A escola e a diversidade

27/02/2011 • Por • 1,691 Acessos

A ESCOLA E A DIVERSIDADE

 A educação brasileira é constituída por uma vasta diversidade cultural, étnica, de gênero e sexualidade, o que é caracterizada, sobretudo entre os jovens, sinalizada pela necessidade de firmar a sua identidade na sociedade. Em relação a essa diversidade a uma resistência entre os pontos de visão de um perante o outro, a maneira com a qual o "eu" se identifica com o mundo.

A escola deve ter por objetivo a formação de cidadãos críticos que respeitem a diversidade em todas as suas formas, teve priorizar em seu currículo ações que proporcione a valorização da diversidade, como encontros e debates com um foco na reflexão e compreensão da sua identidade, assim com afirma Paulo Freire: "por uma educação que, por ser educação, haveria de ser corajosa, propondo ao povo a reflexão sobre si mesmo, sobre seu tempo, sobre as suas responsabilidade".(FREIRE, 2003:67).

O cotidiano escolar demonstra claramente os preconceitos raciais, sexuais, étnicos entre outros, pois a escola ainda se mostra contraria a heterogeneidade, é preciso pensar no espaço escola diversificado, atentos às diferenças econômicas, sociais e raciais.

A proposta educacional deve estar voltada para o pluralismo cultural, tendo como pilar o multiculturalismo visando combater os preconceitos e discriminações, definindo uma nova visão frente às diferenças.

É necessário trabalhar com igualdade as diferenças, o que constitui uma tarefa hercúlea, uma vez que, é necessário compreender como a diversidade se manifesta no contexto. Portanto, é fundamental constituir uma educação baseada nas questões étnico-raciais, possibilitando um marco significativo discussão a respeito das desigualdades sociais, das diferenças raciais e principalmente do direito de ser diferente, tornando dessa maneira, uma escola democrática.

Definir uma escola, propriamente dita igualitária pode soar como uma utopia, garantir uma escola que atenda todos os alunos em suas diferenças e peculiaridade é um direito.

 

Referências Bibliográficas

 

Freire Paulo. Pedagogia do Oprimido. 35 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

 

Perfil do Autor

Bruno Santos Teodoro

Possui graduação em Normal Superior pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2008). Graduado em pedagogia com ênfase em Orientação e...