O que é a Teoria da Gravidade em Isaac Newton

Publicado em: 27/08/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 101 |

Isaac Newton.

1642-1727.

Seu grande valor além de ter descoberto a lei da gravidade, percebeu de  forma sabiamente, que o universo todo funciona de acordo com leis governadas por  princípios mecânicos.

Além dessa descoberta magnífica procurou superar todas as formas de pensamento metafísico em justificativas de procedimentos não científicos, o mundo tomou outra configuração.

  Newton possibilitou a grande revolução na física e elaborou os  preceitos básicos para física clássica, sendo superado posteriormente apenas por  Einstein, mesmo assim não na sua globalidade. 

Era matemático e físico e produziu também uma grande obra filosófica, que  ajudou muitos filósofos particularmente dois deles, Locke e Kant. Se não fosse  Newton nenhum dos dois teriam alcançar o patamar da sabedoria em que  chegaram.

A principal obra de Newton denomina-se de Filosofia natural e princípios  Matemáticos, que contém a teoria da gravidade e as leis do movimento.

Foi de fundamental importância entender o modo elaborado de Newton  pensar, o universo governado por leis mecânicas insuperáveis, do mesmo modo a  lei da gravidade que regula os movimentos dos movimentos espaciais em direção ao  sol.  A questão da aceleração do movimento em volta do sol, objeto cabível  não só a terra, mas a todos os planetas.

Naturalmente que essa concepção não é apenas uma herança de Newton, pois  sabemos que ideia de movimento dos planetas em torno do sol, surgiu com  Aristarco, passando pela concepção de Copérnico e Galileu, na verdade Newton  cresceu sob os ombros de gênios gigantes.

A Ótica uma segunda obra, dedicou, sobretudo, a Física ótica, reflete sobre  as especulações mecânicas, religião e moral, esse livro apesar do seu valor, não  se compara a obra anterior que levou ao patamar da mais alta grandeza.

Newton acabou envolvendo em uma série de discordâncias com   Leibniz, ambos muito vaidosos, cada um deles achava que era o inventor do  caçulo, posteriormente, brigavam se dizendo mutuamente ter o elaborado a  concepção do espaço e do tempo.

Mas o grande valor de Newton não resultou dessa relação de conflito com  Leibniz, mas da sua grande concepção epistemológica, cujo sentido descreve-se o  seguinte significado.

Para Newton o universo funciona segundo princípios mecânicos governados por  leis.  Esse paradigma tornou se definitivo, não apenas para física  clássica, mas também a moderna.  Nem mesmo Einstein teve coragem de negar  essa evidência epistemológica newtoniana. 

Essa ideia influenciou por demais Locke, cuja filosofia pode ser verificada  de acordo com os fundamentos da Física de Newton. Ao conhecer o trabalho  elaborado pela nova Física, a Filosofia de Locke tomou um caminho  definitivamente empírico.

Locke procurou explicar a sua teoria a respeito do entendimento humano de  acordo com a lógica de explicação desenvolvido pela explicitação da mecânica  newtoniana, desenvolvendo uma teoria de relação causal da percepção.

Tudo que existe na mente, passa existir a posteriori e só formula na mente  por procedimentos empíricos, antes a mente é uma tábua rasa, como uma folha em  branca, essa ideia foi herança de Newton.

Desenvolveu uma compreensão distintiva ente as qualidades primárias e  secundárias em relação ao entendimento dos objetos.  A impressão pelo  modelo experimental, cuja natureza destrói os princípios da metafísica.

Kant muito parecido com Locke fazendo praticamente a mesma defesa, usando  quase que o mesmo nível de raciocínio, defendeu a seguinte ideia, tudo no mundo  para ele.

Tinha que ser elaborado segundo os princípios formulados por Newton,  entretanto, o conhecimento para o referido tem que necessariamente ser imposto  pelo aparelho psicológico da mente. No entanto, com uma pequena diferença pelo  menos em síntese, a conciliação do empirismo com o racionalismo cartesiano.

A Filosofia de Kant de certo modo ajudou Newton no debate contra  Leibniz, em referência o espaço e ao  tempo como realidades absolutas, isso  em referência as relações com os objetos, mas quando  tudo de certa forma  estava definido eis que nasce uma nova Física.

Tudo estava praticamente definido, como se Newton tivesse vencido essa  questão, mas posteriormente na Física moderna, surgiu a concepção de Einstein,  com a defesa da Física relativista.

Newton criticava muito Descartes, não gostava do seu racionalismo metafísico,  fruto das ideias da ideologia escolástica.

  Dizia ele ser um empirista e indutivo e que era totalmente  contrário ao método dedutivo racionalista, aquele que sempre fora aplicado por  diversas ciências antes da imposição empirista.

Evidentemente, que foi por meio de Newton que a Filosofia indutiva começou a  ter força no mundo científico, particularmente no mundo inglês, o empirismo a  respeito da Filosofia racionalista francesa.

Mas, no entanto, é necessário considerar que Newton deve  também o  desenvolvimento do seu pensamento a Descartes, apesar da sua crítica,  não   se pode  desconsiderar esse aspecto.

Descartes é indispensável a qualquer formulação filosófica  ou  científica, independente da epistemologia.  Naturalmente que também sem  Descartes Newton não teria elaborado a sua Física.

A questão do racionalismo deve ser entendida, que é uma prática de Filosofia  epistemológica neutra, que pode ser aplicada a qualquer método, tanto ao  indutivo como a prática dedutiva.

O método indutivo está na sua formulação elementos básico do  racionalismo, mesmo não sendo percebido por Newton, por esse motivo desenvolveu  sua crítica a esse aspecto ingenuamente. 

Exatamente esse o grande valor da filosofia racionalista cartesiana, é  praticamente impossível descartar o racionalismo como forma de fundamentação  para as ciências em geral.

O que é importante na Filosofia de Descartes, ele desenvolveu um método  insuperável do ponto de vista da sua utilidade prática, o racionalismo é  aplicado em qualquer desenvolvimento epistemológico.

  Isso significa que depois de Descartes, não tem como a ciência não ser  cartesiana, até a formulação que poderá ser denominado como anticientifico, o  entendimento contrário, só poderá ser entendido a partir de uma análise  racionalista.

Com efeito, o grande valor de Newton trata se da sua elaboração a respeito da  teoria da gravidade, a partir da qual ele explica tudo no universo, a ideia que  tudo está solto e em movimento permanente em direção ao sol.

Toda força atrai outra força, diretamente proporcional ao produto de suas  massas inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas.

Produzindo o fenômeno do equilíbrio entre os objetos em movimentos no  espaço, razão pela qual não existem choques violentos provocando destruições.  

A lei gravitacional possibilitou a Newton entender todos os movimentos dos  objetos espaciais, dos planetas as marés, das luas aos cometas.

Foi uma grande descoberta, uma das maiores contribuições ao pensamento  científico, mesmo com a teoria da relatividade de Einstein.

O que não é inteiramente convencível, dados a argumentos frágeis  relativo à distância e ao movimento ao mesmo tempo, não que a compreensão antes  da aceleração não fosse relativa.

Ainda hoje a mecânica de Newton perdura, para prever não só os movimentos  relacionados com a gravidade, o que é muito natural.

Mas também os movimentos em relação aos objetos e suas dinâmicas em  direção ao sol, na defesa da teoria heliocêntrica transformado em um grande  contribuidor para o pensamento científico. 

Edjar Dias de Vasconcelos.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 10 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/o-que-e-a-teoria-da-gravidade-em-isaac-newton-6149100.html

    Palavras-chave do artigo:

    teoria da gravidade

    ,

    newton

    Comentar sobre o artigo

    A equação mais famosa da física E= m.c², que descreve a conversão de massa em energia e que limita a velocidade da luz como a máxima do universo, parece que furou, gente! Talvez, no passado, a luz não viajava à velocidade da luz?

    Por: Eliudel Ciências> Químical 09/12/2011 lAcessos: 152
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Outra ideia importante epistemologicamente de um padre belga muito inteligente Georges Lemaitre, a teoria que o universo nasceu de uma enorme explosão isso há bilhões de anos, mas não soube explicar as verdadeiras causas dessa explosão.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 13/02/2013 lAcessos: 40
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Esse conceito desenvolveu a ideia temerária do subjetivismo na ciência e fulmina a ideologia da noção de epistemologia como verdade absoluta, a noção desenvolvida é do modelo questionável a natureza das coisas iniludíveis.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 04/09/2012 lAcessos: 85
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A obra de Galileu a respeito à dinâmica, necessário mostrar que a predição não se confirmava, posto de forma simples, o objeto em queda era levado juntamente com a velocidade rotacional da terra.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 28/08/2012 lAcessos: 170
    Souza, V. A.

    Este artigo mostra o atual embate entre a astronomia e a astrologia, trazido à tona novamente graçcas ao Ano Internacional da Astronomia. Seu objetivo é colocar as principais questões sobre o que é ciência e porque os astrônomos, sempre que possível, alertam as pessoas para o caráter não científico da astrologia.

    Por: Souza, V. A.l Ciênciasl 16/04/2009 lAcessos: 1,333 lComentário: 1
    José Ribeiro da Silva Júnior

    Sabemos que a Torah e o Tanakh foram escritas a vários séculos por inúmeros Mestres dotados de plena responsabilidade e inspiração Divina. Entretanto, estudos matemáticos estão a evidenciar que algo de especial (há muito tempo procurado por Judeus de diferentes épocas) pode ser verificado de acordo com determinadas sequências numéricas, envolvendo os caracteres em hebraico destes Textos. Assim, de acordo com a descoberta do Dr. Eliyahu Rips, “O Código da Bíblia” é um fato verídico ou fictício?

    Por: José Ribeiro da Silva Júniorl Religião & Esoterismo> Religiãol 10/02/2009 lAcessos: 6,406 lComentário: 13
    Gisele Leite

    A autora traça resumidamente acerca da história da Criminologia, seus principais representantes, escolas e influências nas ciências criminais

    Por: Gisele Leitel Direito> Doutrinal 23/03/2011 lAcessos: 732

    A ontologia materialista da ciência moderna nasce como fruto da fusão entre o materialismo atomista grego e o mecanicismo filosófico cartesiano. Na verdade, a história da ciência moderna é a história do desenvolvimento do pensamento mecanicista materialista (com suas implicações éticas, culturais e políticas).

    Por: Vinicius C. da Silval Ciênciasl 30/07/2009 lAcessos: 1,259

    A lei de Newton parece funcionar para o sistema solar, mas não funciona para as galáxias. Isto não faz sentido e está no centro da controvérsia e da eventual descoberta de algo que a astronomia está começando a ver.

    Por: Eliudel Ciências> Químical 22/10/2011 lAcessos: 151
    Joseléia Graciano da Silva

    o objetivo desta resenha é analisar o capítulo "O objeto da fonética e da fonologia" do livro Iniciação à fonética e à fonologia de Dinah Callou e Yonne Leite, nona edição, e verificar a função e o objeto de estudo da fonética e da fonologia. No entanto, nos atentaremos apenas às questões da fonética, pois este é nosso objetivo em tal artigo.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 12/04/2015
    Joseléia Graciano da Silva

    Considerando os estudos absorvidos neste curso no viés da Análise de Discurso (doravante AD) e fazendo referência as abordagens em Eni Orlandi (2010) a serem mobilizados numa análise, observamos como o texto jornalístico recortado do Jornal Diário de Cuiabá com data em 11 de outubro de 2011 da redação se significa, ou seja, produz sentidos a partir do espaço urbano em evidência.

    Por: Joseléia Graciano da Silval Educação> Ensino Superiorl 11/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Max Horkheimer. A Filosofia como fundamento. Das Ciências naturais. Através do pensamento crítico. A separação entre História e Natureza. Por meio da dialética analítica. Contrariamente à Filosofia de Bérgson. Seu magnifico valor epistemológico a demonstração acadêmica. A objetividade encontra se no objeto.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 09/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Os hominoides: primatas que viveram entre 22 a 14 milhões de anos atrás, do tamanho de um pequeno gorila habitavam em florestas, entretanto, direcionavam até o solo, andavam sobre quatro patas, já tinha uma pequena semelhança com os futuros humanos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A respeito da teoria do Big Bang. Tem-se ou não sustentação científica. Mais mística que comprovação empírica. Embora a ideia não seja inteiramente ilógica. O que devo explicar epistemologicamente. Refere-se ao princípio em parte aceitável. O que vemos hoje já existiu no passado. Muito compacto reunido em uma determinada. Região do universo. Extremamente denso e quente. Talvez ocupando todo infinito, o próprio espaço.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A teoria clássica defende a tese que o ser humano atingiu o continente americano passando por uma ponte de gelo ou terras emersas que ficavam exatamente na região do Estreito de Bering. Hoje geograficamente, localiza-se entre os atuais Estados Unidos e a Rússia. A hipótese formulada, por cientistas, defende a chegada dos primeiros grupos de humanos, por volta de 20 mil anos atrás.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Fico pasmo. Estarrecido. Não quero acreditar. Que essa terra seja o Brasil. A impressão que tenho. Que a elite branca. É de fato toda corrupta.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Existe uma prova em definitivo. Da não existência de deus. Um princípio como fundamento. Sartreano. Da Física pós contemporânea. O que se entende por incausabilidade. Edjariano. A inalienabilidade metafísica. A única teoria que explica a origem dos universos. Já que sabemos que são múltiplos. Contínuos presos ao infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Vi o mundo. Dialetizando. As ideologias de Hegel. Antítese por antítese. Formando teses intermináveis. Reiniciando sínteses. Recomeços imponderáveis. Vi tudo recomeçando. Na eternidade.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Línguasl 14/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Max Horkheimer. A Filosofia como fundamento. Das Ciências naturais. Através do pensamento crítico. A separação entre História e Natureza. Por meio da dialética analítica. Contrariamente à Filosofia de Bérgson. Seu magnifico valor epistemológico a demonstração acadêmica. A objetividade encontra se no objeto.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 09/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O mundo poderia não ser. O significado da interpretação. O que devo dizer ao vosso entendimento. A hermenêutica da imaginação. O que é o mundo. A não ser a representação. Das indeléveis ilusões.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Os hominoides: primatas que viveram entre 22 a 14 milhões de anos atrás, do tamanho de um pequeno gorila habitavam em florestas, entretanto, direcionavam até o solo, andavam sobre quatro patas, já tinha uma pequena semelhança com os futuros humanos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A respeito da teoria do Big Bang. Tem-se ou não sustentação científica. Mais mística que comprovação empírica. Embora a ideia não seja inteiramente ilógica. O que devo explicar epistemologicamente. Refere-se ao princípio em parte aceitável. O que vemos hoje já existiu no passado. Muito compacto reunido em uma determinada. Região do universo. Extremamente denso e quente. Talvez ocupando todo infinito, o próprio espaço.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A teoria clássica defende a tese que o ser humano atingiu o continente americano passando por uma ponte de gelo ou terras emersas que ficavam exatamente na região do Estreito de Bering. Hoje geograficamente, localiza-se entre os atuais Estados Unidos e a Rússia. A hipótese formulada, por cientistas, defende a chegada dos primeiros grupos de humanos, por volta de 20 mil anos atrás.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Fico pasmo. Estarrecido. Não quero acreditar. Que essa terra seja o Brasil. A impressão que tenho. Que a elite branca. É de fato toda corrupta.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/04/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Existe uma prova em definitivo. Da não existência de deus. Um princípio como fundamento. Sartreano. Da Física pós contemporânea. O que se entende por incausabilidade. Edjariano. A inalienabilidade metafísica. A única teoria que explica a origem dos universos. Já que sabemos que são múltiplos. Contínuos presos ao infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/04/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast