Utilização Do Blog Como Recurso Pedagógico

Publicado em: 02/06/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 1,989 |


1 INTRODUÇÃO

Nas últimas  décadas  do  século  XX, com  o  advento  da  Sociedade  do Conhecimento, a  exigência  da  superação  da  reprodução  para  a  produção  do conhecimento instiga a buscar novas fontes de investigação, tanto na literatura, quanto na rede  informatizada. A "Era das Relações" (Moraes,1997), com a globalização, passa a exigir conexões, parcerias, trabalho conjunto e inter-relações, no sentido de ultrapassar a fragmentação e a divisão em todas as áreas do conhecimento.

A  interatividade  ganha  centralidade  na  cibercultura,  pois  ocorre  a  mudança de  paradígmas,  passando  da  transição  da  lógica  da  distribuição  (transmissão)  para  a  lógica da comunicação (interatividade), causando uma modificação radical no esquema clássico de informação baseado na ligação unilateral emissor-mensagem-receptor. Torna-se  essencial  um  olhar  concreto  acerca  das  potencialidades  da  World Wide  Web na  prática  pedagógica,  devendo  esta  ser  encarada  positivamente  dado  que proporciona  ao  aluno  a  descoberta  da  informação  e,  como  se  pretende,  coloca-o  num lugar  privilegiado  ao  lhe  ser  dada  a  possibilidade  de  se  tornar  um  produtor  de informação para a Web. ( D’ Eça, 1998)

As ferramentas da Web 2.0 e o papel do professor

Com  o  desenvolvimeto  das  redes  telemáticas,  da World Wide Web  e  mais recentemente da Web 2.0, temos a colaboração como um lugar comum nas aplicações e atividades  centradas  na  web, possibilitando a  mão  dupla  da  comunicação,  que potencializa  as  situações  de  aprendizagem/ensino,  deixando  de  ser  apenas disponibilizadoras de informação.

As  ferramentas  da  Web  2.0,  que  tem  surgido  com  uma  certa  velocidade, criam  novas  possibilidades  para  os  processos  e  situações  de  ensino-aprendizagem  que podem ser utilizadas para ampliar a capacidade dos alunos.

Nesse  contexto, o  papel  do  professor é  fundamental, no  meio  de  toda  essa revolução  da  informação,  pois  é  ele  o  facilitador  da  aprendizagem  dos  seus  alunos, utilizando também recursos tecnológicos. Tornando-se o principal transformador desse novo  ambiente,  dependendo  dele  a  didática,  a  abordagem  e  o  rumo das  aulas,  como sempre  foi, só  que,  agora,  transformada  em  alguns  detalhes,  com  novas  ferramentas tecnológicas.

Através  da  utilização  dos  recursos  da  web  2.0,  o  professor  pode ajudar  a ampliar a capacidade dos alunos de elaborar textos, pesquisar sobre um assunto, emitir opinião  e  debater  com  outros  usuários,  através  de  portifólios  digitais  de  coletivos inteligentes que aprendem/ensinam em redes de colaboração, projetos de aprendizagem (ou  de  ensino)  que  poderão  ser  melhor  e  mais  dinamicamente  gerenciados  por professores e/ou dinamizadores de aprendizagens, utilizando as ferramentas que existem (e  que  vão  surgir)  neste  novo  paradigma.

A utilização do Blog como recurso pedagógico

Os  blogs  são  um  dos  recursos  de  publicação mais  utilizados  naquilo que  Tim  Berners- Lee,  criador  da  WWW,  chamou  da  “Web  da  leitura/escrita” [read/write  Web].  Integra  a  categoria  do  que  é  chamado  software  social,  que    vem sendo    definido    como    uma    ferramenta,    (para    aumentar    habilidades  sociais  e colaborativas humanas), como um meio (para  facilitar conexões sociais e o intercâmbio de  informações)  e  como  u ma  ecologia  (permitindo  um  “sistema  de  pessoas,  práticas, valores  e  tecnologias  num  ambiente  particular    local”)    (SUTER;  ALEXANDER; KAPLAN, 2005).

Tão  importante  quanto  utilizar  os  blogues  como  ferramenta  de publicação na web é transformá-lo num espaço para interações e/ou conversações entre todos.  Não  se  trata  de  se  tornar  apenas  uma  ferramenta  de  leitura  ou  escrita,  mas sobretudo,  uma  ferramenta  que  incentive  a  interação  entre  os  aprendizes.

A idéia dos blogues em contextos educacionais, sobretudo como ferramenta de apoio às aprendizagens, deve estar focada na interação entre aqueles que aprendem, os  recursos  educacionais  e  aqueles  que  são,  supostamente,  os  mais  experientes  (os professores).

Cabe ressaltar, que o  professor  não  pode  deixar  de  estabelecer  objetivos  e critérios ao utilizar este recurso, pois a utilização a esmo não enriquece as aulas, torna-se um tempo inutilizado para a construção e a troca de conhecimentos. Ele deve deixar claro  o  que  espera  do  aluno  e  o  que  pretende  com  a  proposta  de  trabalho.  Assim  a avaliação deve ser feita pelo professor e pelos alunos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A  utilização  das TIC  e das  ferramentas  da  web  2.0, em  especial o blog,  não  devem  ser  consideradas  apenas  como ferramentas e recursos de informação e comunicação eletrônica, mas um investimento na  criação  de  competências  e  isso  não  virá  apenas  pela  democratização  do  acesso  à educação,  mas  pela  qualidade  do  processo  educativo,  que  promovam  interações  e experiências  educativas.

As  tecnologias  devem ser colocadas como  instrumentos  a  serviço  da educação,  possibilitando  condições  para  que  sejam  estabelecidas  relações privilegiadas  com  o  aluno,  entre  alunos  e  desses  com  os  professores  e  o  meio, transformando o seu modo de pensar e agir, levando-os a interrogar-se e a repensar as estratégias utilizadas para a criação de novos esquemas e estruturas cognitivas.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 5 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-online-artigos/utilizacao-do-blog-como-recurso-pedagogico-950443.html

    Palavras-chave do artigo:

    blog recurso pedagogico

    Comentar sobre o artigo

    Natália de Souza Cardoso

    O artigo abordou como tema "a inclusão de crianças com síndrome de Down na educação física, com o propósito de mostrar à sociedade de que essas crianças são capazes de participar das aulas de educação física, apesar de todos os problemas que enfrentam no decorrer de sua vida.

    Por: Natália de Souza Cardosol Educação> Educação Infantill 22/08/2011 lAcessos: 1,429
    Paula Cristina Klahold Rodrigues dos Reis

    Este trabalho tem como objetivo mostrar como é possível fazer uso das novas tecnologias em prol de uma boa educação juntamente com um bom preparo dos sujeitos envolvidos neste processo pedagógico.

    Por: Paula Cristina Klahold Rodrigues dos Reisl Educaçãol 01/07/2009 lAcessos: 1,265 lComentário: 1

    O presente trabalho tem como propósito apresentar um estudo através de uma análise bibliográfica sobre a incorporação das tecnologias da informação e da comunicação na educação básica. Apontando algumas reflexões e discussões acerca do uso das tecnologias no cotidiano e nas práticas pedagógicas dos professores de educação básica.

    Por: Patricia Coelhol Educação> Educação Onlinel 24/08/2010 lAcessos: 4,325 lComentário: 1

    Este artigo apresenta a prática docente na Educação Profissional. Verificamos que as práticas pedagógicas não estão alinhadas com a utilização da tecnologia e dinâmica de aulas. Apresentamos as novas tecnologias como facilitadora do ensino aprendizagem e destacamos a emergência de que o docente faça uma auto-avaliação constante de sua práxis,

    Por: alessandra aparecida da silval Educaçãol 27/08/2012 lAcessos: 150
    ROGERIA DE AGUIAR ALVIM

    O texto busca uma contribuição na reflexão a respeito das mudanças pelo qual o sistema educacional tem passado, reflexo de mudanças no sistema econômico, político e social, que constrói um novo paradigma educativo. Estabelecendo uma alusão histórica da proposta de educação para todos, critica ao modelo educativo conservador, estabelecendo ainda a necessidade de uma nova perspectiva que leve em consideração as novas tecnologias, enfocando ainda o papel do professor e o aluno diante das mudanças.

    Por: ROGERIA DE AGUIAR ALVIMl Educação> Ensino Superiorl 13/10/2009 lAcessos: 1,385
    Leudimila Parcianello

    A cada dia novas ferramentas tecnológicas são criadas para benefício da sociedade. Na educação ela ganha força na intenção de facilitar o processo de ensino e aprendizagem, mas também pode tornar-se um vilão entre os docentes, quando não estimulados a conhecerem, entenderem e usufruírem dos seus benefícios. Professores da licenciatura são os principais alvos do uso dessas novas ferramentas. Contudo, quantos deles as conhecem? A instituição de ensino dispõe desses recursos? Incentiva seu uso?

    Por: Leudimila Parcianellol Educação> Ensino Superiorl 17/07/2011 lAcessos: 1,002
    MARCOS ANTONIO DOS SANTOS LIMA

    O trabalho que aqui venho apresentar é parte de minhas investigações a respeito da importância da Informática no Ensino de História. Na pesquisa, que teve como um dos seus frutos meu estudo a respeito do Uso da Informática no Ensino de História, pude abordar e desvendar alguns caminhos apontados pelo referencial bibliográfico sobre a temática que abrangia. O mundo contemporâneo passa por um processo de grandes transformações provocadas pela informática e pela revolução nas telecomunicações.

    Por: MARCOS ANTONIO DOS SANTOS LIMAl Educação> Ensino Superiorl 08/12/2010 lAcessos: 1,940
    Alessandra Camargo

    Este artigo nasceu de um estudo de algumas situações problema instaladas da ausência de domínio da competência tecnológica básica na usabilidade da Plataforma Moodle, identificada em curso de pós-graduação em Coordenação Pedagógica. O objetivo primeiro deste estudo foi identificar as principais dificuldades de cursistas quanto ao uso desta ferramenta e encontrar estratégias de aprendizagem eficazes para o superação deste desafio.

    Por: Alessandra Camargol Educação> Educação Onlinel 02/09/2012 lAcessos: 99

    Este artigo apresenta uma experiência do uso de instrumentos de avaliação na formação continuada para professores na modalidade a distância. Analisa o desenvolvimento e uso de instrumentos para avaliar o ambiente de aprendizagem da sala de aula a partir da perspectiva do aluno. Discorre sobre a avaliação, sua forma e importância, contextualiza sua aplicação nos “Cursos de Formação para Professores-tutores em EaD” promovidos pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED). Trata do conceit

    Por: Marco Antonio Amarall Educação> Educação Onlinel 02/02/2010 lAcessos: 2,684 lComentário: 1
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O filósofo Locke não aceita como legítimo as teses do filósofo Sir Robert Filmer 1588–1653, como defensor árduo do Absolutismo, fundamentado em bases divinas, como sempre caracterizou o poder monárquico. O poder para Locke não é algo dado por Deus, mas deve ser o fruto do consentimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 31/03/2014

    O acetileno é composto de carbono e hidrogênio. É um gás incolor e ligeiramente mais leve que o ar a mesma temperatura e pressão atmosférica. O acetileno com 100% de pureza é inodoro, porém o gás normalmente utilizado nas indústrias possui um cheiro característico de alho.

    Por: SEGURANÇA TRABALHO TOTALl Educação> Educação Onlinel 26/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Hobbes começa analisar a estrutura do poder político na Inglaterra, que estava sofrendo uma revolução, a mudança da natureza do Estado político. Compara então o Estado, usando uma metáfora como um grande monstro bíblico, tirado do livro de Jó. O animal em referência possivelmente seja comparado a um hipopótamo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 18/03/2014
    Aprendizado Urbano

    Confira esse super simulado com questões oficiais para o cargo de Segurança Júnior grátis

    Por: Aprendizado Urbanol Educação> Educação Onlinel 28/02/2014
    Leandro Silva

    Fazer cursos online, para muitas pessoas e mesmo uma novidade, mas sera vale mesmo a pena fazer um curso online grátis.

    Por: Leandro Silval Educação> Educação Onlinel 19/12/2013 lAcessos: 20

    Partimos da compreensão de que os regulamentos de ensino existem como ferramentas que contabiliza o prosseguimento do processo educativo sistematizado e que, por isso, todas as suas ações têm como intento aprovar os objetivos que a escola pretendem alcançar, isto denota envergadura para ter uma inserção social analítica e modificadora. Portanto, o propósito da escola é que as crianças obtenham os conhecimentos produzidos pela humanidade, ampliem as possibilidades para operá-los.

    Por: Diana Pereira Leitel Educação> Educação Onlinel 17/12/2013 lAcessos: 14

    Este estudo traz a importância de atividades lúdicas exercida na escola, para trabalhar com a criança o aspecto psicológico. Ensinando a mesma a interagir com o próximo, respeitar regras, desenvolver a imaginação, cooperação e com isso promover uma boa auto-estima. Fazendo com que aprendam de forma simples e natural a resolver problemas, pensar, criar e desenvolver o senso crítico. Através da melhoria do entendimento sobre o efeito que os jogos podem trazer, enriquecendo interações humanas.

    Por: Elizabeth Pinheirol Educação> Educação Onlinel 08/12/2013 lAcessos: 21

    Este trabalho trata-se de uma pesquisa qualitativa, que tem como objetivo identificar quais as tendências didático-pedagógicas para o ensino de geometria, a partir dos trabalhos apresentados nos anais dos VIII e IX ENEM's. Na tentativa de mostrar quais as abordagens estão sendo utilizadas para o ensino de geometria, levando em consideração os Encontros Nacionais da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, que é um evento conceituado na área de Educação.

    Por: Eliane Nascimentol Educação> Educação Onlinel 12/11/2013 lAcessos: 32
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast