A Construção Social Da Profissão Docente No Brasil: Uma Abordagem Profissional

Publicado em: 11/04/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 789 |

A Construção Social da Profissão Docente no Brasil: uma abordagem profissional

Jorge Rocha Gonçalves

j.rocha60@yahoo.com.br

O pensamento conservador voltado a encontrar culpados ao fracasso estabelecido pelos donos dos modos de produção a uma melhoria na qualidade dos seus produtos culminou em caracterizar a escola como ineficiente a partir dos anos iniciais da escolarização, pois os vendedores da mão-de-obra de seus produtos possuíam e possuem baixa escolaridade e com isso, rendimento inferior ao esperado e de qualidade questionável. As pesquisas voltadas a vida profissional a partir do ensino primário, emerge do discurso dos grupos dominantes sobre a desvalorização dos saberes e das praticas docente.

O inicio da burocratização da educação nos anos 80, bem como, o incentivo ao esfacelamento das universidades publicas em detrimento a abertura e privatização do ensino, mudou os modos de intervenção do estado sobre os sistemas de ensino e a configuração do controle e de desqualificar a autonomia natural que o professor e professora possuem no ato do ensino através do discurso de nacionalização e melhoria da qualidade pela privatização, ações que culminou com a perda de tempo para os avanços e o aproveitamento inadequado das finanças publicas, mantenedora das políticas educacionais possuindo o Estado Federativo como financiador e parceiros com instituições privadas e acordos com organismos internacionais, transferência de tecnologias, livre comercio, sendo necessária a regionalização comercial para não se perder a soberania da nação.

Nestes acordos, vale ressaltar, a importância da descentralização de alguns elementos uteis ao avanço social como a educação, permitindo a abertura de novos programas responsáveis pelo aprimoramento da mão de obra e sua popularização.

O principal mecanismo de distinção da existência hegemônica vem da profissionalização do professor, que ultrapassa a condição de necessário, para incentivadora e reconhecedora da sua atuação como elemento transformar da sociedade em franca condição de alienada.

As condições inerentes ao oficio do professor de ter respeito e reconhecimento a sua experiência, a interação na formação continuada vivenciado no espaço concreto que participa construído pela troca de experiência da coletividade dentro e fora da escola caracterizando a ousadia de ensinar e aprender, demonstrando que o fazer juntos e o conviver terá melhor resultado que o isolamento trata – se de sua atitude pedagógica.

O enfoque racionalista na técnica do trabalho, diante da abordagem lógica em privilégio aos níveis de resultados na vontade política, transformou a sala de aula em um concurso para quem faz mais ou menos e quem sai perdendo é a sociedade.

O esquecimento de que a heterogeneidade provoca a diversidade sociocultural, deixou faz tempo de ser uma opção pedagógica na escola de massa. A crescente escola de diversas formas de agressão, desde a violência simbólica, formou a negação do saber e o esquecimento da exploração da cultura com instrução voltada a expansão do conhecimento, aumentando o debate sobre a imagem social do professor e professora e o resultado de suas ações voltada a negação da própria vida. O movimento dos agentes modificadores do tempo e do espaço se torna a matéria prima em tempo real, não podendo ser ignorado na sua atuação determinadora de outras possibilidades viável a modificações dos resultados caracterizados como negativo.

Um debate sobre o trabalho docente permite a seus participantes uma analise ampla na concepção e na execução das atividades na pratica de ensino, trazendo à reflexão a ideologia, a racionalidade e por fim, a definição exata do eu venha a ser na prática a profissionalização docente. O principal sentido a ser levado ao circulo de entendimento do cotidiano, as significações da pluralidade atribuída ao caráter orgânico de enfrentar os desafios ligados a escola de massa é compreender as varias formas de expressão realizadas nestes contextos e como utiliza – los para desenvolver uma nova consciência.

Historicamente, a função do professor e da professora a partir do ensino primário é identificada pela passividade, negligencia incompetência e despreparo ao trato com o publico e o domínio dos conteúdos transmitidos. As caracterizações concretas dadas a partir das alfabetizadoras e alfabetizadores, possibilidade de emerge a dialética necessária a construção de um novo profissional da educação, como resposta as amarras históricas colocadas na construção de uma escola, organizada para desenvolver as habilidades e formar saberes.

A imagem social e publica dos trabalhadores e trabalhadoras da educação, ficou maculada, pela critica desfavorável da mídia, com respalda das pesquisas promovidas pela academia e, resposta ao uma dada solicitação, agravada pela perda de prestigio e a democratização do ensino desarticulada de um projeto voltado a um impacto social no trato do desenvolvimento do conhecimento e do ensino.

As origens dos profissionais da educação transportaram a uma qualificação profissional de um trabalhador de produção comum, incentivo a uma busca de títulos para a tão sonhada ascensão social, institucional e qualidade de vida. Perrenoud, 2000. p, 67, descreve.

Na realidade, o desejo de saber e decisão de aprender parecem, por muito tempo, fatores fora do alcance da ação pedagógica: se estivessem presente pareceria possível ensinar; se faltassem, nenhuma aprendizagem pareceria conveniente.

Este perfil do saber, apresentado, quando não encontramos ou se tira a importância da escola na vida da sociedade. Um a escola sem o valor social devido, não possui argumentos suficientes a manifestar sua vocação social legitima, sem a reação do professor.

O resultado imediato dessa configuração profissional foi afastar os produtores dos saberes das atividades culturais de maior integração sócio-econimica, na qual repercutiu em sua vida, através da esperança de dias melhores que não chegam uma jornada de trabalho maior que o devido, na perspectiva da qualidade de vida, atropelada pela perda do poder de compra. Na analise no tempo demonstra no imaginário social, a função de sacerdócio ao profissional voltado a construir novas mentes, bem como a psicólogo, palhaço e outras funções, menos de ser um intelectual, formador de opiniões.

Diante de um novo papel e as forças atuantes na sala de aula de aula, como a violência, consumo de drogas, ausência da família, bem como, alunos e alunas portadores das necessidades especiais e da falta da leitura e escrita, incluídas em uma escola sem a devida condição de recebê-los, só para atender os programas paternalistas de governo nos diversos níveis administrativos, a estratégia de ensino e a interação entre educando e educador venham a configura–se em uma dinâmica escolar com seqüelas trazidas na relação estudante-professor, como mai um componente pedagógico a ser tratado de forma transparente e com uma abordagem reflexiva de cunho sócio construtivista, voltado a trazer um novo comportamento aos agentes de transformação social.

As condições históricas da mulher na sociedade como força de trabalho, criaram – se um mito diante da função de ensinar. Foi delegada a mulher a função da educação no primário, pois diante do imaginário social, o sexo feminino é predisposto ao ensino das séries iniciais do ensino fundamental, assim designado no Brasil, para introdução da criança a categoria de aprendiz, por estas possuírem ás práticas e habilidades necessárias a esta função. Nesta condição, mais uma atitude coercitiva foi tomada, para demonstrar a condição de sexo frágil e dedicada ao lar.

A trajetória da vida profissional, possuindo o gênero como parâmetro, diante da desvalorização humana nos países periféricos, a mulher deveria ser o referencial maior por ser atingida pelas políticas de ensino, voltada ao desmonte da escola a partir da pré-escola.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/a-construcao-social-da-profissao-docente-no-brasil-uma-abordagem-profissional-2134006.html

    Palavras-chave do artigo:

    escolaridade

    ,

    o ensino

    ,

    e o oficio do professo

    Comentar sobre o artigo

    Este artigo trata da importância da postura do professor universitário no desenvolvimento do aluno e como uma Filosofia Confessional influencia neste propósito. Para isso verificamos o papel das Instituições confessionais protestantes no processo da Educação Universitária do país. Para melhor conhecimento foi realizada uma pesquisa exploratória em forma de entrevista com alunos de uma Instituição confessional Protestante com o objetivo de saber qual a relação que eles têm com seus professores.

    Por: JACKSON ROBERTO DE ANDRADEl Educação> Ensino Superiorl 22/10/2014

    RESUMO Uma só palavra ou teoria não seria capaz de abarcar todos os processos e experiências históricas que marcaram a formação do povo brasileiro. Marcados pelas contradições do conflito e da convivência, constituímos uma nação com traços singulares que ainda se mostram vivos no cotidiano dos vários tipos de "brasileiros" que reconhecemos nesse território de dimensões continentais. A primeira marcante mistura aconteceu no momento em que as populações indígenas da região entraram em

    Por: Joiciane de Sousa Santosl Educação> Ensino Superiorl 21/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Dado ao caráter emergencial da fome generalizada, povos africanos têm que se alimentar de animais portadores de tais vírus, que são mortais ao organismo humano, como cobras, ratos, morcegos e o chimpanzé.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/10/2014 lAcessos: 13
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Motivado pelo conflito contra os ingleses com objetivo de controlar o norte da França, o referido monarca, formou um grande exercito, sustentados por impostos cobrados no território nacional.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Em toda minha vida. Apenas sonhei. Em não ser. O que sou. Não teria nem mesmo preposição. Axiomática. Desejo ser diferente. O que de fato não sou. Serei todos os meus sonhos perdidos. Esquecidos no mimetismo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 19/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O que vejo no mundo político. Uma guerra indelével. Na defesa de duas tendências. Ambos as forças políticas. Defende o mesmo modelo. Fundamentado no liberalismo econômico. Nao existe ideologia de esquerda no Brasil. Apenas uma acepção imperscrutável. Ao silêncio da ignorância nacional.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 18/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Ver e perceber. Apenas a parcialidade da compreensão. E que poderá ser sempre a distorção. Como de fato costuma ser. Dado a natureza do mundo representativo. Significando o desejo do engano. As fantasias dos sonhos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 17/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A respeito da teoria da evolução formulada por Charles Darwin 1809-1882, quem melhor organizou a ideia de como as espécies evolui a partir uma das outras, na superação de elos inferiores, criando as diversidades das mesmas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 17/10/2014

    o presente trabalho possui como condição básica a obtenção de novos olhares na analise avaliativa e melhoria do desempenho. Será demonstrado como os recursos que são emitidos para o CEJA Valdemar de Oliveira são aplicados na garantia da qualidade do ensino e facilitando os trabalhos dos professores, alunos e gestão.

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 14/05/2014 lAcessos: 18

    presente trabalho possui como fonte de informações a pesquisa-ação, os resultados obtidos em 2013 na escola CEJA Valdemar de Oliveira, assim como, as possibilidades de mudanças aplicadas em 2014. A base de dados fundamenta-se na analise de aprovação e reprovação de 2013, bem como, as respostas dos professores e estudantes as perguntas realizadas. A coleta de dados se apresenta nas ideias de Souwey

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 18/04/2014

    resenha escrita com a obtenção de demonstrar as atividades executa na escola em tempo de agora. Método usado, a observação em Suvey, de onde mostra-nos a importância da observação e analise do comportamento humano diante dos procedimentos executados por cada um deles

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 13/10/2013 lAcessos: 13

    resenha apresentado reflexões sobre as atuais reclamações sociais em um Brasil, voltados para grupos de interesses pessoais

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 26/06/2013 lAcessos: 32

    artigo sobre os procedimentos disponíveis pelos administradores públicos de educação, na efetivação de ações (dês) vinculadas a qualidade da escola através dos financiamentos escolares

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 26/06/2013 lAcessos: 12

    resenha derivada das observações realizadas nas unidades de ensino e seus ambientes em Recife, onde encontramos procedimentos concernentes ao (dês) andamento na escola nos aspectos administrativos e pedagógicos. Método de validação em Seauvy

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educaçãol 22/03/2013 lAcessos: 100

    resenha destinada a demonstração dos procedimentos utilizados para elevar o homem à categoria de humanizador

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 16/01/2013 lAcessos: 49

    apresentar os avanços da ciência e tecnologia em beneficio da aprendizagem e bem da escola de qualidade com a humanização do homem

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 05/10/2012 lAcessos: 130
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast