O OBJETO DA FONÉTICA E DA FONOLOGIA

04/09/2010 • Por • 2,465 Acessos

INTRODUÇÃO

 

No presente artigo trataremos do objeto da fonética e da fonologia, que tem sido entendida como duas disciplinas interdependentes, pois, para entendermos a fonologia é indispensável partir do conteúdo da fonética, para então determinarmos quais são as unidades distintas de cada uma.

Enquanto, a fonética, estuda os sons como entidades físicas articulatórias isoladas, se distinguindo da fonologia pelo fato de considerar os sons independentes de suas oposições paradigmáticas. Já a fonologia irá estudar os sons do ponto de vista funcional como elemento que integra um sistema lingüístico.

 

1. A PRODUÇÃO DA LINGUAGEM HUMANA: FONÉTICA

 

Falar é tão natural para os seres humanos, como o olfato, o paladar, a visão a audição que só nos detemos para examinar em caso de deficiência ou privação. É uma das poucas coisas que nos diferenciam dos animais. A linguagem é, porém, uma atividade primordialmente oral que também se diferencia dos sistemas simbólicos.

Segundo Callou (2005. P14) "Costumava-se, por dizer que a linguagem é uma função secundária ou sobreposta desempenhada por vários órgãos cujas funções biológicas primárias são de outra ordem"

Diante dessa afirmativa acredita-se que os órgãos que são responsáveis pela produção de sons exercem outras funções que são: mastigar, engolir, respirar e cheirar. Para uma melhor compreensão, observa-se que as partes que constituem o aparelho fonador têm outros funcionamentos, como os pulmões e as cavidades nasais, que são responsáveis pela respiração. Os dentes e a língua são órgãos relevantes para a trituração dos alimentos.

 O aparelho fonador está dividido em três grupos: sistema respiratório, articulatório e fonatório significativos para o processo sonoro da pessoa humana.

O ser humano é capaz de produzir uma variação de diferentes sons, porém, nem todos são utilizados para fins lingüísticos, pelo fato de a língua funcionar como um segmento na composição de palavras.

 

1. DIFERENÇA ENTRE FONOLOGIA E FONEMA

                                                                                    

A fonologia opera com a função de organização dos sons em sistema em determinada língua.

Nossa percepção da fala sofre influência do sistema fonológico, por exemplo, um falante do português sabe muito bem produzir sons com o caráter [p] ele sabe que este som ocorre com palavras como, pata, pingo, e se logo em seguida usamos [b] da mesma forma criaremos palavras como, bata, bingo, sendo que a mudança só ocorre de forma fonológica.

A gramática de uma língua informa quais as unidades fonológicas e as diferenças dos traços fonéticos segmentais ou supra-segmentais.

Seguimentos são denominados unidades mínimas que constituem o sistema lingüístico. 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Diante das exposições da fonética e da fonologia é importante frisar que ambas são distintas e interdependentes. Pois, não se pode estudar separadamente, sendo de fato que a fonologia não sofre alterações por estudar sistemas abstratos, tanto nas regras universais, como também aquelas que caracterizam as diferenças entre as línguas. Ao contrário da fonética, que sofre alterações ao uso original dos sons. Entretanto estas devem ser estudadas juntas, para que haja compreensão e interiozação das mesmas no contexto da língua, no âmbito social.

 

REFERÊNCIAS  

CALLOU, Dinah. Iniciação á fonética e a fonologia, Rio de janeiro, Ed.10ª,2005

RIO TORTO, Graça Maria de Oliveira e Silva, – Fonética, fonologia morfologia do português : conteúdos e metodologia – ed. Colibri, 1956.