O Desenvolvimento da Filosofia Patrística no Ocidente

Publicado em: 27/11/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 138 |

O que foi a Filosofia Patrística.

Períodos da Idade Média.

No século V aconteceu um fato muito importante para o mundo ocidental, a queda do império romano do ocidente, que existiu praticamente a partir do ano 286. Período de relevância para estudar e entender o que foi o movimento da Escola Patrística.

Quando o imperador Deoclesiano dividiu o império, em 476, outro fato de fundamental importância, que foi a invasão do império pelos povos bárbaros.

O império romano não teria desagregado com toda certeza se não fosse uma ação dos povos bárbaros e nem mesmo o cristianismo teria acontecido.

Os povos bárbaros de diversas tribos diferentes umas das outras, possuíam suas próprias religiões, suas crenças e os seus valores eram completamente opostos não apenas do povo romano, mas do próprio cristianismo.

A conversão das tribos  a princípio teve como fundamento a unificação delas  para ocupar espaços que individualmente não teria sido possível, a fé seria de certo modo um oportunismo político e social das tribos discriminadas.

Aos poucos essas tribos foram efetuando um fenômeno inexplicável se convertendo ao cristianismo, fato que levou a Igreja, ou seja, o cristianismo como força ideológica ter muito poder. A Igreja transformou-se na grande força institucional da Europa.

O período que constituiu a Idade Média, em dois períodos básicos, aquele que corresponde historicamente à alta idade média, que vai dos séculos V ao X.

O outro espaço que corresponde à baixa idade média, que vai dos séculos XI ao XV. A idade média já foi considerada por muitos, com o período das trevas, ou seja, época que não produziu nada de significativo.

As pessoas eram movidas por crenças, as quais hoje são consideradas absurdas, isso só para ter uma ideia desse período, a irracionalidade ocupava lugares de coisas e atos que teriam que ser mais racionais.

Outros historiadores e filósofos discordam como se Idade Média não tivesse produzido nada. Com efeito, esse período não foi tão cruel como é descrito, a História cumpre fases normais para o seu próprio tempo e não teria como ser diferente.

Foi exatamente nessa época que surgiu a Filosofia Patrística, já no período da decadência do império romano, o que aconteceu exatamente no século III.

Uma grande produção filosófica, particularmente a Filosofia elaborada por Santo Agostinho fundamentada na Filosofia de Platão, ressalvando, sobretudo, os preceitos da alma.

Como se o espírito fosse separado do corpo, que salvaria de acordo com fundamentos éticos e espiritualidade elevada, para um suposto paraíso eterno.

A Filosofia cristã constituída por um conjunto de crenças, pensamentos que o clero tinha a respeito daquele período da história.

A Patrística constitui numa visão racional dos princípios religiosos do catolicismo oficial daquela época.

Então a Filosofia Patrística foi com toda certeza a formalização da doutrina das verdades, no uso racional da fé em defesa essencialmente do cristianismo, contra qualquer outra doutrina.

Visões contrárias à fé no cristianismo católico eram condenadas, as quais a Instituição oficial do santo ofício, estabelecia como critério herético, o que levava naturalmente a condenação.

Com efeito, as ideias desenvolvidas nesse período, procuravam exatamente por meio da Filosofia, explicar como se dava a relação especificamente entre a fé e a razão, a Filosofia era exatamente a grande serva da Teologia, para o fundamento da exegese transcendental.

Procurava também explicar a natureza de Deus, e, como a vida não teria nenhum sentido fora da Instituição religião.

Viver fora de Deus, seria como mergulhar na escuridão e não encontrar nada que garanta a existência da finalidade de Deus e naturalmente do homem, a certeza da condenação ao inferno.

A Filosofia da época procurou formular a importância da moral, e, colocou a mesma como critério para salvar o homem da sua condenação as trevas.

Atingir-se ao céu, era a finalidade se nada estivesse contra o procedimento da vida. Os autores desse tempo dava fundamental importância para alma, o grande sentido da existência, era exatamente a defesa da existência dela.

O clero que controlava esse tempo e que elaborou academicamente esses preceitos, que representavam a Patrística, era muito importante que o povo controlasse seus ímpetos.

Tudo com a finalidade de equilibrar a paixão por meio da racionalidade e evitar dessa forma o pecado. Com o uso imprescindível de uma ética essencialmente rigorosa para o próprio tempo.

A Filosofia Patrística buscou seu fundamento na Filosofia grega antiga, afirmando ser a expressão da verdade, isso na elaboração Patrística.

Quanto à Filosofia anterior não tinha encontrada a verdade por dois motivos, o primeiro deles, a Filosofia não tinha até então sido o instrumento para a Teologia.

A segunda razão, Deus ainda não se tinha manifestado para a Filosofia e particularmente para Patrística, como a verdadeira fonte da verdade.

Edjar Dias de Vasconcelos.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 5 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/o-desenvolvimento-da-filosofia-patristica-no-ocidente-6324832.html

    Palavras-chave do artigo:

    o fundamento da patristica

    Comentar sobre o artigo

    Edjar Dias de Vasconcelos

    Plotino foi considerado um neoplatônico, ele acreditava na existência da alma, mas não na atual concepção da alma. Defendia a tese que o mal não tinha existência no mundo, existia apenas na ausência do bem.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 14/02/2013 lAcessos: 132

    O trabalho aqui apresentado trata da educação religiosa na idade média, mas precisamente a patrística e a escolástica, as duas principais escolas deste período.

    Por: Francisco Augusto Tavaresl Educação> Ciêncial 07/04/2010 lAcessos: 15,565 lComentário: 5
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O pensamento do modelo dominante, que queria continuar dominante, para tal era necessário à permanência da filosofia aristotélica como explicação do mundo, o racionalismo cartesiano seria o diabo solto na casa de Deus.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 02/04/2013 lAcessos: 165
    Edjar Dias de Vasconcelos

    É inútil o homem inventar Deus, é perda de tempo dizer que existe um céu, para onde vão os bons, porque não existe sequer alma para ir para o céu, mesmo se o céu fosse real, mas se não existe a alma, dessa forma o paraíso é uma fantasia.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 14/12/2012 lAcessos: 28
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Refiro a vossa explicação. Ainda estudante de Filosofia. Da Universidade Católica de Minas Gerais. Jovem seminarista. Da ordem dos padres lazaristas. Estudava veementemente. A teoria platônica a respeito. Da reminiscência da alma. Tardes inteiras pesquisando. A cultura indo europeia.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 11/02/2014 lAcessos: 28
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A escola neoplatônica a princípio fundada, por Amônio de Sacas 175 a 242 depois da nossa era, um estivador grego, ligado a Alexandria, sintetizou as ideias de Platão. O primeiro conceito formulado à ideia da alma, defendida como una, a mesma de certo modo seria tudo, sendo a referida o princípio da unidade do universo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/11/2014 lAcessos: 11
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Perseguido politicamente devido seu modo de formular suas ideias, teve que fugir da terra natal, para não ser possivelmente preso e morto, fundou uma grande escola e formulou um sistema filosófico do mesmo modo desenvolveu a matemática.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 02/03/2013 lAcessos: 65
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Nesse aspecto a contestação da Filosofia de Tomás de Aquino e particularmente a Escolástica, mas aproveitou o aspecto da alma individualizada a realidade corpórea, portanto a nova ideologia metafísica como fundamento do cristianismo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educaçãol 10/05/2013 lAcessos: 24
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A Igreja Católica empenhou com a finalidade de dissolver a cultura grega helênica como fundamento do cristianismo, motivo pelo qual a filosofia grega, continua ainda hoje sendo de fundamental importância para o mundo ocidental.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 23/10/2012 lAcessos: 89
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Categoria de crime cruel. Previsto pela Constituição brasileira. São crimes graves. Considerados hediondos. Que lesa ao povo do Brasil. Que causa horror. Dado ao caráter de crueldade. Tais práticas de violência. Inaceitáveis. Aos padrões da civilização. Moderna.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quando acontecer. Recusarei absolutamente tudo. Pois sei o insignificado de cada passo. A grande bobagem. Representam os mundos ideológicos. Sei que não existem os deuses. Os céus foram invenções malignas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Qual é a diferença fundamental. Entre a Filosofia positivista. Do método científico empirista. O positivismo entende-se por um método. Que buscam as leis gerais. Que determinam os fenômenos naturais.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015

    Os tempos atuais convidam a uma absurda medicalização da vida, parecemos ter perdido a capacidade de enfrentar desde uma simples insônia, até as frustrações, tristezas, lutos ou perdas sem recurso ao uso indiscriminado de fármacos "anestésicos".

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 26/03/2015

    Professores e orientadores pedagógicos de colégios públicos tem relatado um fenômeno que não é novo, mas que está atingindo proporções alarmantes. Trata-se do verdadeiro massacre que muitos estudantes promovem contra seus colegas mais esforçados, mais focados e mais estudiosos.

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 26/03/2015

    Por meio da História, diversos pesquisadores se indagavam como se dava o processo de aprendizagem do ser humano e como o cérebro trabalhava para aprender. Para Aristóteles, o cérebro só servia para resfriar o sangue

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015

    Nosso país sempre teve políticas econômicas e industriais baseadas na abundante fonte de recursos naturais, diversidade da fauna e flora, recursos hídricos e minerais na extensa dimensão territorial (capital natural), assim como grande disponibilidade de mão de obra (capital intelectual e social).

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    REJANE M. DA S. LUZ SOUSA

    Neste artigo, apresenta-se a Psicanálise como sendo um procedimento de investigação dos processos mentais, ou seja, uma modalidade de tratamento onde o terapeuta lida com as noções dos princípios e as leis que regem o inconsciente dinâmico. Logo após, destaca-se a importância de relatar sobre alguns conceitos psicanalíticos como: pulsão, sublimação, transferência para compreender as implicações do processo inconsciente durante a prática pedagógica em um panorama da relação psicanálise X análise

    Por: REJANE M. DA S. LUZ SOUSAl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Categoria de crime cruel. Previsto pela Constituição brasileira. São crimes graves. Considerados hediondos. Que lesa ao povo do Brasil. Que causa horror. Dado ao caráter de crueldade. Tais práticas de violência. Inaceitáveis. Aos padrões da civilização. Moderna.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quando acontecer. Recusarei absolutamente tudo. Pois sei o insignificado de cada passo. A grande bobagem. Representam os mundos ideológicos. Sei que não existem os deuses. Os céus foram invenções malignas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Qual é a diferença fundamental. Entre a Filosofia positivista. Do método científico empirista. O positivismo entende-se por um método. Que buscam as leis gerais. Que determinam os fenômenos naturais.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Existe apenas uma pergunta fundamental. A qual é necessária ser respondida. Como originou o mundo. Descartado a hipótese divina. A indelével constituição. Resta tão somente a Física.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 26/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Grande Físico. Magnífico astrônomo. Da cidade de Pisa, na Itália. Nasceu em 15 fevereiro. Ano de 1564. Em 1.574 foi enviado a um convento. Santa Maria de Vallombrosa. Por um período foi seminarista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Tudo isso passou e acabou. Como se nada tivesse existido. À distância ficaram os sinais. De um mundo de puro mistério. Sinto no peito a dor. Das coisas imaginadas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Eu não tenho ideologia. Não sou petista. Muito menos eleitor do PSDB. Não sou cristão. Também recuso ser marxista. Do mesmo modo não liberal. Jamais seria anarquista. Na verdade não sou nada. Talvez niilista.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    De 1930 a 2015. De Getúlio Vargas a Presidenta Dilma. Pode se dividir em quatro momentos. Significativos. Em uma análise global das manifestações de rua. De 1930 a 1945. A passagem do Estado novo a redemocratização. Pode criticar tudo em Getulio Vargas. Mas não se pode negar o caráter social. De sua política econômica.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/03/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast