ANALISANDO AS TEORIAS DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS, SEGUNDO GARDNER ATRAVÉS DE UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Publicado em: 04/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 3,798 |

INTRODUÇÃO

Segundo GARDNER (1995), autor da teoria das Inteligências Múltiplas; "a inteligência é (...) a capacidade de responder a itens em testes de inteligência". Os testes psicométricos consideram que existe uma inteligência geral, nos quais os seres humanos diferem uns dos outros, que é denominada g. Este g pode ser medido através da análise estatística dos resultados dos testes.

Através de Howard Gardner, psicólogo e professor norte americano entende por inteligência "a capacidade para resolver problemas ou elaborar produtos que sejam valorizados em um ou mais ambientes culturais ou comunitários". A novidade dentro da teoria de Gardner é considerar a inteligência como possuindo várias facetas. Tais facetas, que na verdade são talentos, capacidades e habilidades mentais; sendo chamadas de inteligências na teoria das Inteligências Múltiplas, como o próprio nome explicita (GARDNER, 1994).

Os testes de QI medem apenas as capacidades lógicas e lingüísticas, capacidades que normalmente são as únicas exigidas e avaliadas pelas escolas e, sem dúvida, as capacidades mais valorizadas em nossa sociedade. Gardner pretende considerar também as outras capacidades, as outras "inteligências" menos lembradas, para analisá-las em sua teoria.

O objetivo desse estudo foi analisar separadamente sete teorias das inteligências múltiplas segundo Gardner. Justifica-se a importância de analisarmos todas essas teorias, para ampliar o conhecimento sobre a inteligência humana, segue abaixo as teorias.

A inteligência cinestésico corporalé identificada pela facilidade que possuem os sujeitos de utilizar o corpo ou partes dele para resolver problemas ou fabricar coisas, produzindo e trabalhando de forma mais hábil, com movimentos mais finos ou mais grosseiros (CAMPBELL, 2000).

Já a inteligência lógico-matemática é aquela que envolve a capacidade de reconhecer resolver problemas com lógica, e investigar questões cientificas ligados a questões de tempo, causa e efeito. Também é conhecida por "inteligência pura" e é facilmente identificada em pessoas que possuem facilidade de solucionar problemas rapidamente (CAMPBELL, 2000).

A inteligência lingüísticaé reconhecida pela facilidade de expressar a língua falada e escrita, podendo se manifestar na facilidade ou maior habilidade para aprender outras línguas, e delas se utilizar para atingir objetivos definidos. Também se expressa na facilidade em seguir regras gramaticais, expressar emoções, propagar idéias verbalmente, entender letras de músicas e imitar sons (CAMPBELL,2000).

No caso da inteligência musicalGARDNER (1995) expõe essa inteligência como sendo paralela à lingüística, pois acarreta habilidades na atuação, na composição e na apreciação de padrões musicais. Além de ser uma forma de arte, que utiliza a voz humana, instrumentos naturais e meios de auto- expressão de ritmos (GARDNER, 1995).

A quinta inteligência na classificação de GARDNER (1995) é a inteligência espacialque se manifesta geralmente no potencial de reconhecer e manipular os padrões de espaço, emáreas mais refinadas, como as utilizadas por cirurgiões, pintores, etc.

Há também a inteligência intrapessoalque envolve a capacidade de autoconhecimento, ou melhor, "conhecimento de si mesmo". Utiliza-se da facilidade para regular a própria vida sendo capaz de perceber pontos fortes e vulneráveis.

Já a inteligência interpessoalé aquela que compreende a capacidade de entender as motivações, intenções e desejos do próximo, ou seja, há maior facilidade para trabalhar em grupo e de se socializar, por captar e compreender os desejos e necessidades individuais e coletivas.

Abaixo um modelo da localização cortical das inteligências múltiplas.

Tabela 1 - Localização cortical das inteligências múltiplas propostas por Gardner.

Inteligência

Área cortical responsável

Lógico-matemática

região têmporo-paríeto-ocipital

Lingüística

área de Wernicke, área de Broca,

região têmporo-paríeto-ocipital (hemisfério esquerdo)

Musical

Lobo temporal (hemisfério direito)

Corporal-cinestésica

Giro pós-central, córtex pré-motor

Espacial

região têmporo-paríeto-ocipital

Interpessoal

lobos frontais

Intrapessoal

lobos frontais

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A teoria das Inteligências Múltiplas tem enorme importância ao conseguir derrubar a idéia de uma inteligência única, fechada. A muito a ciência estava impregnada com tal idéia e já era tempo de fazermos uso de uma noção de inteligência mais dinâmica (GARDNER, 1994).

Desta forma, o educador - ou qualquer outro profissional que trabalharia com a inteligência precisaria conhecer melhor cada indivíduo para perceber nele a capacidade que se sobressai. Os resultados provavelmente seriam melhores, pois, conforme vimos, a independência pura entre as inteligências não existe e desenvolvendo melhor uma capacidade, outras também seriam afetadas.

Conhecendo a Teoria das Inteligências Múltiplas, concluímos que, o prazer e o desejo de todos não devem submeter-se aos desígnios da razão, ou seja, o que importa é desenvolver o pensamento lógico e a cognição, em parceria com as demais dimensões humanas, sempre.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

GARDNER, H. Estruturas da Mente: A Teoria das Inteligências Múltiplas. Porto Alegre:

Artes Médicas Sul, 1994.

GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática 1. ed. Porto Alegre :Artes Médicas, 1995

CAMPBELL, L. Ensino e Aprendizagem por meio das Inteligências Múltiplas. Porto

Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

 

 

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/analisando-as-teorias-das-inteligencias-multiplas-segundo-gardner-atraves-de-uma-revisao-bibliografica-2774980.html

    Palavras-chave do artigo:

    inteligencia

    ,

    capacidade

    ,

    aprendizagem

    Comentar sobre o artigo

    SANDRA VAZ DE LIMA

    Trabalhar com a música na educação é antes de tudo um fazer artístico, é mexer com a sensibilidade humana, vários estudos comprovam a importância da música ao ser humano, especialmente às crianças, em fase de desenvolvimento e aprendizado do mundo, e aos adolescentes, como forma de expressar ou substituir a tão famosa “rebeldia” característica da idade.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 15/02/2010 lAcessos: 2,075
    Marcia Soares

    A criança com dificuldade de aprendizagem só será capaz de se apropriar da linguagem simbólica após a apropriação e domínio das habilidades motoras, tal pensamento nos remete a uma reflexão acerca da importância das aulas de educação física para que os alunos com ou sem dificuldades de aprendizagem, alcancem um desenvolvimento global satisfatório. Através do estimulo motor nas aulas de educação física é possível corrigir a disfunção psicomotora e promover a maturação neurofuncional nas crianças

    Por: Marcia Soaresl Educação> Educação Infantill 05/11/2012 lAcessos: 374

    O objetivo deste trabalho é demonstrar que o uso de recursos didáticos variados e a montagem de espaço lúdico para descobertas da matemática, estão aliados ao desenvolvimento de múltiplas inteligências em crianças de 4 a 6 anos.

    Por: Rosimar Nádila O. Saraival Educação> Educação Infantill 19/10/2010 lAcessos: 1,808
    Iara Silvia Arfelli Martins

    O trabalho tem como objetivo avaliar o comportamento dos alunos de curso técnico de Enfermagem, traçando um paralelo entre a inteligência e comportamento em sala de aula.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 13/08/2011 lAcessos: 339
    Alexandre Luquete

    Para Vygotsky a inteligência é o resultado da construção social e histórica. Para Feurstein a inteligência pode ser moldada e modificada ao longo da história pessoal. Se a inteligência é socialmente construída e pode ser objetivamente modificada, todos podemos alçar vôos maiores. Também está relacionado um brinquedo, cujo uso pautado em uma metodologia eficiente, é capaz de estimular o pensamento e aquisição de habilidades que podem desenvolver a mente humana. Esse brinquedo são os kits LEGO.

    Por: Alexandre Luquetel Educação> Ensino Superiorl 06/08/2010 lAcessos: 2,580
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    O interesse em pesquisar a forma como a intervenção psicopedagógica pode contribuir para a prevenção do fracasso escolar na alfabetização é devido à desatenção que tem sofrido o ensino da leitura e da escrita, e o baixo rendimento escolar, nas primeiras séries do Ensino Fundamental; e também, devido à importância do trabalho psicopedagógico preventivo que se baseia principalmente na observação e análise profunda de uma situação concreta, no sentido de detectar possíveis perturbações no processo.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 28/12/2012 lAcessos: 282
    Valdec Romero Castelo Branco

    Este artigo tem por objetivo analisar a incumbência do ensino corporativo, a aprendizagem organizacional, a gestão do conhecimento como um grande desafio empresarial contemporâneo. O princípio que pauta essa modalidade de ensino e aprendizagem, leva em consideração as recentes transformações causadas pelo processo de internacionalização das economias em curso, determinam novos valores, alta competitividade e desempenho entre as nações, empresas e profissionais.

    Por: Valdec Romero Castelo Brancol Negócios> Gestãol 20/07/2010 lAcessos: 4,642
    Simoni Caldeira da Fonseca

    RESUMO O Presente trabalho aborda a importância de uma metodologia que se adeque as diversas habilidades humanas, pois os alunos não são todos iguais, e a teoria de Gardner vem para afirmar esta questão. Os alunos não aprendem da mesma forma pelo fato que cada um possui sua inteligência mais voltada para certa habilidade seja ela para matemática, ou português entre outras matérias. Esta pesquisa mostra o quanto se faz necessário se pensar em uma educação adequada ás diversas habilidades humana

    Por: Simoni Caldeira da Fonsecal Educação> Educação Infantill 29/10/2012 lAcessos: 210
    Rosilene Coimbra Costa Pinto

    É notória a crise pela qual a educação vem passando nos dias atuais: professores descontentes, alunos desmotivados, pais preocupados. No entanto, acredita-se que para uma possível melhora deste quadro se faz necessário, além da formação contínua dos professores, a introdução da ludicidade como subsídio no processo de construção do conhecimento cognitivo, físico, social e psicomotor, desenvolvendo nos educandos o prazer ao construir o próprio aprendizado de forma mais atraente e estimuladora.

    Por: Rosilene Coimbra Costa Pintol Educação> Educação Infantill 02/03/2012 lAcessos: 4,551

    A descoberta dos números surgiu através de estudos sobre a humanidade e como se processa a aprendizagem da matemática em nosso cérebro.

    Por: ANA MARIA LIBARDIl Educação> Ensino Superiorl 16/11/2014

    O uso do computador e internet para realização de trabalhos escolares e acadêmicos tornou-se prática cotidiana. A internet é, atualmente, uma fonte quase que inesgotável de informações e referências. Isso gerou algumas situações características...

    Por: Valter Ribeirol Educação> Ensino Superiorl 16/11/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Da cosmologia grega. As não substancialidades. Das essências. Tudo flui. Nada persiste o mesmo. Nem mesmo a mudança. O ser não é mais. O que virá a ser. Apesar de ser o futuro. A negação do eterno presente. Do mesmo modo o mundo. E todas as formas de movimento. A vida é uma eterna transformação. Nada se sustenta em si mesmo. Acepção do entendimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 16/11/2014

    O termo reciclagem em geral, quer dizer, o retorno da matéria-prima, sendo usado pela população para indicar o conjunto de operações envolvidas no aproveitamento dos dejetos/detritos e seu futuro reaproveitamento. A intenção principal este projeto foi conscientizar e sensibilizar os alunos de que a participação efetiva é indispensável para a obtenção de um meio ambiente saudável, que promova o desenvolvimento sem destruir os recursos naturais.

    Por: Patrícia Maria Barros Piovezanl Educação> Ensino Superiorl 14/11/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A indiferença do povo brasileiro, em relação à Segunda Guerra Mundial, o governo de getulista desenvolve a compaixão popular, como forma de sustentação no poder, com o objetivo de ter em mãos o Estado.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 14/11/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Certa vez disse Einstein. A respeito da epistemologia. É necessário desenvolver centenas. De análises. Para que algum pensamento. Possa ter fundamento. Mas de certo modo, o conhecimento profundo. É apenas intuitivo. Desse modo pude chegar à natureza. Da essência do fundamento do mundo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 13/11/2014

    A Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), publica documento de análise e construção de um marco quantitativo destinado ao setor educacional privado, de extrema utilidade para estudiosos e pesquisadores educacionais, tanto dos setores privado quanto público.

    Por: Central Pressl Educação> Ensino Superiorl 13/11/2014
    Zilda Ap. S. Guerrero

    Nessse artigo nossa abordagem será em torno da alfabetização das crianças de escolas públicas e a adoção do construtivismo enquanto metodologia e não como concepção de Piaget, face a exposição das crianças no campo da observação e experimentação.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Ensino Superiorl 11/11/2014 lAcessos: 11
    Iara Silvia Arfelli Martins

    O trabalho tem como objetivo avaliar o comportamento dos alunos de curso técnico de Enfermagem, traçando um paralelo entre a inteligência e comportamento em sala de aula.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 13/08/2011 lAcessos: 339
    Iara Silvia Arfelli Martins

    O presente artigo abrangerá o tema sobre avaliação e o percurso que o professor deverá percorrer para atingir o seu objetivo pretendido. Pensando a Avaliação em forma de recurso e não de produto final. Devemos então compreender a prova como mais um dos instrumentos a serem utilizados no processo de avaliação e não como produto final ou determinante de conceitos.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 25/07/2011 lAcessos: 264 lComentário: 11
    Iara Silvia Arfelli Martins

    Este levantamento diz respeito às Inteligências múltiplas e a Neurolinguistica, abordando assim a visão de inteligência que aprecia os processos mentais e o potencial humano a partir do desempenho das pessoas, em diferentes campos do saber, não de maneira simplista, visto os mistérios da mente humana.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 04/07/2010 lAcessos: 1,097
    Iara Silvia Arfelli Martins

    Este estudo tem por objetivo mostrar através de revisão da literatura a visão sobre inteligência múltipla proposta por Dr. Howard Gardner. A teoria de Gardner capacita nós professores em diferentes modos de atuar. Com base nas teorias de Gardner conseguimos avaliar vários pontos das inteligências, não somente os dois pontos cobrados pela sociedade, que são a lingüística e a lógica.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 04/07/2010 lAcessos: 1,577
    Iara Silvia Arfelli Martins

    A temática educação tem extrema importância na sociedade atual, podemos observar muitos profissionais inclusive da área da saúde estão adentrando a área educacional cada vez mais tendo que relacionar a teórica com a prática, por encontrarmos problemas nessa questão, levamos essa reflexão para a teoria das inteligências múltiplas,ou seja, capacidades humanas diferenciadas.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educação> Ensino Superiorl 04/07/2010 lAcessos: 666
    Iara Silvia Arfelli Martins

    No inicio da década de 1980, Howard Gardner causou forte impacto na área educacional com a divulgação da sua teoria das inteligências múltiplas. Até então, o padrão mais aceito para a avaliação de inteligência eram os testes de QI (quociente de inteligência), criados nos primeiros anos do século 20 pelo psicólogo francês Alfred Binet (1857-1911). A inteligência na visão tradicional é conceituada como a capacidade de responder a testes de inteligência, o Q.I, que media, basicamente, a capacidade

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educaçãol 04/07/2010 lAcessos: 1,839 lComentário: 1
    Iara Silvia Arfelli Martins

    Esse texto fala sobre a construção do conheimento realizada pelo aluno, onde o professor deve fazer boas intervenções e deicar por conta do seu aluno o papel de construir a sua aprendizagem de forma prazerosa, sem impor a ele nenhum conceito pré estabelecido.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educaçãol 02/11/2009 lAcessos: 3,016 lComentário: 7
    Iara Silvia Arfelli Martins

    O presente artigo demonstra os níveis de hipótese de escrita, e como pensa a criança durante o seu caminhar em relação a aprendizagem da língua. As hipóteses em que elas acreditam em momentos de construção que vão levá-las a novas descobertas e em formulações de novas hipóteses e assim uma hipótese ira sucedendo a outra até a plena construção.

    Por: Iara Silvia Arfelli Martinsl Educaçãol 20/09/2009 lAcessos: 5,915 lComentário: 4
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast