O cururu e siriri a tradição de mato grosso

07/05/2012 • Por • 382 Acessos

Mato - Grosso tem tradição o siriri e o cururu baile da roça que hoje ganha glamour dentro do nosso estado, isto nas manisfestações culturais

As danças dramatizadas em versos simples nas comunidades rurais r que até hoje são cohecida como raízes da cultura do estado de Mato-Grossenses.

A partir de 2001 foi que surgui em Mato-Grosso o festival do cururu r do siriri.

Os grupos que participavam da festa de Santos deixaram o anomimato e começaram a participar nos palcos regionais , e eventos do governo, tv, revistas, jornais ,onde passa a ser entre a tradição e o comtempôraneo a rua e o festival.

No século XIX os homens entoados em versos e em desfios ao som da viola de cocho, o cururu era visto como ameaça as pomposas da elite de Mato-Grosso, pois aquelas que fregunetavam a elite dançava as valsas e assistiam os teatros.

Os escravos que viveram no século XIX, eram próibidos a praticar a dança do cururu, pois essa prática cultural é de identidade do estado, ainda que o cururu era considerado uma manifestação insípida, desagradável por parte da classe dominante política e econômicacamente de Mato-Grosso e da capital(Cuiabá).

Na verdade a classe dominante da época tinham uma visão bem contraditória, pois oque deveria prevalecer os hábitos  da corte a fim de mostrar Cuiabá como um lugar ''civilizado''

Oque fosse praticado por populares e escravos era visto como atrasado, algo a ser abandonado.

A justificativa era que havia muito consumo de bebida alcoólica por parte dos participantes ao realizar a manifestação da dança e os cantos terminando em rigas e badernas.

Do outro lado os grupos dominantes tentavam fazer o samba do Rio de Janeiro o batuque em Recife  eliminar o cururu de Mato-Grosso para divertirem sem  serem encomodados

Os cururureiros precisavam de autorização da polícia para apresentarem em festas de casamentos e de Santos.

Hoje o cururu e o siriri abordam a pratica cultural do nosso estado, onde a dança de roda e cantos de louvores aos Santos são entoados em versos e desafios, tudo embalados ao som  de instrumentos musicais.

Os instrumentos usados são a viola de colcho eo ganzá, conhecido na época como caracaxá.

No cururu mesmo no tempo de igualdade, só é algo tradicional ao sexo masculino; as mulheres não participam da dança.

Hoje o novo siriri e cururu são bens no palco da cultura do estado de Mato--Grossoonde jovens e velhos participam e todas as classes socias participam nos festivais culturias e folclorico do estado Matogrossense.

Perfil do Autor

Maria Edvirges M. L. Garcia

Professora de História da Rede Estadual de Ensino de Várzea Grande - MT Especialização em Didática Geral