Economia E Ética

Publicado em: 19/07/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 17,047 |

A economia originalmente fazia parte da ética. Tratava-se das ações virtuosas do chefe de família em relação às suas atribuições na organização da casa. Adam Smith mudou isso em 1776 com o livro Riqueza das nações. Não foi uma mudança gradual, mas uma ruptura. Até então todos viam a economia mais ou menos da mesma forma com que Aristóteles a tratava, ou seja, como parte da filosofia ética. Até mesmo o professor de Adam Smith via a economia como um ramo da filosofia ética e política.

 

A agricultura, por exemplo, era vista como um dever divino. O homem tinha a responsabilidade, ou o dever moral, de "cuidar da terra". Deixar de fazê-lo era considerado indigno. Hoje em dia esse dever não se perdeu, ele se ampliou para o dever do trabalho, que encontra seu ápice na ética protestante, como mostra Max Weber.

 

Os autores mercantilistas ainda não tinham a visão de economia que Adam Smith tinha. Eles simplesmente estenderam o dever patriarcal ao dever do governante da nação. Não compreendiam a economia como tendo um "funcionamento espontâneo e regular", com regras próprias derivadas da matemática e não dependentes da ética ou da filosofia. O Estado é fundamentando como uma organização patriarcal no mesmo modelo da família nuclear.

 

A economia não se tornou uma disciplina independente atrasadamente, pois isso não era possível antes. Era preciso uma estrutura social em que o interesse individual na posse de bens superasse o interesse pela preservação das relações sociais. A economia parece depender de instituições não-econômicas para se fazer possível enquanto ciência. Esta tese é defendida por autores da antropologia econômica.

 

A criação da economia de mercado inverte a situação da economia, que antes estava submersa na ação ética de cada cidadão, e agora passa a determinar as ações da própria sociedade. A economia não mais depende de uma consideração ética das ações, mas a sociedade de massas depende da economia para se reproduzir. O mercado é entendido como um sistema auto-regulado onde "indivíduos perseguindo apenas seus interesses pessoais ofertam e demandam mercadorias, e as decisões sobre o que e quanto produzir partem somente das expectativas de ganho, e não mais de uma necessidade social". É como se houvesse uma sincronia pré-estabelecida entre os desejos humanos e a manutenção da sociedade de massas, mas tal afirmação encontra hoje diversas críticas por parte de antropólogos e sociólogos.

 

A economia como ciência corta o laço entre ação humana e a ética. "A perpetuação humana passa a depender de que tudo tenha um preço, inclusive a terra e o trabalho". Mas o trabalho não pode ser uma mercadoria, pois ele é a própria atividade humana. A terra é a própria natureza, e também não pode ser tratada como mercadoria. Essas questões são originalmente filosóficas, mas foram tiradas do âmbito de discussão original. A pretensão da economia de ser uma ciência deve ser debatida. Pode haver um grave reducionismo no fundamento da economia enquanto ciência.

 

Outros autores ainda defendem que a economia só pode ser entendida corretamente se for tomada como parte da ecologia, ou seja, como se tratasse da troca de matéria e energia dentro do sistema humano. Considerando que a atividade humana não está isolada da atividade das outras espécies do planeta, essa seria uma boa sugestão, porém a tendência é que a visão econômica “aos moldes de Adam Smith” se estenda para explicar o papel de cada organismo do planeta em função da manutenção da civilização. Ou seja, para colocar um valor econômico em cada processo que faça parte da vida e aí então completar a formula do funcionamento orgânico do mercado. Cabe ainda a crítica à tendência de tornar a economia algo derivado e dependente de um moralismo, ou de um sistema moral supostamente inerente ao homem. A necessidade ou a validade de tal visão moralista também é uma discussão do campo da filosofia.

 

Referência:

CERQUEIRA, Hugo Eduardo Araújo da Gama, O discurso econômico e suas condições de possibilidade.

 

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-online-artigos/economia-e-etica-490131.html

    Palavras-chave do artigo:

    economia

    ,

    etica

    ,

    filosofia

    Comentar sobre o artigo

    Gisele Leite

    Percorre didaticamente os umbrais dos conceitos, da lógica e principalmente da finalidade da ética e do perdão. Sem contudo, esgotar tal precioso e complexo tema.

    Por: Gisele Leitel Educaçãol 08/12/2009 lAcessos: 307
    cicero adriano dos anjos

    RESUMO: Neste estudo aponta-se a necessidade de se discutir a ética nas empresas, direitos e deveres da pessoa física e jurídica, investigando a ética no âmbito das profissões regulamentadas, Assim a ética tem como objetivo sua atuação pautando-se pela excelência de trabalho da condução das ações, No entanto compete a todos os profissionais a postura ética, sendo importante destacar que na investigação a ser realizada, devem ser consideradas tais como: conceito e o objetivo da ética profissional

    Por: cicero adriano dos anjosl Relacionamentos> Amizadel 20/07/2011 lAcessos: 671 lComentário: 2

    A ética no serviço público deve disseminar essa cultura ética de como se proceder com a coisa pública, até chegarmos a ponto, de não termos mais necessidade de serem utilizados elementos legais para moldar ou fiscalizar as ações dos serviços públicos numa transparência tal que haja confiança e qualidade no seu bojo, como elemento básico de desenvolvimento político, econômico e social, gerando o retorno desejado dos nossos impostos.

    Por: Marta Nunes e Sirleide Carvalhol Negócios> Administraçãol 29/10/2012 lAcessos: 245
    Antoniony de Aquino Côrtes

    Este artigo objetiva trazer a lume um modelo alternativo de ética, a ética cristã. Esse modelo, não se pauta por valores relativos, mas sim por princípios absolutos, expostos na Bíblia, tal artigo é um capítulo do meu TCC. O mesmo tem grande importância a todos os profissionais que querem pautar seu viver em padrões éticos.

    Por: Antoniony de Aquino Côrtesl Direitol 29/12/2011 lAcessos: 400

    O artigo vem defender a ética que a muito tem se perdido no campo empresarial, onde observamos que ate mesmo os nossos governantes tendem a deixa-la de lado. sendo assim, buscamos defender a ética acima de tudo e de todos como sendo um dos caminhos para se obter crescimento na area empresarial.parafraseando o texto "que o futuro ofereça melhores quadros de servidores, administradores com maior senso de responsabilidade e espirito público."

    Por: Célio Alves da Cunhal Direitol 29/09/2009 lAcessos: 994

    Este breve trabalho pretende analisar os aspectos econômicos referentes, principalmente `a Segunda Grande Guerra, embora trate também do primeiro grande conflito mundial. Buscaremos empreender uma investigação histórica do processo em questão, bem como das ideologias subjacentes `as teorias econômicas típicas do período estudado. Queremos averiguar quanto custou tais conflitos de grandes proporções, e qual a dinâmica da macro economia durante tais acontecimentos. Para tanto, nosso metodologia consistiu na pesquisa de textos de História, bem como textos complementares de economistas e filósofos.

    Por: Vinicius C. da Silval Notícias & Sociedade> Polítical 14/01/2010 lAcessos: 4,707

    O presente artigo aborda a necessidade cada vez maior, nos dias atuais, de uma conscientização de todos quanto à adoção de medidas para a preservação ou o uso consciente dos recursos naturais, que estão cada vez mais escassos. No caso das empresas não é diferente, não há como produzir sem utilizar os recursos naturais, mas é preciso que os empresários tenham em mente as atitudes de hoje podem comprometer as gerações futuras, ou seja, cabe às empresas a adoção de um desenvolvimento sustentável.

    Por: Rosimarl Negócios> Administraçãol 20/09/2012 lAcessos: 235

    capítulo 2 e 3 do Livro MAX WEBER A Ética Protestante e o “ Espírito” do Capitalismo, de Antônio Flávio Pierucci.

    Por: Giovana Peixotol Notícias & Sociedadel 15/11/2008 lAcessos: 3,229

    Política: "Talvez esteja na hora, 11 anos após a última data, de conseguir melhora decisiva na qualidade dos serviços públicos", disse.

    Por: Cristina toorl Notícias & Sociedade> Polítical 06/08/2013

    Quantas pessoas não procuram por uma oportunidade de emprego no Brasil ? Seja ela porque acabou de ficar desempregada ou mesmo porque procura um emprego melhor de onde está atualmente. Saiba como conseguir encontrar cursos gratuitos pelo SENAI, SENAC e PRONATEC

    Por: sitesjoaoepaulol Educação> Educação Onlinel 09/10/2014

    Diversos cursos gratuitos já estão disponíveis para inscrição no SENAC em 2015, relacionamos as melhores opções e onde você pode se inscrever próximo a sua cidade. Confira o artigo abaixo.

    Por: sitesjoaoepaulol Educação> Educação Onlinel 09/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Com efeito, é necessária a reconstrução da razão, a Ciência não será emancipada, do mesmo modo o cidadão como a velha razão, produto da Filosofia Iluminista ligada aos interesses do Estado liberal moderno, como a renascença foi apenas uma razão intermediria entre os dois momentos: antigo e novo Regimes.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 04/10/2014

    A educação inclusiva é um movimento social que desafia a escola a ser mais representativa da diversidade que existe na sociedade, tornando-se assim mais democrática e justa, sabendo lidar com as diferenças.

    Por: Delimar da S. F. Magalhãesl Educação> Educação Onlinel 02/10/2014

    A Educação a distância ou simplesmente EAD é o gênero. Ou seja, é o conjunto das diversas modalidades de se ensinar, estudar e aprender a distância, podendo ser via rádio, jornal, TV, etc. Já o elearning é o termo, na língua inglesa, que equivale a uma dessas modalidades de educação a distância. No caso do e-learning, o primeiro "e" faz alusão à palavra "electronic", que refere-se à modalidade de ead que fornece cursos online por meio eletrônico, ou pelo computador.

    Por: Juracy Soaresl Educação> Educação Onlinel 05/09/2014
    Lucileno Matos

    Este artigo tem como objetivo geral "Analisar as condições socioeconômicas do município de Imbituba". O trabalho fez uso da pesquisa bibliográfica e se enquadra como pesquisa básica com abordagem qualitativa do tipo estudo de caso. Como resultado, a pesquisa apontou a importância do desenvolvimento econômico para Imbituba, e que, para a análise da economia de um País, Estado ou Município, há a necessidade da adoção de indicadores: populacionais; sociais; econômicos; e infraestrutura.

    Por: Lucileno Matosl Educação> Educação Onlinel 14/08/2014 lAcessos: 31

    Admite-se que nossa inteligência compreende dois tipos de lógica, duas formas de processar a realidade

    Por: Central Pressl Educação> Educação Onlinel 28/07/2014 lAcessos: 12

    A importância do autodidatismo é ignorada por muitos. E desprezada por outro tanto. Muitos pensam que quem não quer estudar se transforma muitas vezes em autodidata. O que ocorre é exatamente o contrário, somente os que gostam de estudar têm condições de se tornarem um autodidata. Somente aqueles que sabem da importância dos estudos, da indispensabilidade dos estudos, somente estes - repetimos - têm a necessária força e disposição para se tornarem um autodidata.

    Por: Ebenézer Anselmol Educação> Educação Onlinel 26/06/2014 lAcessos: 27

    Pelo que estamos realmente lutando quando dizemos que estamos lutando por nossos direitos?

    Por: Janos Birol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 27/02/2009 lAcessos: 1,356

    As desvantagens de publicar numa editora barata Se você publica textos na internet já deve ter recebido algum "convite" de uma editora barata. Uma editora barata contrata pessoas para entrar em sites de hospedagem de textos e fisgar qualquer escritor amador, prometendo realizar seus sonhos de ter um livro publicado "com qualidade" e vendido em grandes livrarias. Tudo que o autor precisa fazer é um "investimento inicial", e logo depois, se o livro fizer sucesso, poderá receber seu parte, geralmente 10%.

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Cotidianol 24/11/2008 lAcessos: 666

    Kropotkin e os resquícios de tecnocracia do discurso do anarquismo no século XIX e início do século XX

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 30/10/2008 lAcessos: 597

    Análise de Bakunin em Anarquismo clássico e a visão da crítica à civilização de Daniel Quinn

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 29/10/2008 lAcessos: 504

    Análise sobre Kropotkin e o texto Ciência moderna e anarquismo, sob a luz do novo anarquismo.

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 27/10/2008 lAcessos: 371

    Sobre a anarquia e a crítica à civilização como formas relevantes de crítica social e política.

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 24/10/2008 lAcessos: 461 lComentário: 1

    Uma análise de Kropotkin sob a luz da nova anarquia.

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 23/10/2008 lAcessos: 262

    Sobre anarquia e pragmatismo, a anarquia contra o idealismo anarquista

    Por: Janos Birol Notícias & Sociedade> Polítical 06/10/2008 lAcessos: 226
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast