Relação entre pais e filho e conflitos familiares

Publicado em: 29/01/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 2,013 |

01. JUSTIFICATIVA

             Com base na vivência do dia a dia do setor psicosocial da Secretaria Municipal de Assistência Social do município de Joca Claudino/PB e através dos dados  levantados nas reuniões entre equipes intersetorias conclui-se que a relação entre pais e filhos no convivio famíliar tem sido um dos temas mais abordados na área educacional e social. Na maioria dos casos afirma-se que os pais não têm mais autonia e controle sobre as atitudes dos filhos. Uma das grandes contribuições para isto tem sido o fácil acesso aos meios de comunicação, que representam um dos pontos mais cruciais na influência negativa na educação dada pelos os pais.

A escolha por este tema se justifica pelo o meu interesse em aliar minha formação acadêmica a minha atuação profissional enquanto Secretário Municipal de Assistência Social no muncípio de Joca Claudino-PB. 

Buscarei efetivar as propostas aqui empreendida na relação famíliar entre os conflitos de pais e filho moradores da sede do município de Joca Claudino, visando contribuir para formação dos cidadãos jocaclaudinenses.

O atual projeto é formado por cinco pontos: O 1º ponto é a justificativa, a justificativa é a parte que apresenta o projeto; o 2º ponto são os objetivos, parte do projeto que aponta o que o pretende alcançar; o 3º ponto é a metodologia onde apresenta de que forma o projeto deve ser execultado; o 4º é o cronograma, está parte organiza o tempo para execusão do projeto e o 5º ponto e último é o referencial teórico onde os autores estudiosos no tema em questão tem um diálogo com o tema, relação entre pais e filhos e conflitos familiares.

02. OBJETIVOS

- Reconheceros principais aspectos relacionados com os conflitos entre pais e filhos;         - Analizar a relação entre pais e filhos no convivio familiar;                                                      - Identificar as principais causas de conflitos entre pais e filhos;                                             - Perceber a concepção dos filhos a respeito dos conselhos dados pelos os pais.

03. METODOLOGIA

A presente pesquisa trata de uma pesquisas bibliográfica e documental. O presente trabalho foi construido apartir de leituras de textos de artigos de autores estudioso no tema em questão, expostos na Internet e dos dados de vivências nas reuniões intersetoriais do município de Joca Claudino/PB., no período de 2010 a 2011. Para adiquirir os dados da pesquisa foi aplicado um questionário contendo dez questões e uma entrevista composta de dez perguntas. O trabalho apresentado teve uma duração aproximada de um mês. As entrevistas foram aplicadas nas residências e no local de trabalho dos moradores da sede do município de Joca Claudino/PB. Como o tema esta relacionado aos conflitos familiares, o questionário e a entrevista foram direcionado aos pais e filhos, os principais sujeitos.

04. CRONOGRAMA

ATIVIDADES

PERIODO

Construção do projeto

Mês de janeiro

Aplicações dos questionários e entrevistas

3ª semana de janeiro

Apresentação do Projeto

4ª semana de Janeiro

05. REFERÊNCIAL TEÓRICO

Os conflitos que influenciam de forma negativa a relação intrafamiliar, contribuem para o aumento de desentendimentos entre pais e filhos, o que torna mais difícil o relacionamento afetuoso entre estes. Os conflitos refletem em todos os membros da família, principalmente, nas crianças e adolescentes, pois estão em processo de formação, sendo os mais vulneráveis ao sofrimento, constituindo um reforço a tornarem-se adultos muito agressivos ou muito medrosos. O adolescente questiona o que está a sua volta, principalmente no que tange ao núcleo familiar, fator que muitas vezes o coloca em choque com os pais e seus familiares. Percebemos que nem sempre os pais de adolescentes estão preparados emocionalmente e psicologicamente para lidar com as contestações de seus filhos. De acordo com Ferrari, (2000, p. 12)

"É a família que propicia os aportes afetivos e sobre todos materiais necessários ao desenvolvimento e bem estar dos seus componentes. Ela desempenha um papel decisivo na educação formal e informal. É nesse espaço que são absorvidos os valores éticos e humanitários onde se aprofundam os laços de solidariedade. É também em seu interior que se constroem as marcas entre as gerações e são observados os valores culturais..."

De acordo com essa afirmação é dentro da família que se devem construir os princípios fundamentais que dão sustentação a estrutura física, moral, social educacional e psicológica do indivíduo. De fato é na família que se busca tais valores que se dão em diferentes níveis de entendimentos e estruturação. Dessa forma esses valores variam de família, de lugar, de região, de país e de povo para povo. Na globalização, essas mudanças são chamadas entre outros adjetivos de diferenças. Nesse contexto muitas famílias se destroem, perde de vista a força que move essa estrutura familiar, fazendo que somente em alguns casos se aplique a teoria de Ferrari.

De fato a família é o primeiro grupo social e o mais importante, é dela a maior responsabilidade sobre a educação dos seus filhos, mas um grande número de famílias nem tem conhecimento disto e reproduz nas suas relações as práticas e experiências negativas que vivenciaram. Nas famílias organizadas acontecem que tem consciência da importância de cada um dos seus integrantes, onde cada pessoa desempenha um papel marcante no dia-a-dia e na vida de seus membros.

Em linhas gerais conclui-se que os conflitos familiares são decorrentes do grande número de intervenções externas no processo de formação dos filhos, em conseqüência da correria do dia-a-dia, onde esse processo fica em segundo plano. Além disso, os filhos crescem no espaço de muita liberdade sem o devido acompanhamento e orientação dos seus responsáveis. Com isto se tornam alvos fáceis e vulneráveis as aliciações e aos riscos sociais em geral.

REFERENCIA: FERRARI, Família brasileira, a base de tudo. 4.ª ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNICEF, 2000, p.12

 Jaqueline Kenedy dizia: "Se você fracassar na educação de seus filhos, nada que fizer bem terá muita importância." 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/relacao-entre-pais-e-filho-e-conflitos-familiares-5612278.html

    Palavras-chave do artigo:

    convivio familiar

    Comentar sobre o artigo

    Hellen Bessa de Oliveira

    A sociedade contemporânea apresenta um aumento crescente da população idosa, por isso, é de grande relevância um estudo sobre a velhice e família visualizando o convívio familiar da pessoa idosa, observando como a família se apresenta neste processo, compreendendo os aspectos socioeconômicos que incidem na qualidade de vida da pessoa idosa. Este trabalho proporciona uma análise e reflexão a respeito dos indicativos que possam contribuir para a construção do conhecimento profissional.

    Por: Hellen Bessa de Oliveiral Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 30/05/2013 lAcessos: 218
    Anderson Marques de Carvalho

    A formação familiar com alicerce à construção de um novo cidadão,com o foco voltado ao futuro.

    Por: Anderson Marques de Carvalhol Educação> Educação Infantill 28/08/2010 lAcessos: 743

    É natural no meio familiar que em certos momentos alguns parentes tenham desarmonias e problemas no convívio. E nas empresas familiares não é diferente, desentendimentos acontecem entre sócios, entre os próprios empregados, entre o patrão e os seus funcionários. Nas empresas que os familiares os conflitos tendem a ser mais bruscos.

    Por: advocacial Direito> Direito Tributáriol 06/09/2012 lAcessos: 80

    Convivência Familiar - Família Vende Tudo, este é um tipo de evento que estimula a convivência entre a família sendo até uma brincadeira para a Criança. Família Vende Tudo, família unida em uma atividade Benéfica e prazerosa.

    Por: Gabi Batistal Arte& Entretenimento> Artel 05/08/2010 lAcessos: 283
    Gabriela Valério Fernandes

    Este Trabalho tem como objetivo esclarecer algumas duvidas sobre o poder familiar com relação a pessoa dos filhos, enfoca a questão histórica do Poder familiar e suas causas de perda.

    Por: Gabriela Valério Fernandesl Direitol 27/11/2012 lAcessos: 99

    O direito à convivência familiar e comunitária integra o rol dos direitos conferidos à criança e ao adolescente, e está elencado no art. 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente. A convivência familiar e comunitária, antes de ser um direito, é uma necessidade da criança e do adolescente, pois é na família que se desenvolvem as primeiras relações de afeto, sobre as quais posteriormente se apoia todo o desenvolvimento desses indivíduos.

    Por: Vanessa Perinl Direito> Doutrinal 05/09/2011 lAcessos: 270
    Domingos Ricca

    Em entrevista, o especialista em empresas familiares Domingos Ricca, fala sobre as grandes empresas de sucesso e as atitudes que devem ser tomadas para a expansão.

    Por: Domingos Riccal Negócios> Gestãol 23/05/2011 lAcessos: 250
    Domingos Ricca

    O consultor e especialista Domingos Ricca fala sobre a figura e o caráter do fundador nas empresas familiares, utilizando o apresentador Silvio Santos como exemplo de carisma e liderança.

    Por: Domingos Riccal Negócios> Gestãol 30/08/2011 lAcessos: 351 lComentário: 2
    Ribamar Pinho

    É de extrema importância a presença da família no contexto escolar onde é imprescindível que os pais frequentem o ambiente escolar para saber de que maneira é desenvolvido o comportamento e aprendizagem de seus filhos. A presença da família na escola é significante porque demonstra apoio e preocupação com a aprendizagem da criança, sendo que, com a presença dos mesmos, a sociedade escolar, sentir-se-á honrada, compromissada e motivada para tratar o processo de ensino aprendizagem da criança.

    Por: Ribamar Pinhol Educação> Educação Infantill 20/01/2013 lAcessos: 842
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    No cenário educativo, os jogos ajudam a criança no seu desenvolvimento físico, afetivo, intelectual e social, pois, por meio das atividades lúdicas, a criança forma conceitos, reforça habilidades, estabelece relações lógicas, além de desenvolver a expressão oral e corporal.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 27/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Entende-se por racismo no futebol, qualquer prática racista oriunda de xingamentos ou algum tipo de sinal obsceno, praticada em campo durante alguma partida de futebol ou ainda nas arquibancadas, direcionada a algum dos participantes diretos da partida. A rivalidade entre times pode ser uma das explicações, mas alguns casos se tornaram tão polêmicos que atingiram em cheio a mídia e as pessoas pela revolta do ato completamente errôneo.

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Iniciamos esta discussão indagando aos nossos leitores se em algum momento pararam para observar as inúmeras expressões faciais que docentes e educandos protagonizam em sala de aula? Frente a isto nos questionamos: o que aconteceu com nossos alunos? O que houve com a docilidade, amabilidade, respeito, e admiração com a figura docente? Por quais caminhos se dispersaram? E por que não dizer a humanização do ambiente escolar?

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Educação> Educação Infantill 26/10/2014
    edivaldo coelho da silva

    EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS SOBRE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CRIANÇAS PARA AS MESMAS AO CHEGAS DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES ESTAREM PREPARADAS PARA AS ADVERSIDADES DOS RISCOS ENCONTRADOS NAS ATIVIDADES LABORAIS A ATUAR COM SEGURANÇA.

    Por: edivaldo coelho da silval Educação> Educação Infantill 26/10/2014 lAcessos: 11
    ELISETE AMADOR PEREIRA

    Nosso artigo de opinião vem tratando do perfil ou papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola, na cidade de Alto Araguaia- MT. Percebemos que o papel do Coordenador Pedagógico em nossa escola tem sido diferente do que realmente deve ser, ou seja, o Coordenador Pedagógico tem desempenhado funções alheias às suas, fazendo mais o papel administrativo e burocrático do que o pedagógico. é sobre isso que falaremos aqui, dando nossa opinião.

    Por: ELISETE AMADOR PEREIRAl Educação> Educação Infantill 23/10/2014

    O presente artigo aborda o sistema de ensino de língua portuguesa envolvendo o aluno com dislexia e os professores que atuam na 5º serie, no contexto educacional de nível fundamental II.Visa investigar, as metodologias adotadas em sala nas aulas de língua portuguesa e se são suficientes para proporcionar aulas apropriadas quão grandemente necessárias, para contemplar as especificidades do aluno disléxico, de maneira a assegurar o seu aprendizado.

    Por: Taynara Freitas de Souzal Educação> Educação Infantill 22/10/2014 lAcessos: 15

    As conexões entre brincar, aprender e ensinar são perceptíveis quando o educador consegue conciliar os objetivos pedagógicos com os objetivos dos alunos. Ensinando a aprender contribuindo para o desenvolvimento da subjetividade, para a construção do ser humano autônomo e criativo, preparando para o exercício da cidadania e da vida coletiva incentivando a buscar justiça social e igualdade com o respeito à diferença.

    Por: Rosana Maciel Averl Educação> Educação Infantill 12/10/2014 lAcessos: 39

    Este artigo tem como objetivo apresentar a pesquisa sobre o impacto do programa escola da família na vida de crianças e adolescentes da Escola Vicente Minicucci na cidade de Franca . A pesquisa foi desenvolvida na Escola Estadual Vicente Minicucci, na cidade de Franca - SP. Seguindo os métodos de observação e questionário aplicados aos responsáveis e participantes do programa. Foi possível perceber que esse programa tem sido de suma importância pelo fato de tirar as crianças da rua, lugar

    Por: Leticia Oliveiral Educação> Educação Infantill 06/10/2014 lAcessos: 24
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast