A Importância Da Matemática Nos Cursos De Outras Áreas Do Conhecimento

28/04/2009 • Por • 11,677 Acessos

Cientificamente Matemática é a ciência do raciocínio lógico e abstrato. Ela envolve uma permanente procura da verdade. É rigorosa e precisa. Embora muitas teorias descobertas há longos anos ainda hoje se mantenham válidas e úteis, a Matemática continua permanentemente a modificar-se e a desenvolver-se. Filosoficamente falando, particularmente, a matemática é um dos pilares que sustenta as outras ciências. Aqui procura – se justificar que ela está presente em outras áreas do conhecimento. Mas, pode - se filosofar mais sobre a matemática; ela é concreta e abstrata, é exata e humana. Ela pode até ser fria, calculista, mas sem duvida é a mais filosófica de todas as ciências. Segundo Platão os números governam o mundo, então é fácil acreditar ser verdade, a matemática é a constituição do mundo. Segundo Galileu a matemática é o alfabeto o qual Deus escreveu o mundo; então pode – se dizer e acreditar ser verdade que Deus é o primeiro matemático do mundo. Por falar nisso, o livro da bíblia “Números” se fosse escrito em dias atuais seria intitulado Estatística.

A matemática em hipótese alguma é uma ciência pronta e acabada, é sim uma ferramenta que desenvolve outras ciências e resolve por meio de seus algoritmos problemas de aplicação em cada área do conhecimento. Além disso, a Matemática leva ao desenvolvimento da capacidade de expressão e de raciocínio, uma vez que comporta um amplo espectro de relações, regularidades e coerências, que despertam a curiosidade e, ao mesmo tempo, aumentam a capacidade de generalizar, projetar, prever e abstrair, condições essenciais para o exercício de qualquer atividade profissional. Para quem não concorda basta imaginar o mundo sem matemática. E é fácil imaginar, basta pensar como seria a vida de um poeta sem a poesia; o musico sem a música; o carro sem o motor ou o ser humano sem o coração. Difícil né! Neste sentido não entender e/ou não querer aprender matemática é na verdade não querer entender o próprio mundo que o rodeia.

Aqui na FMB, como professor de Matemática Aplicada, Matemática Financeira, Estatística, Pesquisa Operacional, entre outras de área afim pode – se  afirmar que a presença destas disciplinas na grade curricular dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Agronomias, entre outros, garante como verdade a idéia principal deste pequeno artigo, que mais na verdade é uma defesa da disciplina que mais aterroriza os estudantes em todos os níveis do ensino.  Por fim, fica o recado, todo ser humano tem capacidade de aprender matemática, basta querer e ter disciplina de estudo. É por isso que é dito em sala de aula “vocês são gênios da matemática, no sentido literal da palavra gênio”.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 FREIRE, P. 1987. Pedagogia do oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987. 184 p.

 HOFFMANN, R. Análise de Regressão. 4. ed. São Paulo: Hucitec. 2006. 378 p.

 KLUBER, T.E. Modelagem matemática e etnomatemática no contexto da educação matemática: aspectos filosóficos e epistemológicos. Disponível em http://www.bicen-tede.uepg.br/tde_busca/arquivo. ?codArquivo=139. Acesso 22/04/2009.

  LIBÂNIO, J. B. 2001 (A). A arte de formar-se. São Paulo, Loyola, 2001. 127 p.

  LIBÂNIO, J. B. 2001 (B). As lógicas da cidade. São Paulo, Loyola, 2001. 229 p.

Perfil do Autor

Edrobe Soares Ferreira de Andrade

Professor de matemática do quadro efetivo da secretaria de Estado da Educação do Estado de Goiás. Professor dos cursos de administração, ciências contabeis, agronomia e analise de sistema da Faculdade Montes Belos.