos ou mais capazes, dá lugar a de escolher cada um, valorizando suas potencialidades, sua linguagem, suas diferenças, bem como os instrumentos que ampliam suas possibilidades de aprender, de comunicar e de i

    Por: Darci Martinsl Educação> Educação Infantill 14/11/2014 lAcessos: 17
    Manoel Aparecido Martins

    O livro: A Nova LDB – Ranços e Avanços, demonstra de forma clara, crítica, reflexiva e construtiva que não podemos ficar de ‘braços cruzados'. Antes, precisamos e devemos ser conhecedores críticos da Nova LDB e educadores capazes de operacionalizar seus ranços e avanços, o que torna imprescindível a todos os educadores e estudantes de qualquer área da educação a leitura deste livro.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 30/09/2010 lAcessos: 5,092
    Manoel Aparecido Martins

    A ludicidade faz parte do ser humano desde seu nascimento, é brincando que a criança vai conhecendo o mundo ao seu redor, vai se identificando, vai fazendo parte. O lúdico pode e deve ser utilizado no ensino de todas as disciplinas, até mesmo de forma interdisciplinar. Portanto é de fundamental importância um estudo mais aprofundado da natureza e importância desta disciplina nos dias atuais, bem como seu histórico e a aplicação do lúdico na mesma.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 17/06/2009 lAcessos: 14,984 lComentário: 4
    Manoel Aparecido Martins

    O filme “Ray” conta a trajetória de vida de um dos mais brilhantes e talentosos astros da música que encantou e continua encantando milhões de pessoas. Ao contar a história de Ray Charles, o filme trás grandes contribuições para o estudo do indivíduo, da sociedade e do seu desenvolvimento.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 14/06/2009 lAcessos: 1,952 lComentário: 1
    Manoel Aparecido Martins

    O presente artigo, no qual tive o prazer de ler por sua clareza e estruturação das idéias, trás em seu bojo como foco principal os efeitos da globalização e da consequente reestruturação produtiva.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 14/06/2009 lAcessos: 1,255
    Manoel Aparecido Martins

    Este estudo tem por objetivo identificar os motivos que levavam vários candidatos/trabalhadores a serem reprovados em processos seletivos na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador – Bahia. A pesquisa apresenta, pela ótica marxista aplicada à realidade contemporânea, os resultados das atividades sociais de inserção e reinserção de trabalhadores no mercado, realizados pelo Posto de Atendimento ao Trabalhador – PAT/CAMAÇARI.

    Por: Manoel Aparecido Martinsl Educaçãol 14/06/2009 lAcessos: 7,814 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast