Sugestão De Tema De Monografia – Desenvolvimento Emocional E Aprendizagem

23/08/2009 • Por • 5,504 Acessos

Não somente na área de Pedagogia, mas também da Psicologia e mesmo da Administração, já que a aprendizagem laboral também encontra guarida no desenvolvimento emocional, este assunto é bastante importante para o embasamento de monografias nestas áreas.Como exemplo, podemos considerar o estudo da inteligência emocional, de larga aplicação não somente como tema de monografia mas principalmente como de visível relevância na lide diária envolvendo o aprendizado e a vivência do indivíduo nos seus mais diversos níveis.

Este artigo foi redigido pela equipe de AD Monografia e Pesquisa Didática

Os estudos das emoções dos jovens revelaram que seu desenvolvimento se deve tanto à maturação como à aprendizagem e não a um desses processos por si só. A maturação e a aprendizagem estão entrelaçados tão estreitamente no desenvolvimento das emoções que, algumas vezes, é difícil determinar seus efeitos relativos, onde se distinguem:

Papel da Maturação: O desenvolvimento intelectual dá como resultado a capacidade para perceber os significados não advertidos previamente, o que se preste atendimento a um estímulo durante mais tempo e a concentração da tensão emocional num objeto.

O aumento da imaginação, o entendimento e o incremento da capacidade para recordar e antecipar as coisas, afetam também às reações emocionais. Assim, os jovens chegam a responder a estímulos ante os que se mostravam indiferentes a uma idade anterior. O desenvolvimento das glândulas endócrinas, é essencial para a conduta emocional madura. O jovem carece relativamente de produtos endócrinos que sustentam parte das respostas fisiológicas às tensões.

As glândulas adrenais, que desempenham um papel importante nas emoções, mostram uma diminuição marcada de tamanho, pouco depois do nascimento. Certo tempo depois, começa a crescer; fazem-no com rapidez até os cinco anos, lentamente dos 5 aos 11 e com maior rapidez até a maturação sexual.

Papel da Aprendizagem: Há cinco tipos de aprendizagem que contribuem ao desenvolvimento de padrões emocionais durante a infância. Abaixo, apresenta-se e explica-se esses métodos e o modo em que contribuem ao desenvolvimento emocional das crianças.

1. Aprendizagem por ensaio e erro: inclui principalmente o aspecto de respostas ao padrão emocional. Os jovens aprendem por meio de sondagens a expressar suas emoções em formas de condutas que lhes proporcionam a maior satisfação e abandonar as que lhes produzem poucas ou nenhuma. Esta forma de aprendizagem se utiliza principalmente no começo da infância do que mais adiante.

2. Aprendizagem por Imitação: Afeta tanto ao aspecto do estímulo como ao da resposta do padrão emocional. Observar as coisas que provocam certas emoções a outros, faz com que os jovens reajam com emoções similares e com métodos de expressões similares aos da ou as pessoas observadas.

3. Aprendizagem por Identificação: é similar ao de imitação em que os jovens copiam as reações emocionais de pessoas e se sentem excitados por um estímulo similar que provoca a emoção na pessoa imitada.

4. Condicionamento: significa aprendizagem por associação. No condicionamento, os objetos e as situações que, a princípio, não provocam reações emocionais, fazem-no mais adiante, como resultado da associação.

5. Adestramento: ou a aprendizagem com orientação e supervisão, limita-se ao aspecto de resposta do padrão emocional. Ensina-se aos jovens o modo correto de resposta, quando se provoca uma emoção dada. Mediante o adestramento, estimula-se aos jovens a que respondam aos estímulos que fomentam normalmente emoções agradáveis e os dissuade de toda resposta emocional. Isto se realiza mediante o controle do ambiente, sempre que é possível.

Resumindo esta primeira parte, pode-se dizer que tanto a maturação como a aprendizagem influem no desenvolvimento das emoções; mas a aprendizagem é mais importante, principalmente porque se pode controlar. Também a maturação pode ser controlada até certo ponto; mas somente por meios que afetam à saúde física e à manutenção da homeostase, ou seja, por meio do controle das glândulas cujas secreções se vêem estimuladas pelas emoções.

O controle sobre o padrão de aprendizagem é uma medida tanto preventiva como positiva. Uma vez que se aprende uma resposta emocional indesejada e se inclui no padrão do jovem, não somente é provável que persista, senão que se faça também cada vez mais difícil de modificar à medida que aumente sua idade.

Pode persistir inclusive até a vida adulta e precisar de ajuda profissional para modificar-se. Por isto se pode dizer com justiça que a infância e a juventude são "períodos críticos", para o desenvolvimento emocional.

Monografias Prontas AC

Ultra base para TCC e Monografia

Perfil do Autor

Luis Carlos Silva

Luis Carlos é professor da equipe de Monografia de base para monografias e TCC Monografias de pedagogia para TCC Monografias e artigo...