Lukács. História e Consciência de Classe

Publicado em: 21/12/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 19 |

Gyorgy Lukács.   Hungria.

1885-1971.

Ele desenvolveu uma filosofia política, cujo conteúdo sistemático obrigava  necessariamente pensar a sociedade como um todo.  Procura analisar tudo do  ponto vista histórico e dialeticamente, interligando os fatos de forma  interdisciplinar.

Era marxista e escreveu livros importantes, entre eles podemos citar História  e consciência de classe, nessa obra faz uma analise dialética das condições  históricas do desenvolvimento capitalista, os meios adequados para a criação da  nova sociedade, ou seja, o socialismo de Estado.  

Ele afirmava que a única classe que tem condições de fazer uma análise  visando entender à totalidade da sociedade capitalista, seria a classe  trabalhadora, isso pelo motivo que a mesma é prejudicada na forma que se realiza  o desenvolvimento capitalista.

O proletário consegue entender a sociedade capitalista, porque o mesmo é  produto das crises permanentes e ao mesmo tempo é vítima dessas crises, a  transformação política e econômica interessa aquele que sofre na pele o  significado da exploração. 

Quando o proletário entende o capitalismo, o mecanismo por meio do qual  produz a própria pobreza, é imponderável o termo riqueza sem sua contrapartida,  o fenômeno da pobreza, motivo pelo qual, riqueza e pobreza são produtos de um  mesmo mecanismo de desenvolvimento capitalista.

O Estado é o mecanismo que garante a exploração, sem o mesmo a burguesia não  seria capaz de realizar suas revoluções industriais, ninguém é pobre por  incapacidade, a pobreza é algo produzido politicamente, por isso mesmo só  através da política poderá chegar à construção de um relativo Estado de  Igualdade, o proletário politizado tem essa consciência.

A teoria de classe é elo entre teoria e consciência revolucionária, com  efeito, quando a mesma não é revolucionaria diz Lukács, é uma consciência  massificada, alienada sem nenhuma produção social para a mudança política,  visando à igualdade e bem estar social, o que não poderá acontecer na sociedade  capitalista.

Posteriormente Lukács faz uma crítica ao seu próprio livro, História e  consciência de classe, isso devido a sua análise um tanto subjetiva, entende  ele, que a luta não é tão imediata como por outro lado, a própria consciência, e  que às vezes o desenvolvimento da sociedade capitalista tem poder de captar o  trabalhador para o próprio movimenta capitalista, evitando que o mesmo seja de  fato revolucionário.

Lukács, posteriormente muito desiludido com a perspectiva revolucionaria  imediata, porém, crítico, percebendo que a mudança social não era muito simples,  marxista como era, resolveu desenvolver sua reflexão política modificando um  pouco o seu campo de ação social, sem perder a perspectiva da revolução.

Voltou se mais para estética e para a crítica literária, na sua ultima obra,  Ontologia do ser social, encontramos importantes contribuições à teoria marxista  da história e da política.

Ele procurou recuperar aspectos importantes da obra de Marx, analisando em  particular os aspectos importantes de sua teoria, para o processo de mudança  social, em referencia ao modelo capitalista, em direção a uma sociedade  socialista.

O entendimento humano em sua existência social, como produto do meio, dos  mecanismos dos tempos históricos, quando o homem não consegue desenvolver a  linguagem necessária ao próprio tempo, dentro da história, isso significa um  homem coisificado,  o que não é absolutamente nada do ponto de vista da sua  história política.

Lukács também integrou os textos de Marx, reconheceu uma continuidade entre  eles, na mesma perspectiva, cumprindo suas fases de análises visando exatamente  à transformação política da sociedade, nesse sentido prestou um grande serviço à  teoria revolucionário de Marx, para a superação do próprio capitalismo, isso do  ponto de vista da teoria, no desenvolvimento de uma análise epistemológica.

Edjar Dias de Vasconcelos. 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/lukacs-historia-e-consciencia-de-classe-6369468.html

    Palavras-chave do artigo:

    os conflitos no interior de uma sociedade politica

    Comentar sobre o artigo

    Luzanira Ferreira de Aguiar

    Pretende-se nesta pesquisa compreender os pressupostos dos conflitos interpessoais no interior da escola, sabe-se que a escola por ser um sistema educacional-governamental tem uma maneira de ver o mundo que se reflete nas políticas educacionais que inter-relaciona pessoas, instituições de maneira harmônica e ás vezes contraditória e o gestor escolar faz parte desse sistema, funcionando como elo, por isso, conceituaremos gestão escolar, buscaremos entender o processo de comunicação frente aos con

    Por: Luzanira Ferreira de Aguiarl Educação> Ensino Superiorl 01/10/2009 lAcessos: 3,045

    A Educação inicia-se com o nascimento do rebento a partir da primeira palmada do obstetra e assim seguem-se por toda a vida, com os diferentes referenciais, tais como a família, a igreja, Escola, grupos de amigos, no trabalho e em plena sociedade, e outros mecanismos de controle social.

    Por: SEBASTIÃO FERNANDES SARDINHAl Educação> Ensino Superiorl 14/05/2010 lAcessos: 298

    A tradição clássica da sociologia burguesa e da sociologia marxista compartilham a visão de que o trabalho constitui o fato sociológico fundamental; que constrói a sociedade moderna e sua dinâmica central como uma "sociedade do trabalho".

    Por: Cristiano Pinheiro Corrêal Educação> Ensino Superiorl 30/11/2011 lAcessos: 540
    Bruno Lima Rocha

    "Para uma Teoria Libertária do Poder" é uma série de resenhas elaboradas sobre artigos ou livros de autores do campo libertário que discutem o poder. Seu objetivo é apresentar uma leitura contemporânea de autores que vêm tratando o tema em questão e trazer elementos para a elaboração de uma teoria libertária do poder, que poderá contribuir na elaboração de um método de análise da realidade e de estratégias de bases libertárias, a serem utilizadas por indivíduos e organizações.

    Por: Bruno Lima Rochal Notícias & Sociedade> Polítical 01/07/2011 lAcessos: 138
    Bruno Lima Rocha

    Neste texto, dou seqüência ao esforço de difusão científica, retomando o debate a respeito de um modelo de organização política que não tenha como atividade-meio a representação e a intermediação profissional. Como no artigo anterior, o mesmo consta de bibliografia ao final para melhor situar o leitor no debate acadêmico e de rigor.

    Por: Bruno Lima Rochal Notícias & Sociedade> Polítical 19/03/2010 lAcessos: 88

    O que são as margens das sociedades? Como se fformam e desenvolvem? Serão criativas estas margens? E a cultura popular o que é e como é aceite pela cultura hegemónica? são estas as respostas que se procurão neste artigo que não será mais do que um poequeno contributo para uma reflexão sobre a(s) sociedade (s) moderna (s).

    Por: Victor Cerqueiral Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 02/12/2011 lAcessos: 144
    Elizeu Vieira Moreira

    ...reflete filosoficamente e sociologicamente sobre a necessidade de mudanças na gestão do espaço e da espacialidade urbanos, tendo em vista, o atual estado de crise social e ambiental vivenciada nas cidades, notadamente, naquelas cuja infraestrutura de provimento das necessidades está intimamente relacionada ao processo de estratificação social provocado pelo sociometabolismo do capital...

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 27/09/2011 lAcessos: 538

    A estrutura do Sistema Educacional Brasileiro é resultado de uma série de mudanças ao longo da história da educação no Brasil. Ao desenvolver este trabalho foi fundamental a concepção dos aspectos sobre as fases e contextualização deste sistema na seleção dos conteúdos e até na estruturação deste trabalho.

    Por: Alexandrel Educaçãol 26/05/2011 lAcessos: 1,373
    Braz Branco

    OS MENINOS DA RUA é um desabafo do autor sobre as diversas situações em que se encontram esses pequenos brasileiros, onde se envolvem a sociedade como um todo, os políticos e suas diretrizes, as polícias e suas ações e uma gama de motivos que provocam a saída desses adolescentes do seio de suas famílias. Um texto limpo e direto, fácil de ser lido.

    Por: Braz Brancol Literatura> Crônicasl 10/03/2013 lAcessos: 57
    Ana Paula Pinto

    A análise da participação e dos direitos à juventude brasileira na atualidade se impõe como necessidade perante o grande contingente jovem e à situação de vulnerabilidade que se encontra grande parte desse contingente. Para enfrentar tal quadro os programas sociais dos governos, especificamente o Projovem no Brasil, tem sido uma das alternativas apontadas para estimular o protagonismo juvenil. sendo assim, procuramos apreender as perspecções política dos participantes do Projovem Adolescente.

    Por: Ana Paula Pintol Educaçãol 27/12/2010 lAcessos: 2,752 lComentário: 2

    Por meio da História, diversos pesquisadores se indagavam como o sedava o processo de aprendizagem do ser humano e como o cérebro trabalhava para aprender. Para Aristóteles, o cérebro só servia para resfriar o sangue

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015

    Nosso país sempre teve políticas econômicas e industriais baseadas na abundante fonte de recursos naturais, diversidade da fauna e flora, recursos hídricos e minerais na extensa dimensão territorial (capital natural), assim como grande disponibilidade de mão de obra (capital intelectual e social).

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    REJANE M. DA S. LUZ SOUSA

    Neste artigo, apresenta-se a Psicanálise como sendo um procedimento de investigação dos processos mentais, ou seja, uma modalidade de tratamento onde o terapeuta lida com as noções dos princípios e as leis que regem o inconsciente dinâmico. Logo após, destaca-se a importância de relatar sobre alguns conceitos psicanalíticos como: pulsão, sublimação, transferência para compreender as implicações do processo inconsciente durante a prática pedagógica em um panorama da relação psicanálise X análise

    Por: REJANE M. DA S. LUZ SOUSAl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    REJANE M. DA S. LUZ SOUSA

    Neste artigo, apresenta-se a teoria que fundamenta esta dissertação, Inicia-se com o percurso da Análise do Discurso e sua condição de produção perpassando pela formação ideologia e formação discursiva. Os anos 50 foram decisivos para a constituição e construção de uma análise do discurso como disciplina. A Análise do Discurso busca unir o linguístico ao socio-histórico e dessa união nasce a ideologia e o discurso que só influenciam a perspectiva europeia da Análise do Discurso.

    Por: REJANE M. DA S. LUZ SOUSAl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    REJANE M. DA S. LUZ SOUSA

    Neste artigo, apresenta-se um panorama sobre a noção de sujeito falante e sua formação para compreender melhor a atuação do inconsciente nesse sujeito. Depois, adentra-se na linguagem que é a capacidade do sujeito aprender, pensar e usar a língua como melhor lhe convier numa determinada situação de comunicação consigo e com os demais. Destacando a importância da Educação como sendo uma dinâmica da sala de aula na relação professor aluno onde perpassa tudo e qualquer tipo de relacionamento entre

    Por: REJANE M. DA S. LUZ SOUSAl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Grande Físico. Magnífico astrônomo. Da cidade de Pisa, na Itália. Nasceu em 15 fevereiro. Ano de 1564. Em 1.574 foi enviado a um convento. Santa Maria de Vallombrosa. Por um período foi seminarista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Eu não tenho ideologia. Não sou petista. Muito menos eleitor do PSDB. Não sou cristão. Também recuso ser marxista. Do mesmo modo não liberal. Jamais seria anarquista. Na verdade não sou nada. Talvez niilista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    De 1930 a 2015. De Getúlio Vargas a Presidenta Dilma. Pode se dividir em quatro momentos. Significativos. Em uma análise global das manifestações de rua. De 1930 a 1945. A passagem do Estado novo a redemocratização. Pode criticar tudo em Getulio Vargas. Mas não se pode negar o caráter social. De sua política econômica.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Grande Físico. Magnífico astrônomo. Da cidade de Pisa, na Itália. Nasceu em 15 fevereiro. Ano de 1564. Em 1.574 foi enviado a um convento. Santa Maria de Vallombrosa. Por um período foi seminarista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Tudo isso passou e acabou. Como se nada tivesse existido. À distância ficaram os sinais. De um mundo de puro mistério. Sinto no peito a dor. Das coisas imaginadas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Eu não tenho ideologia. Não sou petista. Muito menos eleitor do PSDB. Não sou cristão. Também recuso ser marxista. Do mesmo modo não liberal. Jamais seria anarquista. Na verdade não sou nada. Talvez niilista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    De 1930 a 2015. De Getúlio Vargas a Presidenta Dilma. Pode se dividir em quatro momentos. Significativos. Em uma análise global das manifestações de rua. De 1930 a 1945. A passagem do Estado novo a redemocratização. Pode criticar tudo em Getulio Vargas. Mas não se pode negar o caráter social. De sua política econômica.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Escrita por Goethe. A respeito do jovem Werther. Por motivo de trabalho. Estava distante da sua família. Comunica-se com seu grande amigo. Wilhelm. Por meio de cartas. Explicita sua história de amor e paixão. Tragédia com a jovem Charlotte.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Os presidentes eleitos em Cuba eram determinados pelos Estados Unidos, motivo pelo qual o país subserviente aos americanos. Com efeito, era absolutamente dependente do capitalismo da América do Norte.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 18/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Uma análise panorâmica filosoficamente. Do quadro político atual do mundo. Entretanto, qual é o significado do termo etimologicamente. Incluindo obviamente o Brasil. Cuja política é determinada pela mesma síndrome.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 18/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Novela passional famosa escrita por Camilo Castelo Branco, representação do período do romantismo brasileiro. Fundamentada na movimentação trágica, as personagens encontram grandes obstáculos para conseguir a felicidade relacionada com o mundo do amor.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 18/03/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast