Lukács. História e Consciência de Classe

Publicado em: 21/12/2012 |Comentário: 0 |

Gyorgy Lukács.   Hungria.

1885-1971.

Ele desenvolveu uma filosofia política, cujo conteúdo sistemático obrigava  necessariamente pensar a sociedade como um todo.  Procura analisar tudo do  ponto vista histórico e dialeticamente, interligando os fatos de forma  interdisciplinar.

Era marxista e escreveu livros importantes, entre eles podemos citar História  e consciência de classe, nessa obra faz uma analise dialética das condições  históricas do desenvolvimento capitalista, os meios adequados para a criação da  nova sociedade, ou seja, o socialismo de Estado.  

Ele afirmava que a única classe que tem condições de fazer uma análise  visando entender à totalidade da sociedade capitalista, seria a classe  trabalhadora, isso pelo motivo que a mesma é prejudicada na forma que se realiza  o desenvolvimento capitalista.

O proletário consegue entender a sociedade capitalista, porque o mesmo é  produto das crises permanentes e ao mesmo tempo é vítima dessas crises, a  transformação política e econômica interessa aquele que sofre na pele o  significado da exploração. 

Quando o proletário entende o capitalismo, o mecanismo por meio do qual  produz a própria pobreza, é imponderável o termo riqueza sem sua contrapartida,  o fenômeno da pobreza, motivo pelo qual, riqueza e pobreza são produtos de um  mesmo mecanismo de desenvolvimento capitalista.

O Estado é o mecanismo que garante a exploração, sem o mesmo a burguesia não  seria capaz de realizar suas revoluções industriais, ninguém é pobre por  incapacidade, a pobreza é algo produzido politicamente, por isso mesmo só  através da política poderá chegar à construção de um relativo Estado de  Igualdade, o proletário politizado tem essa consciência.

A teoria de classe é elo entre teoria e consciência revolucionária, com  efeito, quando a mesma não é revolucionaria diz Lukács, é uma consciência  massificada, alienada sem nenhuma produção social para a mudança política,  visando à igualdade e bem estar social, o que não poderá acontecer na sociedade  capitalista.

Posteriormente Lukács faz uma crítica ao seu próprio livro, História e  consciência de classe, isso devido a sua análise um tanto subjetiva, entende  ele, que a luta não é tão imediata como por outro lado, a própria consciência, e  que às vezes o desenvolvimento da sociedade capitalista tem poder de captar o  trabalhador para o próprio movimenta capitalista, evitando que o mesmo seja de  fato revolucionário.

Lukács, posteriormente muito desiludido com a perspectiva revolucionaria  imediata, porém, crítico, percebendo que a mudança social não era muito simples,  marxista como era, resolveu desenvolver sua reflexão política modificando um  pouco o seu campo de ação social, sem perder a perspectiva da revolução.

Voltou se mais para estética e para a crítica literária, na sua ultima obra,  Ontologia do ser social, encontramos importantes contribuições à teoria marxista  da história e da política.

Ele procurou recuperar aspectos importantes da obra de Marx, analisando em  particular os aspectos importantes de sua teoria, para o processo de mudança  social, em referencia ao modelo capitalista, em direção a uma sociedade  socialista.

O entendimento humano em sua existência social, como produto do meio, dos  mecanismos dos tempos históricos, quando o homem não consegue desenvolver a  linguagem necessária ao próprio tempo, dentro da história, isso significa um  homem coisificado,  o que não é absolutamente nada do ponto de vista da sua  história política.

Lukács também integrou os textos de Marx, reconheceu uma continuidade entre  eles, na mesma perspectiva, cumprindo suas fases de análises visando exatamente  à transformação política da sociedade, nesse sentido prestou um grande serviço à  teoria revolucionário de Marx, para a superação do próprio capitalismo, isso do  ponto de vista da teoria, no desenvolvimento de uma análise epistemológica.

Edjar Dias de Vasconcelos. 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/lukacs-historia-e-consciencia-de-classe-6369468.html

    Palavras-chave do artigo:

    os conflitos no interior de uma sociedade politica

    Comentar sobre o artigo

    Luzanira Ferreira de Aguiar

    Pretende-se nesta pesquisa compreender os pressupostos dos conflitos interpessoais no interior da escola, sabe-se que a escola por ser um sistema educacional-governamental tem uma maneira de ver o mundo que se reflete nas políticas educacionais que inter-relaciona pessoas, instituições de maneira harmônica e ás vezes contraditória e o gestor escolar faz parte desse sistema, funcionando como elo, por isso, conceituaremos gestão escolar, buscaremos entender o processo de comunicação frente aos con

    Por: Luzanira Ferreira de Aguiarl Educação> Ensino Superiorl 01/10/2009 lAcessos: 2,897

    A Educação inicia-se com o nascimento do rebento a partir da primeira palmada do obstetra e assim seguem-se por toda a vida, com os diferentes referenciais, tais como a família, a igreja, Escola, grupos de amigos, no trabalho e em plena sociedade, e outros mecanismos de controle social.

    Por: SEBASTIÃO FERNANDES SARDINHAl Educação> Ensino Superiorl 14/05/2010 lAcessos: 266

    A tradição clássica da sociologia burguesa e da sociologia marxista compartilham a visão de que o trabalho constitui o fato sociológico fundamental; que constrói a sociedade moderna e sua dinâmica central como uma "sociedade do trabalho".

    Por: Cristiano Pinheiro Corrêal Educação> Ensino Superiorl 30/11/2011 lAcessos: 283
    Bruno Lima Rocha

    "Para uma Teoria Libertária do Poder" é uma série de resenhas elaboradas sobre artigos ou livros de autores do campo libertário que discutem o poder. Seu objetivo é apresentar uma leitura contemporânea de autores que vêm tratando o tema em questão e trazer elementos para a elaboração de uma teoria libertária do poder, que poderá contribuir na elaboração de um método de análise da realidade e de estratégias de bases libertárias, a serem utilizadas por indivíduos e organizações.

    Por: Bruno Lima Rochal Notícias & Sociedade> Polítical 01/07/2011 lAcessos: 117
    Bruno Lima Rocha

    Neste texto, dou seqüência ao esforço de difusão científica, retomando o debate a respeito de um modelo de organização política que não tenha como atividade-meio a representação e a intermediação profissional. Como no artigo anterior, o mesmo consta de bibliografia ao final para melhor situar o leitor no debate acadêmico e de rigor.

    Por: Bruno Lima Rochal Notícias & Sociedade> Polítical 19/03/2010 lAcessos: 66

    O que são as margens das sociedades? Como se fformam e desenvolvem? Serão criativas estas margens? E a cultura popular o que é e como é aceite pela cultura hegemónica? são estas as respostas que se procurão neste artigo que não será mais do que um poequeno contributo para uma reflexão sobre a(s) sociedade (s) moderna (s).

    Por: Victor Cerqueiral Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 02/12/2011 lAcessos: 113
    Elizeu Vieira Moreira

    ...reflete filosoficamente e sociologicamente sobre a necessidade de mudanças na gestão do espaço e da espacialidade urbanos, tendo em vista, o atual estado de crise social e ambiental vivenciada nas cidades, notadamente, naquelas cuja infraestrutura de provimento das necessidades está intimamente relacionada ao processo de estratificação social provocado pelo sociometabolismo do capital...

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 27/09/2011 lAcessos: 452

    A estrutura do Sistema Educacional Brasileiro é resultado de uma série de mudanças ao longo da história da educação no Brasil. Ao desenvolver este trabalho foi fundamental a concepção dos aspectos sobre as fases e contextualização deste sistema na seleção dos conteúdos e até na estruturação deste trabalho.

    Por: Alexandrel Educaçãol 26/05/2011 lAcessos: 1,289
    Braz Branco

    OS MENINOS DA RUA é um desabafo do autor sobre as diversas situações em que se encontram esses pequenos brasileiros, onde se envolvem a sociedade como um todo, os políticos e suas diretrizes, as polícias e suas ações e uma gama de motivos que provocam a saída desses adolescentes do seio de suas famílias. Um texto limpo e direto, fácil de ser lido.

    Por: Braz Brancol Literatura> Crônicasl 10/03/2013 lAcessos: 25
    Ana Paula Pinto

    A análise da participação e dos direitos à juventude brasileira na atualidade se impõe como necessidade perante o grande contingente jovem e à situação de vulnerabilidade que se encontra grande parte desse contingente. Para enfrentar tal quadro os programas sociais dos governos, especificamente o Projovem no Brasil, tem sido uma das alternativas apontadas para estimular o protagonismo juvenil. sendo assim, procuramos apreender as perspecções política dos participantes do Projovem Adolescente.

    Por: Ana Paula Pintol Educaçãol 27/12/2010 lAcessos: 2,490 lComentário: 2
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Rousseau nasceu na cidade de Genebra, de origem pobre, seu pai um consertador de relógio, sua mãe morreu no parto, o pai teve pouco interesse pelo filho, o pobre menino foi deixado em Gênova, quando o pai teve que fugir da cidade para não ser condenado criminalmente.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 04/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Autor de uma vasta obra filosófica preocupava-se com o conhecimento das verdades essenciais que determinam à realidade em vários aspectos, a partir do seu trabalho, estabelece princípios éticos que norteiam o mundo social da Grécia antiga.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 01/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Até aquele momento o povo grego tinha sua organização político-administrativa voltada para o palácio em torno da figura do rei, o que foi modificado completamente. Com os dórios a organização política segue outra dinâmica obedecendo à estrutura de família denominada de genos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 31/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Conhecer é uma ação complexa e parcial, sinteticamente e não absolutamente projetiva, queiramos ou não quem conhece em última instância é a estrutura epistemológica do cérebro, sem negar a relação dialética dos procedimentos empíricos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 29/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A grande contribuição aconteceu em razão por construir as bases disciplinares de uma ciência do direito, na elaboração de uma teoria de Estado, dando continuidade os elementos de formação contínua do próprio mecanismo e estrutura como instituição política.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 27/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    De onde vêm os engodos ideológicos possibilitando sucesso em seus procedimentos transmissivos, na essencialidade contraditoriamente do ponto de vista prático, sustentam se em existências imateriais motivos pelos quais são ideologias.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 27/03/2014

    Este trabalho tem como objetivo narrar, em linhas gerais, a história do curso de Letras no Brasil, observando em especial sua relação com o contexto histórico-social e com o modelo de universidade vigente. Buscamos também apresentar breve comentário sobre os primeiros cursos de Letras no Brasil. Inclusive queremos contextualizar se seus objetivos estão engendrados com as necessidades existentes na sociedade. Ainda por cima, será contextualizado o curso de Letras no qual estudamos, analisando s

    Por: PEREIRA, Ozeas Autol Educação> Ensino Superiorl 26/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Dado por outro lado, a objetividade da ciência e da história da construção do pensamento estruturado na perspectiva do positivismo lógico, fecundamente ao aspecto prático, técnico, substanciado empiricamente.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Obtenez les fleurs que je vous donne. Fleurs vous propose. Flores que te ofereço. Obtenez les fleurs que je vous donne. Dans chaque fleur un baiser ma. Sont des fleurs de toutes les couleurs. Belles fleurs j'ai planté. Et cultivé. Dans le jardin de ma maison. Juste à offrir.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 06/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Rousseau nasceu na cidade de Genebra, de origem pobre, seu pai um consertador de relógio, sua mãe morreu no parto, o pai teve pouco interesse pelo filho, o pobre menino foi deixado em Gênova, quando o pai teve que fugir da cidade para não ser condenado criminalmente.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 04/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Homenagem a mais exuberante mulher do Brasil Iara Iavelberg. Homenagem a Iara Iavelberg. Uma mulher alta. Bonita. Cheia de sensibilidade. Acadêmica. Dominadora das teorias psicanalíticas. Conhecia a Filosofia em geral. Sendo estudiosa do marxismo. Exuberante professora universitária.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 03/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Autor de uma vasta obra filosófica preocupava-se com o conhecimento das verdades essenciais que determinam à realidade em vários aspectos, a partir do seu trabalho, estabelece princípios éticos que norteiam o mundo social da Grécia antiga.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 01/04/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quer saber de uma coisa. Reflexivamente. Muito mal feita. Como é a humanidade. O mundo da forma em que ele é. Se deus de fato existisse. Na essência da sua bondade. Ele não faria o mundo. Para ser exatamente como é. Nem mesmo o diabo. Na sua maledicência. O mundo é tão ruim em sua lógica. Comparativamente. O diabo seria ótimo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 31/03/2014 lAcessos: 13
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O filósofo Locke não aceita como legítimo as teses do filósofo Sir Robert Filmer 1588–1653, como defensor árduo do Absolutismo, fundamentado em bases divinas, como sempre caracterizou o poder monárquico. O poder para Locke não é algo dado por Deus, mas deve ser o fruto do consentimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Educação Onlinel 31/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Até aquele momento o povo grego tinha sua organização político-administrativa voltada para o palácio em torno da figura do rei, o que foi modificado completamente. Com os dórios a organização política segue outra dinâmica obedecendo à estrutura de família denominada de genos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 31/03/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A Fundação da cidade de Itapagipe Minas Gerais. Aproximadamente. Pelo ano 1850. Chegaram à região. De Itapagipe. Varias famílias. Entre essas famílias. Os Vasconcelos. Queiroz. Meneses. Batista. Gonçalves. Entre outras.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 30/03/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast