Piaget e vygotsky: indispensáveis para a construção do desenvolvimento da aprendizagem cognitiva

25/03/2011 • Por • 918 Acessos

Parece haver muitas diferenças entre Vygotsky e Piaget, mas ambos partilham de muitos pontos, entendem que a aprendizagem e o desenvolvimento são auto-regulados, que o conhecimento é adquirido de forma individual. Eles concordam que a sala de aula deve ser preparada para estimular a criatividade da criança onde requer uma interação social. Aceitam que o desenvolvimento e a aprendizagem é participativa, não acontece de maneira automática, pois a criança transforma tudo que aprendi de acordo com o que lhe é oportunizado. Preocupavam-se com o desenvolvimento intelectual das crianças.

Discordam dos processos da construção do conhecimento .para Piaget conhecimento parti da construção, invenção, que ocorre na mente da cada indivíduo ou criança. Para Vygotsky o conhecimento parte dos fatores sociais e culturais.

A linguagem para Piaget é facilitadora mas não produz inteligência, mas deve ser representada por símbolos, já para Vygotsky a linguagem é uma aquisição do meio social , um resultado entre o raciocínio e o pensamento intelectual.

No desenvolvimento cognitivo eles diferem no conceito de que a criança aprendi do seu interior para o exterior, é o que diz Piaget, este desenvolvimento está ligado as suas experiências genéticas, maturidade biológica,a criança aprendi e se acomoda,logo depois tem que se adequar a alguma situação, mas vindo um novo aprendizado a mesma terá que assimilar uma nova adaptação,e assim segui o processo do desenvolvimento cognitivo. No entanto Vygotsky diz que o conhecimento se dá de fora para dentro, esses conhecimento são influências sociais que são mais importantes do que o biológico. Seu desenvolvimento cognitivo se dá pela interação com o meio onde vive, a troca de experiências com outras crianças ou indivíduos que são tomados como modelo.

Satisfatoriamente a cada um desses dois gênios, se assim podemos mencioná-los, podemos perceber que estavam decididos a observar, estudar e experimentar os processos e aspectos que envolvem os caminhos do desenvolvimento da aprendizagem do indivíduo. Cada uma de seu modo elucidou o que estava ao seu alcance. Um priorizando o meio cultural, suas experiências sociais, a bagagem que traria do que está ao seu redor. Compreendendo que será necessário um modelo, uma referência, algo a ser visto e internalizado, gerando conceitos e olhares individuais, mas disposto a expressar-se conforme seu grupo social. Vygotsky foi claro neste aspecto, mas deixou claro que a crianças deve ter uma sala de aula que crie condições de receber o conhecimento de modo a trazer para o indivíduo o conhecimento complementar necessário para suas futuras construções intelectuais.

Piaget,com a observação do que vislumbrava diante de seus olhos, observou a partir das suas crianças, fases que lhe apontavam os processos da aprendizagem, diz o mesmo que se dá de dentro para fora, que vem da genética, vem dos estímulos, vem das condições favoráveis para o conhecimento da situação e a adequação da solução para determinados problemas, estes mesmos já vivenciados anteriormente e tendo que adaptar-se uma nova maneira de agir para resolver o novo problema, para isso as experiências anteriores servirão e novas ideias surgiram, pois neste processo a criança ou indivíduo são criativos inventam novas soluções, pesquisam, formulam e planejam suas ações.

 

 

Perfil do Autor

pastorasoniapinheiro

PASTORA SÔNIA PINHEIRO, aluna da  FACULDADE DE TEOLOGIA INTEGRADA - FATIN IGARASSU- PERNAMBUCO DO CURSO DE BACHAREL EM TEOLOGIA FORMANDA 2011