IDH - Índice de Desenvolvimento Humano 2010

15/12/2010 • Por • 1,463 Acessos
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano 2010 - É parte integrante do Relatório de Desenvolvimento Humano produzido pelo Pndu - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano. O relatório de 2010 abrange 169 países, 15 países e territórios a menos que o relatório anterior em virtude de algumas alterações na metodologia. O IDH tem o objetivo de ser um indicador de qualidade de vida das populações. Foi desenvolvido em 1990 pelo economista paquistanês Mahbub Haq, esse relatório é emitido desde 1993.

IDH - Índice de Desenvolvimento Humano - Definição
O Índice de desenvolvimento Humano - IDH é uma medida comparativa de riqueza (medido pela renda), Conhecimento (medido por indicadores de educação ), saúde (medido pela longevidade) e outros fatores entre os países membros da ONU. Com isto matém os seus princípios básicos de que o progresso deve ser mensurado não apenas pelo crescimento econômico, mas também por conquistas em saúde e educação. O IDH, também pode ser calculado para um estado, município ou região.

Os Critérios Para Obtenção do IDH
O IDH também tem a particularidade de na sua avaliação da qualidade de vida da população considerar critérios abrangentes dessa população, pois considera os aspectos econômicos, e outras características sociais, culturais e políticas que influenciam a qualidade da vida humana.

IDH e os indicadores sociais considerados para sua obtenção

  • Saúde - Expectativa de vida - Numa dada população é o número médio de anos que um indivíduo pode esperar viver, se submetido, desde o nascimento, às taxas de mortalidade observadas para aquele momento.
  • Educação - É o único que engloba dois indicadores, e ambos foram alterados. Sai a taxa de alfabetização, entra a média de anos de estudo da população adulta (25 anos ou mais). Para averiguar as condições da população em idade escolar, em vez de taxa bruta de matrícula passa a ser usado o número esperado de anos de estudos (expectativa de vida escolar, ou tempo que uma criança ficará matriculada, se os padrões atuais se mantiverem ao longo de sua vida escolar).
  • Renda Nacional Bruta per capita - O PIB (Produto Interno Bruto) per capita foi substituído pela Renda Nacional Bruta (RNB) per capita, que abrange os mesmos fatores que o PIB, mas também leva em conta recursos enviados ou recebidos do exterior — é uma maneira de captar melhor as remessas vindas de imigrantes, excluir da conta o envio de lucro para o exterior das empresas e computar a verba de ajuda humanitária recebida pelo país, por exemplo. Assim como na versão anterior usava-se o logaritmo natural do PIB per capita, agora usa-se o logaritmo natural da renda. Também foi mantido o modo como os valores são expressos: em dólar corrigido pela paridade do poder de compra (PPC), que leva em conta a variação do custo de vida entre os países.

Variação do IDH
O IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, é um número que varia de zero (0) (em países sem nenhum desenvolvimento humano) até um (1) (países com desenvolvimento humano total).

Classificação do Países de acordo com o IDH
Nos relatórios de IDH até 2009, os países eram classificados em quatro grupos definidos em intervalos de valores fixos de IDH. De 0 até 0,499 (baixo IDH), de 0,500 até 0,799 (médio IDH), de 0,800 até 0,899 ( elevado IDH) e 0,900 até 1 (muito elevado o IDH). O Relatório de Desenvolvimento Humano de 2010 deixa de classificar o nível de desenvolvimento de acordo com valores fixos e passa a utilizar uma classificação relativa. A lista de países é dividida em quatro partes semelhantes. Os 25% com maior IDH são os de desenvolvimento humano muito alto, o quartil seguinte representa os de alto desenvolvimento, o terceiro grupo é o de médio e os 25% piores, os de baixo desenvolvimento humano. Deste modo o relatório de 2010 com 169 países, apresenta 42 países com IDH muito alto, 43 países com IDH alto, 42 países com IDH médio e 42 países com IDH baixo.

Brasil avança no novo Índice de Desenvolvimento Humano
O Brasil subiu quatro posições de 2009 para 2010 e ficou em 73º no ranking de 169 nações e territórios da nova versão do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), O índice brasileiro, de 0,699, situa o país entre os de alto desenvolvimento humano, é maior que a média mundial (0,624) e parecido com o do conjunto dos países da América Latina e Caribe (0,704), de acordo com o Relatório de Desenvolvimento Humano. Mas seguindo a nova metodologia, em comparação com os dados recalculados para 2009, o IDH do Brasil mostra uma evolução de quatro posições. Brasil está logo acima de Geórgia (74º), Venezuela (75º), Armênia (76º) e Equador (77º), e abaixo de Ilhas Maurício (72º), Macedônia (71º), Irã (70º), Ucrânia (69º) e Bósnia-Herzegóvina (68º).

Evolução na Década
Desde o ano de 2000, o IDH brasileiro teve um ganho de 7,6% (73ª maior variação numa lista de 137 países). O progresso foi mais rápido que o latino-americano (6,6%) e mais lento que o global (9,3%). Na última década, a expectativa de vida dos brasileiros aumentou 2,7 anos, a média de escolaridade cresceu 1,7 ano e os anos de escolaridade esperada recuaram em 0,8 ano. A renda nacional bruta teve alta de 27% no período.

O Melhor e o Pior do IDH
Quanto mais próximo de 1, melhor é a qualidade de vida da população e quanto mais próximo de zero, piores são as condições de vida.
A lista é encabeçada pela Noruega (0,938), seguida de Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos e Irlanda. A última posição é ocupada por Zimbábue (0,140), superado por República Democrática do Congo, Níger, Burundi e Moçambique.

Fonte: Relatório de Desenvolvimento Humano 2010 (divulgado em 4 de novembro de 2010) - A Verdadeira Riqueza das nações: Vias para o Desenvolvimento Humano

Perfil do Autor

Silvio Araujo de Sousa

Professor de Geografia para o ensino médio da Secretaria de educação do Estado de São Paulo em exercício na Escola Estadual Professor Renê Rodrigues de Moraes - Guarujá - SP - jurisdicionada à Diretoria de Ensino de Santos.