O Professor e sua Postura Docente

Publicado em: 23/06/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 1,943 |

 

 

Talvez paradoxal, mas, a verda­de: quem "ensina" precisa estudar mais que o aprendiz. O docente, necessariamente, tem de ser um pesquisador daquilo que se põe a "ensinar".

Em primeiro lugar, ninguém ensina nada; facilita, quando tem noção disso, o aprendizado do alu­no! E essa é, sem dúvida, a postura primeira do Professor: tentativa permanente em entender como seu aluno aprende... A escolha da lin­guagem didática! Qual a linguagem do aprendiz?! Como adaptar a sua (do Professor) linguagem à do aprendiz?!  É a primeira pesquisa!

Em segundo lugar, o que o aluno precisa aprender? Ser escravo de livro didático é o pior que se pode acontecer!

Talvez o discente não precise do que está no livro... talvez não tenha base para assimilar o conteúdo do livro... É muito cômodo dizer que ele não se interessa por nada!... É evidente que, para o Professor não se escravi­zar, precisa de conhecimento, daí o segundo propósito da pesquisa... O Professor domina o que vai facilitar a aprender... Domina a ponto de enxergar a ciência que expõe, de vários ângulos: do ponto-de-vista útil, do lúdico, do teórico, do temporal, do local, do encanta­mento...

Em terceiro lugar, o auto-retrato! O Professor tem obrigação de se enxergar! Se o engenheiro não pode construir ponte que caia, o Profes­sor tem de saber o que está fazendo: repassar conhecimento apenas, gravador dá conta! Professor lida com pessoa, por isso todo seu trabalho é personal!

Professor não "não dá aula pra classe, sim para cada aluno"!...Numa turma de cinquen­ta, certamente não se pode "correr com a matéria"!...(Personal, o má­ximo possível!) Para isso, é mister racionalizar o que se vai disponibi­lizar à aprendizagem...Fonologia, operação com fração ordinária, elementos químicos, raízes quadra­da e cúbica...em que momento deve-se dedicar a tudo isso?! Tal­vez, e quase com certeza, aqueles alunos não vão fabricar submarino nuclear!...

Em suma, ou em quarto lugar, o Professor não pode esconder seu diploma na gaveta, mas pra isso (ostentar sua qualificação) tem de saber o que faz, pesquisar, responsabilizar-se pela direção da apren­dizagem que procura facilitar!... Alguém não pode dizer para ele o de que o aluno (aquele aluno) pre­cisa!...Só o Professor sabe! Por isso a verdadeira avaliação formativa desdenha a nota e prescinde da mesma ou de qualquer símbolo representativo de desempenho no ato de aprender!...

Se se deseja uma mudança nos resultados da Educação Brasileira, os Professores precisam, urgente­mente, rever a postura didático-pedagógica! Assumir a autoria do fazer pedagógico!

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/o-professor-e-sua-postura-docente-2713018.html

    Palavras-chave do artigo:

    estudar mais professor lida com pessoa ostentar sua qualificacao

    Comentar sobre o artigo

    Edjar Dias de Vasconcelos

    As disputas de terra, a expansão da produção da agricultura e da criação do gado, o que não era passivo entre o nativo e o homem branco de origem europeia. O novo brasileiro constituído já no período do movimento literário, o Romantismo brasileiro.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/09/2014

    Esta pesquisa teve como propósito o estudo do dilema da teoria social, através de pesquisa qualitativa e, uso de técnicas bibliográficas e documental, baseados nos trabalhos científicos de Dalbosco (2010), Carvalho (2013), Lília (2009), Morigi (2004), Netto (2012 e Maia apud Connell (2009).

    Por: Carlos Queirozl Educação> Ensino Superiorl 27/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Foi exatamente em tal contexto social e político que se desencadeou o cenário do Romantismo naquele país, possibilitando o nascimento de várias obras literárias, fundamentais ao desenvolvimento do Romantismo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não resultamos diretamente deles, mas parentes próximos. Numa acepção moderna, primos, o que significa muito para a comparação das espécies, a ponto de afirmar que, geneticamente, somos a mesma espécie.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 23/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Há uma arte projetiva. A linguagem é o mecanismo auxiliar. Da metodologia de projeção. Naturalmente. Não se projeta de qualquer forma. Porque são milhares de projeções. O que é o conhecimento fenomenológico. Em parte pelo menos. Produção de uma ilusão do entendimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/09/2014
    Carla Ravaneda

    A importância da boa formação da docência brasileira, aspectos determinantes na graduação, a importância do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura.

    Por: Carla Ravanedal Educação> Ensino Superiorl 11/09/2014 lAcessos: 14
    Zilda Ap. S. Guerrero

    O modelo de aluno que temos hoje em sala de aula, nem de longe lembra- nos os moldes dos alunos dos tempos da escola tradicional, não e somente nas escolas públicas, mas também em diversas escolas particulares e de grande renome no mercado educacional. No entanto, há uma forte contradição entre as aulas ministradas em sala de aula; as quais na grande maioria recheadas de conteúdo e parca praticidade, e quase ausência de contextualização das aulas. Urge então mudanças didáticas na escola atual.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Ensino Superiorl 10/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O artigo tem como objetivo explicar a funcionalidade do mundo dos vírus. Para tal é necessário uma análise de suas principais características, a definição fundamental da mecanicidade funcional evolutiva dos parasitas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/09/2014
    alcino

    É preciso dar o verdadeiro valor ao erro, na Educação. Fundamentar o seu significado ao de um delito pelo qual deve-se pagar, prejudica a possibilida- de aprendizado, pois quem errou o raciocínio tem "amor próprio" e se vê penalizado pelo sistema classificatório, uma vez que a "nota" se constitui em tabu social.

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 08/09/2011 lAcessos: 39
    alcino

    A Escola tem de fazer com que todos os alunos aprendam desde cedo a perguntar. A ferramenta da aprendizagem é a pergunta, é a curiosidade. Ninguém, todavia, fica curioso sem gostar. Precisamos dar, então, chance à curiosidade, nas Escolas.

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 05/09/2011 lAcessos: 102
    alcino

    A formação de Professores se encontra em situação lastimável uma vez que não acompanhamos o progresso tecnológico a que chagamos. A linguagem é outra, exigida pela globalização e pela alterações sociais a que assistimos...e é sempre assim, só que cada vez mais rápido...

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 22/08/2011 lAcessos: 61
    alcino

    A leitura deve ser um compromisso de todos aqueles que trabalham na Educação. Em todas as áreas de conhecimento, a leitura tem de ser a primeira preocupação, pois tudo andará melhor se nos dedicarmos a ela diante de uma juventude que, na verdade, preci- sa de um rumo.

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 10/08/2011 lAcessos: 57 lComentário: 1
    alcino

    A personagem Zezé se mistura a vapores e se confunde com a leveza das ilusões, criando imagens e cenários surrealistas que levam à fuga da realidade.

    Por: alcinol Literatura> Ficçãol 05/08/2011 lAcessos: 46
    alcino

    A visão fantasmagórica do menino diante de figuras estranhas no seu mundo solitário e inexplicável.

    Por: alcinol Literatura> Ficçãol 05/08/2011 lAcessos: 53
    alcino

    A clássica avaliação do rendimento escolar tem sido um dos empecilhos à aprendizagem plena, pois cuida apenas da classificação dos alunos sem levar em conta a autoestima e os avanços neurolinguísticos e pedagógicos a que já chegamos.

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 03/08/2011 lAcessos: 66
    alcino

    O pessoal que labuta na Educação tem de se preparar continuamente para exercer adequadamente sua profissão. Caso contrário, continuaremos como estamos: lutando muito e conseguindo pouco.

    Por: alcinol Educação> Ensino Superiorl 09/07/2010 lAcessos: 50
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast