POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS BRASILEIRAS – 2005 A 2009

Publicado em: 20/09/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 4,422 |

POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS BRASILEIRAS – 2005 A 2009

                                                                                                           Maria Aparecida de Sá*

 RESUMO:

O presente trabalho procura situar as políticas atuais brasileiras no que se refere à educação, especificamente nos últimos quatro anos, citando alguns programas que estão sendo significativos, pois vem apresentando resultados positivos.

Palavras – chave: Políticas; Educação; Programas

 INTRODUÇÃO

A má qualidade na educação brasileira sofre muitas críticas, porém nos últimos tempos, o governo federal vem investindo bastante em políticas públicas educativas, através de projetos e programas educacionais para tentar sanar esse problema.

Desta forma, necessita-se observar como vem ocorrendo, como vem sendo tratadas as políticas públicas educacionais. Alguns desses projetos e programas estão sendo citados neste texto, observamos que muito ainda precisa ser feito, mas buscam-se as alternativas imediatas e necessárias.

 POLÍTICAS EDUCACIONAIS BRASILEIRAS

Em fase de muitos acontecimentos globais, principalmente no que se refere ao avanço tecnológico e as necessidades de inclusão social, precisaram-se organizar políticas educativas que pudesse atender aos anseios inerentes ao atendimento das especificidades de nossa realidade.

Durante muitos anos os "modelos de educação", ou seja, os programas educacionais que se aplicava em nosso país, eram copiados de países desenvolvidos, como: França, Alemanha, Estados Unidos, etc. que por ter trazido resultados positivos a esses países, pensavam que aqui também poderia ser da mesma forma, para tanto, não levavam em consideração as especificidades de cada região, e não amadureciam a idéia antes de sua aplicação.

Hoje, percebe-se que para ter um ensino adequado e eficaz, precisam-se organizar políticas voltadas para a realidade num contexto social, levando em consideração a diversidade cultural e buscando a inclusão de todos no processo educativo.

No contexto dos marcos legal brasileiros, o direito à educação é garantido pela Constituição Federal, Estatuto da Criança e do Adolescente, Plano Nacional de Educação, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, entre outros. As leis e outros documentos nacionais e internacionais têm fornecido a base para a formulação das políticas públicas tendentes a inclusão, educando na diversidade.

É compreendido que para o desenvolvimento de uma nação será preciso investir em educação, o resultado será obtido em longo prazo, claro. Nesta perspectiva, nos últimos quadro anos, o governo federal vem investindo massiçamente na educação brasileira.

 Institutos Federais

Uma das medidas adotadas foi às transformações das escolas técnicas em institutos federais e ampliação da rede, compreendendo que precisa levar o ensino profissionalizante aos quatro cantos do Brasil, observa-se que embora sejam recentes, já é notório resultados positivos.

Tendo como objetivo ampliar as oportunidades de emprego, os cursos profissionalizantes (técnico e tecnológico) são ofertados nos institutos federais, levando em consideração cada realidade regional. A oferta de vagas foi ampliada, oportunizando mais pessoas a galgar uma profissão tendo uma boa formação na área escolhida.

Para tanto, pensou-se no jovem e adulto que pudesse continuar seus estudos secundários e ao mesmo tempo, obter um certificado de técnico, surge assim, o PROEJA nos institutos federais.

A Educação a distância é uma modalidade onde o processo de ensino-aprendizagem,  é mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente. Nos últimos tempos, vem expandido este tipo de ensino, pois favorece a aprendizagem de milhares de pessoas ao mesmo tempo, com custo bem menor. Deve-se, no entanto, ter bastante cuidado, uma vez que não apresenta muita segurança, ou seja, um monitoramento preciso das atividades que possa garantir que o cursista realize de fato o que está sendo proposto, além de exigir um esforço muito grande para que este tenha um compromisso de atender aos objetivos dessa educação.

O PROUNI vem oportunizando muitas pessoas de classe média baixa que, não tendo vagas suficientes nas universidades federais, possam ingressar em uma universidade particular onde o governo custeia total ou parcialmente.

Alguns programas implantados pelo governo federal favorecem a formação continuada dos servidores em educação, como também, uma política salarial para esses profissionais em todas as esferas de ensino, através da aprovação do piso salarial.

Outros Programas Educacionais

Outros programas surgiram, como: Brasil Alfabetizado; Universidade Aberta;  entre outros. Havendo também destaques em programas de iniciativa de Organizações Não Governamentais (ONGs), dentre estes, merece destaque especial a Fundação Ayrton Senna, que tendo por objetivo a correção idade/série e aceleração da escolaridade para os alunos que estão fora da faixa etária regular, vem obtendo bastante sucesso em todo Brasil

CONCLUSÃO

Todas essas medidas educacionais e outras que poderão não ter sido citadas, vêm contribuindo para a melhoria da educação, muito há ainda a se fazer e, como abordei no início do texto, muitas dessas medidas só poderão obter resultados a longo prazo, mas sabe-se que estão sendo tomadas.

Há necessidade de maiores envolvimentos de pessoas que possam colaborar com pesquisas, elaborar projetos, reivindicar seus direitos, enfim a participação do cidadão na efetivação das políticas públicas.

 REFERÊNCIAS

http://www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm < disponível em 2002> acesso em janeiro de 2010

http://www.oecd.org/dataoecd/45/58/20946947.pdf acesso em janeiro de 2010.

http://www.webartigos.com/articles/15456/1/polticas-educacionais-e-qualidade-de-ensino/pagina1.html < disponível em março de 2009> acesso em janeiro de 2010.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/politicas-publicas-educacionais-brasileiras-2005-a-2009-3304856.html

    Palavras-chave do artigo:

    Palavras – chave: Políticas; Educação; Programas

    Comentar sobre o artigo

    Simone Liberato Martins

    As normas e condutas no trânsito devem ser compreendidas e assimiladas por todos. E a escola pode contribuir nesse processo.

    Por: Simone Liberato Martinsl Educação> Ensino Superiorl 07/11/2010 lAcessos: 2,855
    marlucia pontes gomes de jesus

    O artigo trata da evolução da Eja no Brasil e, em especial, no Estado do Espírito Santo, focalizando a questão da necessidade da oferta de uma educação de qualidade.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 18/04/2011 lAcessos: 2,159
    GUSTAVO H FLORENCIO S THEODORO

    Para se ter base a iniciação dos estudos referente às Políticas Educacionais, é preciso determinar o tipo de objeto ou campo teórico que o constitui. No campo da Ciência Política e da Educação, a partir do qual nasce o objeto das Políticas Educacionais, temos campos mais ou menos sistemáticos, construídos pela aproximação das duas Ciências, cujos métodos e técnicas moldam-se para dar ao Analista, indicadores através dos quais possa interpretar os fatos da realidade que deseja investigar.

    Por: GUSTAVO H FLORENCIO S THEODOROl Educação> Ensino Superiorl 12/09/2011 lAcessos: 355
    Elizeu Vieira Moreira

    O presente esforço teórico contribui para a incorporação do gênero como categoria epistemológica usada para analisar políticas públicas e programas para as mulheres, embora se procurasse chamar a atenção para a construção social e histórica do feminino e do masculino e para as relações sociais entre os sexos, marcadas em nossa sociedade por uma forte assimetria. Tece algumas considerações sobre o enfoque dado às mulheres nas políticas públicas...

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 27/09/2011 lAcessos: 551

    O presente artigo pretende à luz dessa concepção de planejamento educacional e de políticas educacionais, analisar a atual lógica a cerca da importância do plano Municipal de Educação do Município de São Tomé/RN. Também pretende fazer uma interseção entre as determinações do Plano Nacional de Educação – PNE e as definições do Plano Municipal de Educação de São Tomé/RN.

    Por: Marta Kalianel Educação> Ensino Superiorl 04/05/2013 lAcessos: 61

    Este texto abordará elementos de análises que resultaram originalmente do estudo de caso que investiga o impacto do Programa Bolsa Família no município de Camaçari, com o intuito de apresentar uma visão, a partir do micro espaço, sobre o modelo de política social que vem se processando em alguns municípios do Estado da Bahia. O tema articulador discorrerá a partir da reflexão sobre as políticas sociais problematizando-as em compensatória ou emancipatória?

    Por: Denise Freitas Dornellesl Notícias & Sociedade> Polítical 06/04/2008 lAcessos: 4,561
    Jorge Ramos Nunes

    Sabe-se que a televisão foi inventada no século XIX e que a partir de então ela foi idealizada por muitos professores como sendo um recurso que iria levar à educação, aos mais remotos lugares da Terra. Mas, com o seu formato que atende aos interesses de determinadas classes sociais, fez com que a mesma fosse pouca ou não utilizada em sala de aula.

    Por: Jorge Ramos Nunesl Educação> Ensino Superiorl 09/01/2011 lAcessos: 779
    José Bittencourt da Silva

    O presente artigo objetiva debater outros aspectos da condição humana e social imprescindíveis ao desenvolvimento, como a idéia de capital social, que tem sido posta como elemento capaz de produzir na sociedade a qualidade histórica indispensável ao seu auto-melhoramento. Neste contexto, a Educação é apresentada como a mais importante aliada na formação de sentimentos coletivos em detrimento de condutas individualistas e anti-éticas. Para tanto, fundamentou-se o artigo em pesquis bibliográfica.

    Por: José Bittencourt da Silval Educaçãol 04/09/2009 lAcessos: 2,340

    As novas diretrizes da educação de jovens e adultos, em face de globalização e as exigências da escolaridade, o significado da intervenção dos compradores da mão-de-obra na oferta da educação aos trabalhadores. Pesquisa realizada de forma semi-intensiva, teoricamente fundamentada em Survey

    Por: Jorge Rocha Gonçalvesl Educação> Ensino Superiorl 14/04/2010 lAcessos: 1,385
    Carla Ravaneda

    A importância da boa formação da docência brasileira, aspectos determinantes na graduação, a importância do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura.

    Por: Carla Ravanedal Educação> Ensino Superiorl 11/09/2014
    Zilda Ap. S. Guerrero

    O modelo de aluno que temos hoje em sala de aula, nem de longe lembra- nos os moldes dos alunos dos tempos da escola tradicional, não e somente nas escolas públicas, mas também em diversas escolas particulares e de grande renome no mercado educacional. No entanto, há uma forte contradição entre as aulas ministradas em sala de aula; as quais na grande maioria recheadas de conteúdo e parca praticidade, e quase ausência de contextualização das aulas. Urge então mudanças didáticas na escola atual.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Ensino Superiorl 10/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O artigo tem como objetivo explicar a funcionalidade do mundo dos vírus. Para tal é necessário uma análise de suas principais características, a definição fundamental da mecanicidade funcional evolutiva dos parasitas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/09/2014
    Ana Paula Assaife

    Este artigo analisa as dificuldades encontradas pelos docentes em sala de aula para o uso das tecnologias voltadas para educação. Estudos sobre a modernidade mostra que esta dificuldade é muito comum nas universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro. Temos por objetivo analisar os impactos da modernidade sobre a universidade e seus desafios. .Conceituar Modernidade e estudar novas prácticas para o l uso da tecnologia no processo ensino/aprendizagem.

    Por: Ana Paula Assaifel Educação> Ensino Superiorl 04/09/2014 lAcessos: 12

    O presente artigo apresenta a resiliência em um ambiente educacional e o papel dos profissionais que ali trabalham para a formação deste aluno. A escola tem papel fundamental na educação de seres resilientes, capazes de transformar e reinventar novas formas para lidar com as adversidades do cotidiano. Sendo o professor uma espécie de facilitador da aprendizagem, exercendo um papel fundamental no incentivo, construção, articulação de informações e saberes na formação dos educandos.

    Por: Zípora Raquel de Paulal Educação> Ensino Superiorl 01/09/2014

    Este trabalho verso a partir de Kant a problemática sobre o Esclarecimento, que irá mostrar a possibilidade do homem sair de sua menoridade, sendo assim, o mesmo terá capacidade suficiente para estruturar um pensamento autônomo, isto é de pensar por conta própria usando a liberdade de entendimento sem que dependa de outras pessoas para obter a maioridade, entretanto, com essa atitude atingir a própria independência intelectual.

    Por: Derivanial Educação> Ensino Superiorl 01/09/2014

    É inegável que nos últimos anos o tema "Diversidade" tem sido bastante discutido , principalmente no setor educacional. Estamos hoje vivenciando um novo momento em que já se admite, ainda que minimante, a existência de preconceitos diversos e racismo no território brasileiro. Quando o tema diversidade entra em cena, abrimos as portas para que o nosso ponto de vista sobre o outro, e de outros sobre nós sejam apercebidos sob uma nova ótica. Esta que torna "o diferente" tão belo quanto "o eu".

    Por: Ivanilda da Silva Cunhal Educação> Ensino Superiorl 27/08/2014
    Tony Monteiro

    Nos últimos anos, houve uma profunda mudança na maneira de construir, pois antigamente as alvenarias eram utilizadas como elemento resistente e de vedação e a sua estabilidade e resistência eram definidos em função de sua geometria.

    Por: Tony Monteirol Educação> Ensino Superiorl 26/08/2014
    Aparecida Sá

    RESUMO: Durante décadas estuda-se o processo de ensino e aprendizagem, cada dia surge uma teoria nova, um novo paradigma ou uma nova concepção sobre como se dá esse processo, ou como poderia acontecer a aprendizagem de maneira satisfatória. Desta forma, faz-se necessário conhecer as teorias de educação que disponibilizamos para que puder decidir qual a melhor forma que o aluno constrói o conhecimento e, por sua vez, a formação do cidadão.

    Por: Aparecida Sál Educação> Ensino Superiorl 21/09/2010 lAcessos: 8,684

    Comments on this article

    0
    Francisca Souza 27/10/2011
    Ainda há muito a fazer para melhorar o sistema de educação no Brasil!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast