Uma Explicação Aceitável da Origem do Universo

Publicado em: 20/11/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 972 |

A única explicação plausível para origem de tudo.

Como se justifica do ponto de vista científico a origem do universo. A primeira ideia que Deus criou o mesmo e tudo que nele existe. Esse entendimento, é  totalmente descartável, porque + não existe a mínima possibilidade da existência de Deus.

Ele é uma ideologia humana diante da impossibilidade da não permanência da existência. O homem desesperadamente inventou Deus, quando percebeu que estava sozinho no mundo e na história do mundo e que  a finalidade do homem  é o desaparecimento.

Descartado a hipótese de Deus, precisamos de um caminho racionalmente compreensivo para explicação de tudo que existe no universo, essa ideia não pode estar relacionada com o tempo, simplesmente porque o mesmo não existe em relação à evolução contínua a respeito de tudo que existe.

Com efeito, o princípio da existência é contínuo, nem mesmo a natureza poderá interferir em relação à trajetória que necessariamente tem que ser feita.

 Mas temos que criar alguns supostos intervalos para entender a realidade produtiva da evolução de tudo que foi desenvolvido.

Isso apenas na acepção do conceito é o que farei pedagogicamente, para poder fazer aflorar a pedagogia do entendimento. A única ideia aceitável que é perfeitamente não lógica.

 Mas  não existe outro caminho epistemológico. Como que algo grandioso como é a diversidade dos universos paralelos pode exatamente surgir do nada.

Naturalmente que é um grande questionamento, mas partimos da realidade para a irrealidade, ao contrario do conceito divino da criação, como se existisse um Deus a priori que construiu tudo o que existe.

Mas antes desse Deus existia apenas o nada, o referido tendo surgido dessa formulação o que naturalmente é absurdo, o que não existiu, produziu milagrosamente um Deus todo poderoso, capaz de construir o próprio universo.

Portanto, as duas teorias são perfeitamente irracionais, não tem como entender ao contrário, na verdade temos que partir em qualquer hipótese do elemento inexistente. Com efeito, antes de Deus, era o nada, do mesmo modo em referência a matéria.

Como algo que sempre fora numa noção de certo modo fora da convencionalidade do tempo, a inexistência, aquilo que foi a mais absoluta ausência, e, exatamente dela derivou se as diversas formas da matéria, no entanto, com o mesmo princípio substancial de origem.

Aqui está o grande segredo para explicação da origem das diversas formas dos universos e da evolução e origem de todas as formas de vida.

Naturalmente que é muito difícil a explicação da acepção epistemológica, mas farei um esforço grande para poder transformar em uma lógica completamente irracional, a uma lógica perfeita da racionalidade  empírica a posteriori.

Aceitável do ponto de vista da lógica, na ausência de outra explicação razoável, sintética ao pensamento indutivo observacional.

Entender o mundo depois da sua existência é muito fácil e qualquer físico ou filósofo de boa formação acadêmica, poderá entendê-lo perfeitamente, com explicações apenas empíricas.

O que é difícil é o antes da constituição daquilo que denomino de origem primordial da inexistência, como origem do princípio e fundamento da existência da matéria.

Mas a teoria é relativamente  simples, vou chama-la de aplicação do princípio da incausabilidade, algo que teve origem sem causa, sem nenhum motivo para ser, o que é, é, o que não deveria ser, mas aconteceu o ato primordial da origem.

Com naturalidade a origem resultou exatamente do nada. Aqui surge outra pergunta metafísica, por que o nada conseguiu constituir em tudo que existe, mas não conseguiu constituir na existência de Deus.

Resposta simples, porque é metafísica, isso a principio, pois a posteriori é empírica, justifica-se a epistemológica da existência.

Deus seria na realidade um espírito, quanto à lógica da existência estava sempre projetada nela mesma para o futuro, a existência apenas da matéria e não do espírito, consequentemente Deus não poderia existir.

Portanto, cabe aqui uma explicação do verdadeiro significado do nada, é necessário muita abstração e o distanciar se do tempo, até mesmo do entendimento da sua existência.

Necessário à primeira explicação, a única coisa que poderia existir a partir da lógica do nada, seria tão somente o universo, composto pelo vazio, determinado pelo vácuo e o infinito.

A existência desse princípio é inteiramente cabível na inexistência de qualquer princípio. Aqui está a explicação da primeira existência derivada do nada na formulação dos diversos universos paralelos.

O segundo elemento é a existência do próprio infinito, a relação do vácuo se dá na direção ao infinito para todos os lados, algo que não tem fim, porque existe exatamente do vazio ou da ausência.

O terceiro elemento, tudo isso composto pela inexistência da luz, o universo inteiro escuro, desértico perdido nele mesmo, sem perspectiva de ser diferente, a distância era exatamente a mesma coisa, em razão da ausência de tempo.

O quarto elemento e último dessa exposição, uma temperatura incrivelmente fria de trilhões e trilhões de graus negativos.

Foi exatamente dessa temperatura que produziu no universo afora e infinito, trilhões e trilhões de super blocos  de gelos, muito mais resistentes que as rochas hoje existentes na terra.

Esse fenômeno atingiu o universo inteiro, razão dos bilhões de universos paralelos, todos eles resultados dessa explicação, formulada exatamente por mim.

Naturalmente que esses super blocos de gelo, iniciaram neles mesmos, um processo químico de transformação, que aos bilhões e bilhões de séculos, porque o princípio da existência é eterno.

Desencadeou num processo evolutivo químico determinando tudo que existe hoje nos universos incluindo as diversas formas de vida.

A própria forma da existência humana, essa é a única explicação plausível encontrada para explicar a origem de tudo que existe e foram anos de estudo, para que pudesse chegar a esse entendimento.

Edjar dias de Vasconcelos.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 5 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ensino-superior-artigos/uma-explicacao-aceitavel-da-origem-do-universo-6311990.html

    Palavras-chave do artigo:

    os fundamentos do universo

    Comentar sobre o artigo

    Edjar Dias de Vasconcelos

    Naturalmente em todos os modos dos entendimentos, quando se referir a lógica do espírito, dado a identidade entre o sujeito e o objeto, o conhecimento está sempre à disposição das realidades diversas das interpretações.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 23/08/2013 lAcessos: 35
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Com efeito, a Filosofia deve reconhecer, que a vida de fato não tem sentido, e, fundamentar a falta de sentido da mesma, não existe nenhuma lógica que fundamente a existência da vida. Natural essa visão que parece ser essencialmente pessimista o que de fato não é, o que imaginamos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 09/07/2013 lAcessos: 20
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Foi uma associação fundada na década de vinte do século XX, por um grupo de filósofos denominados de positivistas lógicos. Eles tinham como objetivo chegar a uma unificação do saber científico eliminando conceitos vazios sem significação para a epistemologia. A primeira questão fundamental como eliminar os conceitos ligados aos pseudoproblemas de manifestação metafísico usa para tal o famoso princípio de aplicação ao campo científico, à coerência da verificabilidade.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 26/02/2014 lAcessos: 47
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Heidegger explora as contribuições de ambos os métodos com objetivo de cessar procedimentos místicos, apesar do mesmo ter sido seminarista, naquele momento não acreditava mais em Deus.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/07/2013 lAcessos: 40
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Suas leis de transformação dos movimentos foram elaboradas diante de certas interações básicas: eletromagnética, interação forte e interação fraca. As últimas atuam especificamente nos domínios fundamentais dos níveis: nuclear e subnuclear.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/02/2013 lAcessos: 25
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Uma luz que brilha no esplendor do universo. Uma luz do universo. Num determinado ponto. Azul. Do universo. Muito distante no infinito. Uma luz que brilha. Que encanta indelevelmente. Os corações. Ela é cheia de sabedoria. O seu silêncio leva as almas. A mais fascinante paixão. Essa luz atinge a todos os universos. Paralelos.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 16/01/2013 lAcessos: 46
    Edjar Dias de Vasconcelos

    No entanto, o historicismo serve de base para construção de uma análise marxista, no mesmo sentido como substância aos procedimentos do positivismo, que é o caso especificamente da teoria de Max Weber.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/08/2012 lAcessos: 534
    Keila Soares de Quadros

    O presente artigo será baseado na análise dos critérios de avaliação de língua portuguesa e literatura. A metodologia adotada atende a perspectiva de Edgar Morin, presente na obra Educação e complexidade: Os sete saberes e outros ensaios, na qual o autor nos faz refletir acerca de sete lacunas presentes no sistema educacional.

    Por: Keila Soares de Quadrosl Educaçãol 01/02/2010 lAcessos: 2,511
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quando a matéria teve início a bilhões e bilhões de anos, na era do mais absoluto frio, quando o sol queimar definitivamente o seu hidrogênio. Esse fenômeno repetir-se a, na sua complexidade em todo infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 06/07/2012 lAcessos: 1,002

    Uma análise sobre a contribuição do mundo grego para a era contemporânea

    Por: Alexandre Robson Martinêsl Educação> Línguasl 10/12/2010 lAcessos: 230

    Esta pesquisa teve como propósito o estudo do dilema da teoria social, através de pesquisa qualitativa e, uso de técnicas bibliográficas e documental, baseados nos trabalhos científicos de Dalbosco (2010), Carvalho (2013), Lília (2009), Morigi (2004), Netto (2012 e Maia apud Connell (2009).

    Por: Carlos Queirozl Educação> Ensino Superiorl 27/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Foi exatamente em tal contexto social e político que se desencadeou o cenário do Romantismo naquele país, possibilitando o nascimento de várias obras literárias, fundamentais ao desenvolvimento do Romantismo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não resultamos diretamente deles, mas parentes próximos. Numa acepção moderna, primos, o que significa muito para a comparação das espécies, a ponto de afirmar que, geneticamente, somos a mesma espécie.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 23/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Há uma arte projetiva. A linguagem é o mecanismo auxiliar. Da metodologia de projeção. Naturalmente. Não se projeta de qualquer forma. Porque são milhares de projeções. O que é o conhecimento fenomenológico. Em parte pelo menos. Produção de uma ilusão do entendimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/09/2014
    Carla Ravaneda

    A importância da boa formação da docência brasileira, aspectos determinantes na graduação, a importância do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura.

    Por: Carla Ravanedal Educação> Ensino Superiorl 11/09/2014 lAcessos: 14
    Zilda Ap. S. Guerrero

    O modelo de aluno que temos hoje em sala de aula, nem de longe lembra- nos os moldes dos alunos dos tempos da escola tradicional, não e somente nas escolas públicas, mas também em diversas escolas particulares e de grande renome no mercado educacional. No entanto, há uma forte contradição entre as aulas ministradas em sala de aula; as quais na grande maioria recheadas de conteúdo e parca praticidade, e quase ausência de contextualização das aulas. Urge então mudanças didáticas na escola atual.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Ensino Superiorl 10/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O artigo tem como objetivo explicar a funcionalidade do mundo dos vírus. Para tal é necessário uma análise de suas principais características, a definição fundamental da mecanicidade funcional evolutiva dos parasitas.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 08/09/2014
    Ana Paula Assaife

    Este artigo analisa as dificuldades encontradas pelos docentes em sala de aula para o uso das tecnologias voltadas para educação. Estudos sobre a modernidade mostra que esta dificuldade é muito comum nas universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro. Temos por objetivo analisar os impactos da modernidade sobre a universidade e seus desafios. .Conceituar Modernidade e estudar novas prácticas para o l uso da tecnologia no processo ensino/aprendizagem.

    Por: Ana Paula Assaifel Educação> Ensino Superiorl 04/09/2014 lAcessos: 18
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não existe apenas uma pedra. Concepção axiologicamente pobre. De uma ideologia liberal. São centenas de trilhos cheios de curvas. Com hermenêuticas irracionais. Voltadas para metafísicas transcendentais. Cujo objetivo é impedir as mudanças sociais.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 28/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Foi exatamente em tal contexto social e político que se desencadeou o cenário do Romantismo naquele país, possibilitando o nascimento de várias obras literárias, fundamentais ao desenvolvimento do Romantismo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Ist maine dasein. Estar nesse mundo. Por um tempo. E não por outro. Como fantasia. Res extensus cogito. A extensão da inteligência. Die fantasie von zeichen. A fantasia dos sinais O que devo dizer. Dominus sapienitum

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 24/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não resultamos diretamente deles, mas parentes próximos. Numa acepção moderna, primos, o que significa muito para a comparação das espécies, a ponto de afirmar que, geneticamente, somos a mesma espécie.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 23/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Há uma arte projetiva. A linguagem é o mecanismo auxiliar. Da metodologia de projeção. Naturalmente. Não se projeta de qualquer forma. Porque são milhares de projeções. O que é o conhecimento fenomenológico. Em parte pelo menos. Produção de uma ilusão do entendimento.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O Significado do Homem. Tudo que restará do homem. Será tão somente a linguagem. O restante a ficção do esqueleto. O invólucro derretido. A linguagem não tem alma. No passado apenas a memória. Solidificada no cérebro.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 17/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Como refletiu pessoa. O resto é gente. Que pensa ser alma. Complica, fala e vê. Tira o sonho e a calma.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 14/09/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Quem é o homem. Apenas um agregado de átomos. Continuidades de células. Por dentro um invólucro químico. Substancialidade perpétua. Na sua interminável repetição.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 09/09/2014 lAcessos: 12
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast