A escola e a diversidade

Publicado em: 27/02/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 1,646 |

A ESCOLA E A DIVERSIDADE

 A educação brasileira é constituída por uma vasta diversidade cultural, étnica, de gênero e sexualidade, o que é caracterizada, sobretudo entre os jovens, sinalizada pela necessidade de firmar a sua identidade na sociedade. Em relação a essa diversidade a uma resistência entre os pontos de visão de um perante o outro, a maneira com a qual o "eu" se identifica com o mundo.

A escola deve ter por objetivo a formação de cidadãos críticos que respeitem a diversidade em todas as suas formas, teve priorizar em seu currículo ações que proporcione a valorização da diversidade, como encontros e debates com um foco na reflexão e compreensão da sua identidade, assim com afirma Paulo Freire: "por uma educação que, por ser educação, haveria de ser corajosa, propondo ao povo a reflexão sobre si mesmo, sobre seu tempo, sobre as suas responsabilidade".(FREIRE, 2003:67).

O cotidiano escolar demonstra claramente os preconceitos raciais, sexuais, étnicos entre outros, pois a escola ainda se mostra contraria a heterogeneidade, é preciso pensar no espaço escola diversificado, atentos às diferenças econômicas, sociais e raciais.

A proposta educacional deve estar voltada para o pluralismo cultural, tendo como pilar o multiculturalismo visando combater os preconceitos e discriminações, definindo uma nova visão frente às diferenças.

É necessário trabalhar com igualdade as diferenças, o que constitui uma tarefa hercúlea, uma vez que, é necessário compreender como a diversidade se manifesta no contexto. Portanto, é fundamental constituir uma educação baseada nas questões étnico-raciais, possibilitando um marco significativo discussão a respeito das desigualdades sociais, das diferenças raciais e principalmente do direito de ser diferente, tornando dessa maneira, uma escola democrática.

Definir uma escola, propriamente dita igualitária pode soar como uma utopia, garantir uma escola que atenda todos os alunos em suas diferenças e peculiaridade é um direito.

 

Referências Bibliográficas

 

Freire Paulo. Pedagogia do Oprimido. 35 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/a-escola-e-a-diversidade-4320125.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao brasileira pluralismo cultural

    Comentar sobre o artigo

    O presente texto tem por objetivo refletir sobre a Educação Brasileira do período Colonial a Primeira Republica. Vamos procurar analisar os seus fundamentos históricos e filosóficos contribuindo assim para o entendimento da história da Educação do nosso Pais, permitindo com isso que entendamos parte da conjuntura atual, uma vez que somos frutos de uma determinada construção histórica de exploração e desigualdade que infelizmente ainda não conseguimos romper.

    Por: Robson Stigarl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2010 lAcessos: 13,005 lComentário: 7

    O presente artigo consiste na apresentação do resultado de estudos e intervenção pedagógica que analisa o uso de expressões e piadas relacionadas às populações negras como expressão naturalizada do preconceito racial no interior da escola e na sociedade. A finalidade deste texto é estabelecer a relação entre as teorias norteadoras do estudo, com o modo do povo brasileiro se perceber racista e preconceituoso, identificando causas, efeitos e seqüelas, buscando o entendimento por meio de reflexões.

    Por: DAVI SAMUELl Educação> Ensino Superiorl 12/07/2011 lAcessos: 2,467
    Professor Marcos Paulo

    Esta modalidade de ensino não pode ser encarada como uma panacéia para todos os males da educação brasileira. Há um esforço muito grande dos educadores e pesquisadores da educação em mostrar que os problemas da educação brasileira não se concentram somente no interior do sistema educacional, mas, antes de tudo, refletem uma situação de desigualdade e polaridade social, produto de um sistema econômico e político perverso e desequilibrado...

    Por: Professor Marcos Paulol Educação> Educação Onlinel 15/09/2011 lAcessos: 251
    DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZA

    Esta pesquisa tem como pressuposto principal propor uma reflexão em torno da dinâmica e da realidade da Educação de Jovens e Adultos, uma vez que este campo de ensino fez e faz parte da história da educação brasileira. Diante disso, ao analisar todo o contexto desse campo de ensino, verificamos a dinâmica existente em cada momento que se consegue organizar uma sala de jovens e adultos na escola.

    Por: DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZAl Educação> Ensino Superiorl 30/11/2013 lAcessos: 128

    Por meio de uma análise crítica da Lei das Diretrizes e Base da Educação Nacional 9.394/96, apresentando um caráter bibliográfico, a partir dos princípios comentados da nova diretriz relacionada a estruturação do ensino brasileiro. Nessa análise, apontam-se as possíveis soluções para uma boa qualidade de ensino/aprendizagem. O estudo discute a formação para a cidadania a partir da escolarização obrigatória, diante desta incongruência encontrada na LDB. A conclusão propõe a superação dessa incongruência pela moral republicana inerente à formação para cidadania no contexto social das liberdades democráticas reforçando o aprimoramento e educação continuada do profissional de educação.

    Por: Shirley da Rocha Afonsol Educação> Educação Infantill 28/06/2009 lAcessos: 16,219 lComentário: 3
    Nathália Alves de Oliveira

    O presente artigo busca demonstrar a importância do processo educativo lúdico na educação infantil, visto que jogos e brincadeiras são, conforme estudiosos, experiências afetivas mútuas para o ambiente e devem ser consagradas nas crianças em fase escolar. Embasada por significativos referenciais teóricos, a proposta apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis no processo que aumentam rendimento no processo escolar.

    Por: Nathália Alves de Oliveiral Educação> Educação Infantill 08/02/2012 lAcessos: 14,708
    RINALDO BARROS

    Quase ninguém quer mais ser professor no Brasil, professores competentes abandonam suas carreiras para poderem sobreviver financeiramente. E, perigosamente, corremos o sério risco de um apagão educacional. O Brasil somente será salvo pela educação, ou teremos a barbárie como destino. Maktube!

    Por: RINALDO BARROSl Literatura> Crônicasl 06/12/2010 lAcessos: 87

    Este artigo foi publicado na Revista Compras Públicas: Legalidade e Transparência; da Editora CAPACITAR - Consultoria e Treinamentos em Licitações; edição de abril de 2009. O objetivo do artigo é analisar qual papel das políticas públicas sócio-ambientais na construção de uma gestão pública mais democrática e participativa no Brasil, com base no socioambientalimo.

    Por: Rejane Esther Vieiral Negócios> Administraçãol 13/11/2008 lAcessos: 4,824 lComentário: 3

    Este trabalho apresenta a preocupação do estado em incluir estudantes afrodescendentes nas Universidades públicas brasileiras. Salienta a polêmica gerada pela nomenclatura usada para definir tal comportamento. Aponta a constitucionalidade do ato. Discorre sobre o processo evolutivo do ser humano e ressalta o senso de responsabilidade presente na sociedade contemporânea.

    Por: Arlindo Fernandes Netol Educação> Ensino Superiorl 16/05/2011 lAcessos: 61
    Joseléia Graciano da Silva

    o objetivo desta resenha é analisar o capítulo "O objeto da fonética e da fonologia" do livro Iniciação à fonética e à fonologia de Dinah Callou e Yonne Leite, nona edição, e verificar a função e o objeto de estudo da fonética e da fonologia. No entanto, nos atentaremos apenas às questões da fonética, pois este é nosso objetivo em tal artigo.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 12/04/2015
    Joseléia Graciano da Silva

    Considerando os estudos absorvidos neste curso no viés da Análise de Discurso (doravante AD) e fazendo referência as abordagens em Eni Orlandi (2010) a serem mobilizados numa análise, observamos como o texto jornalístico recortado do Jornal Diário de Cuiabá com data em 11 de outubro de 2011 da redação se significa, ou seja, produz sentidos a partir do espaço urbano em evidência.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 11/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Max Horkheimer. A Filosofia como fundamento. Das Ciências naturais. Através do pensamento crítico. A separação entre História e Natureza. Por meio da dialética analítica. Contrariamente à Filosofia de Bérgson. Seu magnifico valor epistemológico a demonstração acadêmica. A objetividade encontra se no objeto.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 09/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Os hominoides: primatas que viveram entre 22 a 14 milhões de anos atrás, do tamanho de um pequeno gorila habitavam em florestas, entretanto, direcionavam até o solo, andavam sobre quatro patas, já tinha uma pequena semelhança com os futuros humanos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A respeito da teoria do Big Bang. Tem-se ou não sustentação científica. Mais mística que comprovação empírica. Embora a ideia não seja inteiramente ilógica. O que devo explicar epistemologicamente. Refere-se ao princípio em parte aceitável. O que vemos hoje já existiu no passado. Muito compacto reunido em uma determinada. Região do universo. Extremamente denso e quente. Talvez ocupando todo infinito, o próprio espaço.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A teoria clássica defende a tese que o ser humano atingiu o continente americano passando por uma ponte de gelo ou terras emersas que ficavam exatamente na região do Estreito de Bering. Hoje geograficamente, localiza-se entre os atuais Estados Unidos e a Rússia. A hipótese formulada, por cientistas, defende a chegada dos primeiros grupos de humanos, por volta de 20 mil anos atrás.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Fico pasmo. Estarrecido. Não quero acreditar. Que essa terra seja o Brasil. A impressão que tenho. Que a elite branca. É de fato toda corrupta.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Existe uma prova em definitivo. Da não existência de deus. Um princípio como fundamento. Sartreano. Da Física pós contemporânea. O que se entende por incausabilidade. Edjariano. A inalienabilidade metafísica. A única teoria que explica a origem dos universos. Já que sabemos que são múltiplos. Contínuos presos ao infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/04/2015
    Bruno Santos Teodoro

    A escola constitui um espaço, onde a diversidade se manifesta em diferentes anglos, dessa maneira é condizente afirmar que as multiplicas visões sobre a diversidade caracterizam a formação de um currículo amplo, direcionado e pautado nas diferenças culturais, étnicas, raciais, sexuais entre outras.

    Por: Bruno Santos Teodorol Educação> Ensino Superiorl 27/02/2011 lAcessos: 304
    Bruno Santos Teodoro

    A Educação a distância é uma modalidade de Ensino que veio para ficar, a flexibilidade, economia, comodidade entre outros, faz com ela conquiste cada vez mais um numero expressivo de alunos. Ela vem revolucionar e democratizar o processo educacional, utilizando-se de uma metodologia diversificada e baseada na comunicação.

    Por: Bruno Santos Teodorol Educação> Ensino Superiorl 27/02/2011 lAcessos: 512
    Bruno Santos Teodoro

    A presente obra vai analisar a aplicação da Lei 11.645/08, que institui o ensino de Historia e Cultura Africana, Afro-brasileira e o ensino de Historia e Cultura Indígena nas escolas de Ensino Fundamental e Médio, alterando a Lei 9.394/96 e tem como principal objetivo promover uma educação que conhece e valoriza a diversidade, na escola que constitui um espaço privilegiado para a aquisição do conhecimento, o desenvolvimento do cidadão e a sua inserção na sociedade.

    Por: Bruno Santos Teodorol Educação> Ensino Superiorl 27/02/2011 lAcessos: 874
    Bruno Santos Teodoro

    A presença de diversas culturas no país nos remeta a importância da instituição de projetos, com o objetivo de conceituar, valorizar e utilizar-se dessa diversidade.A trocas de informações e a união de multiplicas idéias e concepções, favorece a propagação da diversidade cultural. Destacar a cultura em que estamos inseridos é valorizar a nossa historia, consequentemente nos condiz a nos conhecer e definirmos como personagem principal e não como um mero coadjuvante da nossa identidade cultural.

    Por: Bruno Santos Teodorol Educação> Ensino Superiorl 27/02/2011 lAcessos: 277
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast