Piaget e Vigotsky: diferenças e semelhanças

Publicado em: 27/01/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 1,463 |

Do que foi visto é possível afirmar que tanto Piaget quanto Vigotsky concebem a criança como um ser ativo, atento, que constantemente cria hipóteses sobre seu ambiente. Há, no entanto, grandes diferenças na maneira de conhecer o processo de desenvolvimento.

 Piaget privilegia a maturação biológica; Vigotsky, o ambiente social. Piaget, por aceitar que os fatores internos preponderam sobre os externos, postula que o desenvolvimento segue uma sequências fixa e universal de estágios. Vigotsky, ao salientar o ambiente social em que a criança nasceu, reconhece que, em se variando esse ambiente, o desenvolvimento também variará. Neste sentido, para esse teórico, não se pode aceitar uma visão única, universal, de desenvolvimento humano.
 Piaget acredita que os conhecimentos são elaborados espontaneamente pela criança de acordo com o estágio de desenvolvimento em que esta se encontra. A visão particular e peculiar ( egocêntrica ) que as crianças matem sobre o mundo vai, progressivamente, aproximando-se da concepção dos adultos: torna-se socializada, objetiva. Vigotsky discorda de que a construção do conhecimento proceda do individual para o social. Em seu entender a criança já nasce num mundo social e, desde o nascimento, vai formando uma visão desse mundo através da interação com adultos ou crianças mais experientes. A construção do real é, então, medida pelo interpessoal antes de ser internalizada pela criança. Desta forma, procede-se do social para o individual, ao longo do desenvolvimento.
 Piaget acredita que a aprendizagem subordina-se ao desenvolvimento e tem pouco impacto sobre ele. Com isso, ele minimiza o papel da interação social. Vigotsky, ao contrário, postula que o desenvolvimento e aprendizagem são processos que se influenciam reciprocamente, de modo que, quanto mais aprendizagem, mais desenvolvimento.

 Segundo Piaget, o pensamento aparece antes da linguagem, que apenas é uma das suas formas de expressão. A formação do pensamento depende, basicamente, da coordenação dos esquemas sensorimotores e não da linguagem. Esta só pode ocorrer depois que a criança já alcançou um determinado nível de habilidades mentais, subordinando-se, pois, aos processos de pensamento. A linguagem possibilita à criança evocar um objeto ou acontecimento ausente na comunicação de conceitos.
 Já para Vigotsky, pensamento e linguagem são processos inter-dependentes, desde o início da vida. A aquisição da linguagem pela criança modifica suas funções mentais superiores: ela dá forma definida ao pensamento, possibilita o aparecimento da imaginação, o uso da memória e o planejamento da ação. Neste sentido, a linguagem, diferentemente daquilo que Piaget postula, sistematiza a experiência direta das crianças e por isso adquire uma função central no desenvolvimento cognitivo, reorganizando os processos que nele estão em andamento.
Vigotsky: vê o homem como sujeito social que ganha suas características na mediação com o mundo através de instrumentos e signos; assim a linguagem ganha valor especial. Quanto mais rico de informação o meio, mais amplo será a aprendizagem. Na evolução intelectual do indivíduo há uma interação constante e interrupta entre os processos internos e as influências do mundo social.O aprendizado é essencial para o desenvolver do ser humano e acontece, sobretudo, pela interação social.
 Explica como o mundo influencia e fornece meios para que o conhecimento nasça e se desenvolva no indivíduo, num processo de interação contínua à realidade externa.
 Níveis de desenvolvimento: desenvolvimento real, desenvolvimento potencial e zona de desenvolvimento proximal.
 Valorização da brincadeira, jogo, faz-de-conta, fantasia e imitação.
Jean Piaget: a criança contribui para construção de seu próprio pensamento. Experiências anteriores servem de base para novas construções.
 A forma de raciocinar e de aprender passa por estágios.
A construção da autonomia moral é o estabelecimento de cooperação em vez da coação e do respeito mútuo, no lugar do respeito unilateral. Democratização das relações, construindo e reconstruindo hipóteses do mundo.
 Preconiza a atividade do aluno como instrumento de sua aprendizagem, considerando o mecanismo de seu desenvolvimento mental.
 Etapas, estágios de desenvolvimento/aprendizagem: sensório-motor, pré-operacional ou pré-operatório, operacional ou operacional concreto e operacional ou operacional abstrato ou lógico.

vi-e-piaget-150x150.jpg

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/piaget-e-vigotsky-diferencas-e-semelhancas-4121407.html

    Palavras-chave do artigo:

    habilidades

    ,

    hipoteses

    ,

    imitacao

    Comentar sobre o artigo

    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    Demonstra-se a necessidade do desenvolvimento do raciocínio lógico, que como em outros setores apresenta-se como pauta constante em discussões nacionais. Analisaram-se questões do conhecimento na escola, do ponto de vista de alguns de seus fundamentos epistemológicos e políticos, de modo a subsidiar a educação e os educadores na reflexão sobre o sentido social concreto do que fazem, o conhecimento é fruto do saber dentro da educação, e a matemática de de suma importância para o mundo social.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Ensino Superiorl 16/01/2013 lAcessos: 698
    Nathália Alves de Oliveira

    O presente artigo busca demonstrar a importância do processo educativo lúdico na educação infantil, visto que jogos e brincadeiras são, conforme estudiosos, experiências afetivas mútuas para o ambiente e devem ser consagradas nas crianças em fase escolar. Embasada por significativos referenciais teóricos, a proposta apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis no processo que aumentam rendimento no processo escolar.

    Por: Nathália Alves de Oliveiral Educação> Educação Infantill 08/02/2012 lAcessos: 14,551

    O objetivo deste trabalho é demonstrar que o uso de recursos didáticos variados e a montagem de espaço lúdico para descobertas da matemática, estão aliados ao desenvolvimento de múltiplas inteligências em crianças de 4 a 6 anos.

    Por: Rosimar Nádila O. Saraival Educação> Educação Infantill 19/10/2010 lAcessos: 1,843
    Rosimeire Moreira Quintela

    RESUMO Esta pesquisa visa transformar métodos tradicionais contidos na escola levando os professores a participarem de pesquisas, práticas pedagógicas, inovações para que suas aulas se tornem mais criativas e produtivas. O objetivo é de auxiliar na superação do fracasso escolar em relação à leitura, pois se acredita na possibilidade de sucesso de todas as crianças...

    Por: Rosimeire Moreira Quintelal Educação> Educação Infantill 11/01/2012 lAcessos: 1,236

    O presente trabalho tem como ponto de partida a afirmação de Maritain que o principal instrumento do advogado é a razão. Não ocorreram diferenças significativas no desempenho entre alunos do primeiro e quinto ano, o que suscitou questionamentos sobre a qualidade do curso de Direito no que se refere ao desenvolvimento da razão e articulação lógica do raciocínio dos alunos.

    Por: Márcia Regina Amânciol Educação> Ensino Superiorl 29/10/2012 lAcessos: 205

    O artigo trata do tema ALFABETIZAÇÃO, focando as dificuldades no aprendizado das letras e sons. Toma como referência as autoras Emília Ferreiro 2001) e Magda Soares (2003) que assinalam as dificuldades da criança em processo de alfabetização e propõem uma prática pedagógica consciente da realidade da criança. O estudo tem intenção autobiográfica peritindo uma reflexão sobre a prática do pesquisador-alfabetizador, garantindo a busca de novas abordagens e procedimentos.

    Por: Geraldo Francisco dos Santosl Educação> Educação Infantill 22/04/2011 lAcessos: 6,677
    Vanessa Cristina

    : Esse artigo discute a brincadeira dentro do contexto da educação infantil com foco na aprendizagem do educando. A apropriação dos saberes está ligada ao trabalho realizado com jogos, mediação do educador e interações sociais para que os desenvolvimentos das competências individuais, coletivas, cognitivas e emocionais aconteçam, a fim de que o jogo seja mais um colaborador na aquisição do conhecimento, pois brincar é coisa séria.

    Por: Vanessa Cristinal Educação> Educação Infantill 14/10/2011 lAcessos: 1,730

    O presente artigo aborda as questões de identidade, autonomia, linguagem oral e escrita e o que está presente no cotidiano da criança, permitindo ampliar o universo com significações a partir da realidade que estão vivenciando. Pretendemos levar o educador, a se colocar em uma posição de inovação, apontando a importância de sua pratica educativa na educação.

    Por: Sandra Maria dos Reis Bernardol Educação> Educação Infantill 31/10/2012 lAcessos: 104

    Resumo e reflexão do livro A Formação Social da Mente de L. S. Vigotski, pioneiro da psicologia do desenvolvimento. O resumo destaca o desenvolvimento infantil, suas fases e a importância de respeitar e estimular cada uma delas no seu devido tempo e condições.

    Por: Denise M. Koop Buenol Educação> Educação Infantill 11/07/2011 lAcessos: 1,941
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Categoria de crime cruel. Previsto pela Constituição brasileira. São crimes graves. Considerados hediondos. Que lesa ao povo do Brasil. Que causa horror. Dado ao caráter de crueldade. Tais práticas de violência. Inaceitáveis. Aos padrões da civilização. Moderna.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quando acontecer. Recusarei absolutamente tudo. Pois sei o insignificado de cada passo. A grande bobagem. Representam os mundos ideológicos. Sei que não existem os deuses. Os céus foram invenções malignas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Qual é a diferença fundamental. Entre a Filosofia positivista. Do método científico empirista. O positivismo entende-se por um método. Que buscam as leis gerais. Que determinam os fenômenos naturais.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 30/03/2015

    Os tempos atuais convidam a uma absurda medicalização da vida, parecemos ter perdido a capacidade de enfrentar desde uma simples insônia, até as frustrações, tristezas, lutos ou perdas sem recurso ao uso indiscriminado de fármacos "anestésicos".

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 26/03/2015

    Professores e orientadores pedagógicos de colégios públicos tem relatado um fenômeno que não é novo, mas que está atingindo proporções alarmantes. Trata-se do verdadeiro massacre que muitos estudantes promovem contra seus colegas mais esforçados, mais focados e mais estudiosos.

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 26/03/2015

    Por meio da História, diversos pesquisadores se indagavam como se dava o processo de aprendizagem do ser humano e como o cérebro trabalhava para aprender. Para Aristóteles, o cérebro só servia para resfriar o sangue

    Por: MARCIA AP.M.FARIASl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015

    Nosso país sempre teve políticas econômicas e industriais baseadas na abundante fonte de recursos naturais, diversidade da fauna e flora, recursos hídricos e minerais na extensa dimensão territorial (capital natural), assim como grande disponibilidade de mão de obra (capital intelectual e social).

    Por: Julia Nascimentol Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    REJANE M. DA S. LUZ SOUSA

    Neste artigo, apresenta-se a Psicanálise como sendo um procedimento de investigação dos processos mentais, ou seja, uma modalidade de tratamento onde o terapeuta lida com as noções dos princípios e as leis que regem o inconsciente dinâmico. Logo após, destaca-se a importância de relatar sobre alguns conceitos psicanalíticos como: pulsão, sublimação, transferência para compreender as implicações do processo inconsciente durante a prática pedagógica em um panorama da relação psicanálise X análise

    Por: REJANE M. DA S. LUZ SOUSAl Educação> Ensino Superiorl 25/03/2015
    Soraya Mendonça

    LDB PASSO A PASSO – 3ª EDIÇÃO ATUALIZADA ATUALIZAÇÕES ATÉ 31/AGOSTO/2009 Legislação e Comentários Nota da Editora: Os acréscimos de texto no livro em relação à 3ª edição atualizada estão grafados aqui em vermelho, respeitando a ordem cronológica de publicação das leis. PÁG. 86: LEI Nº 11.525 DE 25 DE SETEMBRO DE 2007 Acrescenta § [...]

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 23/02/2011 lAcessos: 11,507 lComentário: 1
    Soraya Mendonça

    Ensino Fundamental Estarão prontas este ano quatro obras didáticas sobre a temática étnico-racial, história e cultura afro-brasileira para uso de professores e estudantes do ensino fundamental das redes públicas. A criação desses materiais é de responsabilidade do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (Neab) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A instituição foi selecionada por edital, em 2008.

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 19/02/2011 lAcessos: 165
    Soraya Mendonça

    As Cem Linguagens da Criança A abordagem de Reggio Emília na educação da primeira infânciaO programa para a primeira infância realizado em Reggio Emilia (Itália) tornou-se reconhecido como um dos melhores sistemas educacionais no mundo.

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 18/02/2011 lAcessos: 1,706
    Soraya Mendonça

    CONCEPÇÕES DE JOGO CONFORME VIGOTSKY, PIAGET, WALLON. Desde que a criança nasce está presente à atividade lúdica, por isso a importância de desenvolvermos os estudos sobre os tipos de jogos nas diferentes concepções, dados a importância dos mesmos no desenvolvimento infantil...... http://www.pedagogiaaopedaletra.com/2011/01/09/concepcoes-de-jogo-conforme-vygotski-piaget-wallon/

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 18/02/2011 lAcessos: 2,870
    Soraya Mendonça

    A formação inicial e em serviço do professor/educador para uma Educação Infantil de qualidade. O processo de construção de um projeto educacional de qualidade para a criança de 0 a 6 anos tem de ser contínuo. A formação inicial básica em nível superior, como proposto pela nova LDB, ou o retorno dos educadores para escola através de programas supletivos especiais, embora essenciais, não bastam.

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 14/02/2011 lAcessos: 3,175 lComentário: 2
    Soraya Mendonça

    ÁREA DO CONHECIMENTO   OBJETIVO   CONTEÚDO 0-3 ANOS

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 30/01/2011 lAcessos: 1,191 lComentário: 1
    Soraya Mendonça

    A partir da leitura do texto intitulado "Onde a crítica começa: ideologia, reprodução, resistência" (pág. 29-36). 1.Qual o contexto situacional da década de 60 que influenciou o surgimento de livros, ensaios e teorizações que colocavam em "xeque" o pensamento e a estrutura educacional tradicionais? Resposta: Os anos 60 foi uma década marcada por muitas mudanças na educação e surgimento de muitos movimentos culturais  que teorizavam e colocavam em xeque a estrutura educacional.É nesse contexto, q

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Ensino Superiorl 30/01/2011 lAcessos: 1,635
    Soraya Mendonça

    "Nosso século presenciou o triunfo da ação à distância. Hoje, aperta-se um botão e entra-se em comunicação com Pequim. Aperta-se um botão e um país inteiro explode. Aperta-se um botão e um foguete é lançado a Marte. A ação a distância salva numerosas vidas, mas irresponsabiliza o crime." (Umberto Eco).

    Por: Soraya Mendonçal Educação> Educação Infantill 30/01/2011 lAcessos: 422
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast