A relação entre filosofia e serviço social

Publicado em: 24/03/2011 |Comentário: 1 | Acessos: 5,681 |

O que é Filosofia?

A fim de que possamos compreender o que é Filosofia se faz profundamente necessário analisarmos a sua definição enciclopédica, "A Filosofia (do Grego; philos - que ama + sophia-sabedoria, que ama a sabedoria) é a investigação crítica e racional dos princípios fundamentais relacionados ao mundo e ao homem". De forma sintética nós podemos dizer que a Filosofia é o estudo de tudo, como nós vemos o mundo e a nós mesmos e as outras pessoas, a natureza e todas as coisas e situações que vivemos e presenciamos em nossas vidas.

Podemos dizer que filosofia é algo enigmático o ser em busca do desconhecido, é tentar buscar e revelar o que ainda não foi revelado representa a busca o conhecimento. Um distanciamento para com o mundo, Aristóteles dizia que era uma espanto e uma admiração para com a natureza. Filosofia é a desbanalização do banal. De discutirmos idéias e opiniões.

Importância e Características da Filosofia

A Filosofia exerce na sociedade uma ação de profunda importância para a transformação, isso se dá de formas mais diversas possíveis, pois a através de projetos desenvolvidos pelos filósofos que conseguimos a maioria dos avanços de liberdade e pensamentos e ações na nossa vida contemporânea. Ex; O filosofo, Poulain de La Barre foi o primeiro homem a desenvolver e reivindicar a educação para as mulheres. Outro filosofo de grande importância para as mudanças ocorridas na sociedade foi Aristóteles, pois suas obras abrangem tanto a lógica, a física e a concepção do universo ético-politico etc. junto a outros filósofos ajudam a compreensão e nas mudanças do mundo, e na visão de toda sociedade e dos individuas assim como na natureza nas ideologias que ocorrem durante toda vida no mundo.

Algumas principais características da filosofia são; tendência racional, submissão dos problemas a analise, o pensamento é a fonte do conhecimento, o não aceitar as noções pré-concebidas, descobrir as semelhanças e dessemelhanças entre as coisas.

A filosofia como fonte reflexiva

O estudo da filosofia foi proibida na época da ditadura militar que ocorreu na década de 60 alongando-se até os anos 80 no Brasil, especificamente no ensino médio e no ensino superior, sendo percebida a sua presença apenas para uns poucos filósofos e para manipulação por partes dos militares, a fim de exercer um controle sobre a sociedade, isso é apresentado no texto "Na Escola Superior de Guerra, instituição tipicamente militar, que foi incentivada a alargar suas atividades cientificas e culturais, no sentido de estabelecer fundamentos ideológicos para o encaminhamento das ações dos governos militares". Isso aconteceu em todos os paises.

O primeiro pais a utilizar a filosofia como praticas político-educacionais e difundir a outros paises na década de 70 foi  o Estados Unidos na Stanford-University.  Nos é apresentado também que a sociedade não aceita mais essa política dominante e quer ser ouvida, quer ter autonomia financeira e ter acesso a cultura e política como esclarece o texto "A sociedade civil como conjunto de organismos chamados privados e que correspondem a função de hegemonia que o grupo dominante exerce em toda a sociedade" Isso mostra que a sociedade exerce hoje uma postura critica diante da manipulação dos objetivos políticos ideológicos.

A relação entre a Filosofia e o Serviço Social

Sob uma perspectiva fundamentalista podemos dizer que o Serviço Social se caracteriza por ser uma profissão legitimada socialmente com caráter social e que está intimamente vinculada a uma visão de homem e mundo, respondendo a uma necessidade social.

A ação do Serviço Social está vinculada diretamente a questão social. Podemos compreender e perceber isso nas falas de CARVALHO e IAMAMOTO (1983, p. 77 apud, Machado).

"A questão social não é senão as expressões do processo de formação e desenvolvimento da classe operária e de seu ingresso no cenário político da sociedade, exigindo seu reconhecimento como classe por parte do empresariado e do Estado. É a manifestação, no cotidiano da vida social, da contradição entre o proletariado e a burguesia, a qual passa a exigir outros tipos de intervenção mais além da caridade e repressão."

Portanto Serviços Social é uma necessidade compreendida pela sociedade a fim solucionar necessidades que surgem de acordo com as transformações geradas, tanto pelo mundo social quanto pelo mundo do trabalho.

Ao longo do desenvolvimento da sua ação,  o assistente social tem enfrentado diferentes dilemas, onde podemos usar termos filosóficos no processo de construção do saber  profissional  a partir  de uma dinâmica deliberada de investigação e discussões fundamentada no suposto conhecimento sistematizado e rigoroso que pode se concretizar pela via da reflexão de sujeitos históricos como caracteriza Myriam Veras Baptista

Com relação a ação filosófica na vida do profissional do Serviço Social, é possível observar que o ele (o Serviço Social)  está permeado pela presença direta da filosofia, em que se busca alternativas para ajudar o profissional do Serviço Social na sua rotina desgastante e repetitiva de atuação, é o desenvolvimento de uma investigação no sentido de dar suporte ao profissional junto a sociedade quanto aos problemas existentes, no seu cotidiano.

Nesse sentido a ação investigativa atua com a intenção de mostrar outra realidade para o profissional e que a partir daí ele possa desenvolver novos métodos de atuação adotando uma nova postura na sua pratica profissional.

Considerações Finais

A ação investigativa oferece aos profissionais a oportunidade de pensar em si mesmos e ao seu fazer profissional. Onde cabe a disposição dos profissionais para analisar e refletir de forma aberta e transparente na sua perspectiva.

A ação investigativa permite o assistente social em sua pratica cotidiana: deslocar as múltiplas determinações que constituem o cotidiano da pratica profissional, avança no desenvolvimento de estratégias pedagógicas, coloca os profissionais em permanente dialogo, subsidia os profissionais na emissão de resposta qualificada, aprender e traduzir no concreto real o conhecimento acumulado ao nível da teoria social e das teorias mediadoras, construir um conhecimento novo e criativo capaz de iluminar e subsidiar a pratica cotidiana.

Portanto o Assistente Social deve trazer a pratica do filosofar pra seu cotidiano para que com isso possa refletir sobre a sociedade e os compromissos políticos e econômicos  em que postura deve estar pautada e assumir diante dos problemas a serem solucionados. Ele deve assumir uma postura de sujeito questionador e estar sempre com um pensamento critico com relação as praticas existentes pra sociedade. O profissional de Serviço Social vai, a partir da pratica do filosofar, reavaliar as condições humanas e educacionais em que determinada situação está posta na vida contemporânea para que ele possa se pautar em sua atuação como agente inserido dentro de uma sociedade.

REFERÊNCIAS

http://www.brasilescola.com acesso em 24/11/10 http://www.portal.filosofia.pro.br acesso em 24/11/10http://www.cfh.ufsc.br acesso em 23/11/10http://www.pucsp.br acesso em 24/11/10http://portal.filosofia.pro.br/ acesso em 23/10/10http://www.filosofia.com.br/frase_hist.php?pg=2 acesso em 23/10/10 http://www.alashary.org/significado_da_palavra_paradoxo/13/ acesso em 24/11/10http://blogdonico.zip.net/arch2009-07-12_2009-07-18.html. Acesso 24/10/10.http://www.rbep.inep.gov.br/index.php/emaberto/arti/viewFile/719/642, acesso em 24/10/10.http://www.ssrevista.uel.br/c_v2_invest.htm, acesso em 24/10/10.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/a-relacao-entre-filosofia-e-servico-social-4468363.html

    Palavras-chave do artigo:

    filosofia

    ,

    servico social

    ,

    questao social

    Comentar sobre o artigo

    Ivan Dionizio: Sociologo.

    Ministério da Previdência e Assistência Social, ao Ministério do Trabalho e Emprego e à Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, recebi apoio traduzido na inserção de manifestações oficiais dos titulares das respectivas pastas: Ou seja, os Ministros. Então optei por dividir a difícil tarefa de decidir por uma ou por outra com os nossos autores, na esperança de chegar a um consenso ou, no mínimo, a uma maioria. E ficamos surpresos com um resultado que dividiu em três.

    Por: Ivan Dionizio: Sociologo.l Educação> Ensino Superiorl 28/02/2014 lAcessos: 105
    Telma Lobo

    Há uma crescente mobilização no Brasil a favor da inclusão dos portadores de necessidades especiais na rede de ensino. Isto exige mudanças de atitudes não só de professores, mas de toda comunidade escolar assim como da sociedade em geral. Porém, para que isso aconteça é preciso reconhecer, questionar e romper com preconceitos ainda existentes na sociedade, estimulando o acolhimento e o respeito às crianças e jovens com necessidades especiais.

    Por: Telma Lobol Educaçãol 15/01/2011 lAcessos: 11,518 lComentário: 1

    O tema abordado no artigo foi resultado de pesquisas realizadas na tentativa de compreender a importância do pedagogo social nas ONGs. Ao finalizar a pesquisa percebemos a importância deste profissional nas organizações não governamental, pois, ele é um interventor na elaboração de projetos sociais e voluntários, como: educação, cultura, esporte, lazer e outros, buscando mecanismos metodológicos para que a ONG alcance os objetivos propostos perante a sociedade. Com isso, o pedagogo social é um a

    Por: Márcio Josél Educação> Ensino Superiorl 01/06/2012 lAcessos: 2,401
    ivan dionizio sociologo

    Entre os profissionais da área e de outros setores que o Serviço Social – SS é uma profissão essencialmente interventiva. A partir dessa noção convencionou – se caracterizar o Serviço Social.

    Por: ivan dionizio sociologol Educação> Ensino Superiorl 08/12/2013 lAcessos: 192

    RESUMO Nos primeiros anos do século XXI, a sociedade brasileira aponta para a necessidade de transformação das relações sociais, convém refletir sobre a cidadania não como um reconhecimento de direitos, mas na busca por meios para executá-los. É importante compreender como este conceito se modifica ao longo da história e como influencia na formulação de políticas de Assistência.

    Por: Flavia Mattosl Direito> Legislaçãol 14/12/2013 lAcessos: 78
    João Paulo Cavalléro

    Uma temática que aflora cada vez mais é o entendimento legítimo e adequado do "Mundo" das Comunicações Mercadológicas. Com o passar do tempo, a discussão ressurge com reforços no embate discursivo do que realmente vem a ser a Publicidade. Uma mera Arte? Ou uma Ciência pautada em princípios teóricos? No artigo proposto, almeja-se espelhar o mais profundo da discussão etimológica da disciplina, ao buscar compreender a sensibilidade dos dois respectivos "mundos".

    Por: João Paulo Cavallérol Marketing e Publicidadel 27/10/2010 lAcessos: 327

    Este texto diz respeito ao estudo das práticas educacionais como elemento de transformação social, com o objetivo de investigar a educação crítica para a conscientização e formação da autonomia dos estudantes. Nele está presente o posicionamento dos sujeitos da prática educacional, sobre a relação entre escolarização, formação autônoma e crítica e transformação social.

    Por: Elisabete Santosl Educaçãol 14/06/2010 lAcessos: 4,369 lComentário: 1
    Antonio Cunha

    O presente trabalho tem como objetivo, rever as referências teóricas sobre o tema “emancipação” associadas à análise das políticas públicas educacionais adotadas pelo Governo Brasileiro, focando Curitiba-Pr, considerando a desigualdade e a diferença social da clientela das escolas públicas estaduais e federais, diante das demandas sociais e de mercado de trabalho, numa perspectiva de emancipação e esforços públicos.

    Por: Antonio Cunhal Educaçãol 10/08/2009 lAcessos: 4,856

    Trata da prestação do serviço público, demonstrando todos os seus aspectos; inclusive, aquele que revela que nem sempre é possível manter um serviço público bom, eficaz e eficiente, por razões diversas.

    Por: Suzana J. de Oliveira Carmol Direito> Doutrinal 26/07/2008 lAcessos: 4,367
    Joseléia Graciano da Silva

    o objetivo desta resenha é analisar o capítulo "O objeto da fonética e da fonologia" do livro Iniciação à fonética e à fonologia de Dinah Callou e Yonne Leite, nona edição, e verificar a função e o objeto de estudo da fonética e da fonologia. No entanto, nos atentaremos apenas às questões da fonética, pois este é nosso objetivo em tal artigo.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 12/04/2015
    Joseléia Graciano da Silva

    Considerando os estudos absorvidos neste curso no viés da Análise de Discurso (doravante AD) e fazendo referência as abordagens em Eni Orlandi (2010) a serem mobilizados numa análise, observamos como o texto jornalístico recortado do Jornal Diário de Cuiabá com data em 11 de outubro de 2011 da redação se significa, ou seja, produz sentidos a partir do espaço urbano em evidência.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 11/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Max Horkheimer. A Filosofia como fundamento. Das Ciências naturais. Através do pensamento crítico. A separação entre História e Natureza. Por meio da dialética analítica. Contrariamente à Filosofia de Bérgson. Seu magnifico valor epistemológico a demonstração acadêmica. A objetividade encontra se no objeto.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 09/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Os hominoides: primatas que viveram entre 22 a 14 milhões de anos atrás, do tamanho de um pequeno gorila habitavam em florestas, entretanto, direcionavam até o solo, andavam sobre quatro patas, já tinha uma pequena semelhança com os futuros humanos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A respeito da teoria do Big Bang. Tem-se ou não sustentação científica. Mais mística que comprovação empírica. Embora a ideia não seja inteiramente ilógica. O que devo explicar epistemologicamente. Refere-se ao princípio em parte aceitável. O que vemos hoje já existiu no passado. Muito compacto reunido em uma determinada. Região do universo. Extremamente denso e quente. Talvez ocupando todo infinito, o próprio espaço.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A teoria clássica defende a tese que o ser humano atingiu o continente americano passando por uma ponte de gelo ou terras emersas que ficavam exatamente na região do Estreito de Bering. Hoje geograficamente, localiza-se entre os atuais Estados Unidos e a Rússia. A hipótese formulada, por cientistas, defende a chegada dos primeiros grupos de humanos, por volta de 20 mil anos atrás.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Fico pasmo. Estarrecido. Não quero acreditar. Que essa terra seja o Brasil. A impressão que tenho. Que a elite branca. É de fato toda corrupta.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Existe uma prova em definitivo. Da não existência de deus. Um princípio como fundamento. Sartreano. Da Física pós contemporânea. O que se entende por incausabilidade. Edjariano. A inalienabilidade metafísica. A única teoria que explica a origem dos universos. Já que sabemos que são múltiplos. Contínuos presos ao infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/04/2015

    O presente desafio de aprendizagem foi escrito a cinco mãos eu juntamente com as colegas Emanuelle Santos de Melo, Jessica Christine Barbosa da Cunha, Lucimá Carvalho Santos e Thaisa Maielly Gama de Oliveira e tem como objetivo principal o aprimoramento de nosso entendimento acerca de um desenvolvimento sustentável que reflita a integração da sociedade, da economia e da natureza.

    Por: MILEIDE DA COSTA CHAGASl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2011 lAcessos: 1,057

    Comments on this article

    0
    ROSA 17/04/2011
    adoreiiiiiiiiiiiii
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast