Entre O Formal E O Informal

Publicado em: 23/06/2008 |Comentário: 5 | Acessos: 87,898 |

Conceituamos a Educação Formal, como sendo aquela que ocorre dentro da Escola, onde existem profissionais com a exclusiva função de ser o mediador entre o educando e a Cultura. É notório que cada vez mais cedo estamos sendo inseridos na educação formal, devido a compreensões distintas sobre “aprendizagem”, entre antigos Pedagogos e os atuais.  O que fez mudar tais conceitos é o grande numero de informações que chega-nos através da educação informal, que está cada vez mais sistemática e consequentemente Formal. Com a ampliação e amplitude dos meios de comunicação, principalmente a internet, conceitos antigos, estão sendo revisto, fazendo-nos refletir sobre a informalidade da Educação.

A educação informal acontecia através do contato relacional com os pais, amigos, e meios de comunicação de massa. Mas que educação, além da moral é claro, que um pai sem instrução poderia dar ao filho ou filha ou ambos, ainda como aprenderíamos sobre catetos e hipotenusas, com amigos e familiares, que só aprendiam escrever o seu nome e laçavam-se no mercado de trabalho, completamente despreparados. Devido a esses fatores a formalidade da educação foi atribuída única e exclusivamente a Escola, que aceitou promover e desenvolver o aprendizado, sendo assim os protagonistas do “Bom Ensino”. Por apresentarem uma forma sistematizada e planejada, a Escola tornou-se a principal responsável pela construção social e cultural do individuo. Realizou com êxito sua missão, pois ao assumir mais cedo à responsabilidade de educar, transformou e deixou a sociedade mais desafiadora e suscetível a aprendizagem,como afirma o Sr. James Flynn, Cientista político e defensor dos direitos civis, em uma entrevista à revista Super Interessante:





  • Se as pessoas têm mais educação formal, é provável que os testes que enfatizam o raciocínio matemático, o vocabulário e o conhecimento geral mostrem maior pontuação. Se as pessoas têm mais lazer, jogam mais xadrez, debatem mais, jogam mais videogames e fazem mais palavras cruzadas, a maior pontuação será em testes de resolução de problemas abstratos. (FLYNN,2000) 




 

Acontece que a sociedade tem vida própria e quanto mais cresce, mais vai criando opiniões conflitantes como todo adolescente, e começa a questionar certos conceitos, quer sejam atidudinais ou procedimentais. Ela questiona através de movimentos, estudos e debates, o assunto da assimilação da Escola de funções pertinentes aos pais e responsáveis, que passivelmente aceitaram a transferência de suas responsabilidades ao Estado, representado pelas Escolas, talvez por conveniência. Esta mesma sociedade que esta agora na puberdade, esta despertando e quer devolver aos pais a tutela educacional de seus filhos. Os mesmos pais, que outrora também foram adotados por ela, para que possam através da educação formal que receberam refletir informalmente no caráter de seus filhos. Porém o que esta acontecendo é que a Sociedade quer que isso ocorra de forma processual e  não eventual   , para que pais e educadores consigam se reencontrar nesta nova forma de educar.Algumas instituições educacionais querem acelerar o processo enquanto que outras ainda nem pensaram em começar .

Encontrar o equilíbrio neste processo é o grande desafio desta geração, porém a realização desta transferência é uma necessidade, para não correr o risco de que ninguém mais queira fazer este papel, nem pais e tão pouco professores, tornando-se um grande “empurra-empurra”, entre a informalidade dos pais e a formalidade da Escola. Se isto acontecer, teremos uma Sociedade adulta, porém irresponsável, ignorante, violenta e principalmente desamparada.

 

REFERÊNCIAS 

SNIECIKOSKI, Luciane. Geração de Inteligência. Revista Super Interessante, Rio de Janeiro, ed.035, p.19-21, dez.2000.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 18 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-online-artigos/entre-o-formal-e-o-informal-458961.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao formal

    ,

    sociedade

    ,

    escola

    Comentar sobre o artigo

    Pretendeu-se com este estudo, focalizar a Interdisciplinaridade da Educação Ambiental desenvolvida na E.E.E.F e M. Eneida de Moraes, com a finalidade de tornar evidentes as vantagens de trabalhos interdisciplinares desenvolvidos pelos educadores junto aos educandos com qualidade e com a finalidade de perceber como os educadores trabalham a interdisciplinaridade da E.A na sala de aula, principalmente do Ensino Fundamental, onde a criança começa a ter responsabilidade de cidadão brasileiro.

    Por: Cristina Ferreiral Ciências> Biologial 13/07/2008 lAcessos: 25,329 lComentário: 21

    Busco neste texto mostrar que que a educação não acontece somente no ambiente escolar, mas desde que nascemos somos educados pelos nossos pais e pela sociedade em si.

    Por: Silvana azevedol Educação> Educação Infantill 12/12/2011 lAcessos: 193

    Considerando que a Educação da Sociedade Atual e a prática pedagógica têm sido bastante discutidas, o processo pedagógico tem refletido principalmente nas ações dos alunos e no contexto escolar, o que vem tornando a insegurança entre professores, alunos e os agentes escolares cada vez mais constantes, comprometendo assim todo o processo ensino-aprendizagem.

    Por: Talital Educação> Educação Infantill 18/03/2011 lAcessos: 4,476
    Luciano de Souza

    Este trabalho aborda aspectos do ensino de música na educação formal, como acontece a aquisição do conhecimento, o desenvolvimento de habilidades específicas levando em consideração o desenvolvimento psicológico da criança, através de pesquisa em políticas educacionais desenvolvidas no Brasil nos últimos 78 anos, tendo como objetivo pesquisa em materiais didáticos que atendam a nova LDB, e na elaboração de propostas pedagógicas para música.

    Por: Luciano de Souzal Educação> Ensino Superiorl 10/09/2009 lAcessos: 6,778 lComentário: 1
    Claudia Fernandes Duarte

    O meio ambiente não resume apenas ao aspecto ecológico mas também ao aspecto social.Faz-se necessário reavaliar o curriculo para Educação Ambiental(EA) ser integrada à interdisciplinaridade.O objetivo desse trabalho parte da ruptura epistemológica teoria x prática,indicativos para melhora da EA vivenciada na escola,conclui-se na pesquisa que a EA é exercida de modo isolado,paralelo,quando deveria incluí-la em todas as práticas educativas.

    Por: Claudia Fernandes Duartel Educação> Ciêncial 14/03/2011 lAcessos: 334

    A Educação,leva em si um conceito mais amplo e profundo, cujos instrumentos de percepção e medida não são contemplados nas provas, nas notas, nos gráficos desenhados em estatísticas oficiais. Isto é, vai muito além do que a formalidade institucional consegue mensurar.

    Por: EDINEA MARIS BASTOS SANTOSl Educaçãol 21/09/2009 lAcessos: 3,922 lComentário: 4

    O artigo fala que as crianças devem ter conscientização deste de pequenas para não sofrerem quando adultas com as consequencias da natureza.

    Por: Gisele Soaresl Educação> Educação Infantill 15/12/2010 lAcessos: 1,794

    Para iniciarmos esta discussão, é relatar que o que não falta ao país são jovens inteligentes, cheios de curiosidade, plenos de energia, e com muito espírito de iniciativa.

    Por: Alexandre Vieiral Educaçãol 20/01/2009 lAcessos: 30,247 lComentário: 4
    André Reis

    Este trabalho traz um estudo da matéria educação em todas as Constituições brasileiras considerando o cenário social, econômico e político de cada período. A finalidade deste artigo é proporcionar um entendimento de como o assunto se desenvolveu até culminar na atual Constituição - cuja temática educacional é tratada como direito fundamental e incluída no rol de direitos sociais.

    Por: André Reisl Direito> Doutrinal 18/01/2011 lAcessos: 1,333
    André Reis

    Constituição de 1988: finalmente, a temática da educação recebe a relevância de que necessita, sendo tratada como direito fundamental e incluída no rol de direitos sociais.

    Por: André Reisl Direito> Doutrinal 11/05/2010 lAcessos: 5,634
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O filósofo Locke não aceita como legítimo as teses do filósofo Sir Robert Filmer 1588–1653, como defensor árduo do Absolutismo, fundamentado em bases divinas, como sempre caracterizou o poder monárquico. O poder para Locke não é algo dado por Deus, mas deve ser o fruto do consentimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 31/03/2014

    O acetileno é composto de carbono e hidrogênio. É um gás incolor e ligeiramente mais leve que o ar a mesma temperatura e pressão atmosférica. O acetileno com 100% de pureza é inodoro, porém o gás normalmente utilizado nas indústrias possui um cheiro característico de alho.

    Por: SEGURANÇA TRABALHO TOTALl Educação> Educação Onlinel 26/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Hobbes começa analisar a estrutura do poder político na Inglaterra, que estava sofrendo uma revolução, a mudança da natureza do Estado político. Compara então o Estado, usando uma metáfora como um grande monstro bíblico, tirado do livro de Jó. O animal em referência possivelmente seja comparado a um hipopótamo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 18/03/2014
    Aprendizado Urbano

    Confira esse super simulado com questões oficiais para o cargo de Segurança Júnior grátis

    Por: Aprendizado Urbanol Educação> Educação Onlinel 28/02/2014
    Leandro Silva

    Fazer cursos online, para muitas pessoas e mesmo uma novidade, mas sera vale mesmo a pena fazer um curso online grátis.

    Por: Leandro Silval Educação> Educação Onlinel 19/12/2013 lAcessos: 20

    Partimos da compreensão de que os regulamentos de ensino existem como ferramentas que contabiliza o prosseguimento do processo educativo sistematizado e que, por isso, todas as suas ações têm como intento aprovar os objetivos que a escola pretendem alcançar, isto denota envergadura para ter uma inserção social analítica e modificadora. Portanto, o propósito da escola é que as crianças obtenham os conhecimentos produzidos pela humanidade, ampliem as possibilidades para operá-los.

    Por: Diana Pereira Leitel Educação> Educação Onlinel 17/12/2013 lAcessos: 14

    Este estudo traz a importância de atividades lúdicas exercida na escola, para trabalhar com a criança o aspecto psicológico. Ensinando a mesma a interagir com o próximo, respeitar regras, desenvolver a imaginação, cooperação e com isso promover uma boa auto-estima. Fazendo com que aprendam de forma simples e natural a resolver problemas, pensar, criar e desenvolver o senso crítico. Através da melhoria do entendimento sobre o efeito que os jogos podem trazer, enriquecendo interações humanas.

    Por: Elizabeth Pinheirol Educação> Educação Onlinel 08/12/2013 lAcessos: 21

    Este trabalho trata-se de uma pesquisa qualitativa, que tem como objetivo identificar quais as tendências didático-pedagógicas para o ensino de geometria, a partir dos trabalhos apresentados nos anais dos VIII e IX ENEM's. Na tentativa de mostrar quais as abordagens estão sendo utilizadas para o ensino de geometria, levando em consideração os Encontros Nacionais da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, que é um evento conceituado na área de Educação.

    Por: Eliane Nascimentol Educação> Educação Onlinel 12/11/2013 lAcessos: 32

    A Professora Maria Corrêa Saad, vislumbrou o nascimento de um município ajudando-o a construir sua História. Perseverante e abnegada, sempre lutou pelo direito à educação para todos. Por tudo isso, a Professora Maria Corrêa Saad é o trabalho Nº 01 da Série: Garuvenses Ilustres.Esta Série visa resgatar a vida e a obra das personalidades pioneiras qua ajudaram a construir um lar em meio à Natureza. Você vai se emocionar com ela!

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educação> Educação Infantill 05/02/2011 lAcessos: 82

    No sábado de 09 de Abril de 1966, o novo município de Garuva, juntou seus legisladores para uma reunião extraordinária. A ordem do dia era fazer uma Moção de Repúdio a um dos deputados mais conceituados de Santa Catarina, o Dr. Pedro Paulo Hings Colin.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educação> Educação Onlinel 21/01/2011 lAcessos: 139

    Podemos responder filosoficamente dizendo que a Diferença é o inominável, restando-nos apenas saber que ela existe, ou seja, Diferença é um conceito em construção. Também podemos ser práticos e dizer que a Diferença é tudo aquilo que não é igual, porém a igualdade é subjetiva, pois nem sempre o igual é igual, e o diferente é totalmente diferente.Mas, o que nós torna iguais ou diferentes? Seria a Cultura?

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educação> Ensino Superiorl 26/06/2010 lAcessos: 740

    Muitas vezes dizemos e fazemos coisas, que não sabemos ao certo o porquê as dissemos e fazemos!Isto é incrível, pois reproduzimos conceitos, comportamentos e posturas como se fossem verdades absolutas sem sequer refletir sobre elas. Quantas vezes ouvimos indagações como: “Isto é roupa de menino?”; “Jeito de menino?”; “Cor de menino?”, etc. Muitos creditam estas credencies aos livros didáticos, que insistem em demonstrar os meninos usando calça com boné azul, jogando bola na frente de casa, enquanto espera seu pai vir do trabalho. Na verdade estas distinções ilustrativas são mais remotas do que os tais livros, pois fazem parte de uma construção histórica “natural” da superioridade masculina contraposto à “natural” inferioridade feminina.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educaçãol 05/12/2009 lAcessos: 523

    Atualmente quando ouvimos a música que diz: “Você não vale nada, mas eu gosto de você”, automaticamente vem à nossa memória o casal Norminha e Abel, personagens da novela global Caminho das Índias. Aproveitando à popularidade deste casal fictício, que conquistou o Brasil, mencionaremos seu relacionamento contraditório com a relação intensa e conflituosa entre História e Memória.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educaçãol 30/09/2009 lAcessos: 336

    Alguns a definem como bi-sexual ousamos dizer que Frida estava, além disso, pois nem Ela própria sabia o que era e tão pouco queria saber, e quem disse que temos que ser Homem ou Mulher!A moral, os bons costumes?E quem diz que os costumes são bons ou ruins? Quem ousaria dizer a Frida o que fazer!Tudo isto ela retrata em sua obra, sentimentos conflituosos, desesperanças, saudades, frustrações, mas ainda assim ela deixa bem claro: “Frida está no domínio de tudo”.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educaçãol 30/09/2009 lAcessos: 7,418 lComentário: 1

    O que fabrica um historiador? É a pergunta que norteia o trabalho do historiador Durval Muniz de Albuquerque Júnior. Quando Michel de Certeau fez o mesmo questionamento, obviamente estava tentando passar a visão de que o historiador é um construtor, alguém que cria a partir de algo, pois toda construção surgi a partir de algo, enquanto Marx diz que a própria História é a máquina de construção, ao historiador cabe apenas o papel de engrenagem.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educaçãol 30/09/2009 lAcessos: 219

    Quem não desejou um dia atravessar a “Ponte para Terabítia” e viver as mais loucas aventuras em um mundo completamente imaginário. Quem quiser ousar, não precisa ir muito longe, pois este mundo pode estar a sua frente, talvez não tenha nem que atravessar o rio. Basta abrir um livro e viajar por reinos fantásticos, repleto das mais variadas culturas em qualquer tempo e espaço. Nesta viagem quem determina o tempo é o leitor.

    Por: Edevânio Francisconi Arcenol Educaçãol 30/09/2009 lAcessos: 286

    Comments on this article

    0
    fatima 31/03/2011
    acho que os jovens do brasil deve se empenhar mais, para ter um futuro melhor,lutar, mesmo que seje doroloso pois a vitoria para esses sera grandiosa.
    0
    JEAN CARLOS DARÉ 20/10/2010
    EU AXO BUNITO
    -1
    jose mario 17/09/2010
    poe que o corpo de um individou se evolui quando estamos correndo
    2
    sara 09/06/2010
    quase o que eu queria encontrar mas é um bom comentario
    -3
    suny 09/03/2009
    preciso urgent de textos sobre a lingua formal e informal!! bjs
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast