Dicas De Incentivo À Leitura

20/10/2009 • Por • 2,012 Acessos

                  O Projeto Livro Aberto* tem algumas dicas para que sejam melhorados os aprendizes que dizem respeito à formação de leitores, bem como o resgate do leitor. Algumas metodologias eficazes criam ambientes educativos motivados para a leitura e a produção textual. Em conjunto, essas metodologias aplicadas colocam o aluno em estado de alegria, interesse e acaba por despertá-lo para o encantamento do mundo literário.

  • Exercite leituras para os seus alunos, em voz alta, de diferentes gêneros textuais, todavia incentive a leitura deles em voz alta para toda a turma. O som da própria voz estimula a leitura, bem como os diversos textos, de preferência aqueles que os alunos escolheram para trabalhar. Porque a múltipla escolha, partindo do próprio aluno, faz com que o interesse seja maior e coletivo.
  • Deixe que a arte flua, ande pela rua, ministre aulas em jardins, em museus, criando um espaço teatral, livre, moderno, peripatético, alternativo, que vá de encontro à inibição. Afinal, a maior manifestação concreta das letras se faz na representação do imaginário e incentivar este ato de representar é antes de tudo dar asas à imaginação e fazer com que o aluno exteriorize toda sua capacidade de compreensão e aprendizado.
  • Crie um ambiente de revisão textual feita pelos próprios alunos, porque desta forma o aluno consegue perceber na construção textual do outro a sua própria construção textual e faz com isso um crescimento múltiplo.  
  • Conte casos verídicos com suspenses, casos impressionantes, estimulando a imaginação do aluno, bem como que ele faça o mesmo. Coloque sempre em causa assuntos relevantes, que dizem respeito ao cotidiano da vida deles, bem como soluções para seus problemas. Crie um tempo para isso, que seja em forma de seminários.
  • Faça da sua aula, uma sessão de interação com a turma e a sociedade, buscando sempre a solução dos problemas em conjunto e que sejam ministrados de forma solidarias, como visitas em asilos, orfanatos, casas de detenções, escolas primárias, grupos solidários (como AIDS, luta contra o racismo, ecologia, fome, etc.). À medida que a turma vai se sentindo solidária, a tendência dessa percepção de utilidade é virar uma corrente muito forte e com realizações concretas para o bem de todos, numa engrenagem única e ao mesmo tempo múltipla que só tem a crescer de forma benéfica.
  • Plante e execute a idéia do trabalho voluntariado com projetos concretos, que busque apoio na própria escola, com a associação de pais e mestres, direção, órgãos públicos, etc. Busque apoio junto com seus alunos.
  • E, acima de tudo, seja amigo do seu aluno, procure um tempo para ter um contato mais pessoal com ele, que fuja das apostilas, das rotinas dos exercícios em sala de aula e faça-o ser atuante, como responsável, da sociedade, na qual todos fazem parte.

A conscientização do aluno é a maior força que uma escola pode ter, assim como a base de cada estado é a educação da juventude.

*Criado e desenvolvido, desde 2000, sob autoria de Gislaine Becker, o Projeto Livro Aberto trabalha com projetos que visam por meio da metodologia no ensino da literatura resgatar o prazer da leitura, bem como formar o leitor e tem como objetivo principal ministrar cursos para a formação do sujeito, por meio da leitura. Esses cursos são ministrados para Secretárias de Estado, juntamente com as escolas, para escolas da rede privada, bem como grupos individuais de alunos que precisam desenvolver a leitura e conseqüentemente, ampliar seu entendimento com o mundo.

 

Maiores informações:

http://illustramus.blogspot.com/

illustramus@gmail.com

 

Perfil do Autor

Gislaine Becker