A Escola como Local de Formação Continuada

Publicado em: 17/08/2011 | Acessos: 151 |

Atualmente, nos parece que a falta de discussão por parte do professorado da importância de se desenvolver profissionalmente tem levado a uma estagnação na busca de formação continuada em serviço, meio reconhecidamente favorável à avaliação e, conseqüente transformação e aperfeiçoamento da prática.

As instituições escolares por sua vez, deixam muito a desejar no que se refere a organizar ações para que se faça um trabalho colaborativo que ofereça condições de mudanças na prática educativa em sala de aula. Se de um lado os professores se sentem acuados pelas precárias condições de trabalho, pelos baixos salários e pela desvalorização profissional, o que os leva a passividade e estagnação diante das mudanças sociais, por outro vemos a falta de estímulo da própria instituição e dos meios que a mantém que fazem com estes profissionais realizem um trabalho individualizado e muitas vezes fora do próprio contexto escolar.

Segundo Imbernón (2006), a formação personalista e isolada pode originar experiências de inovação, mas dificilmente levará a uma inovação da instituição e da prática coletiva dos profissionais. Ou seja, um professor pode realizar um excelente trabalho em sala de aula, mas se este trabalho fica restrito à sua aula e às paredes de uma sala, sem troca, compartilhamento ou discussão sobre o mesmo, pouco benefício trará para a escola como um todo e o seu trabalho se torna ineficiente. Além disso, é a partir da realidade escolar, de seus problemas, de seus anseios e aspirações que deve ser feito um trabalho educativo que vise a aprendizagem em sala de aula. A prática discutida em ambiente escolar contribui para o aperfeiçoamento docente e a procura por ele deve partir do próprio professor que sente a necessidade de mudança na sua prática educativa para atender às necessidades da sociedade que está em constante transformação.

Neste sentido, a escola deve fornecer condições para que seus profissionais possam discutir seus problemas e buscar soluções num trabalho colaborativo. A defesa dessa idéia é apresentada por Imbernón (2006): a formação centrada na escola envolve todas as estratégias empregadas conjuntamente pelos formadores e pelos professores para dirigir os programas de formação de modo a que respondam às necessidades definidas da escola e para elevar a qualidade de ensino e da aprendizagem em sala de aula e nas escolas. Quando se fala de formação centrada na escola, entende-se que a instituição educacional transforma-se em lugar de formação prioritária diante de outras ações formativas. A formação centrada na escola é mais que uma simples mudança de lugar de formação ( p. 80).

A escola é o local onde a interação entre os seus vários atores deve estar sintonizada em objetivos educacionais comuns, estabelecidos por meio da elaboração de um projeto coletivo, a fim de promover a formação não só daqueles que vão aprender, mas também daqueles que são responsáveis pela sua aprendizagem. A efetivação desses objetivos só se dará se todos que estão envolvidos no processo educativo se sentirem responsáveis por estabelecerem meios e ações para promover as mudanças necessárias que atendam às exigências da sociedade e, em especial, da comunidade na qual a escola está inserida. É consenso entre os estudiosos da educação, a importância da formação continuada e em serviço para que de fato ocorram as mudanças necessárias a fim de garantir uma educação de qualidade que atenda a todos os alunos. Libâneo (2001), por exemplo, discute essa idéia destacando que(...) os cursos de formação inicial têm papel muito importante na construção de conhecimentos, atitudes e convicções dos futuros professores necessários à sua identificação com a profissão. Mas é na formação continuada que essa identidade se consolida, uma vez que ela pode desenvolver-se no próprio trabalho ( p. 65).

É na escola que os professores aprendem mais sobre a sua profissão, no seu dia-a-dia, na análise dos resultados satisfatórios e insatisfatórios, na troca de experiências com seus colegas de trabalho, na avaliação de sua prática e na integração com os outros agentes escolares. A formação continuada contribui para um bom desenvolvimento pessoal e profissional dos docentes, dando a esses, oportunidades, qualificação profissional e competência técnica. Esse aperfeiçoamento deve acontecer no espaço escolar, é ali que o professor desenvolve seu profissionalismo. É nesse espaço educativo que os professores podem trocar idéias, compartilhar as experiências bem-sucedidas e aperfeiçoá-las ainda mais.

O incentivo dos diretores e dos coordenadores é imprescindível para que os professores se sintam responsáveis pela busca da sua profissionalização. Podemos entender que a ausência de um trabalho participativo-colaborativo faz com que os membros de uma equipe escolar se sintam frustrados e descontentes com os resultados de suas avaliações, mas pouco se sentem responsáveis pela mudança deste panorama. Isto porque, na ânsia de buscar um culpado para as mazelas de seu ambiente de trabalho, esquecem-se de que a escola é mais do que um prédio, mas uma instituição formada por pessoas comprometidas em oferecer uma educação formadora e, para tanto é necessário buscar formas de aperfeiçoamento. Caso contrário, o trabalho pedagógico cai num vazio sem sentido e pouco alcançará sucesso na ação formadora de seus alunos.

A fim de exprimir totais sentimentos a respeito desse trabalho, vale resgatar Nóvoa (2002) quando diz que "é no espaço concreto de cada escola, em torno de problemas pedagógicos ou educativos reais, que se desenvolve a verdadeira formação do professor".

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/a-escola-como-local-de-formacao-continuada-5133969.html

    Palavras-chave do artigo:

    formacao continuada

    Comentar sobre o artigo

    vanessa de fatima silva moura

    O trabalho a seguir, apresenta aspectos referentes ao desenvolvimento profissional de professores das séries iniciais do ensino fundamental de Teresina que cursaram Licenciatura Plena em Pedagogia, através do convênio entre Prefeitura Municipal e a Universidade Federal do Piauí. A referida pesquisa tem por objetivo geral identificar como os professores da Rede Municipal de Ensino investem em seus processos de desenvolvimento profissional.

    Por: vanessa de fatima silva moural Educaçãol 18/07/2011 lAcessos: 770
    Jhef Silva

    Os professores têm demonstrado graves dificuldades na sala de aula, que muitas vezes mostram-se com algum conteúdo desatualizado, pois os programas de educação continuada para os professores são extremamente raros, resultando em má qualidade da educação com os professores incapazes de ensinar uma aula sobre determinado conteúdo, para investigar esta questão buscamos o apoio de duas escolas e dois órgãos responsáveis pela educação na cidade

    Por: Jhef Silval Educação> Ciêncial 15/05/2011 lAcessos: 707
    José de Sousa Andrade Filho

    Este trabalho é uma breve reflexão a cerca da formação continuada no município de Marabá-PA, onde procuramos apresentar desde o desde o contexto histórico, passando pelas dificuldades e desafios que os formadores enfrentaram e enfrentam para promover a formação continuada na zona urbana. Apontaremos a finalidade da formação, mostrando a visão de autores de renome no cenário nacional e internacional. Discutiremos também as novas concepções, o que se pensa para o futuro da formação continuada.

    Por: José de Sousa Andrade Filhol Educaçãol 20/03/2012 lAcessos: 268

    A todo instante, o homem defronta-se com muitas mudanças, novas informações, novos ambientes, pressupostos, ameaças e principalmente novas oportunidades. O propósito deste artigo é mostrar as possibilidades e conquistas da atuação de um Pedagogo Organizacional numa instituição empresarial, usando como referencial um Pronto Socorro em Mato Grosso. A metodologia aplicada a este estudo foi baseada numa pesquisa bibliográfica e uma simples pesquisa de campo, durante a qual aplicamos um questionário apenas para trinta e três funcionários – responsáveis por setores da empresa estagiada, a fim de obter dados referentes ao levantamento do perfil organizacional do pedagogo frente a essa realidade empresarial em sua atualidade. Como resultado, verificamos se os funcionários se preocupam com a qualidade de vida, harmonia entre grupos e setores e boa capacidade de interação, de conhecimentos de papéis dentro da organização e acima de tudo satisfação pessoal.

    Por: Cristiane Santos Belinil Educaçãol 22/10/2009 lAcessos: 9,544 lComentário: 1
    Lucy Rosa S.Souza Teixeira

    Pensar nas atribuições das funções de apoio na escola pode ajudar a respaldar, na prática, a idéia de formação continuada pelo contexto. No caso A função do Orientador Educacional também presupõe em suas atribuições a articulação da formação tanto de alunos quanto de professores.

    Por: Lucy Rosa S.Souza Teixeiral Educação> Ciêncial 11/04/2010 lAcessos: 1,193
    Elizeu Vieira Moreira

    A FORMAÇÃO CONTINUADA de profissionais da educação está prevista no artigo 63, inciso III da LDB (Lei 9.394 de 20 de dezembro de 1996). E o que significa a formação continuada? A professora Isabel Alarcão, no livro Formação continuada como instrumento de profissionalização docente, diz que formação continuada é "um processo dinâmico por meio do qual, ao longo do tempo, um profissional vai adequando sua formação às exigências de sua atividade profissional".

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 14/06/2011 lAcessos: 1,099
    Sebastiana Braga

    A formação profissional não consiste apenas em ouvir palestra ou fazer determinados cursos. Pelo contrario, ela é um processo continuo e progressivo, onde através da aprendizagem se acumula conhecimento e este por sua vez vai sendo transformado em práticas bem sucedidas. Dessa forma deve ser pensado numa multiplicidade de saberes que através de um projeto para formação continuada que se complemente e que aborde um tema central a todas as áreas no intuito do melhoramento do ensino aprendizagem.

    Por: Sebastiana Bragal Educaçãol 27/10/2014 lAcessos: 36
    Jaguaracy Conceição

    A formação continuada é necessária e fundamental em todas as profissões e com a docência não deve ser diferente. Assim, é de fundamental importância que o(a) docente seja o(a) responsável pela sua formação contínua.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 18/07/2010 lAcessos: 479 lComentário: 1
    Valter Pedro Batista

    Mais uma vez se instaura a necessidade de pensar a formação continuada para que os professores possam, onde estejam inseridos, exercer a reflexão sobre sua práxis, num movimento de pesquisa constante que revele elaboração e reelaboração do conhecimento, garantindo assim a profissionalização de sua atividade. Dessa forma é possível atestar que a formação continuada do profissional docente é um dos elos fundamentais na reformulação do processo educacional no país.

    Por: Valter Pedro Batistal Educação> Ensino Superiorl 20/03/2008 lAcessos: 9,211 lComentário: 1
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Apenas cinco milhões de anos. Inexaurivelmente. O suficiente. O universo ficará escuro. O infinito transformará. Em um grande deserto. Frio e árido. Latíbulo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/02/2015

    As tecnologias digitais da informação revolucionaram (e continuam revolucionando) as profissões da comunicação. Ainda que exista uma base teórico-reflexiva que permaneça estável e indispensável, há nova prática e novo saber profissional que, assim como as transformações tecnológicas, mudam continuamente e trazem desafios complexos para a universidade e para o ensino.

    Por: Central Pressl Educação> Ensino Superiorl 23/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Somente a Filosofia dá direito ao cidadão ser realmente crítico. Qualquer disciplina, sobretudo, na área do espírito, não poderá ser crítica sem a Filosofia, como instrumento de análise epistemológica. No entanto, a Filosofia é uma disciplina extremamente difícil, complexa e diversa, aplicada em campos variados com fundamentos diferenciados.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/02/2015
    Genilda Vieira Rodrigues

    Este artigo trata-se de um estudo bibliográfico, cujo objetivo foi desvelar a ação supervisora frente a situação indisciplinar discente; considerando aspectos condizentes a função do psicopedagogo na história brasileira, tendo em vista o seu papel de controlar e fiscalizador, como também de cunho participativo; comprometido com o processo de ensinar e aprender, com observância da coerência/incoerência entre as funções atribuídas a este profissional, e a que ele deve realmente desempenhar e sua i

    Por: Genilda Vieira Rodriguesl Educação> Ensino Superiorl 21/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Qual o significado etimológico. Da palavra República. Na morfologia romana. Como força do poder imperial. Res Pública, coisa pública. O que pertencia aos patrícios. Governo formado pelo Senado. Pelos magistrados e assembleias. Tais conceituações tinham forças próprias.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A vida surgiu na terra aproximadamente. A 3.5 bilhões de anos, uma hipótese. Plausível. Apareceram diversidades de vidas. Resultadas da evolução de um DNA ascentral. Comum a todas as replicações. Ramificaram e diversificaram.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 17/02/2015

    O objetivo do presente artigo é analisar como ocorrem os processos de inclusão de educandos com necessidades especiais na Educação de Jovens e Adultos (EJA), no sistema regular de ensino. Trata-se de um estudo qualitativo abordando a EJA e a inclusão escolar com base na legislação vigente, decretos e conferências que tratam do tema em estudo. Essas abordagens servirão de suporte para o trabalho desenvolvido na EJA do sistema municipal de Teresina tendo com espaço de pesquisa a Escola Municipal P

    Por: JURACI ARAÚJO TEIXEIRAl Educação> Ensino Superiorl 17/02/2015

    O presente estudo trata-se de uma revisão de literatura sobre a alfabetização de adultos e os desafios da EJA. Nesta perspectiva, buscou-se apresentar alguns aspectos teóricos, como também fundamentos que subsidiam a proposta pedagógica da Educação de Jovens e Adultos – EJA, elaborada pela SEMEC para a condução do processo de alfabetização de adultos, na rede escolar municipal de Teresina – PI, colocando em pauta a discussão sobre as questões relacionadas a alfabetização direcionada a esta popul

    Por: JURACI ARAÚJO TEIXEIRAl Educação> Ensino Superiorl 17/02/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast