Para cada ação existe uma reação

10/04/2013 • Por • 70 Acessos

Se quer uma boa reação é preciso ter uma boa ação.

"Dê o melhor de si"

"Faça uma pessoa feliz"

"Seja 100% vida"

Existe um conto infantil popular que é fantástico para abordar vários temas:

"A onça, o tatu e a coruja"

Este conto mostra que fazer o outro feliz pode custar a sua vida.

Você está disposto a fazer uma pessoa feliz? Esta decisão implica em correr riscos...

Dizer "Eu amo você" pode ser algo fácil para alguns,  mas amar   significa "ter  boas atitudes  para com esta pessoa ".

Dizer "eu amo você" ,  implica em ação e reação.

Amar  requer tempo e dedicação.

"Se quer que a semente de bons frutos,

não pode simplismente lançá-la na terra e esperar."

Amar requer atitude.

Você ja leu o conto  "A onça, o tatu e a coruja"?

O tatu não ficou parado dizendo para ela tentar que ela iria conseguir. O tatu pensou e agiu para poder ajudar.

Ele estava próximo  para analisar a situação.

Para ajudar a semente a crescer é preciso estar junto para analisar a situação  e então saber o que pode ajudar e  o que atrapalha.

Cada pessoa tem um gosto . O que distancia pais e filhos são as "diferenças"...

Se cada um vive a sua vida,  pode  até acontecer menos confrontos ou conflitos, mas as diferenças e a distância aumentam.

Já reparou que as pessoas de uma turma se vestem iguais e possuem uma linguagem própria?

Como professora, já ouvi inúmeros relatos de alunos que dizem não conversar e até não gostar dos pais.

Uma vez uma menina de 13 anos disse para mim que  ela iria fazer um aborto. Fiquei chocada e junto com a direção procuramos encontrar alguém da família, mas ninguém atendeu o telefone, não havia ninguém em casa e nem mesmo os vizinhos sabiam como encontrar alguém.

Uma semana depois ela retornou à escola.

A menina que antes se comportava de forma comunicativa e se reunia com as meninas mais velhas,  agora falava e se vestia de forma mais infantil e passou a se agrupar com as meninas mais infantis.  Será que a mãe dela entendeu o motivo na mudança de comportamento? Será que conseguiria ajudar? Por que ela não pediu a ajuda da mãe?

Para ajudar é preciso saber compartilhar.

Compartilhar é uma palavra da moda, mas "O  que significa compartilhar?"

Atualmente, a criança mal sabe andar, mas já quer ter o controle da televisão na mão.

A família toda acha "bonitinha"  a "criancinha"  que já sabe manusear o computador: "Ela sabe mais do que eu!"

Não demora muito e a criança já enfrenta a família. Ela quer estar no comando.

A criança ouviu dizer ou acha que ela "sabe mais" e então "ela decide".

Se os pais aceitam as barreiras  e diferenças, a comunicação será cada vez mais difícil.

Lembro da primeira professora da minha filha, quando ela estava no maternal.  Minha filha não conversa com ninguém. Um dia ela levou para escola um bichinho de pelúcia que era personagem de um seriado infantil.

Super Fofos salvando o dia

A professora procurou assistir ao desenho e então pode  ter um assunto para conversar com ela. Conhecendo sobre o assunto elas poderiam compartilhar...

Compartilhar é uma palavra intrigante.

Por quê? Porque significa que algo que você considera seu,  poderá ser utilizado por outra pessoa e com a sua permissão.

As pessoas gostam de compartilhar seus gostos e desejos.

Se os pais e filhos querem se comunicar, querem compartilhar,  é necessário que um tenha conhecimento sobre o que o outro se interessa.

É cômodo deixar o filho na frente da televisão ou do computador e ter tempo para fazer o que quiser. Tem alguém educando o seu filho por você? Você confia nestas pessoas? O que elas pensam? O que elas querem?

Voltando  ao conto  "A onça, o tatu e a coruja",  percebemos que o tatu curtiu a ideia da onça e resolveu compartilhar.

Você sabe o que seu filho está compartilhando e com quem?

No ano passado, uma aluna do 6º ano me perguntou quantas horas levava para chegar de ônibus a Bahia.  Perguntei o motivo da pergunta e ela respondeu:

"Estou me comunicando pela internet com um rapaz mais velho. Mandei uma foto minha só de  sutiã e ele disse que vai me mandar uma passagem para Bahia."

Sento para assistir televisão com minha filha, algumas vezes opino sobre o que assistir e outras deixo ela decidir (para saber o seu interesse).  É bom poder aproveitar a oportunidade para comentar  uma atitude e só o fato de estarmos fazendo algo juntas, já é uma atitude positiva.

Se ela tem interesse por jogos,  esporte, revistinhas, bonecas,  alimentos, passeios ou qualquer outro assunto, eu procuro entender mais sobre o tema.

"É bom ela saber que eu também entendo sobre o assunto (ela não sabe mais) e podemos conversar sobre o asunto ou decidir juntas".

Como disse a diretora da escola da minha filha:

"As crianças precisam de limites.

Elas forçam para ver até onde dá, mas

elas querem limites".

Como vemos no conto,  o tatu queria ouvir opiniões sobre o assunto, mas cada um deles estava preocupado demais com o seu próprio problema e não conseguia analisar direito o caso do tatu.

Como fazer alguém feliz se eu estou infeliz?

Quando nos fechamos com o nosso problema,  não conseguimos enxergar mais nada.

Há pessoas com problemas maiores e há pessoas necessitando da nossa ajuda.

Quando decidimos fazer algo para alguém ser feliz, outra pessoa também pode estar fazendo algo para você ser feliz.

Se você não tem  solução para o seu problema, ande por fé não por vista.

"Amar a Deus sobre todas as coisas

e ao próximo como a si mesmo".

Se a estrada, a árvore e o boi tivessem olhado o caso do tatu,  como olhavam para o  seu próprio caso, teriam salvo a vida dele.

Quando a história parecia estar decidida surge uma surpresa.

"Às vezes, é preciso perder para ganhar".

"A toda ação corresponde uma reação, com a mesma intensidade, mesma direção e sentidos contrários".

A terceira lei  de Newton é muito comum no cotidiano. O ato de caminhar  é um  exemplo da aplicação dessa lei. Ao caminharmos somos direcionados para frente graças à força que nossos pés aplicam sobre o chão.

Se você sai do isolamento e começa a andar você é direcionado (uma força age sobre você), impulsionando a seguir em frente.  Isto é explicado pelas Leis da Física, também.

Então, o que está esperando para testar este conhecimento?

Dê o melhor de si e faça alguém (pode ser o seu filho)  feliz.

Dê um sorriso para alguém.
Este pode ser o primeiro passo.

Por Lilian R.S.