Manual Para Redação Acadêmica

21/11/2008 • Por • 9,530 Acessos

Todos nós temos problemas de redação. A redação acadêmica apresenta problemas peculiares, dada sua natureza formal, linguagem necessariamente precisa e absoluto rigor técnico, lingüístico, morfossintático e semântico requeridos. Por isso escrevi este Manual.


Não espere encontrar novidades nele, exceto as minhas opiniões sobre algumas questões controversas e, na maior parte, sem grande importância. Há muitos manuais disponíveis que apresentam as normas acadêmicas e muitos que atendam às questões lingüísticas da redação. Este trabalho procura conjugar os dois aspectos, de forma sistemática e prática.


O objetivo do meu Manual para redação acadêmica é subsidiar a produção de textos científicos, fornecendo elementos para que os aspectos lingüísticos e formais não constituam grandes obstáculos ao trabalho. Espera-se que se encontrem nele algumas indicações de procedimentos a serem seguidos ou evitados.


São fornecidas na obra sugestões de apresentação dos trabalhos, de acordo com as usuais formatações e regras de referência. Note-se que há enormes variações entre as diferentes instituições quanto a esses aspectos. As formas propostas são síntese simplificada das exigências genéricas.


Este trabalho é fruto de minha experiência como revisor, atuando especificamente com teses e dissertações ao longo de vários anos. Não é trabalho de especialista para tratar de assuntos técnicos ou teóricos, nem se destina a especialistas; tentei montar um manual prático, a partir de informações coletadas e reunidas da internet, por ser recurso universalmente acessível, e em diversas outras fontes, adaptadas e modificadas segundo meu entendimento e prática, para servir de apoio a quem está escrevendo para a academia.


Muito da Coletânea Gramatical e Estilística, um dos tópicos deste Manual, é oriundo de manuais de redação jornalística – principalmente o da Folha de São Paulo, e d’O Estado de São Paulo. O texto foi modificado e adaptado à pratica e necessidade acadêmicas, bastante diferentes daquelas de origem.


Assim, algumas recomendações dos manuais de redação jornalística terão sido diametralmente transformadas. Outras se aplicam integralmente.


Procurei adequar os exemplos ao texto acadêmico; este procedimento estará em construção contínua, assim com todo o Manual continua modificação; vou publicando pela via eletrônica as sucessivas versões, já pretendendo ser útil.


Há dois índices ao fim do trabalho: o índice analítico contém o conteúdo do trabalho organizado segundo sua disposição lógica no Manual; o outro, o índice remissivo, contém diversas entradas que ocorrem ao longo do texto, dispostas em ordem alfabética. Espero que esses índices possam fazer deste trabalho um instrumento útil.


As sugestões e indicações deste Manual não dispensam qualquer texto da necessidade de ser revisado por profissional que tenha se mantido distante das etapas de produção do documento. Nem mesmo as sugestões referentes à revisão dispensam o trabalho do profissional. Os autores sempre estarão tão próximos do texto que não identificarão muitos dos problemas existentes.


Pretendo futuramente acrescentar a este Manual mais indicações de procedimento para simplificar o trabalho para o usuário do Word, o processador de texto que é hoje quase unanimidade entre os autores.


Serão incorporadas as críticas, sempre bem-vindas, e sugestões para ampliação de sua utilidade e precisão, pelas quais agradeço antecipadamente.


O Manual para redação acadêmica pode obtido, de graça, pela internet. Veja em meus sites pessoais. Leia mais de Públio Athayde. Veja tambem Keimelion e Orbas Meas.


Perfil do Autor

Públio Athayde

Nasci, o parto foi natural. Tentaram me educar, hoje eu mesmo tento. Fiz o que todo mundo faz, até os 14 anos; como ninguém conta, eu também...